03 Aula - INCA – Instituto Nacional de Câncer

619 visualizações

Publicada em

03 Aula - INCA – Instituto Nacional de Câncer

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
619
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

03 Aula - INCA – Instituto Nacional de Câncer

  1. 1. INCA – Instituto Nacional de Câncer Prof. Esp. Gustavo Pires
  2. 2. História A história do INCA começa na década de 30, com a reorientação da política nacional de saúde, devido ao aumento da mortalidade por doenças crônico- degenerativa, inclusive o câncer.
  3. 3. História 1937  Em 13 de janeiro de 1937, o presidente Getúlio Vargas assina o decreto de criação do Centro de Cancerologia.  Para o cargo de diretor é nomeado o Dr. Mario Kroeff, um dos pioneiros da pesquisa e tratamento do câncer no Brasil.
  4. 4. História 1917 - 1920 Clinicou em Porto Alegre, Campos Novos e Brusque. Em 1917, durante a primeira guerra mundial, fez parte da missão médica militar brasileira, na França, como um tenente médico. Em 1920 retornou ao Brasil e foi nomeado subinspetor sanitário.
  5. 5. História 1924 - 1927 Em 1924, foi comissionado para estudar na Europa na Organização da Luta contra a Sífilis e as Doenças Venéreas. Em 1927 trouxe para o Brasil o primeiro aparelho de eletro coagulação que na época, era considerada a arma mais poderosa na luta contra o câncer.
  6. 6. História 1929 - 1938  Em 1929, tornou-se livre docente de clínica cirúrgica da faculdade de medicina da universidade federal do rio de janeiro, com a tese sobre “Diatermo Coagulação no Tratamento do Câncer”, publicou vários artigos sobre eletro cirurgia.  Em 1938, foi nomeado pelo presidente Getúlio Vargas diretor do Centro de Cancerologia, o primeiro núcleo governamental de combate ao câncer no país.
  7. 7. História - 1941 Em 1941, o Centro de Cancerologia é transformado em Serviço Nacional de Câncer (SNC), o que lhe permitiu em suas atribuições organizar, orientar e controlar em todo o país a campanha contra o câncer, ampliando desde então a visão do governo sobre o câncer.
  8. 8. INCA – 1961 - 1990  Em 1961, é aprovado o novo regimento do Instituto, reconhecendo-o oficialmente como Instituto Nacional de Câncer (INCA) e atribuindo-lhe novas competências nos campos: assistencial, cientifico e educacional.  Em 1990, um novo impulso é dado ao INCA, ao ser incluído como órgão referencial para o estabelecimento de parâmetro e para a avalição da prestação de serviços ao SUS.
  9. 9. Ministério da Saúde - 2000  Em 2000, buscando garantir para a população brasileira que não vive em capitais uma assistência oncológica integral, com qualidade e de forma integrada, o Ministério da Saúde publica a portaria 3.535, que regulamenta o “Projeto Expande” – Projeto de Expansão da Assistência Oncológica e atribui ao INCA sua coordenação.
  10. 10. INCA – 2000 e 2005  Entre 2000 e 2005, o INCA obtém grandes avanços na prevenção e detecção precoce do câncer – seja pelas ações do programa de controle do tabagismo, pelos esforços empreendidos a favor da restrição do programa de cigarros, pelo apoio técnico para que o Brasil aderisse a convenção quadro para o controle do tabaco ou ainda pela intensificação do programa de controle do câncer do colo do útero e de mama.
  11. 11. Campanhas
  12. 12. História - 1934 O professor doutor Antônio Cândido de Camargo, da Faculdade de Medicina da USP, cria a Associação Paulista de Combate ao Câncer (APCC), o embrião do Hospital do Câncer.
  13. 13. A. C. Camargo Câncer Center
  14. 14. Equipe Multidisciplinar A radioterapia exige uma equipe multidisciplinar de profissionais composta de médicos, físicos hospitalar e técnico em radioterapia, para que o tratamento das neoplasias malignas seja efetivos e correto.
  15. 15. Médico O médico através da consulta e métodos de diagnósticos descobre o tumor e encaminha para o oncologista que da início ao tratamento específico.
  16. 16. Anamnese Anamnese (do grego ana, trazer de novo e mnesis, memória) é um entrevista realizada pelo profissional de saúde ao seu paciente, que tem a intenção de ser um ponto inicial no diagnóstico de uma doença.
  17. 17. Imagens Ultrassonografia, Raios- x, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética
  18. 18. Anatomopatológico Estudo macroscópico e microscópico de pequenos fragmentos de tecidos retirados do paciente. Analisando as alterações encontradas no microscópico possível concluir o tipo de doença presente.
  19. 19. Físico O físico, como conhecer dos fenômenos atômicos e nucleares, controla o uso das fontes de radiação, desenvolve programas de controle de qualidade, propicia rápida assimilação e desenvolvimento de novas tecnologias, atualizando planos de tratamento, assegurando aos pacientes maior curabilidade e melhor qualidade de vida.
  20. 20. Dosimetrista  Em alguns países existe um profissional denominado dosimetrista, cujas funções se encontram compreendidas aproximadamente entre as do físico e as do técnico em radioterapia.  Com supervisão do físico, participa e executa atividades de calibração do feixe, controles de qualidade das unidades de tratamento e planejamento.
  21. 21. Técnico em Radioterapia Cabe a ele o contato diário com o paciente e a execução, de forma precisa e segura, do plano de tratamento.
  22. 22. Atribuições do Técnico em Radioterapia Identificar o paciente e a ficha técnica; Explicar ao paciente as formas de comunicação e os procedimentos a serem seguidos durante o tratamento;
  23. 23. Atribuições do Técnico em Radioterapia Reforçar os conselhos médicos; Preparar a sala de tratamento e o equipamento para atender a prescrição e ao planejamento;
  24. 24. Atribuições do Técnico em Radioterapia Colocar correta e seguramente o paciente na maca de tratamento; Localizar corretamente o campo de irradiação na região a ser tratada; Aplicar o tratamento prescrito na ficha técnica;
  25. 25. Atribuições do Técnico em Radioterapia Assegurar que o tratamento diário prescrito foi realizado; Registrar diariamente o tratamento aplicado na ficha técnica do paciente;
  26. 26. Atribuições do Técnico em Radioterapia Conhecimentos de anatomia que permitam posicionar o paciente em correta localização de tratamento; Conhecimentos sobre as reações psicológicas dos pacientes frente a patologia oncológica.
  27. 27. Equipe de Enfermagem  A função da equipe de enfermagem engloba os objetivos do tratamento, prevenção das complicações e minimização dos efeitos inevitáveis do tratamento. A equipe de enfermagem é responsável por:  Recepcionar o paciente;  Providenciar o prontuário;  Verificação de sinais vitais (temperatura, pressão arterial);  Pegar acesso venoso caso necessário;  Auxilio na colocação do paciente na maca.
  28. 28. Obrigado!

×