03 Aula - Anatomia Óssea (completa)

1.842 visualizações

Publicada em

A moldura de ossos e cartilagem que protege nossos órgãos e permite nossos movimentos.

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

03 Aula - Anatomia Óssea (completa)

  1. 1. Anatomia Óssea Prof. Esp. Gustavo Pires
  2. 2. Osteologia É a moldura de ossos e cartilagem que protege nossos órgão e permite nossos movimentos. Cada osso é um órgão individual. Entre os tecidos associados aos ossos, estão o tecido ósseo, a cartilagem, o tecido conjuntivo denso, o epitélio, o sangue o tecido adiposo e o tecido nervoso.
  3. 3. Função dos Ossos Os ossos possuem a função de sustentação, proteção, movimento, armazenamento mineral, energético e produção de células sanguíneas.
  4. 4. Sustentação O esqueleto fornece uma moldura para o corpo e, como tal, sustenta os tecidos moles e fornece pontos de fixação para os músculos esqueléticos.
  5. 5. Proteção Os órgãos internos são protegidos de lesão pelo esqueleto. Por exemplo, o cérebro é protegido pelos ossos cranianos, enquanto o coração e os pulmões são protegidos pela caixa torácica.
  6. 6. Movimentação Os músculos esqueléticos estão fixados nos ossos. Quando os músculos se contraem, tracionam os ossos e, em conjunto, produzem movimento.
  7. 7. Armazenamento e Homeostase Mineral Os ossos armazenam vários minerais, especialmente cálcio e fósforo, que podem ser distribuídos a outras partes do corpo, conforme a demanda.
  8. 8. Produção das Células do Sangue  Em certos ossos, um tecido conjuntivo denominado medula óssea vermelha produz células sanguíneas, um processo denominado hematopoiese. A medula óssea vermelha é um tipo de medula óssea que consiste de células imaturas, células adiposas e macrófagos. Ela é encontrada nos ossos em desenvolvimento e nos ossos adultos como osso do quadril, costela, esterno, vértebras, crânio e extremidades dos ossos do braço e da coxa.
  9. 9. Armazenamento de Energia Os lipídios armazenados nas células de outro tipo de medula óssea, denominada medula óssea amarela, são uma importante reserva de energia química. A medula óssea amarela é composta principalmente de tecido adiposo e umas poucas células sanguíneas.
  10. 10. Classificação dos ossos
  11. 11. Ossos longos Têm comprimento maior que a largura e a espessura. Ex.: Fêmur (osso da coxa).
  12. 12. Ossos Alongados Este tipo de osso não possui um cana medular e não tem epífise, mas ele tem o comprimento maior que a largura e espessura os dois únicos ossos alongados é a clavícula e a costela.
  13. 13. Ossos Laminares Possui o comprimento semelhante a largura, porem maiores que a espessura. EX.: Osso Parietal
  14. 14. Ossos Curtos Possui as três dimensões semelhantes, a largura, o comprimento e a espessura. Ex.: Ossos do Carpo (punho).
  15. 15. Ossos Irregulares Apresentam forma complexa, não se encaixa em nenhuma figura geométrica. Ex.: Vértebras.
  16. 16. Ossos Pneumáticos Só encontramos na cabeça, possuem cavidades com ar. E são um grupo de 5 ossos. Frontal, Maxila, Etmóide, Esfenóide e Temporal.
  17. 17. Ossos Sesamóides São ossos que se encontram próximos as articulações e auxiliam no seu movimento. Ex.: Patela.
  18. 18. Ossos Supranumerários Variações anatômicas no número de ossos, ossos que aparecem a mais no esqueleto. Ex.: Fabela (osso sesamóide supranumerário, localizado no tendão do músculo gastrocnêmio cabeça lateral – posterior ao joelho).
  19. 19. Partes de um Osso Longo Todos os ossos longos tem duas extremidades e uma parte central.
  20. 20. Partes de um osso longo Diáfise: é a haste ou corpo, a parte principal, longa cilíndrica do osso. Epífises: são as extremidades do osso.
  21. 21. Partes de um osso longo Metáfises: no osso maduro, a região onde a diáfise une-se à epífise. No osso em crescimento, a região que contém a camada de cartilagem hialina denominada disco epifisário de crescimento – local onde ocorre crescimento do osso em comprimento.
  22. 22. Partes de um osso longo Cartilagem Articular: uma fina camada de cartilagem hialina revestindo a epífise onde o osso forma uma articulação (juntura) com outro osso. A cartilagem reduz o atrito e absorve o choque nas articulações livremente móveis.
  23. 23. Partes de um osso longo Periósteo: é uma resistente membrana branca fibrosa, em torno da superfície do osso que não é coberta por cartilagem articular. Ele consiste de tecido conjuntivo denso irregular, vasos sanguíneos e nervos que passam pelo osso, e vários tipos de células ósseas. O periósteo é necessário para a proteção, a nutrição, o crescimento em diâmetro e reparo dos ossos, e é o local de fixação para os ligamento e os tendões.
  24. 24. Partes de um osso longo Cavidade Medular: é o espaço dentro da diáfise que contêm medula óssea amarela em adultos. Endósteo: O revestimento da cavidade medular que consiste de células osteoprogenitoras e osteoclastos.
  25. 25. Histologia e Fisiologia Óssea Objetivo: descrever a estruturas microscópica do tecido ósseo compacto e esponjoso e o funcionamento das células ósseas.
  26. 26. Células Osteoprogenitoras Sofrem mitose para tornarem-se osteoblastos. Elas são encontradas no periósteo no endósteo e canais ósseos que contêm vasos sanguíneos.
  27. 27. Osteoblastos são células que formam o osso, mas elas não possuem a capacidade de se dividir por mitose. Encontrados na superfície do osso inicialmente formam colágeno e outros componentes orgânicos que formam o osso.
  28. 28. Osteócito são osteoblastos isolados na matriz óssea, células maduras, não possuem potencial mitótico e mantem a atividade celular diária do tecido ósseo.
  29. 29. Osteoclastos São encontrados nas superfícies do osso e atua na reabsorção óssea, que é importante no desenvolvimento, no crescimento, na manutenção e no reparo do osso.
  30. 30. Osteoclasto e Osteoblasto
  31. 31. Tecido Ósseo Compacto Contém poucos espaços. Ele forma a camada externa de todos os ossos e o maior volume do corpo dos ossos longos. Fornece proteção e suporte, e auxilia os ossos longos a resistir ao estresse do peso colocado sobre eles.
  32. 32. Tecido Ósseo Compacto Possui uma estrutura concêntrica. As artérias nutrícias e nervos do periósteo penetram no osso compacto através de canais perfurantes (de Volkmann). Estes vasos sanguíneos conectam- se com os vasos sanguíneos e nervos da cavidade medular e com aqueles dos canais centrais (haversianos). Os canais centrais correm no sentido do comprimento do osso. Entrono dos canais, há lamelas concêntricas, que são anéis de matriz dura, calcificada. Entre as lamelas, há pequenos espaços denominados lacunas, que contêm osteócitos.
  33. 33. Tecido Ósseo Compacto
  34. 34. Tecido Ósseo Compacto Projetando-se para fora em todas as direções a partir das lacunas, há canis diminutos, denominados canalículos, que contêm finos processos de osteócitos. Um canalículo conecta- se com aqueles das outras lacunas e, eventualmente, com os canais centrais. Assim uma intrincada rede ramificada de canalículos é formada ao longo do osso, para fornecer numerosas vias interconectadas para os nutrientes e oxigênio alcançarem os osteócitos e remover as impurezas. Cada canal central com suas lamelas, lacunas, osteócitos e canalículos circundantes, é denominado um ósteon (sistema haversiano).
  35. 35. Osso Compacto
  36. 36. Tecido Ósseo Esponjoso  Em contraste com o osso compacto, o tecido ósseo esponjoso (trabecular) usualmente não contém ósteons verdadeiros. Ele consiste de uma rede irregular de lâminas finas de osso, denominadas trabéculas. Os espaços macroscópicos entre as trabéculas de alguns ossos são preenchidos com medula óssea vermelha.
  37. 37. Tecido Ósseo Esponjoso Dentro das trabéculas há lacunas, que contêm osteócitos. Os vasos sanguíneos de periósteo penetram até o osso esponjoso, e os osteócitos nas trabéculas são nutridos diretamente pelo sangue que circula através das cavidades medulares.
  38. 38. Osso Esponjoso
  39. 39. Osso Compacto e Esponjoso
  40. 40. Ossificação – Formação Óssea Pode ser intramembranosa ou endocondral.
  41. 41. Ossificação Intramembranosa  No local onde o osso irá se desenvolver, as células no mesênquima reúnem-se e desenvolvem-se em células osteoprogenitoras e então em osteoblastos. Este local é denominado um centro de ossificação. Os osteoblastos secretam uma matriz orgânica de osso até que estejam completamente circundados por ela.
  42. 42. Ossificação Intramembranosa Então, a secreção de matriz cessa e as células, agora denominadas osteócitos, estão nas lacunas e estendem processos citoplasmáticos delgados aos canalículos. Dentro de poucos dias, o cálcio e outros sais minerais são depositados e a matriz endurece (calcificação).
  43. 43. Ossificação Intramembranosa À medida que a matriz óssea se forma, ela se desenvolve em trabéculas que se fundem uma com a outra para formar osso esponjoso. Os espaços entre as trabéculas são preenchidos com medula óssea vermelha. No exterior do osso, o mesênquima se condensa.
  44. 44. Ossificação Intramembranosa O mesênquima desenvolve-se no periósteo. A maioria das camadas superficiais do osso esponjoso é substituída por osso compacto, mas o osso esponjoso permanece no centro do osso.
  45. 45. Ossificação Intramembranosa
  46. 46. Ossificação Endocondral A substituição da cartilagem pelo osso é denominada ossificação endocondral. As células mesenquimatosas diferenciam-se em células que formam o molde de cartilagem hialina.
  47. 47. Ossificação Endocondral O molde de cartilagem cresce no comprimento e na espessura, as células de cartilagem na região média calcificam a matriz, as lacunas vazias formam pequenas cavidades e os osteoblastos no pericôndrio produzem osso compacto.
  48. 48. Ossificação Endocondral Formam-se o centro primário de ossificação e a cavidade medular.
  49. 49. Ossificação Endocondral Desenvolvimento do centro secundário de ossificação na epífise. Um centro secundário de ossificação também se desenvolve na epífise distal de um osso longo.
  50. 50. Ossificação Endocondral Restos de cartilagem hialina em forma de cartilagem articular e placa epifisária.
  51. 51. Ossificação Endocondral
  52. 52. Crescimento e Manutenção Óssea Remodelamento ósseo Cálcio corporal Osteoblasto x Osteoclasto Distúrbios no remodelamento ósseo
  53. 53. Remodelamento Ósseo
  54. 54. Ossos e Homeostase Mineral – Sistema de Retroalimentação Negativa Alguns estímulos (estresse) rompem a homeostase, causando um decréscimo Condição Controlada Nível sanguíneo de cálcio (Ca2+) Receptores Células da glândula paratireoide detectam a redução na concentração de Ca2+ Centro de Controle Gene PTH “ligado” Efetores Os osteoclatos aumenta a reabsorção óssea. Os rins retêm Ca2+ no sangue, excretam fosfato na urina e produzem calcitriol Resposta Aumento no nível de Ca2+ no sangue Retorno à homeostase quando a resposta traz o nível sanguíneo de Ca2+ (condição controlada) de volta ao normal Condição Controlada Nível sanguíneo de cálcio (Ca2+) Entrada Produção aumentada de AMP cíclico Saída Liberação aumentada de PTH
  55. 55. Divisão do Esqueleto Formado por 206 ossos, é dividido em esqueleto axial e apendicular
  56. 56. Esqueleto Axial O esqueleto axial (do latim axis – eixo) é formado pelos ossos que estão no eixo do corpo, totalizam 80 ossos. São eles: Ossos do crânio (28 ossos); Ossos da coluna vertebral (26 ossos); Costelas (24 ossos); Esterno (1 osso); Hióide (1 osso).
  57. 57. Esqueleto apendicular  Apendicular (apêndice, do latim apêndix = o que pende), forma o esqueleto dos membros superiores e inferiores, totalizam 126 ossos. São eles:  Cíngulo do membro superior – escápulas (2) e clavículas (2);  Nos braços – úmero (2);  Nos antebraços – rádio (2) e ulna (2);  Nas mãos e dedos – carpo (16), metacarpo (10) e falanges (28);  Cíngulo do membro inferior – ossos do quadril (2);  Nas coxas – fêmur (2);  Nas pernas – tíbia (2) e fíbula (2);  Nos joelhos – patelas (2);  Nos pés e dedos – tarso (14), metatarso (10) e falanges (28).
  58. 58. Neurocrânio Frontal; Parietal (2); Occipital; Temporal (2); Esfenóide; Etmóide.
  59. 59. Neurocrânio Frontal; Parietal (2); Occipital; Temporal (2); Esfenóide; Etmóide.
  60. 60. Viscerocrânio  Nasal (2);  Lacrimal (2);  Zigomático (2);  Maxila (2);  Concha nasal inferior (2);  Palatino (2);  Vômer;  Mandíbula.
  61. 61. Viscerocrânio  Nasal (2);  Lacrimal (2);  Zigomático (2);  Maxila (2);  Concha nasal inferior (2);  Palatino (2);  Vômer;  Mandíbula.
  62. 62. Seios Paranasais
  63. 63. Osso Hióide
  64. 64. Ossículos da Audição
  65. 65. Crânio do Recém-nascido 1.Fontículo Anterior; 2.Fontículo posterior; 3.Fontículo ântero- lateral (ptério); 4.Fontículo póstero- lateral (astério). 1 2 3 4
  66. 66. Coluna Vertebral
  67. 67. Região Cervical Contendo sete vértebras cervicais, estende-se de CI até CVII.
  68. 68. Região Torácica Contendo doze vértebras torácicas que se articulam com as costelas, estende-se de TI até TXII.
  69. 69. Região Lombar Contendo cinco vértebras lombares, estende-se de LI até LV.
  70. 70. Região sacral Contendo cinco vértebras sacrais que sofreram sinostose formando um único osso, denominado de sacro, estende-se de SI até SV.
  71. 71. Região Coccígea Contendo quatro vértebras coccígeas, formando o cóccix, estende-se de CoI até CoIV.
  72. 72. Esqueleto do Tórax
  73. 73. Costelas Verdadeiras (vertebrocostais): do 1ª ao 7º pares. Falsas (vertebrocondrais ou espúrias): do 8º ao 10º pares. Flutuantes (vertebrais ou livres): 11º e 12º pares.
  74. 74. Esterno Manúbrio Corpo Processo xifóide
  75. 75. Cíngulo do Membro Superior Clavícula Escápula
  76. 76. Parte livre do membro superior Úmero; Ulna; Rádio; Ossos carpais: escafoide, semilunar, piramidal, pisiforme, trapézio, trapezoide, capitato e hamato. Esqueleto da mão: ossos carpais, metarcapais (I-V) e falanges (proximal, média e distal).
  77. 77. Cíngulo do Membro Inferior Ossos do quadril: Ílio, Ísquio e Púbis.
  78. 78. Parte livre do membro inferior Fêmur, patela, tíbia, fíbula, tarsais (tálus, calcâneo, navicular, cuboide), metatarsais (I-V) e falanges (proximal, média e distal).
  79. 79. Terminologia Utilizada no Estudo da Osteologia Linha: margem óssea suave; Crista: margem óssea proeminente; Tubérculo: pequena saliência arredondada; Tuberosidade: média saliência arredondada; Trocanter: grande saliência arredondada; Maléolo: saliência óssea semelhante à cabeça de um martelo;
  80. 80. Terminologia Utilizada no Estudo da Osteologia Espinha: projeção óssea afilada; Processo: projeção óssea; Ramo: processo alongado; Faceta: superfície articular lisa e tendendo a plana; Fissura: abertura óssea em forma de fenda; Forame: abertura óssea arredondada; Fossa: pequena depressão óssea;
  81. 81. Terminologia Utilizada no Estudo da Osteologia  Cavidade: grande depressão óssea;  Sulco: depressão óssea estreita e alongada;  Meato: canal ósseo;  Côndilo: proeminência elíptica que se articula com outro osso;  Epicôndilo: pequena proeminência óssea situada acima do côndilo;  Cabeça: extremidade arredondada de um osso longo, geralmente separada do corpo do osso por meio de uma região estreitada, denominada colo.
  82. 82. Obrigado!

×