01 Aula - Tomografia Computadorizada

1.364 visualizações

Publicada em

Fornece imagens mais precisas do que as do Raio X, detectando alterações muito pequenas em ossos, tecidos, órgãos e outras estruturas do corpo. É atualmente o exame de escolha para investigar nódulos ou tumores, e também vasos pulmonares e cerebrais.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.364
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
75
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

01 Aula - Tomografia Computadorizada

  1. 1. Tomografia Computadorizada Prof. Esp. Gustavo Pires
  2. 2. Introdução
  3. 3. História da Tomografia Computadorizada Em 1967, o primeiro tomógrafo foi apresentando pelo engenheiro britânico Godfrey Hounsfield. O Sul-africano Allan M. Cormack ajudou a desenvolver a matemática necessária para a reconstrução das imagens. Cormack e Hounsfield foram agradecidos com o Prêmio Nobel de Medicina no ano de 1979. Allan M. Cormack (1924 -1998) Godfrey Hounsfield (1919 -2004)
  4. 4. Classificação dos Tomógrafos Classificados conforme o movimento de varredura
  5. 5. Primeira geração Feixe em forma de lápis. 1 detector. Movimento de translação/rotação do sistema tubo/detector. Tempo de varredura 4 e 5 minutos. Sistema de detecção de rotação- translação simples.
  6. 6. Segunda geração Feixe em forma de leque. Múltiplos detectores (+/- 30). Movimento linear do sistema tubo/detector com rotações maiores (30º). Tempo de varredura em torno de 20 a 60 segundos. Sistema de rotação-translação com múltiplos detectores.
  7. 7. Terceira geração Feixe em forma de leque. Múltiplos detectores (288 a 700). Movimento de rotação do sistema tubo/detectores. Tempo de varredura em torno de 1 a 2 segundos. Sistema de rotação com detectores móveis.
  8. 8. Quarta geração Feixe em forma de leque. Múltiplos detectores (até 2.000). Detectores fixos. Movimento somente de rotação do tubo de raios X. Tempo de varredura em torno de 1 a 2 segundos.Sistema de rotação com detectores fixos.
  9. 9. Sistema Helicoidal Aquisição volumétrica de dados feita de modo contínuo, enquanto a mesa é movida para o interior do gantry a uma velocidade constante. A fonte de raios X faz rotações ao redor do paciente, e a mesa move-se a uma velocidade constante.
  10. 10. Tomografia Multicortes Mais de uma fileira de detectores. Maior número de arcos detectores permite um maior número de cortes por rotação do tubo. Feixe deixa de ser delgado, assumindo um formato piramidal. Baixíssimos tempos de aquisição: 0,5s. 2000 imagens por exame.
  11. 11. Tomografia Computadorizada por Canhão de Elétrons  Não possui tubo de raios x.  O feixe de fótons é gerado a partir de um canhão de elétrons (como se fosse um catodo).  Os elétrons são acelerados pelo canhão e desviados para um conjunto de bobinas ao longo do trajeto em direção ao alvo.  O alvo (vários anéis de tungstênio) a ser atingido ocorre a geração de raios x pela transferência de energia dos elétrons para o átomo de tungstênio.
  12. 12. Partes componentes de um Ultra-fastCT A. Canhão de Elétrons: permite até 640 mA de potência de Raios X. B. Feixe de Elétrons: pode ser gerado com tempos da ordem de milissegundos. C. Sistema de refrigeração interno autocontido: retira todo o calor gerado nos anéis, eliminando o tempo morto entre os cortes e permitindo longos tempos de exames. D. Sistema de Aquisição de Dados: desenvolvido para permitir uma aquisição contínua de dados tomográficos. E. Anéis-Alvo: construído de alvo múltiplos (na forma de semi-anéis) para uma varredura otimizada de corte simples ou cortes múltiplos. F. Mesa com Movimento Preciso e Rápido: permite o movimento contínuo da mesa para a varredura de volumes.
  13. 13. Tomografia Computadorizada por Canhão de Elétrons
  14. 14. Tomógrafo Movel – Philips Medical System - Tomoscan  Dividido em 3 partes com rodas.  O portal (450 kg), a mesa para o paciente (135 kg) e o console de comando.  É possível passar por uma porta de 90 cm de largura e ser levado em um elevador.  Possui um sistema elétrico que funciona com 4 baterias, pode ser ligado em tomada de 220 V.  Pode funcionar sem energia elétrica apenas com as baterias.
  15. 15. PET-Scan – Tomografia de emissão positrônica – Positron Emition Tomography  Utiliza isótopos emissores de pósitrons para obtenção da imagem.  Consiste na fusão de imagens geradas pelo PET (Tomografia por Emissão de Pósitrons) com as imagens geradas pela Tomografia Computadorizada.  Tem a capacidade de mostrar o funcionamento de um tecido a nível molecular.  Em oncologia, o radiofármaco mais utilizado atualmente é a glicose marcada radioativamente (18- fluordesoxiglicose ) .
  16. 16. Achados Radiológicos
  17. 17. Sistema Tomográfico Independente da geração é constituído por três partes: Portal; Eletrônica de controle; Console de comando e computador.
  18. 18. Diagrama da disposição de um Sistema Tomográfico
  19. 19. O Portal - Gantry  Encontra-se o cabeçote contendo a ampola de raios X, do lado oposto ao cabeçote encontra-se os detectores, ambos giram simultaneamente.  O portal pode inclinar-se até 30º para frente ou para trás, o que permite cortes oblíquos do paciente.  O portal é sustentado por dois suportes laterais com motores e pistões hidráulicos que realizam a inclinação.
  20. 20. O Portal - Gantry  Junto aos detectores, encontram-se placas de circuitos eletrônicos que tem a função de transduzir a informação de raios X em sinal elétrico, amplifica-la e passa-la para os conversores analógicos digitais.  A informação digitalizada é transmitida pelo portal para o computador, que fará, os cálculos matemáticos necessários para a reconstrução da imagem.
  21. 21. Cabeçote  Possui ampola com ânodo giratório, corpo catódico, refrigeração e filtragem.  99% da energia gerada é transformada em calor e apenas 1% é convertida em fótons, esse calor é gerado durante alguns segundos do funcionamento do tomógrafo, o que resulta numa produção de calor de 1000 a 10000 maior do que o tubo de raios x.  ET = kV x mA x s  ET = 80 kV x 200 mA x 0,05 s = 800 HU (Heat Unit)  ET = 120 kV x 200 mA x 1 s = 24000 HU
  22. 22. Cabeçote
  23. 23. Obrigado!

×