01 Aula - Mamografia – Introdução

3.084 visualizações

Publicada em

A mamografia difundiu-se como uma técnica valiosa, detectando lesões e câncer de mama, em muitas mulheres no mundo todo.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.084
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
235
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

01 Aula - Mamografia – Introdução

  1. 1. Mamografia – Introdução Prof. Esp. Gustavo Pires
  2. 2. História da Mamografia A técnica mamográfica foi testada em 1920, porém não obtiveram bons resultados, devido a limitação da tecnologia do seu tempo.
  3. 3. História da Mamografia Em 1950, Robert Egan, através do uso de uma baixa tensão, alto mAs e filme para exposição direta, foi possível obter uma imagem de valor diagnóstico.
  4. 4. História da Mamografia No final dos anos 60, o processo de Xeroradiografia foi utilizado por Wolf e Ruzicka, reduzindo a taxa de dose e trazendo detalhes na imagem.
  5. 5. História da Mamografia A mamografia difundiu-se como uma técnica valiosa, detectando lesões e câncer de mama, em muitas mulheres no mundo todo.
  6. 6. Características dos Mamógrafos Braço em forma de C, fazendo com que a ampola e bucky girem em conjunto.
  7. 7. Características dos Mamógrafos Alvos e filtros específico. Filtros de molibdênio (Mo) mais indicado para pacientes idosas. Filtros de Rhodium (Rh) mais indicado para pacientes jovens.
  8. 8. Características dos Mamógrafos Ponto focal pequeno, em torno de 0,3mm para a rotina e de 0,1 mm para a magnificação.
  9. 9. Características dos Mamógrafos kVp e mAs específicos. Em mamografia, usa-se regulagem de kVp baixa, entre 24 a 29 kVp, e mAs alto, podendo chegar á 400mAs, dependendo do equipamento.
  10. 10. Características dos Mamógrafos Compressores de diversos tamanhos. Para a rotina, usa- se compressores 18x24 cm e 24x30 cm, sempre do tamanho correspondente ao bucky.
  11. 11. Características dos Mamógrafos Para magnificação e/ou compressão seletiva, usam-se compressores pequenos, de diâmetro entre 10 a 20 cm.
  12. 12. Características dos Mamógrafos Acessório para magnificação, feito de placa de acrílico, para aumentar a distância mama-filme.
  13. 13. Esquema de uma aparelho de mamografia 1. Console de controle; 2. Disparador remoto; 3. Subsistema de alta voltagem; 4. Proteção de vidro pumblífero; 5. Suporte de filme; 6. Compressor; 7. Cone de delimitação de campo; 8. Colimador de feite primário de raios-x; 9. Tubo de raios x.
  14. 14. Tubo de raios-X Está disposto de forma que o catodo coincide com a região da mama mais próxima à caixa torácica, beneficiando-se do efeito anódico.
  15. 15. Influência da combinação kVp-mAs no contraste da imagem A técnica ideal é 25 a 28 kVp e altos e mAs, para se obter imagens de alto contraste. Acima de 30 kVp, pode gerar perda de contraste e camuflar uma microcalcificação.
  16. 16. Controle de Exposição automática (Automatic Exposure Control – AEC) É um sensor chamado de célula fotoelétrica, o qual faz a leitura da densidade e da espessura da estrutura que será radiografada, fazendo com que o mamógrafo defina os parâmetros técnicos de acordo com a calibração do aparelho.
  17. 17. Cuidados com o AEC Calibrar o equipamento, levando em conta a combinação écran-filme- processamento. Colocar o detector localizado na mama, para se evitar parâmetros técnicos errados.
  18. 18. Magnificação Estuda áreas suspeitas, como densidade assimétrica, nódulos ou microcalcificações. Nessa técnica aumenta-se a distância da mama para o filme, usando o acessório de magnificação.
  19. 19. Magnificação Usar um compressor pequeno para “espalhar” as estruturas. Diminuir o ponto focal para compensar a perda de resolução (usar foco fino).
  20. 20. Acessórios usados na mamografia Colimação: é feita com lâminas de alumínio de 2 mm que se encaixam junto ao cabeçote, logo abaixo da janela da ampola. Estas laminas são vasadas em formato retangular, oval, circular, afim de melhorar o contraste e diminuir a dose.
  21. 21. Acessórios usados na mamografia Compressores: provocam uma redução da espessura da mama, proporcionando uma atenuação uniforme para todo o feixe de raios-x. Existem vários tamanhos de compressores que devem ser selecionados de acordo com a estrutura da paciente.
  22. 22. Acessórios usados na mamografia Magnificador: é um acessório adaptado a base do mamógrafo. Este faz com que a mama fique mais perto do foco e mais distante do filme, provocando o efeito de ampliação.
  23. 23. Combinação Tela-filme Os filmes mamográficos devem ficar com o lado da emulsão voltados para a tela intensificadora, é possível se guiar através do duplo picote no canto superior esquerdo do filme.
  24. 24. Anatomia da Mama
  25. 25. Anatomia da Mama  Ligamentos suspensores de Cooper;  Crista de Duret;  Lobos;  Lóbulos;  Acinos;  Ampola;  Ductos lactíferos;  Gordura.
  26. 26. Anatomia da Mama  Linfonódos deltopeitorais;  Linfonódos paraesternais;  Linfonódos axilares.
  27. 27. Métodos de localização  QSM: Quadrante superior medial;  QSL: Quadrante superior lateral;  QIM: Quadrante inferior medial;  QIL: Quadrante inferior lateral. QSM QSL QILQIM
  28. 28. Classificação das Mamas MAMA FIBROGLANDULAR: Muito densa Mais parênquima / tecido glandular Nulíparas Gestantes / lactantes  + ou - 15 aos 30 anos
  29. 29. Classificação das Mamas MAMA FIBROGORDUROSA: Mama “intermediária” 50% de tecido gorduroso, 50% de tecido glandular Várias gestações 30 aos 50 anos
  30. 30. Classificação das Mamas MAMA GORDUROSA: Mais tecido gorduroso do que tecido glandular Após menopausa Tecido glandular atrofia Aumento Após 50 anos Crianças / homens
  31. 31. Anamnese Motivo do exame Casos de CA de mama na família Cirurgias na mama Reposição hormonal Gestações Nº de abortos Amamentação Menarca Menopausa
  32. 32. Calcificação acinar
  33. 33. Microcalcificação
  34. 34. Calcificação vascular
  35. 35. Nódulo
  36. 36. Linfonódos
  37. 37. Ca magnificado – apresentando retração do mamilo
  38. 38. Estereotaxia  É o agulhamento de lesões mamárias.  Feito quanto há lesões não palpáveis.  Feito com compressão por 20 minutos .  É inserido uma agulha e um fio guia o qual permanece até o momento da cirurgia.
  39. 39. Tomossintese – 3D  11 ângulos diferentes;  Cortes de até 1 mm;  Detecta 85% dos tumores;  Custa em média R$ 490,00;  Feito em mulheres acima de 40 anos.
  40. 40. Palavra de Especialista! BI-RADS – Prof Roberta Kelly

×