01 Aula - Introdução à Anatomia Humana

3.141 visualizações

Publicada em

A anatomia é a ciência que estuda macro e microscopicamente a constituição dos seres organizados.

Publicada em: Educação
0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
314
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

01 Aula - Introdução à Anatomia Humana

  1. 1. Introdução à Anatomia Humana Prof. Esp. Gustavo Pires Tecnólogo em Radiologia Anatomista
  2. 2. Introdução à origem da vida
  3. 3. História da Anatomia A anatomia foi estuda pela primeira vez no Egito (aproximadamente 500 a.C.). As primeiras descrições anatômicas foram registradas em papiros entre 3000 a 2500 a.C.
  4. 4. Hipócrates (460 – 377 a.C) A anatomia foi ensinada na Grécia por Hipócrates (460 – 377 a.C). É considerado o Pai da Medicina e um fundador da ciência da anatomia. Além do Juramento de Hipócrates, ele escreveu vários livros sobre anatomia.
  5. 5. Aristóteles (384 – 322 a.C.) Foi a primeira pessoa a usar o termo anatome, uma palavra grega que significa “cortar em pedaços ou separar”.
  6. 6. Galeno (129 – 217) Galeno de Pérgamo foi um proeminente médico e filósofo romano de origem grega. As dissecações humanas eram proibidas por razões éticas e religiosas. No século II D.C. Galeno fazia dissecações em animais e as comparava com o corpo humano, estas porém apresentavam muitos erros.
  7. 7. Andreas Vesalius (1514 – 1564 d.C.)  Médico e anatomista Belga, após ter realizado várias dissecações em corpos humanos, as reproduziu perfeitamente em sua obra, “Humani Corporis Fabrica”, publicada em 1543 marcou uma nova era na história da medicina.  Vesalius reconheceu a anatomia como o firme sustentáculo de toda a arte da medicina e sua introdução essencial.
  8. 8. Hieronymus Fabricius (1537 - 1619) Foi responsável pela construção em 1594 do famoso anfiteatro anatômico em Pádua.
  9. 9. Hieronymus Fabricius (1537 - 1619) - William Harvey (1578 – 1657)  Foi um dos professores de William Harvey, e acredita-se que a descoberta das válvulas venosas por Fabricius tenha levado Harvey à descoberta da circulação do sangue.
  10. 10. Século XVII As dissecações humanas tornaram-se uma característica importante das escolas de medicina europeias, e foram criados museus de anatomia em muitas cidades.Hunterian Museum – Glasgow (Escócia)
  11. 11. Século XVIII e XIX Anatomistas publicaram tratados extraordinários e atlas esplêndidos com ilustrações que introduziram novos padrões para a representação do corpo humano. A escassez de cadáveres para dissecação e demonstrações anatômicas levou ao uso de meios ilegais para obtenção de corpos humanos.
  12. 12. Século XVIII e XIX Ladrões profissionais de cemitérios forneciam cadáveres para as escolas de anatomia, em alguns casos assassinando suas vítimas. Os estudantes de medicina e seus professores também se envolveram na obtenção ilícita de cadáveres.
  13. 13. Grã-Bretanha – Anatomy Act foi aprovado pelo Parlamento em 1832 Estabelecia determinações legais para que as escolas de medicina recebessem cadáveres não reclamados e doados para estudos anatômicos. Isso abriu caminho para leis semelhantes em outros países.
  14. 14. Paris Nomina Anatomica - 1954 Afim de resolver o problema das nomenclaturas anatômicas, foi criado o congresso internacional de anatomia, o qual é atualizado a cada 5 anos. A última versão da nomenclatura anatômica foi feita em 1999 em Roma, sendo traduzida para o português pela Sociedade Brasileira de Anatomia e publicada em São Paulo no ano de 2000, esta é utilizada até o presente momento.
  15. 15. Recomendações para o fim de semana!  O filme relata a vida de ladrões de túmulos do século XIX envolvidos em um negócio lucrativo, fornecer cadáveres para uma escola de medicina de Edimburgo.
  16. 16. Oração ao cadáver desconhecido  “Ao curvar-te com a lâmina rija de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido, lembra-te que este corpo nasceu do amor de duas almas, cresceu embalado pela fé e esperança daquela que em seu seio o agasalhou, sorriu e sonhou os mesmo sonhos das crianças e dos jovens; por certo amou e foi amado e sentiu saudades dos outros que partiram, acalentou um amanhã feliz e agora jaz na fria lousa, sem que por ele tivesse derramado uma lágrima sequer, sem que tivesse uma só prece. Seu nome só Deus o sabe; mas o destino inexorável deu-lhe o poder e a grandeza de servir a humanidade que por ele passou indiferente. Tu que tiveste o teu corpo perturbado em seu repouso profundo pelas nossas mãos ávidas de saber, o nosso respeito e agradecimento.” Carl Rokitansky (1804 – 1878)
  17. 17. Conceitos Anatômicos Normal: é um conceito estatístico representado pelo que ocorre na maioria dos casos, o que é mais frequente.
  18. 18. Conceitos Anatômicos Variação Anatômica: é uma alteração da forma ou posição do órgão, que não causa prejuízo na função. Como por exemplo: um caso de dextrocardia, onde o indivíduo possui o ápice do coração voltado para o lado direto, ao invés de estar voltado para o lado esquerdo que é o que ocorre na maioria das pessoas.
  19. 19. Conceitos Anatômicos  Anomalia: é uma alteração da forma ou posição do órgão, que causa prejuízo na função, porem é compatível com a vida. Como por exemplo, um caso de fissura labiopalatal conhecida popularmente como lábio leporino. Que nada mais é que uma abertura na região do lábio e/ou palato do recém-nascido ocasionado pelo não fechamento destas estruturas na fase embrionária. A criança com este tipo de anomalia recebe tratamento cirúrgico, corretivo e estético o que torna possível a vida.
  20. 20. Conceitos Anatômicos Monstruosidade: é uma alteração a forma ou posição de um órgão, que causa prejuízo na função, e é incompatível com a vida. Como por exemplo, um caso de anencefalia, onde ocorre uma malformação da extremidade anterior do tubo neural, com ausência do cérebro.
  21. 21. Fatores de Variação Anatômica Idade: Durante a vida notáveis modificações anatômicas ocorrem nas fases intrauterina e extrauterina.
  22. 22. Fatores de Variação Anatômica Gênero: é o caráter de masculinidade ou feminilidade. Onde é possível reconhecer órgãos de um e de outro sexo, graças as suas características especiais.
  23. 23. Fatores de Variação Anatômica Etnia: é a denominação conferida a cada grupo de pessoas que possui características físicas comuns, externa e internamente, pelos quais se destingem dos de mais. Como por exemplo, pessoas indígenas, japonesas, africanos entre outros.
  24. 24. Fatores de Variação Anatômica  Biótipo: é o resultado das características herdadas e adquiridas por influência do meio em que vivem.  Longilíneos: apresenta aspecto magro, alto, pescoço longo, tórax muito achatado anteroposteriormente, com membros longos em relação à altura do tronco.  Brevelíneos: são indivíduos em geral baixos, com pescoço curto, tórax de grande diâmetro anteroposteriormente, membros curtos em relação a altura do tronco.  Médiolíneos: apresentam características intermediárias entre os dois tipos.
  25. 25. Níveis de Organização  Começando pela célula que é a unidade básica, estrutural e funcional do corpo humano, observamos que as células com mesma características se reúnem para formar os tecido orgânicos, os tecidos por sua vez se reúnem para formar os órgãos, e da mesma forma os órgãos que desempenham atividades funcionais em comum, se reúnem para formar os sistemas orgânicos e os sistemas que possuem interdependências funcionais, constituem os aparelhos.
  26. 26. Métodos para o Estudo da Anatomia Os três principais métodos para o estudo da anatomia são: regional, sistêmico e clínico. Anatomia regional (topográfica): considera a organização do corpo humano como segmentos ou partes, tais como cabeça, pescoço e tronco (subdividido em tórax, abdome, dorso e pelve/períneo), um par de membros superiores e um par de membros inferiores.
  27. 27. Métodos para o Estudo da Anatomia  Anatomia sistêmica: reconhece a organização dos órgãos do corpo em sistema ou aparelhos coletivos que atuam juntos para realizar funções complexa.  Sistema tegumentar  Sistema esquelético  Sistema articular  Sistema muscular  Sistema nervoso  Sistema circulatório  Sistema cardiovascular  Sistema linfático  Sistema digestório  Sistema respiratório  Sistema urinário  Sistema genital  Sistema endócrino
  28. 28. Métodos para o Estudo da Anatomia Anatomia clínica: enfatiza aspectos da estrutura e função do corpo importantes na prática da medicina, odontologia e das ciências de saúde associadas. Incorpora as condutas regional e sistêmica ao estudo da anatomia e enfatiza aplicação clínica.
  29. 29. Posição Anatômica  A fim de se evitar o uso de termos diferentes nas descrições anatômicas, considerando se que a posição pode ser variável criou se uma posição padrão. Deste modo, os anatomistas, quando escrevem seus textos, referem se a descrição anatômica considerando o individuo na posição padronizada.  Indivíduo em pé, com a face voltada para frente, o olhar dirigido para o horizonte, membros superiores estendidos, aplicados ao tronco e com as palmas voltadas para frente, membros inferiores unidos, com as pontas dos pés dirigidas para frente.
  30. 30. Planos de delimitação do corpo humano Anterior: próximo à parte anterior do corpo; Posterior: próximo à parte posterior do corpo; Inferior: próximo aos pés; Superior: próximo à cabeça; Lateral direito e esquerdo: próximo as partes laterais do corpo.
  31. 31. Planos de secção do corpo humano  Mediano: plano vertical que corta o corpo longitudinalmente, divide o corpo nas metades direita e esquerda.  Sagital: são planos verticais que atravessam o corpo paralelamente ao plano mediano.  Frontal (coronal): plano vertical que atravessa o corpo formando ângulo reto com o plano mediano, dividindo o corpo em partes anterior e posterior.  Transverso: plano vertical que atravessa o corpo formando ângulo reto com o plano mediano e frontal, dividindo o corpo em partes superior e inferior.
  32. 32. Eixos do corpo humano Transversal (látero-lateral): se estende entre os planos laterais direito e esquerdo. Longitudinal (súpero-inferior): é o maior eixo do corpo, estende se do plano superior ao plano inferior. Sagital (ântero-posterior): se estende entre os planos anterior e posterior.
  33. 33. Planos de construção do corpo humano Antimeria: é o princípio pelo qual o corpo humano é construído por duas metades aparentemente simétricas.
  34. 34. Planos de construção do corpo humano Metameria: é o princípio pelo qual o corpo humano é construído através de peças sobrepostas no sentido longitudinal, separadas por planos transversais. Ex.: coluna vertebral.
  35. 35. Planos de construção do corpo humano Paquimeria: é o princípio pelo qual o corpo humano é construído através de dois tubos, um dorsal (neural) e outro ventral (visceral).
  36. 36. Planos de construção do corpo humano Estratimeria: é o princípio pelo qual o corpo humano é construído através de camadas sobrepostas que, da superfície corpórea para a profundidade são: pele, tela subcutânea, tecido adiposo, fáscia muscular, músculo e osso.
  37. 37. Termos de relação e comparação  Superficial: mais próximo da superfície. Ex.: Os músculos do braço são superficiais ao seu osso (úmero).  Intermediário: entre uma estrutura superficial e uma estrutura profunda. Ex.: o músculo bíceps é intermediário entre a pele e o úmero.  Profundo: mais distante da superfície. Ex.: O úmero situa-se profundamente aos músculos do braço.
  38. 38. Termos de relação e comparação Medial: mais próximo do plano mediano. Ex.:O dedo mínimo (5º dedo) está na região medial da mão. Lateral: mais distante do plano mediano. Ex.: O polegar (1º dedo) está na região lateral da mão.
  39. 39. Termos de relação e comparação Externo: no exterior de um órgão. Interno: no interior de um órgão ou cavidade.
  40. 40. Termos de relação e comparação Posterior (dorsal): mais próximo do dorso. Ex.: o calcanhar é posterior aos dedos do pé. Anterior (ventral): mais próximo da frente. Ex.: os dedos dos pés são anteriores ao tornozelo.
  41. 41. Termos de relação e comparação Rostral: é usado em lugar de anterior ao descrever partes do encéfalo. Ex.: o lobo frontal do encéfalo é rostral ao cerebelo.
  42. 42. Termos de relação e comparação Inferior (caudal): mais próximo dos pés. Ex.: o estômago situa- se inferiormente ao coração. Superior (cranial): mais próximo da cabeça. Ex.: o coração situa-se superiormente ao estômago.
  43. 43. Termos de relação e comparação Ínfero-medial: mais perto dos pés e do plano mediano. Ex.: as partes anteriores das costelas seguem em sentido ínfero-medial. Súpero-lateral: significa mais perto da cabeça e mais distante do plano mediano.
  44. 44. Termos de relação e comparação  Proximal: mais próximo do tronco ou do ponto de origem. Ex.: o cotovelo é proximal ao punho.  Distal: mais distante do tronco ou do ponto de origem. Ex.: o punho é distal ao cotovelo, e a parte distal do membro superior é a mão.  Médio: entre uma estrutura proximal, distal; superior, inferior; anterior e posterior.
  45. 45. Termos de relação e comparação Dorso: refere-se a à superfície superior ou posterior de qualquer parte que se saliente anteriormente do corpo, como o dorso da língua, do nariz, pênis ou pé. Também é usado para descrever as costas das mãos. Planta: refere-se a face inferior do pé ou da mão.
  46. 46. Termos de relação e comparação Montante: porção inicial do vaso sanguíneo. Jusante: porção final do vaso sanguíneo.
  47. 47. Termos de relação e comparação Oral: mais próximo da cavidade oral (utilizado para o trato gastrintestinal). Aboral: mais distante da cavidade oral (utilizado para o trato gastrintestinal).
  48. 48. Termos de lateralidade Bilaterais: estruturas que possuem elementos direito e esquerdo. Ex.: os rins.
  49. 49. Termos de lateralidade Unilaterais / Ipsilateral / homolateral: refere-se a algo situado do mesmo lado do corpo que outra estruturas. Ex.: o polegar direito e o hálux direito são ipsilaterais. Contralateral: Significa que está no lado oposto do corpo em relação à outra estrutura. Ex.: a mão direita é contralateral à mão esquerda.
  50. 50. Termos de movimento  Flexão: diminuição do ângulo entre os ossos ou as partes do corpo. Ex.: flexão do cotovelo (direção anterior) ou do joelho (direção posterior).  Extensão: indica aumento do ângulo entre os ossos ou as partes do corpo. Ex.: extensão do cotovelo (direção posterior) ou do joelho (direção anterior).
  51. 51. Termos de movimento  Abdução: significa movimento de afastamento do plano mediano no plano frontal. Ex.: movimento de afastamento do membro superior da lateral do corpo.  Adução: significa movimento de aproximação do plano mediano em um plano frontal. Ex.: o movimento de aproximação do membro superior da lateral do corpo).  Rotação: envolve o giro ou a revolução de uma parte do corpo ao redor de seu eixo longitudinal, como ao virar a cabeça para o lado.
  52. 52. Termos de movimento  Circundução: é um movimento circular que é uma associação de flexão, extensão, abdução e adução, de tal forma que a extremidade distal da parte se movimenta em círculo. Ex.: articulação do ombro.
  53. 53. Termos de movimento  Pronação: é o movimento de rotação do antebraço e da mão que gira o rádio (o osso longo lateral do antebraço) medialmente em torno do seu eixo longitudinal, de forma que a palma da mão fique voltada posteriormente e seu dorso, anteriormente.  Supinação: é o movimento de rotação do antebraço e da mão que gira o rádio lateralmente em torno de seu eixo longitudinal, de forma que o dorso da mão fique voltado posteriormente e sua palma, anteriormente.
  54. 54. Termos de movimento Oposição: é o movimento pelo qual a polpa do 1º dedo (polegar) é aproximada da polpa de outro dedo. Movimento usado para pinçar. Reposição: é o movimento de retorno do 1º dedo da posição de oposição para sua posição anatômica.
  55. 55. Termos de movimento Protrusão: é o movimento anterior como na protrusão da mandíbula. Retrusão: é o movimento posterior como na retrusão da mandíbula.
  56. 56. Termos de movimento Protração: é o movimento anterior do ombro. Retração: é o movimento posterior do ombro.
  57. 57. Termos de movimento Eversão: afasta a planta do pé do plano mediano (voltando a planta lateralmente). Inversão: move a planta do pé em direção ao plano mediano (voltando a planta medialmente).
  58. 58. Obrigado!

×