Vereador                                                                            Volume 1, edição 1           VANDRÉ FA...
Pá g in a 2                                                                                                      V o l um ...
Professor Vandré                                                                                                    Pá g i...
VereadorVANDRÉ FARDINCONTATO:                                        COM EDUCAÇÃO DETel: 54- 91559689Email:professorvandre...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Informativo1

231 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Informativo1

  1. 1. Vereador Volume 1, edição 1 VANDRÉ FARDIN 1 º b i m e s tr e 2 0 1 3 P R O F ES S O R V A N D R É É PRECISO MUITA ÁGUA PARA ENGOLIR ESSA!!! Desde o início do mandato estamos trabalhando para avançarmos no sentido de termos um abastecimento de água de qualidade, bem como o tratamento de esgo- to. A primeira ação tomada foi um requerimento solici- tando que o gerente da em- presa comparecesse à Câ- mara para dar explicações,NESTA EDIÇÃO: convite ignorado pelo mes-Segurança Pública 2 mo. Desse modo, buscamos 2 informações por conta pró-Destaques do Esporte pria, analisamos o contrato e 2 ESSE É O PROBLEMA DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA EMDificuldades entramos em contato com a FARROUPILHA, A CORSAN LUCRA E NÃO INVESTE! 3 AGERGS. Em posse da docu-Início do Ano Letivo mentação enviada pela A- Pasmem, no ano de 2011 po, estamos providenciandoFALF 3 GERGS foi possível verificar- apenas 1,6% do faturamento a confecção de um abaixo 3 mos os dados de faturamen- foi reinvestido no município. assinado contra a atuaçãoEducação to e investimento da empre- Através dos meus constan- da empresa juntamente comCPI 4 sa, através dele constata- tes apelos na Câmara de o companheiro Vereador mos o baixo investimento da Vereadores o movimento de Rudi, além de Glória Mene- CORSAN em Farroupilha. indignação foi tomando cor- gotto e Ildo Dal Sóglio. MUNICIPALIZAR É A SOLUÇÃO? Caso esta iniciativa não gere esta hipótese) e a municipa- Além disso, se o que é arre- melhoras no abastecimento lização do serviço a exemplo cadado na cidade for rein- de água deveremos pensar do que acontece em Caxias vestido nela, teremos uma em outras opções. Uma de- do Sul. Já verificamos que há grande capacidade de inves- las é o rompimento do con- possibilidades de financia- timento no abastecimento trato com a CORSAN (o con- mento através de programas de água potável e tratamen- trato firmado em 2008 prevê federais de financiamento. to de esgoto.
  2. 2. Pá g in a 2 V o l um e 1 , e di ç ã o 1 SEGURANÇA PÚBLICA A Secretaria de Segurança do com outros municípios da Acreditamos ser necessário Pública do RS divulgou os região, possuímos médias que o tema da segurança “Acreditamos ser dados referentes aos delitos maiores que municípios co- pública municipal seja recor- necessário que o do ano de 2012 por municí- mo Caxias e Bento em certos rente no nosso poder legisla- pio. De posse desses dados crimes. Esses dados vieram tivo. Dessa maneira, podere- tema da segurança foi possível fazermos um a corroborar nossa iniciativa mos monitorar os incidentes pública municipal comparativo com os anos de criação de uma comissão que ocorrem no município, seja recorrente no anteriores e também com permanente de segurança discutirmos possíveis manei- outras cidades do RS. É pos- pública na Câmara dos Vere- ras de diminuir a criminalida- nosso poder sível constatarmos o aumen- adores de Farroupilha. Já de e articular soluções junto legislativo” to no número de alguns cri- apresentamos o projeto que ao poder executivo municipal mes, além disso, comparan- viabilizará essa proposta. e estadual. DESTAQUES NO ESPORTE Comprovadamente uma Barbosa e Alex Emmert que o assessoramento técnico da maneira de prevenir a violên- foram campeões no Pan- equipe. cia é o incentivo ao esporte. Americano Mix de Artes Mar- Outros atletas que receberam No mês de fevereiro vários ciais realizados nos dias 16 a devida homenagem foram atletas de Farroupilha cha- e 17 de Fevereiro em Punta os representantes da equipe maram a atenção nas suas Del Este. Eles representaram Bike e Cia de Downhill, com respectivas modalidades. a equipe farroupilhense Mot- destaque para Rafael Colom- Por isso, prestei homenagem a/Serra juntamente com o bo e Leandro Bariviera vence-Deivid Gehlen, na Câmara dos Vereadores técnico Carlos Daniel de dores em suas respectivasLeandro Barbosa, Alex aos atletas do MMA da cida- Freitas Ribeiro e com Eugê- categorias.Emmert e o treinador de. Deivid Gehlen, Leandro nio da Silva Campos que fezCarlos Daniel de Freitas DIFICULDADESConversando com a equipe atividade econômica, e, osdo MMA fui informado sobre patrocínios são escassos.as dificuldades de uma car- Desse modo, trabalharemosreira esportiva. Para a obten- nos próximos meses para ação de bons resultados é elaboração de um projetonecessário dedicação inte- para o incentivo do esportegral nos treinos, o que difi- através do repasse de ver-culta a manutenção de outra bas municipais.
  3. 3. Professor Vandré Pá g in a 3 O INÍCIO DO ANO LETIVO .Há 14 anos que exerço com mui- para todos to orgulho minha profissão de que lá esta- professor, neste período adquiri vam, o esfor- muita experiência sobre os hábi- ço e dedica- tos e o comportamento de crian- ção das crian- ças e adolescentes. Percebo co- ças foram mo é difícil motivá-los a buscarem comoventes. as melhores notas, é difícil con- Dessa forma, vencê-los que elas vão além de chamo a aten- um mero número. ção para a No evento que marcou o início do importância ano letivo municipal nos pavilhões da arte na educação e Abertura do ano letivo com “Canarinhos de Farroupilha” da Fenakiwi no dia 18 de Feverei- ro, assisti a apresentação do coral formação de “Canarinhos de Farroupilha”. Foi crianças e jovens, através dela é possível perceber que o empenho e o treino uma apresentação emocionante geram resultados positivos. FESTIVAL DE ARTES LIVRES DE “através dela FARROUPILHA (arte) é possível Devemos incentivar a arte em para obter mais informações um projeto de lei que coloca o Farroupilha, um evento com sobre o mesmo. O FALF vai FALF no calendário de eventos perceber que o esse propósito é o Festival de além de apresentações de municipais, a importância Artes Livres de Farroupilha música, possui palestras sobre dessa medida é permitir que a empenho e o (FALF). A primeira edição do artes em geral e até mesmo Prefeitura possa oferecer o treino geram evento foi realizada no ano gerenciamento de carreira suporte necessário para a passado, entramos em conta- artística. Porém, a manutenção realização do evento. resultados to com alguns responsáveis do festival necessita estrutura positivos” pela organização do evento e incentivo. Por isso, criamos EDUCAÇÃO NA CÂMARA Chegaram a Câmara dos medida possibilitou que o Vereadores dois importantes período letivo fosse iniciado projetos vindos do Executivo sem falta de professores. Já Municipal. O projeto nº 11/- o projeto nº 14/2013 autori- 2013 autorizou a contrata- zou abertura de crédito para ção de 50 professores, 2 o projeto ProJovem Trabalha- bibliotecários, 2 psicólogos e dor, importante iniciativa do 1 nutricionista. Todos já governo federal que garante aprovados em concurso nos a qualificação dos jovens anos de 2009 e 2010. A para o mercado de trabalho.
  4. 4. VereadorVANDRÉ FARDINCONTATO: COM EDUCAÇÃO DETel: 54- 91559689Email:professorvandre@gmail.com QUALIDADE AFacebook:www.facebook.com/professorvandrefardin POLÍTICA ATENDERÁ AOS INTERESSES DA MAIORIA! C P I: R E S P O N SA B I LI DA DE O U A U TO P R O M O ÇÃ O ? Primeiramente, afirmo que estão sendo abordados pelo à justiça sem haver qualquer“Um representante sou favorável aos esclareci- Ministério Público, porém, julgamento legal, este ficará responsável não é mentos dos fatos (cartões com uma equipe pouco qua- ao cargo do poder Judiciário.aquele que toma as ponto e horas extras). Por lificada (político faz política, O único julgamento que é atitudes pensando isso, aguardarei ao resultado a promotoria faz inquérito), feito na CPI é o político, poisna autopromoção, da sindicância interna feita gerando um gasto desneces- irá expor os envolvidos à na Prefeitura e pelo inquérito sário aos cofres públicos. opinião das pessoas, quedeve analisar todos levantado pelo Ministério Por isso, com os dados reu- por sua vez, teoricamente, os fatos com luci- Público (MP). Creio na com- nidos pela sindicância e com dará a resposta nas urnas.dez e profundidade petência deste órgão para a o inquérito do MP, averigua- Um representante responsá- para não correr o averiguação dos fatos. Pois, rei a necessidade da criação vel não é aquele que toma risco de ser dema- este conta com o aparato da CPI no futuro. as atitudes pensando na gogo e inconse- necessário para uma investi- Uma Comissão Parlamentar autopromoção, deve analisar qüente. “ gação de qualidade. de Inquérito serve para le- todos os fatos com lucidez e Sou contra a espetaculariza- vantar provas e testemunhos profundidade para não cor- ção da política e o uso de sobre um determinado ato rer o risco de ser demagogo instrumentos políticos para a que pode estar causando e inconseqüente. Uma políti- propaganda pessoal. Além dano à comunidade. Após o ca de qualidade não se faz disso, uma Comissão de levantamento de dados, todo em atos momentâneos, mas Inquérito no momento inves- o material levantado sim ouvindo à comunidade e tigaria os mesmos fatos que (relatório) será encaminhado com reflexão profunda.

×