Reforma protestante e contrarreforma

705 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforma protestante e contrarreforma

  1. 1. A REFORMA PROTESTANTE E AA REFORMA PROTESTANTE E A CONTRA-REFORMACONTRA-REFORMA
  2. 2. 1. A Reforma Protestante1. A Reforma Protestante Causas:Causas:  Riqueza da IgrejaRiqueza da Igreja  SimoniaSimonia  Mundaneidade do cleroMundaneidade do clero  ““A Ética Protestante e o Espírito doA Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”Capitalismo”
  3. 3. a) Reforma luteranaa) Reforma luterana  Martinho LuteroMartinho Lutero  As 95 teses na catedralAs 95 teses na catedral de Wittenbergde Wittenberg  InterpretaçãoInterpretação individual dasindividual das EscriturasEscrituras  Salvação pela fé (e nãoSalvação pela fé (e não pelas boas obras comopelas boas obras como propunha a Igreja)propunha a Igreja)
  4. 4. Paz de Augsburgo
  5. 5. b) Ulrich Zwinglio (1484 – 1531)b) Ulrich Zwinglio (1484 – 1531)  Clérigo de Zurique (Suíça)Clérigo de Zurique (Suíça)  Combate às superstições eCombate às superstições e indulgênciasindulgências  Influenciado por Lutero e peloInfluenciado por Lutero e pelo humanismohumanismo  Confronto com o papa (católicos XConfronto com o papa (católicos X protestantes)protestantes)  1531: Paz de Kapel1531: Paz de Kapel  Zwinglio é queimado em 1531Zwinglio é queimado em 1531
  6. 6. c) Reforma Calvinistac) Reforma Calvinista  Jean Calvino (Suíça)Jean Calvino (Suíça)  Instituição da ReligiãoInstituição da Religião CristãCristã (1536)(1536)  Riqueza: o verdadeiroRiqueza: o verdadeiro sinal da predestinaçãosinal da predestinação  A Ética Protestante e oA Ética Protestante e o Espírito do CapitalismoEspírito do Capitalismo – Max Weber– Max Weber
  7. 7. d) Reforma Anglicanad) Reforma Anglicana  Henrique VIIIHenrique VIII  Divórcio negado pelaDivórcio negado pela IgrejaIgreja  Atos de SupremaciaAtos de Supremacia (1534) – ruptura com a(1534) – ruptura com a IgrejaIgreja  Elizabeth e oElizabeth e o AnglicanismoAnglicanismo
  8. 8. 2. A Contra-reforma2. A Contra-reforma Reação da Igreja católica ao movimentoReação da Igreja católica ao movimento reformistareformista  Concílio de Trento (1545 – 1563)Concílio de Trento (1545 – 1563)  Tribunal do Santo Ofício – InquisiçãoTribunal do Santo Ofício – Inquisição  IndexIndex  Companhia de Jesus (1534) – Inácio deCompanhia de Jesus (1534) – Inácio de LoyolaLoyola
  9. 9. Conseqüências da ReformaConseqüências da Reforma  Enfraqueceram o poder político da IgrejaEnfraqueceram o poder político da Igreja Católica.Católica.  Fortaleceram o poder político dos reis.Fortaleceram o poder político dos reis.  Desenvolvimento da burguesia (éticaDesenvolvimento da burguesia (ética protestante) .protestante) .  Difundiram o cristianismo com a tradução daDifundiram o cristianismo com a tradução da BíbliaBíblia em língua nacional.em língua nacional.  Deram origem a várias “guerras religiosas”Deram origem a várias “guerras religiosas” (massacre da Noite de São Bartolomeu(massacre da Noite de São Bartolomeu (24/8/1572)(24/8/1572)  Estagnação cultural e científica devido àsEstagnação cultural e científica devido às perseguições aos “heregesperseguições aos “hereges  Promoveram a expansão da fé cristã além dasPromoveram a expansão da fé cristã além das fronteiras européias.fronteiras européias.
  10. 10. Massacre da noite de São Bartolomeu

×