Iluminismo

18.240 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
18.240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.644
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.104
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Iluminismo

  1. 1. O Iluminismo “ Liberdade, Igualdade, Fraternidade”
  2. 2. Introdução <ul><li>Iluminismo, Ilustração, Aufklärung </li></ul><ul><li>“ Liberdade, igualdade, fraternidade” </li></ul><ul><li>Século XVIII: o “Século das Luzes” </li></ul><ul><li>Século XVIII: a “Era das Revoluções” (Independência dos EUA, Revolução Industrial, Revolução Francesa) </li></ul><ul><li>A ascensão da burguesia e o choque com a nobreza </li></ul><ul><li>Crise do Antigo Regime (absolutismo, sociedade estamental e mercantilismo) </li></ul><ul><li>Movimentos precursores: Renascimento e Revolução Científica do século XVIII </li></ul><ul><li>O racionalismo moderno </li></ul><ul><li>Iluminismo  Liberalismo político e econômico </li></ul>
  3. 3. Iluminismo: definição <ul><li>Movimento filosófico que se iniciou na França a partir do século XVIII, caracterizado pela confiança na razão e nas ciências como motores do progresso e da realização da felicidade humana. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>&quot; O Iluminismo representa a saída dos seres humanos de uma tutelagem que estes mesmos se impuseram a si. Tutelados são aqueles que se encontram incapazes de fazer uso da própria razão independentemente da direção de outrem. É-se culpado da própria tutelagem quando esta resulta não de uma deficiência do entendimento mas da falta de resolução e coragem para se fazer uso do entendimento independentemente da direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem para fazer uso da tua própria razão! - esse é o lema do Iluminismo &quot;. </li></ul><ul><li>( O que é iluminismo? – Immanuel Kant) </li></ul>
  5. 5. Características <ul><li>Os filósofos iluministas concebiam a razão e a ciência como luzes, capazes de dissipar as trevas do fanatismo e da ignorância. </li></ul><ul><li>Crítica às estruturas políticas, econômicas, sociais e culturais do Antigo Regime como: </li></ul><ul><li>O absolutismo monárquico </li></ul><ul><li>A teoria do direito divino dos reis </li></ul><ul><li>Os privilégios do clero e da nobreza (isenção fiscal, foro privilegiado) </li></ul><ul><li>Os resquícios do feudalismo como a servidão e os impostos sobre a terra </li></ul><ul><li>A intervenção do estado na economia (política mercantilista) </li></ul><ul><li>A intervenção da Igreja nos assuntos públicos (política, educação, cultura) </li></ul><ul><li>Sociedade aristocrática </li></ul>
  6. 6. Características <ul><li>Os filósofos iluministas defendiam: </li></ul><ul><li>Uma sociedade regida pela razão e pela ciência </li></ul><ul><li>Sociedade laica (separação entre Igreja e Estado) </li></ul><ul><li>Fim do absolutismo monárquico </li></ul><ul><li>Governos democráticos (alguns) ou limitação do poder real (monarquia parlamentarista) </li></ul><ul><li>Liberdade comercial, política e de consciência </li></ul><ul><li>Direitos naturais: propriedade, igualdade jurídica e liberdade </li></ul><ul><li>Sociedade meritocrática </li></ul>
  7. 7. Os Precursores <ul><li>A revolução científica do século XVII </li></ul><ul><li>Francis Bacon (1561 – 1626) </li></ul><ul><li>Novo Organum </li></ul><ul><li>o método experimental (empirismo) </li></ul><ul><li>“ Saber é poder” </li></ul>
  8. 8. Os Precursores <ul><li>René Descartes (1596 – 1650) </li></ul><ul><li>Discurso sobre o método </li></ul><ul><li>Meditações </li></ul><ul><li>O método para encontrar a verdade nas ciências (ceticismo metodológico) </li></ul><ul><li>Penso, logo, existo ( cogito, ergo sun) </li></ul>
  9. 9. Os Precursores <ul><li>Isaac Newton (1642-1727) </li></ul><ul><li>Princípios Matemáticos de Filosofia Natural </li></ul><ul><li>O pai da mecânica clássica (lei da gravitação universal) </li></ul>
  10. 10. Os Precursores <ul><li>John Locke (1632-1704) </li></ul><ul><li>Dois tratados sobre o governo </li></ul><ul><li>Ensaio acerca do entendimento humano </li></ul><ul><li>O teórico da Revolução Inglesa e da independência dos EUA </li></ul><ul><li>Liberal, defendia o direito à vida, liberdade e propriedade. </li></ul>
  11. 11. Os filósofos iluministas <ul><li>Montesquieu (1689 – 1755) </li></ul><ul><li>O espírito das leis </li></ul><ul><li>Cartas persas </li></ul><ul><li>Combate ao absolutismo </li></ul><ul><li>A teoria da separação e do equilíbrio entre os três poderes (executivo, legislativo e judiciário) </li></ul>Palácio da Alvorada Congresso Nacional Supremo Tribunal Federal
  12. 12. Os filósofos iluministas <ul><li>Voltaire (1694-1778) </li></ul><ul><li>Cartas inglesas </li></ul><ul><li>Críticas mordazes à sociedade e à cultura do Antigo Regime </li></ul><ul><li>&quot;O preconceito é uma opinião não submetida a razão.&quot; </li></ul><ul><li>&quot;Não concordo com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-la.&quot; </li></ul>
  13. 13. Os filósofos iluministas <ul><li>Denis Diderot (1713-1784) e Jean d’Alembert (1717 – 1783) </li></ul><ul><li>A Enciclopédia (35 volumes entre 1751 e 1780) </li></ul>
  14. 14. Capa da Enciclopédia
  15. 15. Os filósofos iluministas <ul><li>Jean Jacques Rousseau (1712-1778): </li></ul><ul><li>O Contrato Social </li></ul><ul><li>Discurso sobre a origem e fundamento das desigualdades entre os homens </li></ul><ul><li>A teoria da vontade geral (a soberania reside no povo) </li></ul><ul><li>A razão das desigualdades sociais </li></ul><ul><li>O homem nasce bom, a sociedade o corrompe </li></ul><ul><li>Crítica à noção de progresso e à propriedade privada </li></ul><ul><li>A teoria do bom selvagem </li></ul>
  16. 16. Iluminismo e Economia <ul><li>O liberalismo econômico: combate aos monopólios do mercantilismo </li></ul><ul><li>Os fisiocratas: Turgot, Quesnay e Gournay </li></ul><ul><li>A riqueza vem da terra (fisiocracia) </li></ul><ul><li>&quot;Laissez-faire, laissez-passer: le monde va de lui même “ (Deixai fazer, deixar passar, o mundo caminha por si) </li></ul>
  17. 17. Iluminismo e Economia <ul><li>David Ricardo: teoria do valor-trabalho </li></ul>
  18. 18. Iluminismo e Economia <ul><li>Adam Smith (1723 – 1790) </li></ul><ul><li>Investigação sobre a Natureza e Causas da Riqueza das Nações (1776) </li></ul><ul><li>O livre mercado ( a “mão invisível”): a lei da oferta e da procura como agentes reguladores do mercado </li></ul>
  19. 19. Iluminismo e Economia <ul><li>Thomas Malthus (1766 – 1834) </li></ul><ul><li>Ensaio sobre a população </li></ul><ul><li>“ A população cresce em progressão geométrica, ao passo que a subsistência vai em progressão aritmética” </li></ul>
  20. 20. O Absolutismo Ilustrado <ul><li>Absolutismo ilustrado? </li></ul><ul><li>Catarina II da Rússia </li></ul>
  21. 21. O Absolutismo Ilustrado <ul><li>Frederico II da Prússia </li></ul>
  22. 22. O Absolutismo Ilustrado <ul><li>Carlos III da Espanha e o Conde de Aranda (1° ministro) </li></ul>
  23. 23. O Absolutismo Ilustrado <ul><li>José II da Áustria </li></ul>
  24. 24. O Absolutismo Ilustrado <ul><li>Marquês de Pombal, ministro de Dom José I de Portugal </li></ul>
  25. 25. A Maçonaria <ul><li>Sociedade filosófica, iniciática, deísta (alguns ritos) e filantrópica, surgida na Europa do século XVIII, no contexto do Iluminismo, e que crê na evolução moral e intelectual da humanidade. </li></ul><ul><li>É caracterizada por símbolos, reuniões, ritos, rituais e pelo segredo exigido de seus membros. </li></ul><ul><li>A maioria das obediências maçônicas aceitam somente os homens. </li></ul><ul><li>Foi contemporânea à consolidação da burguesia e seus membros estiveram tiveram participação ativa na Independência Americana, na Revolução Francesa, na Inconfidência Mineira e nas Independências Latino-americanas. </li></ul>
  26. 28. Maçonaria e Inconfidência Mineira

×