O Iluminismo      Prof. Claudinho      www.historiaempauta.com
•Iluminismo foi um movimento que surgiu em meados do século XVIII na Europa,defendendo o uso da razão para promover mudanç...
CRÍTICAS DO MOVIMENTO ILUMINISTA O absolutismo monárquico: porque protegia a nobreza e o clero mantendo seusprivilégios. ...
 Valorização da razão: os iluministas entendiam a razão como a melhor maneirade fazer julgamentos, afirmavam que a racion...
René Descastes (1596-1650), filósofo, matemático, cientista e um dos pioneiros domovimento iluminista.Segundo Descartes, p...
Francis Bacon (1561-1626), filósofo e cientista inglês.Bacon defendia que a real finalidade da ciência era contribuir para...
John Locke (1632-1704), filósofo inglês.Locke é um dos filósofos que defendem a inexistência de ideias inatas ao ser, ou s...
Voltaire (1694-1778), filósofo.Um dos mais famosos filósofos iluministas, ficando conhecido pelas críticas feitasao clero ...
Montesquieu (1689-1755), jurista, filósofo e escritor.Um dos mais importantes na elaboração da sociedade como conhecemos e...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo O Iluminismo

11.624 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.624
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
163
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
132
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo O Iluminismo

  1. 1. O Iluminismo Prof. Claudinho www.historiaempauta.com
  2. 2. •Iluminismo foi um movimento que surgiu em meados do século XVIII na Europa,defendendo o uso da razão para promover mudanças na sociedade;•Contestava os aspectos da sociedade que surgiu a partir do século XV, conhecidacomo Antigo Regime;• O Iluminismo promoveu mudanças econômicas, sociais e políticas;• Teve maior repercussão na França, influenciado a burguesia francesa,•o que resultou na Revolução Francesa.• Também influenciou outros acontecimentos como a Independência•do Estados Unidos e a Inconfidência Mineira, no Brasil. Principais Aspectos
  3. 3. CRÍTICAS DO MOVIMENTO ILUMINISTA O absolutismo monárquico: porque protegia a nobreza e o clero mantendo seusprivilégios. Além de impedir a participação da burguesia no governo. Mercantilismo: porque a intervenção do Estado na economia era consideradaprejudicial ao comércio e ao enriquecimento da burguesia. O mercantilismo sótrouxera benefícios aos nobres e ao clero, deixando boa parcela da população a mercêda sorte. O poder da Igreja: porque este se baseava em verdades reveladas pela fé. Issochocava com a liberdade do indivíduo para elaborar conceitos, normas, ideias eteorias.
  4. 4.  Valorização da razão: os iluministas entendiam a razão como a melhor maneirade fazer julgamentos, afirmavam que a racionalidade se opõe radicalmente àignorância, à superstição e à aceitação de verdades baseadas na fé e na tradição. Crítica à religião: a base do conhecimento sobre o ser humano e a naturezaestaria na razão humana, e não nas explicações teológicas e metafísicas. Essepensamento pôs esses intelectuais em oposição à Igreja e à religião.
  5. 5. René Descastes (1596-1650), filósofo, matemático, cientista e um dos pioneiros domovimento iluminista.Segundo Descartes, para chegar ao conhecimento é preciso estabelecer críticas atodo o saber acumulado pelo ser humano, o que se consegue usando o métododa dúvida. Esta ideia é defendida em sua obra Discurso sobre o método,publicado em 1637. “Para Descartes, o ato de duvidar permite ao homem comprovar sua própria existência, pois quem duvida pensa, e quem pensa existe. Assim sendo ele chegou a sua proposição básica: ‘Penso, logo existo’” (BOULOS, Jr., A História Geral. V.2 FTD, 1995). Para ele as ideias são inatas ao ser humano, ou seja, nascem com os indivíduos, contudo, ao tentar conhecê-las e compreendê-las, os sentidos podem falhar daí a importância de um método que elimine ou minimize a falha. PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS
  6. 6. Francis Bacon (1561-1626), filósofo e cientista inglês.Bacon defendia que a real finalidade da ciência era contribuir para odesenvolvimento e a melhora das condições de vida do ser humano. Tais ideiasabriram espaços no campo científico para as experimentações. Ele é consideradocomo um dos criadores do Racionalismo Empirista. Francis Bacon acreditava quepara que o conhecimento avança-se era necessário partir de inúmerasobservações (particularidades) para chegar à lei ou verdade(generalizações). Partindo deste método, segundo o filósofo,seria possível organizar o conhecimento gradativamentepor meio de experiências, estabelecendo as leis e as verdades que estão misturadas na natureza. PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS
  7. 7. John Locke (1632-1704), filósofo inglês.Locke é um dos filósofos que defendem a inexistência de ideias inatas ao ser, ou seja,para ele o ser humano quando nasce é como uma tabula rasa, um papel em branco.Com as experiências vividas, gradativamente, a mente humana vai registrando ideiassimples. Posteriormente tais ideias vão se organizando por meio da razão, chegando aelaborar ideias mais complexas. Ao questionar a noção do conhecimento inato, Lockereprova a ideia do poder inato de origem divina, que constituía as bases dasexplicações absolutistas. Isto vai influenciar imensamente a política, principalmente naFrança. Luke chega a afirmar que o governo (da época) nascera de umacordo, de uma relação contratual, entre governantes e governados,e que, os governados continuam tendo direito à vida, à liberdade e àpropriedade, e que, se não forem respeitados, têm também o direitode se revoltar com o governo. Estas ideias estão bem claras noslevantes que culminaram na Revolução Francesa (século XVIII). PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS
  8. 8. Voltaire (1694-1778), filósofo.Um dos mais famosos filósofos iluministas, ficando conhecido pelas críticas feitasao clero católico, à intolerância religiosa e à prepotência dos poderosos. Emrelação à política, Voltaire não era um democrata, ao contrário, defendia umamonarquia respeitadora das liberdades individuais, na qual osoberano governaria guiado pelo pensamento iluminista.Esta ideia ficou conhecida como Despotismo Esclarecido.Voltaire ficou marcado pela defesa da liberdade de pensamento, quepodemos observar em sua célebre afirmativa: “Posso nãoconcordar com nenhuma das palavras que você diz, mas defendereiaté a morte o direito de dizê-las”. PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS
  9. 9. Montesquieu (1689-1755), jurista, filósofo e escritor.Um dos mais importantes na elaboração da sociedade como conhecemos e grandeinfluência no pensamento revolucionário francês. Em sua famosa obra O Espírito dasLeis, o filósofo expõe sua teoria dos três poderes, atualmente usada pelas democraciasespalhadas ao redor do mundo. Partindo da ideia de que “qualquer pessoa que tenhao poder tende a abusar dele”, Montesquieu propõe que o poder político seja divididoem três: Legislativo: para elaborar e aprovar as leis; Executivo: para executar as leis e administrar o país; Judiciário: para fiscalizar o cumprimento das leis.Para o pensador tais poderes devem ser autônomos, ou seja, cada um deve atuar demodo a impedir o abuso de poder dos outros dois. PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS

×