SlideShare uma empresa Scribd logo

Material auxiliar plástico ii

plasticos II

1 de 50
Baixar para ler offline
CONCEITOS BÁSICOS
SOBRE
MATERIAIS PLÁSTICOS
Este texto tem o objetivo de informar sobre conceitos da ciência dos polímeros e
algumas propriedades e aplicações dos principais tipos de materiais plásticos.
1 - Introdução
3ª GERAÇÃO
•Embalagens para alimentos
•Embalagens de bebidas
•Utilidades domésticas
•Produtos para construção civil
•Aplicações médicas etc. Transformação
Petróleo
Eteno
Propeno
Buteno,
Butadieno
Benzeno
Tolueno e Xileno
Gasolina
Oléo Diesel
Resíduo
GLP
7% Nafta
Oléo Combústivel
A cadeia petroquímica e o plástico
Polimerização
2ª GERAÇÃO
Craqueamento
Mercado
Consumidor
Refinamento
1ª GERAÇÃO
Os plásticos são polímeros formados pela união de grandes cadeias moleculares
chamadas macromoléculas que por sua vez são formadas por moléculas menores
chamadas de monômeros.
Os polímeros são produzidos por um processo químico conhecido por
polimerização, sendo a reação que une quimicamente as moléculas de
monômero.
As matérias-primas principais para a produção dos materiais plásticos são o
petróleo e o gás natural e também podem ser obtidos a partir de fontes renováveis
como por exemplo, do etanol (álcool etílico) proveniente da cana-de-açúcar.
2 – Alguns conceitos básicos
3.1 – Naturais (vide 3.6): os polímeros naturais são aqueles existentes na natureza
na forma polimérica.
Exemplo: algodão, madeira (celulose), cabelo, látex,caseína (leite).
3.2 – Sintéticos: os polímeros sintéticos são aqueles obtidos por meio de reações
químicas,
Exemplo: PE, PP, PVC, PA, PC, entre muitos outros.
3 - Classificação
3.3 – Termoplásticos: são polímeros que não sofrem alterações na sua estrutura
química durante o aquecimento/amolecimento e, portanto, podem novamente ser
fundidos após o resfriamento. São recicláveis.
Exemplo: PE, PP, PVC, PA, PC, PET, etc.
celulose
3.4 – Termofixos: são polímeros que
quando aquecidos uma vez, mudam sua
estrutura química e não podem ser
fundidos novamente.
Exemplo: Poliuretano (alguns tipos são
termofixos),Fenol-formaldeído (baquelite),
Melamina-formaldeído, resina poliéster e
etc.
3.5 – Elastômeros: são conhecidos
como borrachas, uma vez moldados não
podem ser fundidos novamente, porém
podem ser reaproveitados como
cargas/enchimentos em outros produtos.
Exemplo: borracha natural (látex) e
borrachas sintéticas (SBR).
Poliuretano
Bolas de bilhar
SBR Látex
Anúncio

Recomendados

Apresentação plastico
Apresentação plasticoApresentação plastico
Apresentação plasticoarceariane87
 
Polímeros - Classificações e Proriedades
Polímeros - Classificações e ProriedadesPolímeros - Classificações e Proriedades
Polímeros - Classificações e ProriedadesCarlos Alberto Alves
 
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)
Polímeros (Aplicações, propriedades e processos de fabricação)Sílvio Júnior
 
Ciências dos Materiais - Aula 10 - Materiais Poliméricos e suas aplicações
Ciências dos Materiais - Aula 10 - Materiais Poliméricos e suas aplicaçõesCiências dos Materiais - Aula 10 - Materiais Poliméricos e suas aplicações
Ciências dos Materiais - Aula 10 - Materiais Poliméricos e suas aplicaçõesFelipe Machado
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bioplásticos e biopolimeros
Bioplásticos e biopolimerosBioplásticos e biopolimeros
Bioplásticos e biopolimerosThiago Santos
 
Quimica polimeros
Quimica polimerosQuimica polimeros
Quimica polimerosalexcueio
 
Os plásticos e a reciclagem
Os plásticos e a reciclagemOs plásticos e a reciclagem
Os plásticos e a reciclagemAna Duarte
 
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo I
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo ITreinamento Técnico em Polímeros - Módulo I
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo ICENNE
 
Apresentação plásticos
Apresentação plásticosApresentação plásticos
Apresentação plásticosJessicaSCivl
 
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdf
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdfLecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdf
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdfCarolina Direito
 
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos Químicos
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos QuímicosAula 1 (2012) Introdução aos Processos Químicos
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos QuímicosJosé Marcelo Cangemi
 
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plástico
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plásticotrabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plástico
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plásticodjquimica
 
Elastomeros alta performance
Elastomeros alta performanceElastomeros alta performance
Elastomeros alta performanceBorrachas
 
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)qsustentavel
 
Plástico - PP
Plástico - PPPlástico - PP
Plástico - PPEcodar
 

Mais procurados (20)

Termorrígidos
TermorrígidosTermorrígidos
Termorrígidos
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Bioplásticos e biopolimeros
Bioplásticos e biopolimerosBioplásticos e biopolimeros
Bioplásticos e biopolimeros
 
Polimeros
PolimerosPolimeros
Polimeros
 
Termofixos
TermofixosTermofixos
Termofixos
 
Quimica polimeros
Quimica polimerosQuimica polimeros
Quimica polimeros
 
Os plásticos e a reciclagem
Os plásticos e a reciclagemOs plásticos e a reciclagem
Os plásticos e a reciclagem
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Polímeros(1)
Polímeros(1)Polímeros(1)
Polímeros(1)
 
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo I
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo ITreinamento Técnico em Polímeros - Módulo I
Treinamento Técnico em Polímeros - Módulo I
 
Apresentação plásticos
Apresentação plásticosApresentação plásticos
Apresentação plásticos
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdf
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdfLecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdf
Lecture_week 4 Aditivos em Polimeros.pdf
 
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos Químicos
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos QuímicosAula 1 (2012) Introdução aos Processos Químicos
Aula 1 (2012) Introdução aos Processos Químicos
 
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plástico
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plásticotrabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plástico
trabalho sobre as consequências do descarte inadequado do plástico
 
Elastomeros alta performance
Elastomeros alta performanceElastomeros alta performance
Elastomeros alta performance
 
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)
Polímeros (biodegradáveis, oxibiodegradáveis, biopolímeros e polímeros verdes)
 
Plasticos
PlasticosPlasticos
Plasticos
 
Plástico - PP
Plástico - PPPlástico - PP
Plástico - PP
 
Aula - Reações de polimerização
Aula - Reações de polimerizaçãoAula - Reações de polimerização
Aula - Reações de polimerização
 

Destaque (20)

Trabalho Poliacetal
Trabalho PoliacetalTrabalho Poliacetal
Trabalho Poliacetal
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Apresentação - Poliacetal (POM)
Apresentação - Poliacetal (POM)Apresentação - Poliacetal (POM)
Apresentação - Poliacetal (POM)
 
Modelo infográfico
Modelo infográficoModelo infográfico
Modelo infográfico
 
Platico taller v ciclo
Platico taller v cicloPlatico taller v ciclo
Platico taller v ciclo
 
Polimeros
PolimerosPolimeros
Polimeros
 
Reciclaje y sus tipos garg
Reciclaje y sus tipos gargReciclaje y sus tipos garg
Reciclaje y sus tipos garg
 
Nomenclatura Dos Compostos OrgâNicos
Nomenclatura Dos Compostos OrgâNicosNomenclatura Dos Compostos OrgâNicos
Nomenclatura Dos Compostos OrgâNicos
 
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
Polímeros, Polissacarídeos e Proteínas
 
polióxido de metileno
polióxido de metilenopolióxido de metileno
polióxido de metileno
 
Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011
 
Diseño de la planta de poliestireno
Diseño de la planta de poliestirenoDiseño de la planta de poliestireno
Diseño de la planta de poliestireno
 
Polímeros termoplasticas
Polímeros termoplasticasPolímeros termoplasticas
Polímeros termoplasticas
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Nomenclatura dos compostos_organicos
Nomenclatura dos compostos_organicosNomenclatura dos compostos_organicos
Nomenclatura dos compostos_organicos
 
Polimeros
PolimerosPolimeros
Polimeros
 
Poliestireno
PoliestirenoPoliestireno
Poliestireno
 
Materiais utilizados na Construção de Edificações
Materiais utilizados na Construção de EdificaçõesMateriais utilizados na Construção de Edificações
Materiais utilizados na Construção de Edificações
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Polimeros 3
Polimeros 3Polimeros 3
Polimeros 3
 

Semelhante a Material auxiliar plástico ii

Plastico (2)
Plastico (2)Plastico (2)
Plastico (2)ggmota93
 
Plastico (5)
Plastico (5)Plastico (5)
Plastico (5)ggmota93
 
Plastico (3)
Plastico (3)Plastico (3)
Plastico (3)ggmota93
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosAlbano Novaes
 
PET - Saiba mais
PET - Saiba maisPET - Saiba mais
PET - Saiba maisCENNE
 
Aula Materiais não Metálicos.pptx
Aula Materiais não Metálicos.pptxAula Materiais não Metálicos.pptx
Aula Materiais não Metálicos.pptxMiguel Jose
 
polímeros
polímerospolímeros
polímerosNelikim
 
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdf
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdfPALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdf
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdfJurandirMarkante
 
Polímeros Sintéticos
Polímeros SintéticosPolímeros Sintéticos
Polímeros SintéticosJosé Karllos
 
Plastico (1)
Plastico (1)Plastico (1)
Plastico (1)ggmota93
 
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da SilvaPolímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da SilvaAlexandre Graham
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobutenoIvan Paulino
 
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...sr adil
 

Semelhante a Material auxiliar plástico ii (20)

Plastico (2)
Plastico (2)Plastico (2)
Plastico (2)
 
Plastico (5)
Plastico (5)Plastico (5)
Plastico (5)
 
Plastico (3)
Plastico (3)Plastico (3)
Plastico (3)
 
Aula7
Aula7Aula7
Aula7
 
Questões dayvid
Questões dayvidQuestões dayvid
Questões dayvid
 
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticosPpoint.quim.polimeros.adição.plásticos
Ppoint.quim.polimeros.adição.plásticos
 
Os plasticos
Os plasticosOs plasticos
Os plasticos
 
PET - Saiba mais
PET - Saiba maisPET - Saiba mais
PET - Saiba mais
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Polímeros Sintéticos
Polímeros SintéticosPolímeros Sintéticos
Polímeros Sintéticos
 
Aula Materiais não Metálicos.pptx
Aula Materiais não Metálicos.pptxAula Materiais não Metálicos.pptx
Aula Materiais não Metálicos.pptx
 
polímeros
polímerospolímeros
polímeros
 
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdf
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdfPALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdf
PALESTRA MICROPLÁTICOS - Copia.pdf
 
Polímeros Sintéticos
Polímeros SintéticosPolímeros Sintéticos
Polímeros Sintéticos
 
Polietileno
PolietilenoPolietileno
Polietileno
 
Plastico (1)
Plastico (1)Plastico (1)
Plastico (1)
 
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da SilvaPolímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
Polímeros - Trabalho de Química Escola Manoel Lúcio da Silva
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
 
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...
A reciclagem de embalagens longa vida é o processo pelo qual são reintegrados...
 
Pe treciclado
Pe trecicladoPe treciclado
Pe treciclado
 

Mais de profNICODEMOS

BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS
BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICASBALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS
BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICASprofNICODEMOS
 
Lista de função logartima e logaritmo
Lista de função logartima e logaritmoLista de função logartima e logaritmo
Lista de função logartima e logaritmoprofNICODEMOS
 
Inss 2016 raciocínio lógico 3- gabarito
Inss 2016   raciocínio lógico 3- gabaritoInss 2016   raciocínio lógico 3- gabarito
Inss 2016 raciocínio lógico 3- gabaritoprofNICODEMOS
 
CfSd 2016 química 2
CfSd 2016   química 2CfSd 2016   química 2
CfSd 2016 química 2profNICODEMOS
 
CfSd 2016 matematica - 3
CfSd 2016   matematica - 3CfSd 2016   matematica - 3
CfSd 2016 matematica - 3profNICODEMOS
 
Inss 2016 raciocínio lógico 1
Inss 2016   raciocínio lógico 1Inss 2016   raciocínio lógico 1
Inss 2016 raciocínio lógico 1profNICODEMOS
 
CfSd 2016 matematica - 2 v1
CfSd 2016   matematica - 2 v1CfSd 2016   matematica - 2 v1
CfSd 2016 matematica - 2 v1profNICODEMOS
 
1º lista matemática CFSd 2016
1º lista matemática   CFSd 20161º lista matemática   CFSd 2016
1º lista matemática CFSd 2016profNICODEMOS
 
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemática
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemáticaCfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemática
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemáticaprofNICODEMOS
 
Cfsd 2016 matematica - aula 1 e 2 - v2
Cfsd 2016   matematica -  aula 1 e 2 - v2Cfsd 2016   matematica -  aula 1 e 2 - v2
Cfsd 2016 matematica - aula 1 e 2 - v2profNICODEMOS
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016profNICODEMOS
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2profNICODEMOS
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3profNICODEMOS
 
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGESTNOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGESTprofNICODEMOS
 
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGESTNOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGESTprofNICODEMOS
 
Revisão coltec 2016
Revisão coltec 2016Revisão coltec 2016
Revisão coltec 2016profNICODEMOS
 
Material auxiliar vidro i
Material auxiliar vidro iMaterial auxiliar vidro i
Material auxiliar vidro iprofNICODEMOS
 
Material auxiliar plástico i
Material auxiliar plástico iMaterial auxiliar plástico i
Material auxiliar plástico iprofNICODEMOS
 

Mais de profNICODEMOS (20)

BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS
BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICASBALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS
BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES QUÍMICAS
 
Mmc e mdc
Mmc e mdcMmc e mdc
Mmc e mdc
 
Mmc e mdc
Mmc e mdcMmc e mdc
Mmc e mdc
 
Lista de função logartima e logaritmo
Lista de função logartima e logaritmoLista de função logartima e logaritmo
Lista de função logartima e logaritmo
 
Inss 2016 raciocínio lógico 3- gabarito
Inss 2016   raciocínio lógico 3- gabaritoInss 2016   raciocínio lógico 3- gabarito
Inss 2016 raciocínio lógico 3- gabarito
 
CfSd 2016 química 2
CfSd 2016   química 2CfSd 2016   química 2
CfSd 2016 química 2
 
CfSd 2016 matematica - 3
CfSd 2016   matematica - 3CfSd 2016   matematica - 3
CfSd 2016 matematica - 3
 
Inss 2016 raciocínio lógico 1
Inss 2016   raciocínio lógico 1Inss 2016   raciocínio lógico 1
Inss 2016 raciocínio lógico 1
 
CfSd 2016 matematica - 2 v1
CfSd 2016   matematica - 2 v1CfSd 2016   matematica - 2 v1
CfSd 2016 matematica - 2 v1
 
1º lista matemática CFSd 2016
1º lista matemática   CFSd 20161º lista matemática   CFSd 2016
1º lista matemática CFSd 2016
 
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemática
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemáticaCfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemática
Cfsd 2016 - aula 1 e 2 - matemática
 
Cfsd 2016 matematica - aula 1 e 2 - v2
Cfsd 2016   matematica -  aula 1 e 2 - v2Cfsd 2016   matematica -  aula 1 e 2 - v2
Cfsd 2016 matematica - aula 1 e 2 - v2
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v2
 
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3
Curso preparatório para concurso bombeiros mg 2016v3
 
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGESTNOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA B - PROGEST
 
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGESTNOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGEST
NOTAS PARCIAIS GO. TURMA A - PROGEST
 
Revisão coltec 2016
Revisão coltec 2016Revisão coltec 2016
Revisão coltec 2016
 
Material auxiliar vidro i
Material auxiliar vidro iMaterial auxiliar vidro i
Material auxiliar vidro i
 
Material auxiliar plástico i
Material auxiliar plástico iMaterial auxiliar plástico i
Material auxiliar plástico i
 

Último

(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...daimonkonicz6
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...mariaclarinhaa2723
 
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...assedlmoi
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Unicesumar
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...AaAssessoriadll
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.pptJefersonCavalcante10
 
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Unicesumar
 
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Unicesumar
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...AcademicaDlaUnicesum
 
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...pauladiasuni
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...AaAssessoriadll
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...AaAssessoriadll
 
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfB600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfPedroRocha294899
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...daimonkonicz6
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024dl assessoria 8
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docxdaimonkonicz6
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...AcademicaDlaUnicesum
 

Último (20)

(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - MENTALIDADE CRIATIVA E EMPREENDEDORA - 51 20...
 
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
Um País na América do Sul foi denunciado por violação a direitos humanos pelo...
 
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...
O uso de cartilhas é de um ensino não contextualizado com a realidade das cri...
 
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
(43)99668 6495 ASSESSORIA MAPA - FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I - 51 2024.docx
 
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
Comente sobre a importância da análise da margem de contribuição para maximiz...
 
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
A atividade proposta corresponde a Atividade de Estudo 1 UM BREVE RESUMO SOBR...
 
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
75172524-rolamentos-especificacao-falhas.ppt
 
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
Após uma detalhada e desafiadora verificação da situação e da empresa, você d...
 
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
Considerando as especificações e o nível de experiência de Aline (Perfil 2), ...
 
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
A prescrição de exercícios físicos deve ser realizada de forma correta e base...
 
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...
Como base teórica para a realização desta atividade, além dos conteúdos estud...
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - ACIONAMENTOS ELÉTRICOS - 51 2024.docx
 
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
Considerando a importância da gestão de riscos no cenário empresarial brasile...
 
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdfB600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
B600005060130-Manual-Eco-Garden-Inverter-12.02.2020-V12.pdf
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...(43)98816 5388 ASSESSORIA  ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
(43)98816 5388 ASSESSORIA ECIV - MAPA - CONCEITOS DA ADMINISTRAÇÃO E ÉTICA E...
 
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
MAPA - BEDU - ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA - 51/2024
 
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx(43)98816 5388 ASSESSORIA  MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
(43)98816 5388 ASSESSORIA MAPA - VIBRAÇÕES MECÂNICAS E ACÚSTICAS - 51 2024.docx
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
O DESAFIO DE ENGAJAR FUNCIONÁRIOS NA PREVENÇÃO DE ACIDENTES DE TRABALHO Qual ...
 

Material auxiliar plástico ii

  • 2. Este texto tem o objetivo de informar sobre conceitos da ciência dos polímeros e algumas propriedades e aplicações dos principais tipos de materiais plásticos. 1 - Introdução
  • 3. 3ª GERAÇÃO •Embalagens para alimentos •Embalagens de bebidas •Utilidades domésticas •Produtos para construção civil •Aplicações médicas etc. Transformação Petróleo Eteno Propeno Buteno, Butadieno Benzeno Tolueno e Xileno Gasolina Oléo Diesel Resíduo GLP 7% Nafta Oléo Combústivel A cadeia petroquímica e o plástico Polimerização 2ª GERAÇÃO Craqueamento Mercado Consumidor Refinamento 1ª GERAÇÃO
  • 4. Os plásticos são polímeros formados pela união de grandes cadeias moleculares chamadas macromoléculas que por sua vez são formadas por moléculas menores chamadas de monômeros. Os polímeros são produzidos por um processo químico conhecido por polimerização, sendo a reação que une quimicamente as moléculas de monômero. As matérias-primas principais para a produção dos materiais plásticos são o petróleo e o gás natural e também podem ser obtidos a partir de fontes renováveis como por exemplo, do etanol (álcool etílico) proveniente da cana-de-açúcar. 2 – Alguns conceitos básicos
  • 5. 3.1 – Naturais (vide 3.6): os polímeros naturais são aqueles existentes na natureza na forma polimérica. Exemplo: algodão, madeira (celulose), cabelo, látex,caseína (leite). 3.2 – Sintéticos: os polímeros sintéticos são aqueles obtidos por meio de reações químicas, Exemplo: PE, PP, PVC, PA, PC, entre muitos outros. 3 - Classificação 3.3 – Termoplásticos: são polímeros que não sofrem alterações na sua estrutura química durante o aquecimento/amolecimento e, portanto, podem novamente ser fundidos após o resfriamento. São recicláveis. Exemplo: PE, PP, PVC, PA, PC, PET, etc. celulose
  • 6. 3.4 – Termofixos: são polímeros que quando aquecidos uma vez, mudam sua estrutura química e não podem ser fundidos novamente. Exemplo: Poliuretano (alguns tipos são termofixos),Fenol-formaldeído (baquelite), Melamina-formaldeído, resina poliéster e etc. 3.5 – Elastômeros: são conhecidos como borrachas, uma vez moldados não podem ser fundidos novamente, porém podem ser reaproveitados como cargas/enchimentos em outros produtos. Exemplo: borracha natural (látex) e borrachas sintéticas (SBR). Poliuretano Bolas de bilhar SBR Látex
  • 7. Polímeros obtidos a partir de fontes de matérias-primas renováveis. Os biopolímeros podem ou não ser compostáveis (biodegradáveis). 3.6.1 -Tipos de Biopolímeros • PE “verde”: polímero produzido por reação de polimerização convencional utilizando matérias-primas de origem renovável (sustentável) como o etanol da cana-de-açúcar. Possui as mesmas propriedades que o material obtido de fontes convencionais (petróleo), e não é biodegradável. • PLA (Poliácido lático): polímero obtido a partir do ácido lático produzido pela fermentação do milho, este material é biodegradável (compostável). • Polihidroxialcanoato - PHAs, Polihidroxibutirato – PHB, Polihidroxivalerato – PHV: polímeros produzidos por micro-organismos ou bactérias modificadas geneticamente. Estes micro-organismos sintetizam polímeros que são extraídos e usados como plásticos. Estes materiais são biodegradáveis. 3.6 - Biopolímeros:
  • 8. PRINCIPAIS TIPOS DE MATERIAIS PLÁSTICOS Propriedades
  • 9. 4.1 – Polietilenos – PE A - Polietileno de baixa densidade e Polietileno de baixa densidade linear – PEBD e PEBDL (LDPE e LLDPE) Material com baixas condutividades elétrica e térmica. É resistente ao ataque de produtos químicos. É atóxico. Flexível, leve e transparente (quando em baixas espessuras). Muito utilizado em embalagens para alimentos e produtos de higiene pessoal, tubos para irrigação, isolamento de fios, etc. O PEBDL é principalmente utilizado na produção de embalagens flexíveis para alimentos. 4 – Principais tipos de materiais plásticos: Propriedades PEBDL – embalagens para alimentos
  • 10. B - Polietileno de alta densidade – PEAD (HDPE). Material opaco devido à sua maior densidade e alto grau de cristalinidade. Possui maiores propriedades mecânicas que o PEBD e PEBDL. É resistente às baixas temperaturas, leve, impermeável, rígido, com ótimas resistências química e mecânica. Muito resistente quimicamente o que permite sua aplicação em embalagens de produtos de limpeza e produtos químicos. Utilizado também na fabricação de autopeças. Frascos
  • 11. C - Polietileno de ultra alto peso molecular – PEUAPM (UHWM) Material extremamente difícil de ser processado pelos métodos convencionais devido ao seu elevado peso molecular, sendo assim, é processado por compressão e extrusão com pistão hidráulico. Suas propriedades são mantidas mesmo sob temperaturas muito baixas. Possui alta resistência ao desgaste por abrasão, alta resistência ao impacto, baixo coeficiente de atrito sendo assim, auto lubrificante. Possui elevada resistência química e não absorve água. Utilizado em peças de alta performance para indústrias alimentícia e naval, para equipamentos agrícolas, esporte e lazer, usinagem de peças técnicas, etc.
  • 12. n CH2 = CH2 --(-- CH2 – CH2 --)n-- etileno Polietileno - PE Fórmula Estrutural do PE
  • 13. A – Polipropileno Homopolímero – PP Homo Material resistente a altas temperaturas podendo ser esterilizado. Boa resistência química e poucos solventes orgânicos podem solubilizá-lo à temperatura ambiente. Em comparação ao PEAD possui menor densidade, maior ponto de amolecimento, maior dureza superficial, maior rigidez, menor resistência ao impacto, maior sensibilidade à oxidação, melhor resistência ao stress cracking e maior fragilidade a baixas temperaturas. Material muito usado na fabricação de peças com dobradiças, autopeças, embalagens para alimentos, fibras e monofilamentos, etc. 4.2 - POLIPROPILENOS – PP Tampas flip-top
  • 14. B – Polipropileno Copolímero – PP Copo Material transparente, mais flexível e resistente (exceto resistência química) que o homopolímero. Quando modificado com elastômeros, torna-se mais resistente ao impacto. Possui alta resistência mecânica a baixas temperaturas. Utilizado em utilidades domésticas, frascos, embalagens em geral.
  • 15. n CH2 = CH --(-- CH2 – CH --)n-- CH3 CH3 Propileno Polipropileno - PP Fórmula Estrutural do PP
  • 16. A – Poliestireno Cristal Material rígido, leve, transparente e brilhante. Possui baixas resistências química, térmica e às intempéries. Possui baixa resistência mecânica (rígido e quebradiço). Utilizado em copos, pratos e talheres descartáveis, brinquedos, produtos para escritório etc. 4.3 - POLIESTIRENOS – PS e seus derivados
  • 17. B – Poliestireno Expandido – EPS (Isopor®) Consiste na incorporação de um agente de expansão ao PS (geralmente o pentano) o que torna o material uma espuma com excelentes propriedades acústica e térmica e dependendo da espessura e densidade, boa resistência mecânica. Possui baixa absorção de água. Utilizado em embalagens para alimentos, em lajes e isolamento acústico/térmico para construção civil, em boias etc. Lajes Embalagem para transporte de alimentos
  • 18. C – Poliestireno Alto Impacto – PSAI (HIPS) Material translúcido podendo ser opaco, é muito sensível à radiação ultravioleta, possui baixa resistência química, é mais resistente ao impacto que o PS cristal e absorve pouca umidade. Utilizado em produtos descartáveis, brinquedos, autopeças, eletroeletrônicos.
  • 19. n CH2 = CH --(-- CH2 – CH --)n-- estireno Poliestireno - PS Fórmula Estrutural do PS
  • 20. Os copolímeros estirênicos possuem propriedades superiores às do PS cristal e elas variam de acordo com o tipo e quantidade do comonômero utilizado conforme o quadro. D – Copolímeros estirênicos Resistência térmica e química Resistência ao impacto e propriedades a baixas temperaturas Brilho, moldabilidade e rigidez Butadieno Estireno Acrilonitrila
  • 21. Transparente e brilhante, possui maiores resistências química e térmica que o PS. Utilizado em eletrodomésticos nas tigelas para batedeiras e processadores, copos de liquidificador e em alguns tipos de autopeças. D1 – Copolímeros de Estireno – Acrilonitrila - SAN
  • 22. Possui boa resistência ao impacto devido ao butadieno, sua dureza depende das quantidades de butadieno e acrilonitrila, possui boa resistência à tração (menor que PA e POM), pode ser usado sob temperaturas de até 80ºC, possui baixa resistência às intempéries e maior resistência química que o PS (devido à acrilonitrila). Blendas com PC resultam em materiais com excelentes resistências ao impacto e à oxidação. Utilizado em autopeças, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. D2 – Copolímero de Acrilonitrila-Butadieno-Estireno – ABS
  • 23. Possui alta resistência à tração, alta resistência às intempéries, não amarela, alta resistência química, alto brilho, alta rigidez e alta estabilidade térmica (até 108°C) devido ao comonômero acrilato. As blendas com PC resultam em maiores resistências ao impacto, ao desgaste e ao calor. Utilizado em eletrodomésticos e autopeças. D3 – Copolímero de Acrilonitrila - Estireno-Acrilato – ASA
  • 24. Este material plástico possui grande importância devido à sua grande versatilidade, ou seja, com a adição de aditivos como plastificantes, lubrificantes, estabilizantes, pigmentos e corantes, cargas entre outros aditivos, é possível obter uma infinidade de “grades” com propriedades muito diferentes para diversas aplicações. O PVC é utilizado em embalagens de alimentos, cosméticos e medicamentos; em mangueiras em geral; na construção civil em tubos e conexões, em conduítes, em recobrimento de fios e cabos, em forração, em revestimento de pisos, em esquadrias e janelas; como “couro sintético” para indústria de calçados, bolsas e estofados; acessórios médico-hospitalares, dentre outras diversas aplicações. 4.4 – Policloreto de Vinila – PVC
  • 25. PVC NÃO PLASTIFICADO - PVC-U (rígido) • alta resistência mecânica, rigidez e dureza • baixa resistência ao impacto • translúcido ou transparente • alta resistência química PVC PLASTIFICADO - PVC-P (flexível) • flexibilidade ajustável em grande faixa • tenacidade dependente da temperatura • resistência química depende da formulação • translúcido ou transparente Tipos de PVC:
  • 26. n CH2 = CH --(-- CH2 – CH --)n-- Cl Cl cloreto de vinila Poli(cloreto de vinila) - PVC Fórmula Estrutural do PVC
  • 27. Comumente conhecido como “acrílico” é um tipo de material plástico com alta transparência, alta resistência ao impacto, alta resistência às intempéries, alto brilho, é duro e rígido. Possui média resistência química, podendo sofrer reações de esterificação que fragilizam o produto. É utilizado em aplicações como luminosos (propaganda), telhas transparentes, lanternas de automóveis, luzes de estacionamento, janelas de inspeção, lentes de óculos, olhos artificiais, lentes de contato, dentaduras/próteses, peças decorativas, maquetes, entre outras. 4.5 – Polimetacrilato de metila - PMMA
  • 29. Material rígido e transparente sofre lenta cristalização, é amorfo, absorve muita umidade (por ser um éster) funde sob temperaturas próximas a 265ºC. Possui excelente resistência ao impacto, baixa permeabilidade aos gases (CO2). Algumas aplicações do PET são: filamentos (fios para tecelagem), fitas magnéticas, filmes para radiografias, laminados para impressão, embalagens para cozimento de alimentos, garrafas para bebidas carbonatadas, frascos para alimentos, cosméticos e produtos de limpeza. 4.6 – Polietileno tereftalato – PET Pré-formas
  • 31. Polímero cristalino (opaco), mais flexível que o PET, funde com menores temperaturas, absorve umidade (requer desumidificação anterior ao processamento), O PBT é utilizado nas indústrias automobilística, eletroeletrônica e de eletrodomésticos. 4.7 – Polibutileno tereftalato – PBT
  • 33. Polímeros cristalinos com alta rigidez, alto ponto de fusão, alta resistência química. Alta absorção de umidade (requer estufagem/ desumidificação anterior ao processamento). Requer tratamento de umidificação posterior ao processamento a fim de estabilizar as dimensões. Fácil oxidação, alta viscosidade no estado fundido (requer bicos valvulados no processo por injeção) Algumas aplicações das PAs são: para indústria alimentícia, automobilística, eletroeletrônica, têxtil, eletrodomésticos, química etc. 4.8 – Poliamidas – PA engrenagens corda
  • 34. PA 6:6 - maior dureza, rigidez, resistência à abrasão e HDT PA 6 - muito dura e resistente PA 6:10 e 6:12 - baixa absorção de umidade, portanto peças com boa estabilidade dimensional PA 11 - muito baixa absorção de umidade; menor dureza e rigidez que PA6; maior resistência ao impacto dentre as PAs PA 12 - menor absorção de umidade que a PA11; maior resistência à corrosão 4.8.1 – Características dos diferentes tipos de PA
  • 35. Fórmula Estrutural da PA -- -- N –(CH2)6 – C – (CH2)6 -- -- H O
  • 36. Material transparente, rígido com boa resistência à oxidação (não amarela), possui boa resistência química, não resiste a solventes aromáticos. Possui excelente resistência ao impacto (praticamente não quebra) e boa resistência térmica. Material utilizado nas indústrias eletroeletrônica, automobilística, médica e hospitalar, aérea (janelas de avião, luzes de posição), lentes de semáforos etc. 4.9 – Policarbonatos – PC Coberturas Faróis de automóveis Lentes de semáforos
  • 38. Material plástico com alta cristalinidade (opaco), possui alta temperatura de fusão e dureza. Sua resistência química é boa, resiste a vários produtos químicos. Material autolubrificante. Conhecido por Poliacetal ou ainda pelo nome comercial de Delrin® (Du Pont). Existe na forma de homopolímero e copolímero. O copolímero possui maiores estabilidades térmica e química. Material utilizado em engrenagens, peças de cintos de segurança, fieiras para extrusão de macarrão, carcaças de isqueiros, bombas de gasolina etc. 4.10 – Polioximetilenos (Poliacetais) – POM
  • 39. PRINCIPAIS TIPOS DE MATERIAIS PLÁSTICOS Aplicações
  • 40. PEBD Frascos, tampas, filmes agrícolas Recobrimento de fios e cabos, revestimento de Tetra Pak Filmes para empacotamento automático de leite, suco, iogurte Filmes para alimentos, filmes termo contráteis, sacarias em geral Utilidades domésticas, brinquedos PEAD Sacolas, bobinas picotadas, sacarias em geral Back sheet de absorventes higiênicos e fraldas Tampas para bebidas, caixas de uso geral, coletores de lixo Frascos para alimentos, cosméticos, higiene e limpeza Garrafeiras, peças técnicas, recipientes para alimentos, brinquedos Principais tipos de materiais plásticos
  • 41. PEBDL Sacaria industrial, filmes stretch Tanques para armazenamento de água, cisternas, caixas d’água Filmes para empacotamento automático de líquidos e sólidos Tampas com lacre Brinquedos, geomembrana PP Peças de parede fina, caixas de DVD, brinquedos, eletrodomésticos Tampas com lacre, flip-top, utilidades domésticas de parede fina Embalagens transparentes para alimentos e cosméticos Frascos; copos e pratos descartáveis; chapas planas e corrugadas Fibras para tapetes, filmes para balas e bombons Homo
  • 42. PP Peças de alta transparência, potes para freezer Embalagens para cosméticos ; copos para requeijão Potes para sorvetes, tampas para potes de margarina Utilidades domésticas, baldes Tampas para garrafas de bebidas, peças automotivas (caixas de baterias ) Copo PS cristal Brinquedos Materiais escolares/ de escritório Embalagens descartáveis (pratos, copos, talheres)
  • 43. PS Embalagens descartáveis (copos, pratos e talheres) Bandejas para alimentos Proteção contra impactos no transporte de equipamentos eletro- eletrônicos e eletrodomésticos Caixas térmicas Revestimentos acústicos Expandido EPS PS alto impacto Brinquedos Embalagens descartáveis (copos, pratos e talheres) Eletrônicos (carcaças de televisores, home theater etc. Eletrodomésticos Automobilística
  • 44. ABS Eletrônicos Eletrodomésticos (carcaças de liquidificadores, processadores, mixers, batedeiras etc.) Automobilística – grades, retrovisores, painéis etc. SAN Copos de eletrodomésticos como liquidificadores, processadores, mixers, batedeiras etc.
  • 45. PVC Filmes para embalar alimentos “Couro” sintético para confecção de bolsas, revestimentos de estofados Calçados/solados Brinquedos: bolas, bonecos, piscinas (infláveis em geral) Móveis Revestimentos de fios e cabos Construção civil: pisos laminados, perfis, tubos e conexões, forros, esquadrias de portas e janelas. Medicina: cateteres, bolsas para sangue, mangueiras. Lonas Cartões magnéticos Mangueiras para líquidos diversos e gases Frascos Indústria automobilística
  • 46. PMMA Faróis, lanternas, triângulos de segurança (automobilística) Construção civil: pias, cubas, tampas de vasos sanitários, peças decorativas Lentes de contato Lentes de óculos Displays para propaganda Luminosos para propaganda Aquários Próteses dentárias Visores em máquinas e equipamentos
  • 47. POM Peças para cinto de segurança Engrenagens Válvulas Peças técnicas Peças do sistema de combustível PC Saltos de sapatos Faróis e lanternas Lentes para semáforos Embalagens DVDs Chapas Telhas Escudos para policiais Capacetes
  • 48. PET Garrafas para bebidas em geral Frascos para alimentos, cosméticos e produtos de limpeza Peças para eletrodomésticos e eletrônicos PBT Automobilística: peças do sistema de freio, peças do cinto de segurança, painéis etc. Eletrônicos: interruptores, teclados, comutadores, soquetes, tomadas. Eletrodomésticos: cabos, peças de aspiradores de pó, de liquidificadores, processadores, mixers, cafeteiras etc.
  • 49. PA Eletrônicos Peças técnicas: bombas, válvulas, polias, engrenagens Automobilística: tampas do tanque de combustível, do radiador, dos reservatórios de água, óleo e fluido de freio, mangueiras para transporte de combustível, filtros, calotas, hélices de ventilador, painéis, coletor de ar, sistema de combustível. Têxtil: tecidos sintéticos, tapetes Monofilamentos: cerdas, fios para pesca, cabelo para boneca, cabelo para peruca Indústria aeroespacial Coletes à prova de balas Kevlar ®
  • 50. Av. Paulista, 2439 | 8° andar | 01311-936 | São Paulo | SP | Brasil 11 3060.9688 | abiplast@abiplast.org.br www.abiplast.org.br | facebook.com/abiplast | twitter.com/abiplast_abi CONCEITOS BÁSICOS SOBRE MATERIAIS PLÁSTICOS Obrigado!