SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
CAPÍTULO 3
O uso consciente da tecnologia para o
gerenciamento
Editora Saraiva
Emerson de Oliveira Batista
EMPRESAS E SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
   Dia a dia da empresa:
     Dados ocorrem sem querer;
     Abriu as portas gera dados;
     Independente do funcionamento da empresa os dados
      externos são gerados.
   Todos os dados gerados dentro e fora da
    organização são alvo de estudo para
    Administradores e são a base para cada decisão
    tomada na empresa.


                                                          2
POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO?
   Os Sistemas de Informação podem:
     Melhorar o fluxo de informações na organização
     Integrar todos os departamentos
     Permitir um melhor acesso aos dados internos e
      externos.
     Permitir também o melhor uso desses dados.


    “Uso de Sistemas de Informação = Melhoria na
                Saúde da Organização”.



                                                       3
POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE
 INFORMAÇÃO?

O maior objetivo de um Sistema de Informação é
   permitir o melhor uso dos dados, utilizando
  cenários e filtros apropriados, para que possa
    definir as informações que representam a
             realidade da empresa.




                                                   4
POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE
 INFORMAÇÃO?
 Mercador  dinâmico  Necessidade de
  agilidade de respostas.
 Respostas ágeis devem estar baseadas em
  dados de qualidade.
O lucro na organização atual pode ser obtido na
   aplicação de um processo cíclico que permita
   transformar a avalanche de dados diários em
       “Conhecimento de Negócio” para a
                   organização.

                                                  5
DADOS  CONHECIMENTO

A  transformação de dados em informação
 envolve procedimentos de:
  Validação e criação de indicadores da situação
   dos negócios;
  Desenvolvimento de ferramentas de acesso e
   visualização de informações relevantes;
  Busca de informações internas e externas
   relacionadas com o negócio;
  Transformação dos dados operacionais em
   informações estratégicas.
                                                    6
EMPRESAS E SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO

   “Empresa precisa de um Sistema de
  Informação que transforme dados em
  informações e este em conhecimento”.

 Nestecenário uma empresa se torna um
 grande exemplo de gestão participativa e
 horizontalizada, sendo dinâmica e integrada.


                                                7
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

 Simplesmente   a introdução de uma grande
  quantidade de computadores de última
  geração e um grande software de mercado
  não é suficiente para um Sistema de
  Informação de SUCESSO.
 É importante saber a diferença entre:

    Conhecimento em informática;
             Hardware e software.
     Conhecimento em Sistemas de
      Informação.
         Agrupa e converte Dados em informação.   8
CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA

É preciso Saber usar a Tecnologia da Informação
 (hardware, software, telecomunicações e bancos
    de dados) para desenvolver algo que gere
                  conhecimento.




                                             9
CONHECIMENTO EM SISTEMAS
DE INFORMAÇÃO
 Envolve:
   Conhecimento e habilidade prática com
    tecnologias da informação mais atuais;
   Compreensão ampla da organização e seus
    relacionamentos entre departamentos e recursos
    humanos;
   Compreensão ampla e alta capacidade de
    analisar e resolver problemas.


                                                10
CONHECIMENTO EM SISTEMAS
DE INFORMAÇÃO
                      Análise e Solução
                       de Problemas


Comportamento
                                          Tecnologia da
Organizacional e
                                           Informação
   Individual




                      Conhecimento em
                   Sistemas de Informação
                                                          11
PROFISSIONAL DE SISTEMA DE
 INFORMAÇÃO

 Deve estar apto a administrar os
 relacionamentos das três perspectivas do
 modelo de relacionamento da empresa:
   Organização (processos);
   Pessoas;
   Tecnologias.




                                            12
PROCESSOS GERENCIAIS E
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
 Os Sistemas de Informação podem ser
 classificados quanto ao nível gerencial que
 auxiliam:
   Sistemas operacionais:
          Coletam e manipulam dados.
     Sistemas de conhecimento:
          Transmitem informações entre departamentos.
     Sistemas táticos:
          Controlar e medir o planejamento da empresa
     Sistemas de nível estratégico:                     13

          Pesquisa e análise do mercado.
O QUE É INFORMAÇÃO?


 Ela  é a base e o resultado no processo de
  tomada de decisões.
 Muitos profissionais de decisão não sabem
  como definir corretamente sua necessidade de
  informação.
 As informações podem ser classificadas como:

    Informações operacionais;
    Informações gerenciais ou estratégicas.


                                                 14
O QUE É INFORMAÇÃO?

 As informações gerenciais ou estratégicas são de
  grande responsabilidade, assim precisam ser
  corretamente definidas.
 Elas precisam possuir algumas características de
  quantidade, conteúdo, oportunidade e qualidade.
 Os pontos principais para definir uma informação
  são:
     Forma: Como são apresentadas;
     Idade: Seu tempo de existência;
     Frequência: Periodicidade da informação;
                                                 15
O QUE É INFORMAÇÃO?




                      16
O QUE É INFORMAÇÃO?




                      17
O QUE É INFORMAÇÃO?

 Além  de sua definição correta, deve-se impor
 características de qualidade às informações:
   Comparativas: entre períodos semelhantes de
    estudo;
   Confiáveis: Sua origem é fidedigna?
   Foi gerada em tempo hábil?
   Possui o nível de detalhes adequado?
   Foi definida por exceções?



                                              18
SI E OS PLANEJAMENTOS
EMPRESARIAIS

 Empresas     precisam olhar seu futuro e
 planejá-lo.
  Vincular as estratégias de mercado e da
   empresa
  Focar no relacionamento entre empresa e
   seu ambiente
  Antecipar, adaptar e criar mudanças na
   organização
  Busca constante de oportunidades.

                                             19
SI E OS PLANEJAMENTOS
EMPRESARIAIS

 Metas:
     Planejamento a longo prazo.
 Objetivos:
     Planejamento a curto prazo.
 Planejamento      estratégico:
     É a definição de metas e objetivos que
      definirão o caminho a ser percorrido pela
      organização.
 Planejamento      Operacional:
     É o desdobramento do planejamento
      estratégico em ações diárias concretas para   20
      tornar realidade o que foi planejado.
SI E OS PLANEJAMENTOS
EMPRESARIAIS


Antigamente:
 PDI(Plano diretor de informática) e PDS
 (Plano Diretor de Sistemas).
     Não consideravam as necessidades da empresa
      como um todo.
     Sem vínculo com o planejamento estratégico.
Atualmente
 PDTI (Plano Diretor de Tecnologia da
 Informação)
                                                    21
SI E OS PLANEJAMENTOS
EMPRESARIAIS

 Plano Diretor de Tecnologia da Informação
 (PDTI):
   É o alinhamento dos elementos de
    tecnologia e dos sistemas de informação da
    empresa com o planejamento estratégico
    definido por ela.
   Neste planejamento é de grande
    importância levar em consideração os
    elementos do Modelo de Relacionamento
    Cíclico e seus relacionamentos.            22
MODELO DE RELACIONAMENTO
CÍCLICO


                 Tecnologia


       Pessoas



                 Processos


                              23
MODELO DE RELACIONAMENTO
CÍCLICO
 Existem diversos problemas individuais e
 relacionados aos elementos do MRC, onde
 destaca-se:
     Em processos: Falta de organização e
      documentação dos processos.
     Em pessoas: Falta de conhecimento da própria
      função, falta de motivação.
     Em tecnologia: Falta de maturidade leva a
      compra por status, defasagem tecnológica,
      hardware e software


                                                     24
DESEQUILÍBRIOS ENTRE TI,
PROCESSOS E PESSOAS
 Tecnologia   oportuna:
     É aquela que está dentro das possibilidades
      de uso.
 Tecnologia   funcional:
     É aquela que foi adquirida como oportuna e
      consegue atingir seu objetivo.




                                                    25
DESEQUILÍBRIOS ENTRE TI,
PROCESSOS E PESSOAS
   Peopleware:
       É um elemento de grande importância no
        desenvolvimento e implantação de sistemas de
        informação, pois é o elemento que mais irá interagir
        com o mesmo.
   Defasagem do peopleware:
       É o atraso que este elemento possui com relação à
        atualização de hardware e software, sendo o ponto mais
        fraco da corda. Sua atualização é de grande
        importância.



                                                                 26
PEOPLEWARE

   Demanda um trabalho maior quando na
    implantação ou mudança de um SI, pois:
     Tem dificuldade de mudança de paradigma;
     Possui o “Conceito de Territórios”;
     Crê que o sistema pode substituí-lo.
   Não basta buscar a melhoria contínua de processos
    se os paradigmas dos proprietários, administradores
    e trabalhadores não foram atualizados ao mesmo
    tempo.

Antes de mudar os sistemas é preciso
 preparar as pessoas.
                                                          27
QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
 Evolução        dos Sistemas nas empresas
     Manualização;
         Documentação dos processos
     Racionalização;
         Tornar mais eficiente os processos
     Mecanização;
         Tarefas repetitivas são feitas por máquinas
     Sistemas de Informação.
         Automação dos processos



OBS: A racionalização deve continuar nos                28

 demais processos.
QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
 Tipos   de desenvolvimento de sistemas:
     Sistemas naturais: Nasce e cresce dentro da
      empresa, colcha de retalhos;
     Sistemas planejados: Nasce de um
      planejamento.
O uso de um sistema não planejado pode
 causar muitos prejuízos, pois no mesmo
 período de tempo pode representar 50% a
 mais que o custo de planejamento.
                                                    29
QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
 Um SI com qualidade é aquele que é
 totalmente racional, que foi planejado, no
 mínimo, com os requisitos básicos e que
 pode ser caracterizado por:
    Não burocrático;
    Procedimento lógicos, diretos e racionais;
    Meios de processamento adequados;
    Sem relatórios desnecessários.


                                                  30
QUALIDADE DOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
A evolução dos sistemas, normalmente,
 impõe um novo mecanismo de controle e
 fortalecido.
     Controle interno: conjunto de procedimentos e
      medidas organizacionais adotados pela empresa
      em seu funcionamento básico.
     Auditoria interna: trabalho organizado de
      revisão e estudo dos controles internos,
      executado normalmente por terceiros.
 Controle   ≠ ≠ ≠ ≠ ≠ ≠ Burocracia.

                                                      31
QUALIDADE NOS SISTEMAS DE
INFORMAÇÃO
 O controle é promovido para comprovar a
  veracidade das informações e relatórios dos
  diversos departamentos da empresa.
 Controlar a atividade, não a pessoa.

 O planejamento pode minimizar tal efeito.




                                                32

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap 01 administração de sistemas de informação
Cap 01 administração de sistemas de informaçãoCap 01 administração de sistemas de informação
Cap 01 administração de sistemas de informação
Larissa Araújo Batista
 
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
Leandro Rezende
 
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane pSistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Tarciso Ferreira
 
Duas faces da mesma moeda: GC e IC
Duas faces da mesma moeda: GC e ICDuas faces da mesma moeda: GC e IC
Duas faces da mesma moeda: GC e IC
Carolina Almeida
 
Sistema de informações logísitca
Sistema de informações logísitcaSistema de informações logísitca
Sistema de informações logísitca
Danilo Pires
 
Conceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de InformaçãoConceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de Informação
luanrjesus
 
GestãO Do Conhecimento Palestra
GestãO Do Conhecimento   PalestraGestãO Do Conhecimento   Palestra
GestãO Do Conhecimento Palestra
guest131b4b
 
Aula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de tiAula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de ti
lcumaio
 

Mais procurados (20)

Tecnologias para a Colaboracao e o Sistema de Organizacao do Conhecimento
Tecnologias para a Colaboracao e o Sistema de Organizacao do ConhecimentoTecnologias para a Colaboracao e o Sistema de Organizacao do Conhecimento
Tecnologias para a Colaboracao e o Sistema de Organizacao do Conhecimento
 
GID - Governança Integrada de Dados
GID - Governança Integrada de DadosGID - Governança Integrada de Dados
GID - Governança Integrada de Dados
 
Cap 01 administração de sistemas de informação
Cap 01 administração de sistemas de informaçãoCap 01 administração de sistemas de informação
Cap 01 administração de sistemas de informação
 
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
Sistemas de Informações Gerenciais - Aula 01
 
Classificação da informação
Classificação da informaçãoClassificação da informação
Classificação da informação
 
Gestão da informação e do conhecimento em unidades e serviços de informação
Gestão da informação e do conhecimento em unidades e serviços de informaçãoGestão da informação e do conhecimento em unidades e serviços de informação
Gestão da informação e do conhecimento em unidades e serviços de informação
 
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane pSistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
 
Duas faces da mesma moeda: GC e IC
Duas faces da mesma moeda: GC e ICDuas faces da mesma moeda: GC e IC
Duas faces da mesma moeda: GC e IC
 
Ferramentas de SIG
Ferramentas de SIGFerramentas de SIG
Ferramentas de SIG
 
Business Intelligence, a evolução e o futuro.
Business Intelligence, a evolução e o futuro.Business Intelligence, a evolução e o futuro.
Business Intelligence, a evolução e o futuro.
 
Dayana222
Dayana222Dayana222
Dayana222
 
Sistema de Informações Gerenciais - OSM
Sistema de Informações Gerenciais - OSMSistema de Informações Gerenciais - OSM
Sistema de Informações Gerenciais - OSM
 
Sistema de informações logísitca
Sistema de informações logísitcaSistema de informações logísitca
Sistema de informações logísitca
 
Processo Ic
Processo IcProcesso Ic
Processo Ic
 
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
 
Aula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoAula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de Informação
 
Conceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de InformaçãoConceitos de Sistemas de Informação
Conceitos de Sistemas de Informação
 
GestãO Do Conhecimento Palestra
GestãO Do Conhecimento   PalestraGestãO Do Conhecimento   Palestra
GestãO Do Conhecimento Palestra
 
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 21
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 21Teoria de Sistemas de Informação - Aula 21
Teoria de Sistemas de Informação - Aula 21
 
Aula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de tiAula 2.0 governança de ti
Aula 2.0 governança de ti
 

Semelhante a Capitulo3 eb

2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
Dimas Francisco
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
Sérgio Reis
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
nesi
 
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
guiabusinessmedia
 
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negociosGovernança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
Sustentare Escola de Negócios
 
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
Universidade de Pernambuco
 

Semelhante a Capitulo3 eb (20)

2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
2a Web Aula - Gestão de Tecnologia da Informação.pdf
 
O papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemasO papel estratégico da informação e dos sistemas
O papel estratégico da informação e dos sistemas
 
Fundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoFundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informação
 
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdfAulaMapasMentais_Gap052022.pdf
AulaMapasMentais_Gap052022.pdf
 
O Sistema de informação
O Sistema de informaçãoO Sistema de informação
O Sistema de informação
 
Sig
SigSig
Sig
 
Tecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicasTecnologia da Informação - noções básicas
Tecnologia da Informação - noções básicas
 
Capitulo1 eb
Capitulo1 ebCapitulo1 eb
Capitulo1 eb
 
Seminário Sistemas de Informação
Seminário Sistemas de InformaçãoSeminário Sistemas de Informação
Seminário Sistemas de Informação
 
Sociedade, Dados e Informação
Sociedade, Dados e InformaçãoSociedade, Dados e Informação
Sociedade, Dados e Informação
 
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptxINTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
 
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
00 13092011-1600-governança-da-gestão-documental
 
A evolução do Business Intelligence
A evolução do Business IntelligenceA evolução do Business Intelligence
A evolução do Business Intelligence
 
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negociosGovernança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
Governança em TIC prof Marco Antonio Tavares sustentare escola de negocios
 
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
EAD Pernambuco -Técnico em Administração -Tecnologia da Informação
 
Artigo 1 - Importancia dos SIs.pdf
Artigo 1 - Importancia dos SIs.pdfArtigo 1 - Importancia dos SIs.pdf
Artigo 1 - Importancia dos SIs.pdf
 
Business intelligence
Business intelligenceBusiness intelligence
Business intelligence
 
[E-book] Data Driven - Como Promover Uma Cultura de Negócio Orientada a Dados
[E-book] Data Driven - Como Promover Uma Cultura de Negócio Orientada a Dados[E-book] Data Driven - Como Promover Uma Cultura de Negócio Orientada a Dados
[E-book] Data Driven - Como Promover Uma Cultura de Negócio Orientada a Dados
 
Cultura de dados: por que kpis garantem a saúde do seu negócio
Cultura de dados: por que kpis garantem a saúde do seu negócioCultura de dados: por que kpis garantem a saúde do seu negócio
Cultura de dados: por que kpis garantem a saúde do seu negócio
 

Mais de producaoaudiovisualunip

Mais de producaoaudiovisualunip (20)

Toutankhamon
ToutankhamonToutankhamon
Toutankhamon
 
Pré hist
Pré histPré hist
Pré hist
 
Folha de rosto atividade complementares
Folha de rosto atividade complementaresFolha de rosto atividade complementares
Folha de rosto atividade complementares
 
Livro de horas
Livro de horasLivro de horas
Livro de horas
 
Historia da arte unip
Historia da arte unipHistoria da arte unip
Historia da arte unip
 
Barroco imagem
Barroco imagemBarroco imagem
Barroco imagem
 
Arte e cultura
Arte e culturaArte e cultura
Arte e cultura
 
Capitulo2 eb extra
Capitulo2 eb extraCapitulo2 eb extra
Capitulo2 eb extra
 
Capitulo2 eb
Capitulo2 ebCapitulo2 eb
Capitulo2 eb
 
Capitulo1 eb extra
Capitulo1 eb extraCapitulo1 eb extra
Capitulo1 eb extra
 
Aula04 cpg imagem
Aula04 cpg imagemAula04 cpg imagem
Aula04 cpg imagem
 
Aula03 cpg alfabetismo-visual
Aula03 cpg alfabetismo-visualAula03 cpg alfabetismo-visual
Aula03 cpg alfabetismo-visual
 
Aula02 cpg elementbasicos
Aula02 cpg elementbasicosAula02 cpg elementbasicos
Aula02 cpg elementbasicos
 
Aula01 cpg conceito-design
Aula01 cpg conceito-designAula01 cpg conceito-design
Aula01 cpg conceito-design
 
Signos cultura das mídias - lucia santaela
Signos   cultura das mídias - lucia santaelaSignos   cultura das mídias - lucia santaela
Signos cultura das mídias - lucia santaela
 
Livro o que é semiótica lucia santaella - editora brasiliense
Livro o que é semiótica   lucia santaella - editora brasilienseLivro o que é semiótica   lucia santaella - editora brasiliense
Livro o que é semiótica lucia santaella - editora brasiliense
 
Ca resumo para np1
Ca   resumo para np1 Ca   resumo para np1
Ca resumo para np1
 
Registro visualesonoro aula1
Registro visualesonoro aula1Registro visualesonoro aula1
Registro visualesonoro aula1
 
Manual atividades complementares
Manual atividades complementaresManual atividades complementares
Manual atividades complementares
 
Relatório atividade complementar
Relatório atividade complementarRelatório atividade complementar
Relatório atividade complementar
 

Capitulo3 eb

  • 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CAPÍTULO 3 O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Editora Saraiva Emerson de Oliveira Batista
  • 2. EMPRESAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Dia a dia da empresa:  Dados ocorrem sem querer;  Abriu as portas gera dados;  Independente do funcionamento da empresa os dados externos são gerados.  Todos os dados gerados dentro e fora da organização são alvo de estudo para Administradores e são a base para cada decisão tomada na empresa. 2
  • 3. POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO?  Os Sistemas de Informação podem:  Melhorar o fluxo de informações na organização  Integrar todos os departamentos  Permitir um melhor acesso aos dados internos e externos.  Permitir também o melhor uso desses dados. “Uso de Sistemas de Informação = Melhoria na Saúde da Organização”. 3
  • 4. POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? O maior objetivo de um Sistema de Informação é permitir o melhor uso dos dados, utilizando cenários e filtros apropriados, para que possa definir as informações que representam a realidade da empresa. 4
  • 5. POR QUE UTILIZAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO?  Mercador dinâmico  Necessidade de agilidade de respostas.  Respostas ágeis devem estar baseadas em dados de qualidade. O lucro na organização atual pode ser obtido na aplicação de um processo cíclico que permita transformar a avalanche de dados diários em “Conhecimento de Negócio” para a organização. 5
  • 6. DADOS  CONHECIMENTO A transformação de dados em informação envolve procedimentos de:  Validação e criação de indicadores da situação dos negócios;  Desenvolvimento de ferramentas de acesso e visualização de informações relevantes;  Busca de informações internas e externas relacionadas com o negócio;  Transformação dos dados operacionais em informações estratégicas. 6
  • 7. EMPRESAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO “Empresa precisa de um Sistema de Informação que transforme dados em informações e este em conhecimento”.  Nestecenário uma empresa se torna um grande exemplo de gestão participativa e horizontalizada, sendo dinâmica e integrada. 7
  • 8. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Simplesmente a introdução de uma grande quantidade de computadores de última geração e um grande software de mercado não é suficiente para um Sistema de Informação de SUCESSO.  É importante saber a diferença entre:  Conhecimento em informática;  Hardware e software.  Conhecimento em Sistemas de Informação.  Agrupa e converte Dados em informação. 8
  • 9. CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA É preciso Saber usar a Tecnologia da Informação (hardware, software, telecomunicações e bancos de dados) para desenvolver algo que gere conhecimento. 9
  • 10. CONHECIMENTO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Envolve:  Conhecimento e habilidade prática com tecnologias da informação mais atuais;  Compreensão ampla da organização e seus relacionamentos entre departamentos e recursos humanos;  Compreensão ampla e alta capacidade de analisar e resolver problemas. 10
  • 11. CONHECIMENTO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Análise e Solução de Problemas Comportamento Tecnologia da Organizacional e Informação Individual Conhecimento em Sistemas de Informação 11
  • 12. PROFISSIONAL DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO  Deve estar apto a administrar os relacionamentos das três perspectivas do modelo de relacionamento da empresa:  Organização (processos);  Pessoas;  Tecnologias. 12
  • 13. PROCESSOS GERENCIAIS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Os Sistemas de Informação podem ser classificados quanto ao nível gerencial que auxiliam:  Sistemas operacionais:  Coletam e manipulam dados.  Sistemas de conhecimento:  Transmitem informações entre departamentos.  Sistemas táticos:  Controlar e medir o planejamento da empresa  Sistemas de nível estratégico: 13  Pesquisa e análise do mercado.
  • 14. O QUE É INFORMAÇÃO?  Ela é a base e o resultado no processo de tomada de decisões.  Muitos profissionais de decisão não sabem como definir corretamente sua necessidade de informação.  As informações podem ser classificadas como:  Informações operacionais;  Informações gerenciais ou estratégicas. 14
  • 15. O QUE É INFORMAÇÃO?  As informações gerenciais ou estratégicas são de grande responsabilidade, assim precisam ser corretamente definidas.  Elas precisam possuir algumas características de quantidade, conteúdo, oportunidade e qualidade.  Os pontos principais para definir uma informação são:  Forma: Como são apresentadas;  Idade: Seu tempo de existência;  Frequência: Periodicidade da informação; 15
  • 16. O QUE É INFORMAÇÃO? 16
  • 17. O QUE É INFORMAÇÃO? 17
  • 18. O QUE É INFORMAÇÃO?  Além de sua definição correta, deve-se impor características de qualidade às informações:  Comparativas: entre períodos semelhantes de estudo;  Confiáveis: Sua origem é fidedigna?  Foi gerada em tempo hábil?  Possui o nível de detalhes adequado?  Foi definida por exceções? 18
  • 19. SI E OS PLANEJAMENTOS EMPRESARIAIS  Empresas precisam olhar seu futuro e planejá-lo.  Vincular as estratégias de mercado e da empresa  Focar no relacionamento entre empresa e seu ambiente  Antecipar, adaptar e criar mudanças na organização  Busca constante de oportunidades. 19
  • 20. SI E OS PLANEJAMENTOS EMPRESARIAIS  Metas:  Planejamento a longo prazo.  Objetivos:  Planejamento a curto prazo.  Planejamento estratégico:  É a definição de metas e objetivos que definirão o caminho a ser percorrido pela organização.  Planejamento Operacional:  É o desdobramento do planejamento estratégico em ações diárias concretas para 20 tornar realidade o que foi planejado.
  • 21. SI E OS PLANEJAMENTOS EMPRESARIAIS Antigamente:  PDI(Plano diretor de informática) e PDS (Plano Diretor de Sistemas).  Não consideravam as necessidades da empresa como um todo.  Sem vínculo com o planejamento estratégico. Atualmente  PDTI (Plano Diretor de Tecnologia da Informação) 21
  • 22. SI E OS PLANEJAMENTOS EMPRESARIAIS  Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI):  É o alinhamento dos elementos de tecnologia e dos sistemas de informação da empresa com o planejamento estratégico definido por ela.  Neste planejamento é de grande importância levar em consideração os elementos do Modelo de Relacionamento Cíclico e seus relacionamentos. 22
  • 23. MODELO DE RELACIONAMENTO CÍCLICO Tecnologia Pessoas Processos 23
  • 24. MODELO DE RELACIONAMENTO CÍCLICO  Existem diversos problemas individuais e relacionados aos elementos do MRC, onde destaca-se:  Em processos: Falta de organização e documentação dos processos.  Em pessoas: Falta de conhecimento da própria função, falta de motivação.  Em tecnologia: Falta de maturidade leva a compra por status, defasagem tecnológica, hardware e software 24
  • 25. DESEQUILÍBRIOS ENTRE TI, PROCESSOS E PESSOAS  Tecnologia oportuna:  É aquela que está dentro das possibilidades de uso.  Tecnologia funcional:  É aquela que foi adquirida como oportuna e consegue atingir seu objetivo. 25
  • 26. DESEQUILÍBRIOS ENTRE TI, PROCESSOS E PESSOAS  Peopleware:  É um elemento de grande importância no desenvolvimento e implantação de sistemas de informação, pois é o elemento que mais irá interagir com o mesmo.  Defasagem do peopleware:  É o atraso que este elemento possui com relação à atualização de hardware e software, sendo o ponto mais fraco da corda. Sua atualização é de grande importância. 26
  • 27. PEOPLEWARE  Demanda um trabalho maior quando na implantação ou mudança de um SI, pois:  Tem dificuldade de mudança de paradigma;  Possui o “Conceito de Territórios”;  Crê que o sistema pode substituí-lo.  Não basta buscar a melhoria contínua de processos se os paradigmas dos proprietários, administradores e trabalhadores não foram atualizados ao mesmo tempo. Antes de mudar os sistemas é preciso preparar as pessoas. 27
  • 28. QUALIDADE DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Evolução dos Sistemas nas empresas  Manualização;  Documentação dos processos  Racionalização;  Tornar mais eficiente os processos  Mecanização;  Tarefas repetitivas são feitas por máquinas  Sistemas de Informação.  Automação dos processos OBS: A racionalização deve continuar nos 28 demais processos.
  • 29. QUALIDADE DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Tipos de desenvolvimento de sistemas:  Sistemas naturais: Nasce e cresce dentro da empresa, colcha de retalhos;  Sistemas planejados: Nasce de um planejamento. O uso de um sistema não planejado pode causar muitos prejuízos, pois no mesmo período de tempo pode representar 50% a mais que o custo de planejamento. 29
  • 30. QUALIDADE DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  Um SI com qualidade é aquele que é totalmente racional, que foi planejado, no mínimo, com os requisitos básicos e que pode ser caracterizado por:  Não burocrático;  Procedimento lógicos, diretos e racionais;  Meios de processamento adequados;  Sem relatórios desnecessários. 30
  • 31. QUALIDADE DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A evolução dos sistemas, normalmente, impõe um novo mecanismo de controle e fortalecido.  Controle interno: conjunto de procedimentos e medidas organizacionais adotados pela empresa em seu funcionamento básico.  Auditoria interna: trabalho organizado de revisão e estudo dos controles internos, executado normalmente por terceiros.  Controle ≠ ≠ ≠ ≠ ≠ ≠ Burocracia. 31
  • 32. QUALIDADE NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO  O controle é promovido para comprovar a veracidade das informações e relatórios dos diversos departamentos da empresa.  Controlar a atividade, não a pessoa.  O planejamento pode minimizar tal efeito. 32