SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Baixar para ler offline
A IGREJA E A LEI DE
DEUS
1º Trimestre de 2015
Lição 13
Pr. Moisés Sampaio de Paula
TEXTO ÁUREO
Pr.MoisésSampaiodePaula
2
"Anulamos, pois, a lei pela fé? De
maneira nenhuma! Antes,
estabelecemos a lei."
(Rm 3.31)
VERDADE PRÁTICA
Pr.MoisésSampaiodePaula
3
O Senhor Jesus definiu de maneira
clara a relação entre o Antigo e o
Novo Testamento, entre a Lei e o
Evangelho.
OBJETIVO GERAL
• Amar a Deus, temê-lo e adorá-lo de
todo o coração e sinceridade.
Pr.MoisésSampaiodePaula
4
OBJETIVOS
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
• Mostrar o que significa "cumprir a lei".
• Explicar que Jesus viveu a lei.
• Ressaltar que a lei não pode ser revogada.
• Enfatizar que a lei e o evangelho se
completam.
Pr.MoisésSampaiodePaula
5
Esboço da Lição
Pr.MoisésSampaiodePaula
6
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a lei e os
profetas (5.17).
2. Cumprimento das profecias.
3. O centro das Escrituras.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
1. Preceitos cerimoniais.
2. Preceitos civis.
3. Preceitos morais.
III. A LEI NÃO PODE SER REVOGADA
1. Jesus revela seu pensamento sobre a lei.
2. "Até que o céu e a terra passem".
3. O menor mandamento (Mt 5.19).
IV. A LEI E O EVANGELHO
1. O papel da lei.
2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
3. A justiça dos fariseus.
PONTO CENTRAL
•Ninguém pode ser salvo
pelas obras da lei, porém
ela é para os crentes em
Jesus Cristo
Pr.MoisésSampaiodePaula
7
INTRODUÇÃO
• A "lei de Deus" no presente estudo diz
respeito a todo o Pentateuco e não
apenas aos Dez Mandamentos, pois o
Decálogo é parte da lei.
• A lei de Moisés não consiste apenas num
compêndio religioso, pois trata de
profecias, histórias, registros genealógicos
e cronológicos, regulamentos, ritos,
cerimônias, exortações morais, civis e
cerimoniais, sacerdotes, sacrifícios,
ofertas, festas e o tabernáculo.
Pr.MoisésSampaiodePaula
8
INTRODUÇÃO
• Há nela a base e a estrutura social e
política do Estado. É inegável a sua
contribuição na legislação de todos os
povos da terra, daí a sua influência no
Estado e na Igreja.
Pr.MoisésSampaiodePaula
9
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
• 1. Completar a revelação. Jesus disse
que veio cumprir a lei e os profetas
(5.17).
• 2. Cumprimento das profecias.
• 3. O centro das Escrituras.
Pr.MoisésSampaiodePaula
10
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
11
1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a
lei e os profetas (5.17).
• O que significa isso? O verbo grego para
"cumprir" é pleroo e significa "cumprir,
completar, encher". Devemos recordar o
sentido de torah, estudado na lição 1, como
instrução revelada no Sinai.
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
12
1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a
lei e os profetas (5.17).
• Ao longo do trimestre,
vimos os aspectos teológico
e ético do Decálogo.
• O Antigo Testamento
contém instrução e doutrina
sobre Deus, o mundo e a
salvação, mas sua revelação
é parcial.
A manifestação do Filho de Deus
tornou explícito o que antes
estava implícito, e assim o
Senhor completou a revelação
(Hb 1.1,2).
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
13
2. Cumprimento das profecias.
• Jesus iniciou o seu ministério terreno dizendo:
"o tempo está cumprido" (Mc 1.14,15).
• Diversas vezes encontramos no Novo
Testamento, a declaração como: "Isso
aconteceu para que se cumprisse a Escritura"
(Jo 19.36), ou fraseologia similar,
principalmente no Evangelho de Mateus (Mt
1.22; 2.17,19; 4.14) dentre outras citações.
• As profecias se cumpriram em Cristo.
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
14
3. O centro das Escrituras.
• A provisão do Antigo Testamento
sobre a obra redentora de Deus em
Cristo é rica em detalhes.
• Os escritores do Novo Testamento
reconhecem a presença de Cristo na
história da redenção.
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
15
3. O centro das Escrituras.
• O Espírito Santo conduziu a
Revelação na vida do povo
israelita de tal maneira que os
apóstolos puderam observar
cada pormenor na vida e no
ministério terreno do Senhor
Jesus Cristo.
I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"?
Pr.MoisésSampaiodePaula
16
3. O centro das Escrituras.
• A ideia cristológica está
completamente embutida
na lei e nos profetas. Todo o
pensamento bíblico gira em
torno de Jesus (Rm 1.2;
10.4). Todo o Antigo
Testamento converge para o
Senhor Jesus; Ele mesmo
reconhecia isso (Lc 24.44).
SINOPSE DO TÓPICO (1)
Pr.MoisésSampaiodePaula
17
As profecias se cumpriram
em Cristo e, por isso, as
Escrituras expôem que
toda Lei foi cumprida em
Jesus.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A
LEI
• 1. Preceitos cerimoniais.
• 2. Preceitos civis.
• 3. Preceitos morais.
Pr.MoisésSampaiodePaula
18
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• Veja a explicação dos preceitos
cerimoniais, civis e morais na
lição 2 e seu cumprimento na
vida e na obra de Cristo.
• O Senhor Jesus cumpriu o
sistema cerimonial da lei na sua
morte (Mt 27.50,51; Lc 24.46).
Pr.MoisésSampaiodePaula
19
1. Preceitos cerimoniais.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• As instituições de Israel com suas festas, os
holocaustos e os diversos tipos de sacrifícios da lei
de Moisés eram tipos e figuras que se cumpriram
em Cristo (Hb 5.4,5; 1 Co 5.7).
• Assim, as cerimônias cessaram, mas o significado
foi confirmado (Cl 2.17).
Pr.MoisésSampaiodePaula
20
1. Preceitos cerimoniais.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• Lutero dizia que a função civil da
lei ainda continua para manter a
ordem e o bem-estar da
sociedade.
• Segundo Martyn Lloyd-Jones,
Jesus cumpriu também o sistema
jurídico da lei. Com sua morte,
Ele transferiu os privilégios de
Israel para a Igreja (Êx 10.6,7; 1
Pe 2.9,10).
Pr.MoisésSampaiodePaula
21
2. Preceitos civis.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• Jesus disse às autoridades
judaicas que "o Reino de Deus
vos será tirado e será dado a uma
nação que dê os seus frutos" (Mt
21.43).
• Com isso, Israel deixou de ser
um Estado Teocrático. A Igreja é
a plataforma de Deus na Terra
para anunciar a verdade (1 Tm
3.15).
Pr.MoisésSampaiodePaula
22
2. Preceitos civis.
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• Os Dez Mandamentos são representados pelos dois grandes
mandamentos:
• Na verdade, toda a lei e os profetas nisso se resumem (Mt
22.40). Trata-se de uma combinação de duas passagens da
lei (Dt 6.4,5; Lv 19.18).
Pr.MoisésSampaiodePaula
23
3. Preceitos morais.
amar a Deus
acima de
todas as
coisas
e ao próximo
como a nós
mesmos (Mc
12.28-33).
II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI
• São preceitos que foram
resgatados na Nova Aliança e
adaptados à graça, de modo que
a Igreja segue a lei de Cristo, a lei
do amor, e não o sistema
mosaico (Rm 6.14; 13.9,10; Gl
5.18). O Senhor Jesus cumpriu
todos esses mandamentos
durante a sua vida terrena.
Pr.MoisésSampaiodePaula
24
3. Preceitos morais.
SINOPSE DO TÓPICO (2)
Pr.MoisésSampaiodePaula
25
Jesus Cristo viveu toda a
Lei.
III. A LEI NÃO PODE SER REVOGADA
• 1. Jesus revela seu pensamento sobre a
lei.
• 2. "Até que o céu e a terra passem".
• 3. O menor mandamento (Mt 5.19).
Pr.MoisésSampaiodePaula
26
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• Talvez o discurso de Jesus sobre as
bem-aventuranças tivesse deixado
dúvida sobre a posição de Cristo a
respeito da lei e dos profetas.
• Ele não era um reacionário; nasceu
conforme a lei e viveu de acordo com
ela (Lc 2.21-24; 4.15,16; Gl 4.4). Jesus
falou de maneira direta que não veio
revogar a lei e nem os profetas, mas
veio para os cumprir (Mt 5.17).
• Havia chegado o momento de
esclarecer seu pensamento sobre a lei.
Pr.MoisésSampaiodePaula
27
1. Jesus revela seu pensamento sobre a lei.
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• Jesus disse que "até que o céu e a
terra passem, nem um jota ou um til
se omitirá da lei sem que tudo seja
cumprido" (Mt 5.18).
• O jota é a menor letra do alfabeto
hebraico; ocupa a metade da linha
na escrita, é a décima letra e se
chama iode.
Pr.MoisésSampaiodePaula
28
2. "Até que o céu e a terra passem".
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• O til é um sinal diacrítico para
distinguir uma letra da outra.
• Nenhuma parte da lei passará,
nenhuma letra ou parte dela ficará
em desuso até que tudo se cumpra.
Como disse o pastor John Stott, "a lei
tem a duração do universo".
Pr.MoisésSampaiodePaula
29
2. "Até que o céu e a terra passem".
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• Há muita discussão sobre esta
questão. Uns acham que Jesus se
referia ao jota e ao til; outros, aos
preceitos cerimoniais.
• Havia longos debates entre os
rabinos da época sobre os
mandamentos mais leves e mais
pesados.
Pr.MoisésSampaiodePaula
30
3. O menor mandamento (Mt 5.19).
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• Eles consideravam mandamento leve
não tomar a mãe com os filhotes
num ninho (Dt 22.6). Parece existir,
sim, na lei, mandamento de maior
ou de menor significância (Mt
23.23).
Pr.MoisésSampaiodePaula
31
3. O menor mandamento (Mt 5.19).
III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA
• Porém, não é disso que Jesus está
falando aqui, pois o enfoque é sobre
o anular a autoridade da lei e
ensinar que ela pode ser ignorada. O
verbo grego é lyo, cuja ideia básica é
"desatar, desamarrar, soltar",
empregado mais adiante para
"anular" (Jo 10.35).
Pr.MoisésSampaiodePaula
32
3. O menor mandamento (Mt 5.19).
SINOPSE DO TÓPICO (3)
Pr.MoisésSampaiodePaula
33
Jesus Cristo não veio
revogar a lei, pois ela não
pode ser anulada.
IV. A LEI E O EVANGELHO
•1. O papel da lei.
•2. Jesus e Moisés estão do mesmo
lado.
•3. A justiça dos fariseus.
Pr.MoisésSampaiodePaula
34
IV. A LEI E O EVANGELHO
• Ninguém é justificado pelas obras
da lei (Gl 2.16). A função dela não é
salvar, mas nos conduzir a Cristo (Gl
3.11,24).
• Ela veio para revelar e condenar o
pecado (Rm 3.20; 7.7). Deve o
cristão anular a lei? A resposta
paulina é: "De maneira nenhuma!
Antes, estabelecemos a lei" (Rm
3.31).
Pr.MoisésSampaiodePaula
35
1. O papel da lei.
IV. A LEI E O EVANGELHO
• O que isso significa? Que a fé cristã
não é antinomianista, do grego anti
"contra"; nomos, "lei". Isso diz
respeito aos que erroneamente
pregavam que a graça dispensa a
obediência. O apóstolo refutou tal
ideia a vida inteira (Gl 5.13).
Pr.MoisésSampaiodePaula
36
1. O papel da lei.
IV. A LEI E O EVANGELHO
• O termo "lei" na língua hebraica é
torá, e isso já foi estudado na lição 1.
Ali aprendemos também que esta
palavra vem de um verbo que
significa "instruir, ensinar".
• Por essa razão, a palavra "lei", às
vezes, refere-se às Escrituras
Sagradas (1 Co 14.21).
• Esse parece ser o sentido aqui, pois
o apóstolo Paulo estava falando do
Antigo Testamento (Rm 3.19).
Pr.MoisésSampaiodePaula
37
2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
IV. A LEI E O EVANGELHO
• Porém, a possibilidade de uma
aplicação ao Pentateuco não é
descartada, nesse caso, pois a frase
"antes, estabelecemos a lei" (Rm
3.31b) não significa servidão ao
sistema mosaico, mas que a fé
confirma a lei, visto que o Evangelho
justifica aqueles a quem a lei
condena (Rm 8.4; 13.10).
Pr.MoisésSampaiodePaula
38
2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
IV. A LEI E O EVANGELHO
• Jesus não está desafiando os seus
discípulos a seguirem os escrúpulos
legalistas dos escribas e fariseus
quando afirma: "se a vossa justiça
não exceder a dos escribas e
fariseus, de modo nenhum entrareis
no Reino dos céus" (Mt 5.20).
• Antes, ensina que a vida no Espírito
requer comunhão com Deus de
maneira abundante e profunda, e
assim sendo, nenhum dos rabis a
experimentou (Rm 8.8-11).
Pr.MoisésSampaiodePaula
39
3. A justiça dos fariseus.
SINOPSE DO TÓPICO (4)
Pr.MoisésSampaiodePaula
40
A função da lei não era
salvar. O novo testamento
mostra que sua função era
apontar para aquele que iria
vivê-la integralmente.
Conclusão
• Encerramos o trimestre conscientes
de que Jesus não revogou a lei, mas
a cumpriu. Aprendemos também
que não há discrepância entre
Jesus e Moisés e que a lei
permanece até a consumação dos
séculos, pois a fé cristã não é
antinomianista e muitos preceitos
do sistema mosaico reaparecem no
Novo Testamento, mas adaptados à
graça, pois fomos libertos da lei
(Rm 3.28; Gl 5.1).
Pr.MoisésSampaiodePaula
41
Sobre o décimo
mandamento:
• O que significa cumprir a Lei?
• Significa que a manifestação do Filho de Deus
tornou explícito o que antes estava implícito, e
assim o Senhor completou a revelação.
• Devemos seguir a lei de Cristo, a do amor, ou o
sistema mosaico?
• A lei mosaica se completa na lei de Cristo e do
amor.
Pr.MoisésSampaiodePaula
42
Sobre o décimo
mandamento:
• Jesus não revogou a lei. Mas o que Ele fez?
• Ele viveu no seu dia a dia toda a lei.
• O que é vida no Espírito?
• A vida no Espírito é ter comunhão com Deus de
maneira abundante e profunda.
Pr.MoisésSampaiodePaula
43
Sobre o décimo
mandamento:
• Fale um pouco sobre a relação da lei com a
graça.
• A lei serviu para apontar o pecado e mostrar que
homem algum poderia se tornar justo diante de
Deus. A graça é favor imerecido. Éramos
pecadores e não merecíamos o amor de Deus,
mas Ele nos amou e nos livrou do pecado e do
jugo da condenação que estava sobre nós.
Pr.MoisésSampaiodePaula
44
Pr. Moisés Sampaio
Pr.MoisésSampaiodePaula
45
• Pastor auxiliar da Igreja Assembleia de
Deus em Rio Branco, AC, Brasil.
• Palestrante de seminários e pregador
no Brasil e exterior.
• Contato

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoUEPB
 
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutos
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutosLIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutos
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutosNatalino das Neves Neves
 
Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoRODRIGO FERREIRA
 
A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3Mauricio Borges
 
36 colossenses
36 colossenses36 colossenses
36 colossensesPIB Penha
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasIsmael Isidio
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joãoPIB Penha
 
Jesus, o modelo ideal de humildade
Jesus, o modelo ideal de humildadeJesus, o modelo ideal de humildade
Jesus, o modelo ideal de humildadeMoisés Sampaio
 
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2EEPOAD - Epístolas Cristãs 2
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2Jamerson Maia
 
Hebreus_introducao 01
Hebreus_introducao 01Hebreus_introducao 01
Hebreus_introducao 01aylanj
 
EEPOAD - Períodos Bíblicos
EEPOAD - Períodos BíblicosEEPOAD - Períodos Bíblicos
EEPOAD - Períodos BíblicosJamerson Maia
 

Mais procurados (19)

A Epistola de Tiago
A Epistola de TiagoA Epistola de Tiago
A Epistola de Tiago
 
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutos
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutosLIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutos
LIÇÃO 11 - Os falsos profetas e os seus frutos
 
28 lucas
28 lucas28 lucas
28 lucas
 
27 marcos
27 marcos27 marcos
27 marcos
 
Estudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de JoãoEstudo do evangelho de João
Estudo do evangelho de João
 
Cartas Gerais
Cartas GeraisCartas Gerais
Cartas Gerais
 
A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3A historia da igreja parte 3
A historia da igreja parte 3
 
36 colossenses
36 colossenses36 colossenses
36 colossenses
 
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas ObrasLição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
Lição 1: Tiago — Fé que se Mostra pelas Obras
 
40 hebreus
40 hebreus40 hebreus
40 hebreus
 
Paulo De Tarso
Paulo De TarsoPaulo De Tarso
Paulo De Tarso
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
44 1, 2 e 3 joão
44  1, 2 e 3 joão44  1, 2 e 3 joão
44 1, 2 e 3 joão
 
Jesus, o modelo ideal de humildade
Jesus, o modelo ideal de humildadeJesus, o modelo ideal de humildade
Jesus, o modelo ideal de humildade
 
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2EEPOAD - Epístolas Cristãs 2
EEPOAD - Epístolas Cristãs 2
 
doutrinas bíblicas
doutrinas bíblicasdoutrinas bíblicas
doutrinas bíblicas
 
Hebreus_introducao 01
Hebreus_introducao 01Hebreus_introducao 01
Hebreus_introducao 01
 
29 joão
29 joão29 joão
29 joão
 
EEPOAD - Períodos Bíblicos
EEPOAD - Períodos BíblicosEEPOAD - Períodos Bíblicos
EEPOAD - Períodos Bíblicos
 

Destaque

A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusMoisés Sampaio
 
A lei de deus, escola sabatina
A lei de deus, escola sabatinaA lei de deus, escola sabatina
A lei de deus, escola sabatinaJoemille Leal
 
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010Sammis Reachers
 
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1Silvânio Barcelos
 
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldi
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro UbaldiFlores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldi
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldijmeirelles
 
Igreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-aIgreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-aSabrina Albuquerque
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serHugo Machado
 
Calendário Missionário 2017
Calendário Missionário 2017Calendário Missionário 2017
Calendário Missionário 2017Sammis Reachers
 
Hinário HINOS MISSIONÁRIOS
Hinário HINOS MISSIONÁRIOSHinário HINOS MISSIONÁRIOS
Hinário HINOS MISSIONÁRIOSSammis Reachers
 
Vento do espírito aline barros
Vento do espírito   aline barrosVento do espírito   aline barros
Vento do espírito aline barrosDieison Moraes
 
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA Joao Franca
 
Dados no brasil sobre missões.
Dados no brasil sobre missões.Dados no brasil sobre missões.
Dados no brasil sobre missões.Fran Rodrigues
 
Série igreja quem somos.ppt
Série igreja   quem somos.pptSérie igreja   quem somos.ppt
Série igreja quem somos.pptEid Marques
 
Vento do espírito aline barros
Vento do espírito   aline barrosVento do espírito   aline barros
Vento do espírito aline barrosSUSSURRO DE AMOR
 

Destaque (20)

Jesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiroJesus e o dinheiro
Jesus e o dinheiro
 
Lição 12
Lição 12Lição 12
Lição 12
 
A igreja e a lei de deus
A igreja e a lei de deusA igreja e a lei de deus
A igreja e a lei de deus
 
A multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de DeusA multiforme sabedoria de Deus
A multiforme sabedoria de Deus
 
A lei de Deus
A lei de DeusA lei de Deus
A lei de Deus
 
Estudo13 lei de-deus
Estudo13 lei de-deusEstudo13 lei de-deus
Estudo13 lei de-deus
 
A lei de deus, escola sabatina
A lei de deus, escola sabatinaA lei de deus, escola sabatina
A lei de deus, escola sabatina
 
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010
MISSÕES - Panorama dos Municípios Brasileiros após Censo de 2010
 
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUSLIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
 
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1
A lei de deus revisitando pietro ubaldi 1
 
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldi
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro UbaldiFlores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldi
Flores do Cactus - 1ª Parte, Textos de Pietro Ubaldi
 
Igreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-aIgreja, entendendo a e vivendo-a
Igreja, entendendo a e vivendo-a
 
A Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos serA Igreja que queremos ser
A Igreja que queremos ser
 
Calendário Missionário 2017
Calendário Missionário 2017Calendário Missionário 2017
Calendário Missionário 2017
 
Hinário HINOS MISSIONÁRIOS
Hinário HINOS MISSIONÁRIOSHinário HINOS MISSIONÁRIOS
Hinário HINOS MISSIONÁRIOS
 
Vento do espírito aline barros
Vento do espírito   aline barrosVento do espírito   aline barros
Vento do espírito aline barros
 
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA
IGREJA PRESBITERIANA - O GOVERNO DA IGREJA
 
Dados no brasil sobre missões.
Dados no brasil sobre missões.Dados no brasil sobre missões.
Dados no brasil sobre missões.
 
Série igreja quem somos.ppt
Série igreja   quem somos.pptSérie igreja   quem somos.ppt
Série igreja quem somos.ppt
 
Vento do espírito aline barros
Vento do espírito   aline barrosVento do espírito   aline barros
Vento do espírito aline barros
 

Semelhante a A Lei e o Evangelho na Igreja

A igreja e alei de deus liçao 13
A igreja e alei de deus liçao 13A igreja e alei de deus liçao 13
A igreja e alei de deus liçao 13Pr. Gerson Eller
 
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUSNatalino das Neves Neves
 
A igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de DeusA igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de DeusAilton da Silva
 
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUSLIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUSLourinaldo Serafim
 
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptxJoel Silva
 
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdf
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdfEscatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdf
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdfLalisel1
 
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL Lourinaldo Serafim
 
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORALLIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORALLuis Carlos Oliveira
 
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israel
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israelLição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israel
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israelPr. Andre Luiz
 
Lição 13 - A igreja e a lei de deus
Lição 13 - A igreja e a lei de deusLição 13 - A igreja e a lei de deus
Lição 13 - A igreja e a lei de deusPr. Andre Luiz
 
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptx
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptxa ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptx
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptxLuizEdmundoSilva1
 

Semelhante a A Lei e o Evangelho na Igreja (20)

A igreja e alei de deus liçao 13
A igreja e alei de deus liçao 13A igreja e alei de deus liçao 13
A igreja e alei de deus liçao 13
 
A igreja e a lei de deus
A igreja e a lei de deusA igreja e a lei de deus
A igreja e a lei de deus
 
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
2015 1 TRI_LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
 
A igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de DeusA igreja e a lei de Deus
A igreja e a lei de Deus
 
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUSLIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
LIÇÃO 13 - A IGREJA E A LEI DE DEUS
 
O padrão da lei moral
O padrão da lei moralO padrão da lei moral
O padrão da lei moral
 
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx
2022 1º Trimestre Adulto Lição 08.pptx
 
Lição 4 jesus e a lei ebd
Lição 4   jesus e a lei ebdLição 4   jesus e a lei ebd
Lição 4 jesus e a lei ebd
 
Lição 4 Jesus e a lei
Lição 4 Jesus e a leiLição 4 Jesus e a lei
Lição 4 Jesus e a lei
 
A Igreja e a Lei de Deus
A Igreja e a Lei de DeusA Igreja e a Lei de Deus
A Igreja e a Lei de Deus
 
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdf
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdfEscatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdf
Escatologia - Estudo das profecias bíblicas (1).pdf
 
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
 
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORALLIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
LIÇÃO 02 – O PADRÃO DA LEI MORAL
 
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israel
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israelLição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israel
Lição 01 - Deus dá sua lei ao povo de israel
 
Lição 13 - A igreja e a lei de deus
Lição 13 - A igreja e a lei de deusLição 13 - A igreja e a lei de deus
Lição 13 - A igreja e a lei de deus
 
A Lei e o Evangelho
A Lei e o EvangelhoA Lei e o Evangelho
A Lei e o Evangelho
 
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptx
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptxa ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptx
a ESPERANCA DO HOMEM NA TERRA.pptx
 
Deuteronomio 7
Deuteronomio 7Deuteronomio 7
Deuteronomio 7
 
Deuteronomio 8
Deuteronomio 8Deuteronomio 8
Deuteronomio 8
 
Deuteronomio 6
Deuteronomio 6Deuteronomio 6
Deuteronomio 6
 

Mais de Moisés Sampaio (20)

O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demôniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios
 
Poder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e mortePoder sobre as doenças e morte
Poder sobre as doenças e morte
 
Mulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram JesusMulheres que ajudaram Jesus
Mulheres que ajudaram Jesus
 
Jesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulosJesus escolhe seus discípulos
Jesus escolhe seus discípulos
 
A tentação de Jesus
A tentação de JesusA tentação de Jesus
A tentação de Jesus
 
O nascimento de Jesus
O nascimento de JesusO nascimento de Jesus
O nascimento de Jesus
 
O evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo LucasO evangelho segundo Lucas
O evangelho segundo Lucas
 
9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum9 - Cafarnaum
9 - Cafarnaum
 
8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia8 - Mar da Galiléia
8 - Mar da Galiléia
 
Não cobiçarás
Não cobiçarásNão cobiçarás
Não cobiçarás
 
7- Tiberíades
7- Tiberíades7- Tiberíades
7- Tiberíades
 
6 meggido
6   meggido6   meggido
6 meggido
 
Não darás falso testemunho
Não darás falso testemunhoNão darás falso testemunho
Não darás falso testemunho
 
5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo5 - Monte Carmelo
5 - Monte Carmelo
 
4 - Haifa
4 - Haifa4 - Haifa
4 - Haifa
 
3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima3 - Cesaréia Marítima
3 - Cesaréia Marítima
 
2-Jaffa
2-Jaffa2-Jaffa
2-Jaffa
 
1 - Tel Aviv
1 - Tel Aviv1 - Tel Aviv
1 - Tel Aviv
 
Não furtarás
Não furtarásNão furtarás
Não furtarás
 
Não adulterarás
Não adulterarásNão adulterarás
Não adulterarás
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 

A Lei e o Evangelho na Igreja

  • 1. A IGREJA E A LEI DE DEUS 1º Trimestre de 2015 Lição 13 Pr. Moisés Sampaio de Paula
  • 2. TEXTO ÁUREO Pr.MoisésSampaiodePaula 2 "Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei." (Rm 3.31)
  • 3. VERDADE PRÁTICA Pr.MoisésSampaiodePaula 3 O Senhor Jesus definiu de maneira clara a relação entre o Antigo e o Novo Testamento, entre a Lei e o Evangelho.
  • 4. OBJETIVO GERAL • Amar a Deus, temê-lo e adorá-lo de todo o coração e sinceridade. Pr.MoisésSampaiodePaula 4
  • 5. OBJETIVOS Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: • Mostrar o que significa "cumprir a lei". • Explicar que Jesus viveu a lei. • Ressaltar que a lei não pode ser revogada. • Enfatizar que a lei e o evangelho se completam. Pr.MoisésSampaiodePaula 5
  • 6. Esboço da Lição Pr.MoisésSampaiodePaula 6 I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? 1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a lei e os profetas (5.17). 2. Cumprimento das profecias. 3. O centro das Escrituras. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI 1. Preceitos cerimoniais. 2. Preceitos civis. 3. Preceitos morais. III. A LEI NÃO PODE SER REVOGADA 1. Jesus revela seu pensamento sobre a lei. 2. "Até que o céu e a terra passem". 3. O menor mandamento (Mt 5.19). IV. A LEI E O EVANGELHO 1. O papel da lei. 2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado. 3. A justiça dos fariseus.
  • 7. PONTO CENTRAL •Ninguém pode ser salvo pelas obras da lei, porém ela é para os crentes em Jesus Cristo Pr.MoisésSampaiodePaula 7
  • 8. INTRODUÇÃO • A "lei de Deus" no presente estudo diz respeito a todo o Pentateuco e não apenas aos Dez Mandamentos, pois o Decálogo é parte da lei. • A lei de Moisés não consiste apenas num compêndio religioso, pois trata de profecias, histórias, registros genealógicos e cronológicos, regulamentos, ritos, cerimônias, exortações morais, civis e cerimoniais, sacerdotes, sacrifícios, ofertas, festas e o tabernáculo. Pr.MoisésSampaiodePaula 8
  • 9. INTRODUÇÃO • Há nela a base e a estrutura social e política do Estado. É inegável a sua contribuição na legislação de todos os povos da terra, daí a sua influência no Estado e na Igreja. Pr.MoisésSampaiodePaula 9
  • 10. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? • 1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a lei e os profetas (5.17). • 2. Cumprimento das profecias. • 3. O centro das Escrituras. Pr.MoisésSampaiodePaula 10
  • 11. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 11 1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a lei e os profetas (5.17). • O que significa isso? O verbo grego para "cumprir" é pleroo e significa "cumprir, completar, encher". Devemos recordar o sentido de torah, estudado na lição 1, como instrução revelada no Sinai.
  • 12. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 12 1. Completar a revelação. Jesus disse que veio cumprir a lei e os profetas (5.17). • Ao longo do trimestre, vimos os aspectos teológico e ético do Decálogo. • O Antigo Testamento contém instrução e doutrina sobre Deus, o mundo e a salvação, mas sua revelação é parcial. A manifestação do Filho de Deus tornou explícito o que antes estava implícito, e assim o Senhor completou a revelação (Hb 1.1,2).
  • 13. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 13 2. Cumprimento das profecias. • Jesus iniciou o seu ministério terreno dizendo: "o tempo está cumprido" (Mc 1.14,15). • Diversas vezes encontramos no Novo Testamento, a declaração como: "Isso aconteceu para que se cumprisse a Escritura" (Jo 19.36), ou fraseologia similar, principalmente no Evangelho de Mateus (Mt 1.22; 2.17,19; 4.14) dentre outras citações. • As profecias se cumpriram em Cristo.
  • 14. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 14 3. O centro das Escrituras. • A provisão do Antigo Testamento sobre a obra redentora de Deus em Cristo é rica em detalhes. • Os escritores do Novo Testamento reconhecem a presença de Cristo na história da redenção.
  • 15. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 15 3. O centro das Escrituras. • O Espírito Santo conduziu a Revelação na vida do povo israelita de tal maneira que os apóstolos puderam observar cada pormenor na vida e no ministério terreno do Senhor Jesus Cristo.
  • 16. I. O QUE SIGNIFICA "CUMPRIR A LEI"? Pr.MoisésSampaiodePaula 16 3. O centro das Escrituras. • A ideia cristológica está completamente embutida na lei e nos profetas. Todo o pensamento bíblico gira em torno de Jesus (Rm 1.2; 10.4). Todo o Antigo Testamento converge para o Senhor Jesus; Ele mesmo reconhecia isso (Lc 24.44).
  • 17. SINOPSE DO TÓPICO (1) Pr.MoisésSampaiodePaula 17 As profecias se cumpriram em Cristo e, por isso, as Escrituras expôem que toda Lei foi cumprida em Jesus.
  • 18. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • 1. Preceitos cerimoniais. • 2. Preceitos civis. • 3. Preceitos morais. Pr.MoisésSampaiodePaula 18
  • 19. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • Veja a explicação dos preceitos cerimoniais, civis e morais na lição 2 e seu cumprimento na vida e na obra de Cristo. • O Senhor Jesus cumpriu o sistema cerimonial da lei na sua morte (Mt 27.50,51; Lc 24.46). Pr.MoisésSampaiodePaula 19 1. Preceitos cerimoniais.
  • 20. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • As instituições de Israel com suas festas, os holocaustos e os diversos tipos de sacrifícios da lei de Moisés eram tipos e figuras que se cumpriram em Cristo (Hb 5.4,5; 1 Co 5.7). • Assim, as cerimônias cessaram, mas o significado foi confirmado (Cl 2.17). Pr.MoisésSampaiodePaula 20 1. Preceitos cerimoniais.
  • 21. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • Lutero dizia que a função civil da lei ainda continua para manter a ordem e o bem-estar da sociedade. • Segundo Martyn Lloyd-Jones, Jesus cumpriu também o sistema jurídico da lei. Com sua morte, Ele transferiu os privilégios de Israel para a Igreja (Êx 10.6,7; 1 Pe 2.9,10). Pr.MoisésSampaiodePaula 21 2. Preceitos civis.
  • 22. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • Jesus disse às autoridades judaicas que "o Reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que dê os seus frutos" (Mt 21.43). • Com isso, Israel deixou de ser um Estado Teocrático. A Igreja é a plataforma de Deus na Terra para anunciar a verdade (1 Tm 3.15). Pr.MoisésSampaiodePaula 22 2. Preceitos civis.
  • 23. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • Os Dez Mandamentos são representados pelos dois grandes mandamentos: • Na verdade, toda a lei e os profetas nisso se resumem (Mt 22.40). Trata-se de uma combinação de duas passagens da lei (Dt 6.4,5; Lv 19.18). Pr.MoisésSampaiodePaula 23 3. Preceitos morais. amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos (Mc 12.28-33).
  • 24. II. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI • São preceitos que foram resgatados na Nova Aliança e adaptados à graça, de modo que a Igreja segue a lei de Cristo, a lei do amor, e não o sistema mosaico (Rm 6.14; 13.9,10; Gl 5.18). O Senhor Jesus cumpriu todos esses mandamentos durante a sua vida terrena. Pr.MoisésSampaiodePaula 24 3. Preceitos morais.
  • 25. SINOPSE DO TÓPICO (2) Pr.MoisésSampaiodePaula 25 Jesus Cristo viveu toda a Lei.
  • 26. III. A LEI NÃO PODE SER REVOGADA • 1. Jesus revela seu pensamento sobre a lei. • 2. "Até que o céu e a terra passem". • 3. O menor mandamento (Mt 5.19). Pr.MoisésSampaiodePaula 26
  • 27. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • Talvez o discurso de Jesus sobre as bem-aventuranças tivesse deixado dúvida sobre a posição de Cristo a respeito da lei e dos profetas. • Ele não era um reacionário; nasceu conforme a lei e viveu de acordo com ela (Lc 2.21-24; 4.15,16; Gl 4.4). Jesus falou de maneira direta que não veio revogar a lei e nem os profetas, mas veio para os cumprir (Mt 5.17). • Havia chegado o momento de esclarecer seu pensamento sobre a lei. Pr.MoisésSampaiodePaula 27 1. Jesus revela seu pensamento sobre a lei.
  • 28. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • Jesus disse que "até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido" (Mt 5.18). • O jota é a menor letra do alfabeto hebraico; ocupa a metade da linha na escrita, é a décima letra e se chama iode. Pr.MoisésSampaiodePaula 28 2. "Até que o céu e a terra passem".
  • 29. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • O til é um sinal diacrítico para distinguir uma letra da outra. • Nenhuma parte da lei passará, nenhuma letra ou parte dela ficará em desuso até que tudo se cumpra. Como disse o pastor John Stott, "a lei tem a duração do universo". Pr.MoisésSampaiodePaula 29 2. "Até que o céu e a terra passem".
  • 30. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • Há muita discussão sobre esta questão. Uns acham que Jesus se referia ao jota e ao til; outros, aos preceitos cerimoniais. • Havia longos debates entre os rabinos da época sobre os mandamentos mais leves e mais pesados. Pr.MoisésSampaiodePaula 30 3. O menor mandamento (Mt 5.19).
  • 31. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • Eles consideravam mandamento leve não tomar a mãe com os filhotes num ninho (Dt 22.6). Parece existir, sim, na lei, mandamento de maior ou de menor significância (Mt 23.23). Pr.MoisésSampaiodePaula 31 3. O menor mandamento (Mt 5.19).
  • 32. III. A LEI NÃO PODESER REVOGADA • Porém, não é disso que Jesus está falando aqui, pois o enfoque é sobre o anular a autoridade da lei e ensinar que ela pode ser ignorada. O verbo grego é lyo, cuja ideia básica é "desatar, desamarrar, soltar", empregado mais adiante para "anular" (Jo 10.35). Pr.MoisésSampaiodePaula 32 3. O menor mandamento (Mt 5.19).
  • 33. SINOPSE DO TÓPICO (3) Pr.MoisésSampaiodePaula 33 Jesus Cristo não veio revogar a lei, pois ela não pode ser anulada.
  • 34. IV. A LEI E O EVANGELHO •1. O papel da lei. •2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado. •3. A justiça dos fariseus. Pr.MoisésSampaiodePaula 34
  • 35. IV. A LEI E O EVANGELHO • Ninguém é justificado pelas obras da lei (Gl 2.16). A função dela não é salvar, mas nos conduzir a Cristo (Gl 3.11,24). • Ela veio para revelar e condenar o pecado (Rm 3.20; 7.7). Deve o cristão anular a lei? A resposta paulina é: "De maneira nenhuma! Antes, estabelecemos a lei" (Rm 3.31). Pr.MoisésSampaiodePaula 35 1. O papel da lei.
  • 36. IV. A LEI E O EVANGELHO • O que isso significa? Que a fé cristã não é antinomianista, do grego anti "contra"; nomos, "lei". Isso diz respeito aos que erroneamente pregavam que a graça dispensa a obediência. O apóstolo refutou tal ideia a vida inteira (Gl 5.13). Pr.MoisésSampaiodePaula 36 1. O papel da lei.
  • 37. IV. A LEI E O EVANGELHO • O termo "lei" na língua hebraica é torá, e isso já foi estudado na lição 1. Ali aprendemos também que esta palavra vem de um verbo que significa "instruir, ensinar". • Por essa razão, a palavra "lei", às vezes, refere-se às Escrituras Sagradas (1 Co 14.21). • Esse parece ser o sentido aqui, pois o apóstolo Paulo estava falando do Antigo Testamento (Rm 3.19). Pr.MoisésSampaiodePaula 37 2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
  • 38. IV. A LEI E O EVANGELHO • Porém, a possibilidade de uma aplicação ao Pentateuco não é descartada, nesse caso, pois a frase "antes, estabelecemos a lei" (Rm 3.31b) não significa servidão ao sistema mosaico, mas que a fé confirma a lei, visto que o Evangelho justifica aqueles a quem a lei condena (Rm 8.4; 13.10). Pr.MoisésSampaiodePaula 38 2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
  • 39. IV. A LEI E O EVANGELHO • Jesus não está desafiando os seus discípulos a seguirem os escrúpulos legalistas dos escribas e fariseus quando afirma: "se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus" (Mt 5.20). • Antes, ensina que a vida no Espírito requer comunhão com Deus de maneira abundante e profunda, e assim sendo, nenhum dos rabis a experimentou (Rm 8.8-11). Pr.MoisésSampaiodePaula 39 3. A justiça dos fariseus.
  • 40. SINOPSE DO TÓPICO (4) Pr.MoisésSampaiodePaula 40 A função da lei não era salvar. O novo testamento mostra que sua função era apontar para aquele que iria vivê-la integralmente.
  • 41. Conclusão • Encerramos o trimestre conscientes de que Jesus não revogou a lei, mas a cumpriu. Aprendemos também que não há discrepância entre Jesus e Moisés e que a lei permanece até a consumação dos séculos, pois a fé cristã não é antinomianista e muitos preceitos do sistema mosaico reaparecem no Novo Testamento, mas adaptados à graça, pois fomos libertos da lei (Rm 3.28; Gl 5.1). Pr.MoisésSampaiodePaula 41
  • 42. Sobre o décimo mandamento: • O que significa cumprir a Lei? • Significa que a manifestação do Filho de Deus tornou explícito o que antes estava implícito, e assim o Senhor completou a revelação. • Devemos seguir a lei de Cristo, a do amor, ou o sistema mosaico? • A lei mosaica se completa na lei de Cristo e do amor. Pr.MoisésSampaiodePaula 42
  • 43. Sobre o décimo mandamento: • Jesus não revogou a lei. Mas o que Ele fez? • Ele viveu no seu dia a dia toda a lei. • O que é vida no Espírito? • A vida no Espírito é ter comunhão com Deus de maneira abundante e profunda. Pr.MoisésSampaiodePaula 43
  • 44. Sobre o décimo mandamento: • Fale um pouco sobre a relação da lei com a graça. • A lei serviu para apontar o pecado e mostrar que homem algum poderia se tornar justo diante de Deus. A graça é favor imerecido. Éramos pecadores e não merecíamos o amor de Deus, mas Ele nos amou e nos livrou do pecado e do jugo da condenação que estava sobre nós. Pr.MoisésSampaiodePaula 44
  • 45. Pr. Moisés Sampaio Pr.MoisésSampaiodePaula 45 • Pastor auxiliar da Igreja Assembleia de Deus em Rio Branco, AC, Brasil. • Palestrante de seminários e pregador no Brasil e exterior. • Contato