Novos modos de produzir econsumir conteúdo
ApresentaçãoNo princípio, era assim...Surgimento da Internet: a TV vai acabar?A convergência na práticaO que vem por aí...
Rubens S. MeyerJornalista com experiência em TV e produção de vídeoEspecializado em TI
Quem trabalha em TVou produtora devídeo?Quem é da área decomunicação emarketing deempresa?Quem é da áreade TI?Quem trabalh...
Televisão nasceu como veículo “broadcast” (modelo = umpara muitos)Consolidou-se como meio de comunicação de massaConceito ...
Um novo campeão de audiênciaYouTube exibe 4 bilhões de horas de vídeo por mês!Visitantes únicos mensais são mais de 1 bilh...
Audiência do vídeo online nos EUAFonte: comScoreEm fevereiro, 178 milhões de usuários (83,3%) assistiram a33 bilhões de ví...
Retrato do BrasilFonte: comScoreBrasil é o 7º país do mundo em consumo de vídeos onlinecom 43 milhões de usuários em dezem...
Novos paradigmasFonte: TelebrasilVídeo online e on demand não depende de “grade” deprogramação, público assiste ao que des...
Brasileiro passa 27 horas por mês na Internet, maioríndice da América Latina36% desse tempo ele consome nas redes sociaisA...
Mudança de hábitoFonte: EricssonEm vez de acabar com a TV, a Internet se tornoucomplemento e em certos casos até estímulo6...
Internautas assistem TV e comentam nas redes sociais(eventos esportivos, capítulos de novela, seriados, realityshows etc.)...
TV CulturaConteúdo complementar aprogramas da TV:TextosImagensVídeos (inclusive outrosprogramas da emissora)Interação em t...
com_vc (Globo)Aplicativo com ícone do queestá no ar, recursos de “checkin” e interação em tempo realAgenda permite receber...
WingAplicativo com informaçõescomplementares, interaçãoem tempo real via Twitterou Facebook, arquivos paradownloadSegunda ...
TV SquareSite permite que usuárioacompanhe em tempo realo que se comenta nasredes sociais sobre aprogramação da TV.Pode ta...
IntoNowAplicativo que identifica oque o usuário estáassistindo e exibeinformaçõescomplementares, possibilitando a interaçã...
OveePlataforma de TV onlineinterativa comchat, emoticons, enquetee compartilhamentoWebTV Social
Produtores de conteúdo – oferecer conteúdocomplementar, serviços (alerta, por exemplo), arquivos paradownload e abrir espa...
ConclusõesMudança de paradigma – usuário se torna proativo, tantopara interagir com as marcas e produtores de conteúdoquan...
Obrigado!Rubens S. Meyercontato@primaestudio.com.br
TV Social - novas formas de produzir e consumir conteúdo
TV Social - novas formas de produzir e consumir conteúdo
TV Social - novas formas de produzir e consumir conteúdo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TV Social - novas formas de produzir e consumir conteúdo

228 visualizações

Publicada em

Apresentação de Rubens S. Meyer, diretor da Prima Estúdio, sobre os impactos das novas tecnologias, particularmente das redes sociais e da computação em nuvem, na produção e no consumo de conteúdo multimídia. Segunda tela, aplicativos, oportunidades e desafios foram alguns dos tópicos abordados no workshop do Web Expo Forum 2013, evento realizado dias 03 e 04/04/2013 em São Paulo.

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

TV Social - novas formas de produzir e consumir conteúdo

  1. 1. Novos modos de produzir econsumir conteúdo
  2. 2. ApresentaçãoNo princípio, era assim...Surgimento da Internet: a TV vai acabar?A convergência na práticaO que vem por aí...
  3. 3. Rubens S. MeyerJornalista com experiência em TV e produção de vídeoEspecializado em TI
  4. 4. Quem trabalha em TVou produtora devídeo?Quem é da área decomunicação emarketing deempresa?Quem é da áreade TI?Quem trabalha emagência ousemelhante?E vocês?
  5. 5. Televisão nasceu como veículo “broadcast” (modelo = umpara muitos)Consolidou-se como meio de comunicação de massaConceito fundamental para o modelo = grade deprogramação (linear, definida pela emissora)Surgimento da Internet comercial trouxe previsõescatastrofistas: “Vai acabar com a TV!”No princípio, era assim...
  6. 6. Um novo campeão de audiênciaYouTube exibe 4 bilhões de horas de vídeo por mês!Visitantes únicos mensais são mais de 1 bilhão (70% defora dos Estados Unidos)25% assistem aos vídeos em dispositivos móveis, oequivalente a 1 bilhão de visualizações por diaYouTube recebe 72 horas de vídeo por minuto!É o site de vídeos mais visitado(e o segundo site de buscas do mundo)
  7. 7. Audiência do vídeo online nos EUAFonte: comScoreEm fevereiro, 178 milhões de usuários (83,3%) assistiram a33 bilhões de vídeos, consumindo em média 17,5 horas cadaA duração média dos vídeos foi de quase 6 minutosSites do Google, principalmente YouTube, reproduziram 11,3bilhões de vídeos e tiveram 150 milhões de usuários únicosque assistiram em média a 6 horas de conteúdoFacebook é o 2º colocado no ranking, com quase 557milhões de vídeos e 61 milhões de visitantes
  8. 8. Retrato do BrasilFonte: comScoreBrasil é o 7º país do mundo em consumo de vídeos onlinecom 43 milhões de usuários em dezembro passado (82% dototal de internautas)Em 2012, o crescimento foi de 18% com perspectiva deaumento ainda maiorYouTube liderou a audiência (39 milhões de espectadores)seguido de Vevo (17,6 mi) e Facebook (17,5 mi) – o últimoimpulsionado pelo “estouro” da rede social (+ 400%!)Globo.com ficou em quarto lugar com 14,8 milhões
  9. 9. Novos paradigmasFonte: TelebrasilVídeo online e on demand não depende de “grade” deprogramação, público assiste ao que deseja, na sequênciaque interessa e no momento que for mais conveniente (ouviável)Requisitos tecnológicos estão cada vez maispresentes, principalmente banda larga (88 milhões deacessos, 37% a mais que em 2012) e compressão comqualidadeMaior parte dos acessos hoje é via 3G,com destaque para dispositivos móveis
  10. 10. Brasileiro passa 27 horas por mês na Internet, maioríndice da América Latina36% desse tempo ele consome nas redes sociaisAcesso ao Facebook teve alto crescimento em 2012:foram quase 44 milhões de usuários únicos emdezembro, 22% a mais que no ano anteriorBrasil registrou 30 milhões de novosassinantes, alcançando a vice-liderança global (65mi, atrás apenas dos EUA, com 167 mi)O Brasil caiu na redeFontes: comScore e Facebook
  11. 11. Mudança de hábitoFonte: EricssonEm vez de acabar com a TV, a Internet se tornoucomplemento e em certos casos até estímulo62% dos usuários acessam as redes sociais enquantoassistem à televisão (índice 18 pontos maior que no anoanterior)No Brasil, o número é de 73% (crescimento de 25 pontos!)Um quarto dos internautas comenta nas redes o que estávendo na TV66% das mulheres têm esse hábito; 58% dos homens
  12. 12. Internautas assistem TV e comentam nas redes sociais(eventos esportivos, capítulos de novela, seriados, realityshows etc.)Indicações/recomendações e críticas revelam usuário maisativo (e muitas vezes passional)Convergência estáacontecendo naprática, surge aTV SocialNovos comportamentos
  13. 13. TV CulturaConteúdo complementar aprogramas da TV:TextosImagensVídeos (inclusive outrosprogramas da emissora)Interação em tempo real viaTwitter e FacebookSegunda tela
  14. 14. com_vc (Globo)Aplicativo com ícone do queestá no ar, recursos de “checkin” e interação em tempo realAgenda permite receberalertas da programaçãoProgramação apresenta agrade da emissora, que podeser filtradaAplicativo
  15. 15. WingAplicativo com informaçõescomplementares, interaçãoem tempo real via Twitterou Facebook, arquivos paradownloadSegunda tela
  16. 16. TV SquareSite permite que usuárioacompanhe em tempo realo que se comenta nasredes sociais sobre aprogramação da TV.Pode tambéminteragir, fazer check-in eparticiparSegunda tela
  17. 17. IntoNowAplicativo que identifica oque o usuário estáassistindo e exibeinformaçõescomplementares, possibilitando a interação emtempo realSegunda tela
  18. 18. OveePlataforma de TV onlineinterativa comchat, emoticons, enquetee compartilhamentoWebTV Social
  19. 19. Produtores de conteúdo – oferecer conteúdocomplementar, serviços (alerta, por exemplo), arquivos paradownload e abrir espaço para interaçãoMarcas e agências – oferecer conteúdorelevante, serviços, materiais e abrir espaço para interação=> ações transmídia e feedback instantâneoDesenvolvedores – identificar oportunidades para novosaplicativos e soluçõesNovas oportunidades
  20. 20. ConclusõesMudança de paradigma – usuário se torna proativo, tantopara interagir com as marcas e produtores de conteúdoquanto para produzir conteúdos próprios, muitas vezes comalta carga emotiva, adjetivação e potencial risco para suareputaçãoDesafio: entender o momento e conquistar “corações ementes” (engajamento), procurando canalizar proatividadedo consumidor para transformá-lo em defensor da suamarca => forneça conteúdo relevante, sejatransparente, não faça somente autopromoção, reconheçaerros, aprenda a dialogar
  21. 21. Obrigado!Rubens S. Meyercontato@primaestudio.com.br

×