SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
FUNÇÕES DA
Mestranda: Priscila A. Borges Ferreira Pires
priscilaborgespires@yahoo.com.br
“[...] por que e para que o professor precisa
determinar o nível de aprendizagem de seus
alunos?” (HAYDT, 2006, p. 291-2)
Conhecer os alunos
Identificar as dificuldades de
aprendizagem.
Avaliação diagnóstica
Entende-se como “[...] uma ação
avaliativa realizada no início de um
processo de aprendizagem, que tem a
função de obter informações sobre os
conhecimentos, aptidões e
competências dos estudantes com
vista à organização dos processos de
ensino e aprendizagem de acordo
com as situações identificadas.”
IN: http://www.portalavaliacao.caedufjf.net/pagina-exemplo/tipos-de-avaliacao/avaliacao-diagnostica/
Determinar se os objetivos propostos
foram ou não atingidos.
Avaliação Formativa ou
Processual
“[...] o propósito fundamental da
avaliação com caráter formativo é
verificar se o aluno está
conseguindo dominar
gradativamente os objetivos
previstos, expressos sob a forma
de conhecimentos, habilidades e
atitudes.”
IN: (HAYDT, 2006, p. 293)
Avaliação é orientadora e deve
aperfeiçoar o processo ensino-
aprendizagem.
Promover os alunos.
Avaliação Somativa
Função classificatória.
A maioria das escolas promove exames, que não são
uma prática de avaliação. O ato de examinar é
classificatório e seletivo. A avaliação, ao contrário,
diagnóstica e inclusiva. Hoje aplicamos instrumentos de
qualidade duvidosa: corrigimos provas e contamos os
pontos para concluir se o aluno será aprovado ou
reprovado. O processo foi concebido para que alguns
estudantes sejam incluídos e outros, excluídos. Do
ponto de vista político-pedagógico, é uma tradição
antidemocrática e autoritária, porque centrada na
pessoa do professor e no sistema de ensino, não em
quem aprende. (LUCKESI)
Avaliação Mediadora
Avaliação Mediadora
“[...] eu defendo que quem avalia intervém,
provoca e faz mudanças, faz com que o aluno
fique diferente para pior ou para melhor. Se o
avaliador tem uma atitude autoritária, obstaculiza
o avanço, a continuidade dos estudos; se a
atitude é de diálogo e abertura, ele promove o
aluno. No primeiro livro em que cunhei a teoria
que desenvolvi de avaliação mediadora, insisto
sobre o sentido da mediação como
questionamento, desafio cognitivo, análise das
potencialidades do educando para uma
intervenção pedagógica positiva. A ação
mediadora envolve sempre a finalidade da
superação do estudante ao longo do processo
educativo, conceitos esses enriquecidos pelas
teorias de Piaget e Vygotsky.” (HOFFMAN, 2014,
s/p)
Avaliação Mediadora:
Princípios
 Oportunizar a discussão de alunos a
partir de situações
desencadeadoras;
 buscar questões desafiadoras;
 diálogo com o professor;
 tarefas individuais menores e
sucessivas;
 erro deve ter uma imagem positiva;
 não há notas, há anotações.
Avaliamos ou testamos?
REFERÊNCIAS:
HAYDT, Regina Célia C. “Avaliação do processo ensino-aprendizagem.” IN: ______. Curso de Didática
Geral, São Paulo: Ática, 2006
HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade.
Porto Alegre; Editora Mediação, 2009
______. Avaliação mediadora é desafio para a aprendizagem. Disponível em:
http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2014/05/21/avaliacao-mediadora-e-desafio-para-aprendizagem .
Acesso em: 05/mai/2015.
______. Avaliar para promover, não para reprovar. Disponível em:
http://www.mundojovem.com.br/entrevistas/edicao-451-entrevista-avaliar-para-promover-nao-para-
reprovar. Acesso em: 05/mai/2015.
LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e preposições. São Paulo:
Cortez, 2011.
______Entrevista. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/cipriano-carlos-luckesi-
424733.shtml Acesso em: 05/mai/2015.
http://www.portalavaliacao.caedufjf.net/pagina-exemplo/o-que-e-avaliacao-educacional/ Acesso em:
05/mai/2015.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorInstituto Consciência GO
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registroJoao Balbi
 
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...SimoneHelenDrumond
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazerA avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazerDaniel Santos
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superiorJoao Balbi
 
Slide avaliação
Slide avaliaçãoSlide avaliação
Slide avaliaçãoLeilakassab
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorfernandolcezar
 
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunos
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunosAvaliação - concepções segundo olhares de professores e alunos
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunosEveraldo Gomes
 
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagemEstudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagemAna Rita S de Souza
 
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoriaFernanda Cristina de Almeida
 
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Ana Marilin
 
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãOTéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãOMessias Matusse
 
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento Miloka2
 
Avaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino SuperiorAvaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino Superioralicemm26
 

Mais procurados (20)

O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino Superior
 
Repensand
RepensandRepensand
Repensand
 
08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro08 avaliacao-e-registro
08 avaliacao-e-registro
 
O que é avaliação
O que é avaliaçãoO que é avaliação
O que é avaliação
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...1 artigo simone helen drumond  fund. sócio, político e filosófico da educação...
1 artigo simone helen drumond fund. sócio, político e filosófico da educação...
 
Avaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagemAvaliação na aprendizagem
Avaliação na aprendizagem
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazerA avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo de um novo fazer
 
Texto alvarez
Texto alvarezTexto alvarez
Texto alvarez
 
07 avaliação no ensino superior
07  avaliação no ensino superior07  avaliação no ensino superior
07 avaliação no ensino superior
 
Slide avaliação
Slide avaliaçãoSlide avaliação
Slide avaliação
 
Avaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superiorAvaliação no ensino superior
Avaliação no ensino superior
 
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunos
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunosAvaliação - concepções segundo olhares de professores e alunos
Avaliação - concepções segundo olhares de professores e alunos
 
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagemEstudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
 
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoriaAvaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria
Avaliação da aprendizagem como um principio no desenvolvimento da autoria
 
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
Síntese sobre o Processo Avaliativo no Ensino Superior - PUCRS 2015
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãOTéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
TéCnicas E Instrumentos De AvaliaçãO
 
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento
DEMO, Pedro. Mitologias da Avaliação: Avaliar é Escalonar. cap. 3. - fichamento
 
Avaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino SuperiorAvaliação no Ensino Superior
Avaliação no Ensino Superior
 

Destaque

Datas comemorativas ilustradas
Datas comemorativas ilustradasDatas comemorativas ilustradas
Datas comemorativas ilustradasClaudia Ramos
 
Avaliações Hoffmann
Avaliações    HoffmannAvaliações    Hoffmann
Avaliações HoffmannClaudia Ramos
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Mario Amorim
 
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmannAvaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmannDocência "in loco"
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoGisele Lopes
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoElieneDias
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOEdlauva Santos
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2SimoneHelenDrumond
 

Destaque (13)

Datas comemorativas ilustradas
Datas comemorativas ilustradasDatas comemorativas ilustradas
Datas comemorativas ilustradas
 
Avaliações Hoffmann
Avaliações    HoffmannAvaliações    Hoffmann
Avaliações Hoffmann
 
Cipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuhCipriano luckesi dani fran e luuh
Cipriano luckesi dani fran e luuh
 
Libâneo
LibâneoLibâneo
Libâneo
 
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
Avaliação Escolar - Texto de Libâneo (1994)
 
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmannAvaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Formas De Avaliação
Formas De AvaliaçãoFormas De Avaliação
Formas De Avaliação
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 

Semelhante a Funções da avaliação educacional

M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3lislieribeiro
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaElizeu Gomes de Faria
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1Franciele Taveira
 
1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptx1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptxGiovan Santana
 
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciadaA avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciadaGilvandenys Leite Sales
 
Ivanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especializaçãoIvanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especializaçãoivanildopontinha
 
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxAVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxMirianCes
 
Apres avaliacao ava_cristiane
Apres avaliacao ava_cristianeApres avaliacao ava_cristiane
Apres avaliacao ava_cristianeCristiane Cidrão
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativaziquinha
 
Planejamento e avaliação na educação
Planejamento e avaliação na educaçãoPlanejamento e avaliação na educação
Planejamento e avaliação na educaçãoSimoneHelenDrumond
 
Apresentação para slideshare
Apresentação para slideshareApresentação para slideshare
Apresentação para slideshareneiva valadares
 
Avaliacao -estudo_do_tema
Avaliacao  -estudo_do_temaAvaliacao  -estudo_do_tema
Avaliacao -estudo_do_temaPactoufba
 

Semelhante a Funções da avaliação educacional (20)

Atv3m5
Atv3m5Atv3m5
Atv3m5
 
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3M.s.   mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
M.s. mod. e prática de form. de profs. - avaliação - aula 3
 
Oe aula 04
Oe aula 04Oe aula 04
Oe aula 04
 
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - reaA avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
A avaliação no processo de ensino aprendizagem - rea
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
A avaliação da aprendizagem como um princípio no desenvolvimento da autoria.1
 
1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptx1 -Aula didática.pptx
1 -Aula didática.pptx
 
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciadaA avaliação como prática pedagógica diferenciada
A avaliação como prática pedagógica diferenciada
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Ivanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especializaçãoIvanildo tcc especialização
Ivanildo tcc especialização
 
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docxAVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
AVALIAÇÃO FORMATIVA artigo.docx
 
Avaliar para promover
Avaliar para promoverAvaliar para promover
Avaliar para promover
 
Avaliação.docx
Avaliação.docxAvaliação.docx
Avaliação.docx
 
Apres avaliacao ava_cristiane
Apres avaliacao ava_cristianeApres avaliacao ava_cristiane
Apres avaliacao ava_cristiane
 
Aval formativa
Aval formativaAval formativa
Aval formativa
 
Planejamento e avaliação na educação
Planejamento e avaliação na educaçãoPlanejamento e avaliação na educação
Planejamento e avaliação na educação
 
Texto slideshare5
Texto slideshare5Texto slideshare5
Texto slideshare5
 
Apresentação para slideshare
Apresentação para slideshareApresentação para slideshare
Apresentação para slideshare
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
 
Avaliacao -estudo_do_tema
Avaliacao  -estudo_do_temaAvaliacao  -estudo_do_tema
Avaliacao -estudo_do_tema
 

Último

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 

Último (20)

Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 

Funções da avaliação educacional

  • 1. FUNÇÕES DA Mestranda: Priscila A. Borges Ferreira Pires priscilaborgespires@yahoo.com.br
  • 2. “[...] por que e para que o professor precisa determinar o nível de aprendizagem de seus alunos?” (HAYDT, 2006, p. 291-2)
  • 4. Identificar as dificuldades de aprendizagem.
  • 5. Avaliação diagnóstica Entende-se como “[...] uma ação avaliativa realizada no início de um processo de aprendizagem, que tem a função de obter informações sobre os conhecimentos, aptidões e competências dos estudantes com vista à organização dos processos de ensino e aprendizagem de acordo com as situações identificadas.” IN: http://www.portalavaliacao.caedufjf.net/pagina-exemplo/tipos-de-avaliacao/avaliacao-diagnostica/
  • 6. Determinar se os objetivos propostos foram ou não atingidos.
  • 7. Avaliação Formativa ou Processual “[...] o propósito fundamental da avaliação com caráter formativo é verificar se o aluno está conseguindo dominar gradativamente os objetivos previstos, expressos sob a forma de conhecimentos, habilidades e atitudes.” IN: (HAYDT, 2006, p. 293)
  • 8. Avaliação é orientadora e deve aperfeiçoar o processo ensino- aprendizagem.
  • 10. Avaliação Somativa Função classificatória. A maioria das escolas promove exames, que não são uma prática de avaliação. O ato de examinar é classificatório e seletivo. A avaliação, ao contrário, diagnóstica e inclusiva. Hoje aplicamos instrumentos de qualidade duvidosa: corrigimos provas e contamos os pontos para concluir se o aluno será aprovado ou reprovado. O processo foi concebido para que alguns estudantes sejam incluídos e outros, excluídos. Do ponto de vista político-pedagógico, é uma tradição antidemocrática e autoritária, porque centrada na pessoa do professor e no sistema de ensino, não em quem aprende. (LUCKESI)
  • 12. Avaliação Mediadora “[...] eu defendo que quem avalia intervém, provoca e faz mudanças, faz com que o aluno fique diferente para pior ou para melhor. Se o avaliador tem uma atitude autoritária, obstaculiza o avanço, a continuidade dos estudos; se a atitude é de diálogo e abertura, ele promove o aluno. No primeiro livro em que cunhei a teoria que desenvolvi de avaliação mediadora, insisto sobre o sentido da mediação como questionamento, desafio cognitivo, análise das potencialidades do educando para uma intervenção pedagógica positiva. A ação mediadora envolve sempre a finalidade da superação do estudante ao longo do processo educativo, conceitos esses enriquecidos pelas teorias de Piaget e Vygotsky.” (HOFFMAN, 2014, s/p)
  • 13. Avaliação Mediadora: Princípios  Oportunizar a discussão de alunos a partir de situações desencadeadoras;  buscar questões desafiadoras;  diálogo com o professor;  tarefas individuais menores e sucessivas;  erro deve ter uma imagem positiva;  não há notas, há anotações.
  • 15. REFERÊNCIAS: HAYDT, Regina Célia C. “Avaliação do processo ensino-aprendizagem.” IN: ______. Curso de Didática Geral, São Paulo: Ática, 2006 HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. Porto Alegre; Editora Mediação, 2009 ______. Avaliação mediadora é desafio para a aprendizagem. Disponível em: http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2014/05/21/avaliacao-mediadora-e-desafio-para-aprendizagem . Acesso em: 05/mai/2015. ______. Avaliar para promover, não para reprovar. Disponível em: http://www.mundojovem.com.br/entrevistas/edicao-451-entrevista-avaliar-para-promover-nao-para- reprovar. Acesso em: 05/mai/2015. LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e preposições. São Paulo: Cortez, 2011. ______Entrevista. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/cipriano-carlos-luckesi- 424733.shtml Acesso em: 05/mai/2015. http://www.portalavaliacao.caedufjf.net/pagina-exemplo/o-que-e-avaliacao-educacional/ Acesso em: 05/mai/2015.