3ª aula - bioquimica celular

2.744 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.744
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
192
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
110
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3ª aula - bioquimica celular

  1. 1. PROFESSORA ALANA MARTINS
  2. 2.  COMPONENTES INORGÂNICOS  Água e sais minerais COMPONENTES ORGÂNICOS  Carboidratos, lipídios, proteínas, vitaminas e ácidos nucléico
  3. 3.  ÁGUA  Componente mais abundante da matéria viva;  solvente de líquidos corpóreos,  Transporta íons e moléculas;  Regula a temperatura;  Ação lubrificante;  Atua na reação de hidrólise;  Matéria prima para a fotossíntese.
  4. 4.  O ser humano elimina água por meio do suor, fezes, respiração, urina. O ser humano obtém água por meio da ingestão direta ou por alimentos. A taxa de água nos seres vivos varia de acordo com a atividade metabólica do tecido ou órgãos considerados, com a idade do organismo e também de espécie para espécie.
  5. 5. Ossos – 40%
  6. 6.  Encontram-se nos organismos sobre duas formas: Insolúveis e Solúveis Insolúveis - participam , por exemplo, na estrutura esquelética. Solúveis – dissolvidos na água em forma de íons.
  7. 7.  Sais de Cálcio (Ca++)  Os fosfatos de cálcio constituem um dos principais componentes químicos dos ossos,  Contribui para a rigidez dos ossos e fortalecimento dos dentes.  Coagulação do sangue;  Contração muscular.
  8. 8.  Sais de Ferro (Fe ++)  Participam da constituição da hemoglobina. Sais de Fósforo (PO4---)  Participam da formação do esqueleto e da molécula de ATP. Sais de Iodo(I-)  Necessários para a constituição dos hormônios da Glândula Tireóide. Sais de Potássio (K+), Sódio (Na+)  Regulação osmótica das células , condução dos impulsos nervosos nos neurônios. Sais de Flúor (F-)  Processo de mineralização do esmalte do dente, inibe ação de bactérias.
  9. 9.  Carboidratos Lipídios Proteínas Vitaminas Ácidos Nucléicos
  10. 10.  Conhecidos como Hidratos de Carbono ou Glicídios. Na molécula de carboidrato existe sempre um grupo Aldeído ou Cetona; nos demais carbonos existem grupamentos de hidroxila (OH). O C C ALDEÍDO H O CETONA
  11. 11.  Os carboidratos são também chamados de glicídios, hidratos de carbono ou açúcares. São substâncias que apresentam carbono (C), hidrogênio (H) e oxigênio (O). Em alguns carboidratos, além desses elementos aparecem também o nitrogênio (N) ou o enxofre (S).
  12. 12.  Função: Os carboidratos têm basicamente função energética, sendo, dentre os compostos orgânicos, os que fornecem maior fonte de energia para os seres vivos. Eles podem também ter função plástica, participando de estruturas que constroem o corpo dos seres vivos. Ex: celulose (açúcar que forma a parede celular das células vegetais). Além disso, os açúcares participam da composição química dos ácidos nucléicos, que comandam e coordenam toda a atividade celular.
  13. 13.  Monossacarídeos Oligossacarídeos Polissacarídeos
  14. 14.  Não sofrem hidrólise (quebra da molécula por água) Tem fórmula geral Cn(H2O)n, onde n varia de 3 a 7.Monossacarídeo Ocorrência e Papel BiológicoGalactose Um dos componentes do açúcar do leiteC6H12O6 (lactose); função energética.Frutose – C6H12O6 Mel e frutos diversos; função energética.Glicose – C6H12O6 Mel e frutos diversos; função energética.Ribose – C5H10O5 Componente estrutural do ácido ribonucléico (RNA).Desoxirribose – C5H10O4 Componente estrutural do ácido desoxirribonucléico (DNA).
  15. 15.  Formados pela união de dois a dez monossacarídeos, que se separam por hidrólise.Dissacarídeo Ocorrência e Papel BiológicoSacarose Açúcar da cana e da beterraba, tem função(glicose+frutose) energética.Lactose Açúcar do leite; função energética.(glicose+galactose)Maltose ( glicose + Obtido pela hidrólise do amido; funçãoglicose) energética.
  16. 16.  São formados pela junção de muitos monossacarídeos; Apresentam átomos de nitrogênio, fósforo ou enxofre. Quando ingerimos dissacarídeos e polissacarídeos, esses são digeridos e originam monossacarídeos.
  17. 17. Polissacarídeo Ocorrência e Papel BiológicoAmido Substância de reserva das plantas. Encontra-se nos caules, em certas raízes, em sementes diversas. Função energética.Celulose Principal componente estrutural da parede celular das células vegetais.Glicogênio Polissacarídeo de reserva animal. Armazenado nas células do fígado e dos músculos.
  18. 18.  São insolúveis em água, mas solúveis em solvente orgânicos como benzina, éter e o álcool; Desempenham diversos papéis biológicos, conforme o tipo considerado. São os glicerídeos, cerídeos e os esteróides.
  19. 19.  Mostram-se sólidos ou líquidos em temperatura ambiente, sendo conhecidos respectivamente por gorduras e óleos. As gorduras são frequentemente encontradas nos animais. Os óleos soa frequentemente encontrados nos vegetais.
  20. 20.  Compreende as ceras que ocorrem na superfície de folhas e frutos, evitando a perda de água para o meio externo; São encontrados em secreções de certos insetos, como as abelhas.
  21. 21.  Colesterol – participa da composição química da membrana plasmática das células, atua como substância precursora de hormônios sexuais, como a testosterona e a progesterona. Permite a formação de vitamina D (absorção de cálcio) e dos sais biliares (absorção de ácidos graxos).
  22. 22.  O HDL, também conhecido como “bom colesterol”, é uma lipoproteína de alta densidade. O “bom colesterol (HDL) remove as gorduras dos vasos sanguíneos arteriais, deixando as paredes desses vasos bem limpas e flexíveis. O LDL, também chamado de “mau colesterol”, é uma lipoproteína de baixa densidade. O “mau colesterol” (LDL) deposita gordura nos vasos sanguíneos arteriais, deixando as paredes desses vasos estreitas e endurecidas (arteriosclerose).
  23. 23.  São formadas essencialmente por carbono (C), oxigênio (O), nitrogênio (N) e hidrogênio (H), mas podem apresentar enxofre (S). São macromoléculas formadas pela união de várias moléculas menores denominadas aminoácidos.
  24. 24.  Funções: As proteínas desempenham muitas e importantes funções nas células. As proteínas são os principais componentes estruturais dos organismos. Ex: participam da composição das membranas celulares; formam o citoesqueleto, mantendo a forma das células; participam da composição de cascos, unhas e pêlos dos mamíferos. Supre o organismo de substâncias que permitem o crescimento e regeneração das partes do corpo
  25. 25.  As enzimas – substâncias que aumentam a velocidade das reações químicas. Os anticorpos – substâncias fundamentais nos mecanismos de defesa do corpo. Alguns hormônios – ex: glucagon e insulina (atuam no metabolismo de açúcares).
  26. 26.  Os ácidos nucléicos são assim chamados porque foram descobertos primeiramente no núcleo das células. São as maiores e mais importantes moléculas orgânicas, e estão presentes em todas as formas de vida, desde vírus até mamíferos. Existem dois tipos de ácidos nucléicos: o ácido desoxirribonucléico (DNA) e o ácido ribonucléico (RNA).
  27. 27.  O RNA e DNA são formados por dezenas, centenas ou até milhões de moléculas denominadas nucleotídeos. Portanto, os ácidos nucléicos são polinucleotídeos. O nucleotídeo é uma molécula formada pela união de três outras moléculas: um ácido fosfórico, um monossacarídeo de 5 carbonos (pentose) e uma base nitrogenada.
  28. 28.  Os ácidos nucléicos comandam todo o funcionamento das células e do organismo porque contém os genes, nos quais estão inscritas instruções para a fabricação de proteínas. O DNA é o principal constituinte dos cromossomos e é nele que estão os genes, responsáveis por todas as características dos indivíduos.
  29. 29.  Quimicamente, as vitaminas não formam uma classe homogênea, sendo substâncias com diferentes origens químicas. Muitos pensam que são proteínas, mas não são. As vitaminas A,D,E e K, por exemplo, são substâncias de natureza lipídica. O termo vitamina é empregado para substâncias orgânicas necessárias aos organismos, em pequenas quantidades, e cuja falta resulta em doenças que decorrem de carências nutricionais.

×