Câmara Municipal de Coimbra oferece livros
escolares a crianças carenciadas
A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) vai invest...
Ação Social Escolar do 1º Ciclo, o conjunto das famílias abrangida teria que despender, do
seu próprio bolso, um total que...
Câmara Municipal de Coimbra oferece livros escolares a crianças carenciadas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Câmara Municipal de Coimbra oferece livros escolares a crianças carenciadas

161 visualizações

Publicada em

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) vai investir 43.398,73 euros (IVA incluído) em manuais escolares do

1º Ciclo, no ano letivo 2015/2016. A medida permite aliviar o esforço financeiro das famílias de 1447

alunos de Coimbra, que assim veem diminuídos os seus encargos ao nível da Educação. Os livros serão

entregues nos primeiros dias de aulas em cada escola.

O Programa de Aquisição de Manuais Escolares para alunos do 1º Ciclo insere-se na estratégia municipal

de apoio a famílias carenciadas. Trata-se de agregados que viram crescer as suas dificuldades devido à

atual crise económica e com parcos recursos para, no arranque de mais um ano letivo, poderem adquirir

os livros escolares de que os seus filhos necessitam.

No total, a CMC apoia 1.447 alunos, do 1º ao 4º ano de escolaridade, número que corresponde a 36% dos

alunos que frequentam o 1º ciclo no concelho. Por anos: 1º - 313; 2º - 425; 3º - 448; 4º - 363. Destes

1447 alunos, 643 inserem-se no escalão A da Ação Social Escolar, 683 no escalão B e 121 são crianças

com Necessidades Educativas Especiais.

Note-se que a CMC optou por entregar estes livros de forma totalmente gratuita. Se tivesse optado por

apoiar com a atribuição do valor que o Ministério da Educação define para a Ação Social Escolar do 1º

Ciclo, o conjunto das famílias abrangida teria que despender, do seu próprio bolso, um total que

rondaria os quatro mil euros. Isto porque, no caso da solução preconizada pelo Ministério da Educação,

as famílias recebem um montante com o qual adquirem os manuais, montante esse que não cobriria o total

da fatura.
Inicialmente, a CMC calculou investir 56.000 euros em manuais escolares. No entanto, ao obter um

desconto na aquisição, tal permitiu reduzir o valor final em mais de 20%, atingindo-se os já referidos

43.398,73 euros. Os cerca de 12.600 euros remanescentes serão utilizados também em benefício dos

alunos, mais concretamente no âmbito da Ação Social Escolar.

Conforme notícia recente do jornal Correio da Manhã, o preço dos manuais escolares subiu 10,4%, em

Portugal, nos últimos quatro anos. O que se traduziu num acréscimo de gastos, por parte das famílias

lusas, na ordem dos 22 milhões de euros. Isto porque a última convenção assinada entre Governo e

livreiros permite a estes últimos um aumento anual de 2,6%, enquanto, na convenção anterior, o aumento

era indexado à inflação.

Para o ano letivo 2015/2016 o município de Coimbra prevê investir em Educação um montante total

superior a 3 milhões de euros. A parcela de maior expressão, 2.200.000 euros (IVA incluindo), destina-

se ao fornecimento de refeições. Seguem-se 645.500 euros (IVA incluindo) para transportes, um valor

aproximado de 200.000 euros (IVA incluindo) para a Ação Social do 1º Ciclo e Pré-Escolar e os

mencionados 43.398,73 euros (IVA incluído) para manuais.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
161
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Câmara Municipal de Coimbra oferece livros escolares a crianças carenciadas

  1. 1. Câmara Municipal de Coimbra oferece livros escolares a crianças carenciadas A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) vai investir 43.398,73 euros (IVA incluído) em manuais escolares do 1º Ciclo, no ano letivo 2015/2016. A medida permite aliviar o esforço financeiro das famílias de 1447 alunos de Coimbra, que assim veem diminuídos os seus encargos ao nível da Educação. Os livros serão entregues nos primeiros dias de aulas em cada escola. O Programa de Aquisição de Manuais Escolares para alunos do 1º Ciclo insere-se na estratégia municipal de apoio a famílias carenciadas. Trata-se de agregados que viram crescer as suas dificuldades devido à atual crise económica e com parcos recursos para, no arranque de mais um ano letivo, poderem adquirir os livros escolares de que os seus filhos necessitam. No total, a CMC apoia 1.447 alunos, do 1º ao 4º ano de escolaridade, número que corresponde a 36% dos alunos que frequentam o 1º ciclo no concelho. Por anos: 1º - 313; 2º - 425; 3º - 448; 4º - 363. Destes 1447 alunos, 643 inserem-se no escalão A da Ação Social Escolar, 683 no escalão B e 121 são crianças com Necessidades Educativas Especiais. Note-se que a CMC optou por entregar estes livros de forma totalmente gratuita. Se tivesse optado por apoiar com a atribuição do valor que o Ministério da Educação define para a
  2. 2. Ação Social Escolar do 1º Ciclo, o conjunto das famílias abrangida teria que despender, do seu próprio bolso, um total que rondaria os quatro mil euros. Isto porque, no caso da solução preconizada pelo Ministério da Educação, as famílias recebem um montante com o qual adquirem os manuais, montante esse que não cobriria o total da fatura. Inicialmente, a CMC calculou investir 56.000 euros em manuais escolares. No entanto, ao obter um desconto na aquisição, tal permitiu reduzir o valor final em mais de 20%, atingindo-se os já referidos 43.398,73 euros. Os cerca de 12.600 euros remanescentes serão utilizados também em benefício dos alunos, mais concretamente no âmbito da Ação Social Escolar. Conforme notícia recente do jornal Correio da Manhã, o preço dos manuais escolares subiu 10,4%, em Portugal, nos últimos quatro anos. O que se traduziu num acréscimo de gastos, por parte das famílias lusas, na ordem dos 22 milhões de euros. Isto porque a última convenção assinada entre Governo e livreiros permite a estes últimos um aumento anual de 2,6%, enquanto, na convenção anterior, o aumento era indexado à inflação. Para o ano letivo 2015/2016 o município de Coimbra prevê investir em Educação um montante total superior a 3 milhões de euros A parcela de maior expressão, 2.200.000 euros (IVA incluindo), destina-se ao fornecimento de refeições. Seguem-se 645.500 euros (IVA incluindo) para transportes, um valor aproximado de 200.000 euros (IVA incluindo) para a Ação Social do 1º Ciclo e Pré-Escolar e os mencionados 43.398,73 euros (IVA incluído) para manuais.

×