O slideshow foi denunciado.
Eduardo Lourenço doa cerca de 3 mil livros à CMC
O professor Eduardo Lourenço, que dispensa apresentações, mas é, reconhec...
O executivo da Câmara Municipal de Coimbra apreciará e votará esta proposta de doação
na sua reunião da próxima segunda-fe...
As viaturas serão utilizadas no trajeto da Alta à Baixa pelo Botânico, cuja empreitada se
encontra em curso e liga o Arco ...
Requalificação da Rua da Casa Branca inclui plantação de árvores e mais
estacionamento
A Rua da Casa Branca, caracterizada...
Conforme uma missiva enviada pela Celium ao Município, a reabilitação em causa, que a
instituição pretende candidatar aos ...
semelhantes e com o qual o plano que se pretende contratar se deve compatibilizar. A
elaboração do plano terá um custo de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Reunião do Executivo Municipal de Coimbra | 20 DE JULHO DE 2015

241 visualizações

Publicada em

Informação sobre a reunião do Executivo Municipal de Coimbra, esta segunda-feira, 20 de Julho de 2015.
Destaque para:
• Eduardo Lourenço doa cerca de 3 mil livros à CMC
• Compra de dois miniautocarros para o trajeto da Alta à Baixa pelo Botânico
• Requalificação da Rua da Casa Branca inclui plantação de árvores e mais estacionamento
• CMC realiza projeto para a Celium
• Elaboração de plano para melhorar rede urbana de Coimbra

Publicada em: Governo e ONGs
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Reunião do Executivo Municipal de Coimbra | 20 DE JULHO DE 2015

  1. 1. Eduardo Lourenço doa cerca de 3 mil livros à CMC O professor Eduardo Lourenço, que dispensa apresentações, mas é, reconhecidamente, um grande vulto da Cultura portuguesa, sendo também considerado um prestigiado intelectual europeu, propõe-se doar à Câmara Municipal de Coimbra 2944 livros (ensaio, poesia e romance) e 409 periódicos da sua biblioteca particular. Entre a grande variedade de autores portugueses e estrangeiros deste acervo, encontra-se, por exemplo, a edição de 1969 das Poesias Completas, de Adolfo Casais Monteiro, L’insoutenable légerèté de lêtre, de Milan Kudera (edição de 1988), The varieties of José Saramago, de Harold Bloom (edição de 2002), Poesias, de Mário de Sá Carneiro (edição de 1946) ou a edição de 1971 de Um barco para Ítaca, de Manuel Alegre. Há também as versões francesas de obras tão diversas quanto o Sermão de Santo António aos Peixes, do padre António Vieira, ou Gente de Dublim, de James Joyce, entre muitos outros. São conhecidas as ligações de Eduardo Lourenço a Coimbra, com a Universidade local a atribuir-lhe um Doutoramento Honoris Causa em 1996. Nascido em 1923, em São Pedro de Rio Seco (Almeida), Eduardo Lourenço cursou Ciências Histórico-Filósicas, a partir de 1940, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Após a conclusão do curso, lecionou também nesta Faculdade, entre 1947 e 1953, período marcado pelo início da sua colaboração em revistas como a Vértice ou com o Diário de Coimbra, no qual publicou as suas Crónicas Heterodoxas.
  2. 2. O executivo da Câmara Municipal de Coimbra apreciará e votará esta proposta de doação na sua reunião da próxima segunda-feira. Compra de dois miniautocarros para o trajeto da Alta à Baixa pelo Botânico O executivo da Câmara Municipal de Coimbra vai apreciar e votar, na reunião do próximo dia 20 de julho, a atribuição de um subsídio extraordinário, no valor de 200.000 euros (mais IVA), aos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), destinado à aquisição de dois miniautocarros ecológicos.
  3. 3. As viaturas serão utilizadas no trajeto da Alta à Baixa pelo Botânico, cuja empreitada se encontra em curso e liga o Arco da Traição à Rua da Alegria, por intermédio de um trajeto dentro da Mata do Jardim Botânico. O percurso de 800 metros, em zona classificada Património Mundial da Humanidade, permitirá, a munícipes e turistas, apreciarem a beleza da Mata do Botânico, espaço atualmente pouco conhecido do público em geral. Os dois novos autocarros vão ajudar a vencer o declive, acentuado, no sentido Rua da Alegria/Arco da Traição. A futura linha dos SMTUC irá também contribuir para o alívio da grande pressão de estacionamento que atualmente se verifica na Universidade de Coimbra, com os utentes a poderem deixar os seus veículos no estacionamento do Parque Verde.
  4. 4. Requalificação da Rua da Casa Branca inclui plantação de árvores e mais estacionamento A Rua da Casa Branca, caracterizada por uma elevada circulação veículos e pessoas, será alvo de uma requalificação por parte da Câmara Municipal de Coimbra que visa melhorar a qualidade do espaço público. A intervenção incluirá novos passeios, plantação de árvores, mais estacionamento, novas infraestruturas de águas e telecomunicações e colocação de sinalização vertical e horizontal. No total, a intervenção está orçada em 195.898,85 euros mais IVA. Para já, e consoante a calendarização que o executivo municipal analisará e votará na sua próxima reunião, é proposta a execução, pela Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais da primeira fase desta intervenção. Ou seja, do passeio sul da Rua da Casa Branca, incluindo as infraestruturas de iluminação pública e telecomunicações. Trata-se de uma obra que consta do contrato interadministrativo celebrado entre o Município e a Junta. A intervenção garante que o novo passeio irá apresentar um mínimo de 1,50m, conservando 6,50m de faixa de rodagem. Segue-se a execução, pela Empresa Municipal Águas de Coimbra, da rede de drenagem pluvial, procedendo-se, numa segunda fase, à restante intervenção, diretamente por parte da CMC, com a execução de passeios e estacionamento no lado norte e respetivas infraestruturas de iluminação pública e telecomunicações. CMC realiza projeto para a Celium A Câmara Municipal de Coimbra prepara-se para conceber um projeto de arquitetura, incluindo medidas de autoproteção contra incêndio, solicitado pela Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) CELIUM, conforme proposta que será avaliada e votada na próxima reunião do executivo. O pedido deve-se ao facto de esta IPSS necessitar de proceder a uma intervenção profunda nas suas instalações situadas na Rua das Lavadeiras, nº 15, em Ceira, onde funciona o Centro de Dia, o Fórum Sócio Ocupacional e as infraestruturas de apoio ao Serviço de Apoio Domiciliário.
  5. 5. Conforme uma missiva enviada pela Celium ao Município, a reabilitação em causa, que a instituição pretende candidatar aos fundos comunitários do Portugal 20 20, irá abranger áreas de eficiência energética, adequação às novas exigências no âmbito do HACCP (sigla internacional que significa Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos), medidas de autoproteção e algumas correções e adequações arquitetónicas. Elaboração de plano para melhorar rede urbana de Coimbra O executivo da Câmara Municipal de Coimbra vai analisar e votar uma proposta de elaboração de um Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU). O PEDU é necessário, no âmbito do programa Portugal 20 20, para que o Município possa contratualizar com o Programa Operacional Regional das prioridades de investimento inscritas no Eixo 9 – Reforçar a rede urbana (CIDADES). Por seu turno, o CIDADES adequa-se particularmente às necessidades de uma urbe como Coimbra e à estratégia de revitalização urbana delineada pela CMC. O programa destina-se a apoiar a mobilidade urbana sustentável e a descarbonização em centros urbanos regionais e estruturantes, a promover a qualidade ambiental, urbanística e paisagística dos centros urbanos regionais e estruturantes e a promover a inclusão social em territórios urbanos desfavorecidos, através de ações de regeneração física, económica e social nos centros urbanos regionais e estruturantes. Para a elaboração deste plano, os serviços do Município propõem que seja convidada a empresa Augusto Mateus & Associados, Sociedade de Consultores, Lda., entidade que já desenvolveu estudos para a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra. Designadamente, a “Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial da Região de Coimbra 2014-2020 NUT III – CIM Região de Coimbra”, estudo com características
  6. 6. semelhantes e com o qual o plano que se pretende contratar se deve compatibilizar. A elaboração do plano terá um custo de 30 mil euros mais IVA.

×