2 
I – APRESENTAÇÃO| 
II - CELEBRAR O PATRIMÓNIO| 
III – PROGRAMA 2014| 
IV - SINOPSES| 
V – COMUNICAÇÃO DO EVENTO| 
VI - ...
3 
| - APRESENTAÇÃO 
DIA MUNDIAL DO TURISMO 
JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO 
- COMEMORAÇÕES EM COIMBRA - 
26, 27 e 28 de...
4 
O Turismo é visto como estratégico e decisivo pela Câmara Municipal de Coimbra (CMC). 
Recentemente, colocámos placas i...
5 
De volta à cidade, outro aspeto relevante: a CMC tem sido abordada por empresas da área do 
Turismo que pretendem insta...
6 
A organização do evento convida à descoberta de uma cidade que é Património Mundial da 
Humanidade através da música, v...
7 
22h00: Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra | Fado de Coimbra – Alunos da 
Escola de Música da Fado ao Cent...
8 
10h00 / 11h00 / 12h00 / 15h00 / 16h00 / 17h00 / 20h00 / 21h00: Funcionamento gratuito 
do Funtastic, autocarro turístic...
9 
16h00: Yoga em ambiente histórico | Claustro da Igreja de Santa Cruz | APBC | [6] 
17h00: À Descoberta da Baixa de Coim...
instituição apresentará uma comunicação permitindo ao público descobrir um pouco mais 
sobre os edifícios onde se guardam,...
As visitas guiadas propostas exploram as valências do espaço e dão a conhecer a história da 
Casa da Escrita, a que se seg...
património – instrumentos e peças musicais – conhecido de muitos, mas a revelar para a 
descoberta e fruição de muitos mai...
Pe ddy “Baixa Cultural”| No início do percurso é fornecido a cada equipa um mapa da zona e um 
documento com informações c...
A programação do Dia Mundial do Turismo e das Jornadas Europeias do Património foi pensada 
tendo como especial preocupaçã...
15
16 
VI – ORGANIZAÇÃO E PARCEIROS
Dia Mundial de Turismo e das Jornadas Europeias do Património - COIMBRA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dia Mundial de Turismo e das Jornadas Europeias do Património - COIMBRA

285 visualizações

Publicada em

Dossier informativo referente às celebrações, em Coimbra, do Dia Mundial de Turismo e das Jornadas Europeias do Património

De sexta a domingo (26 a 28 de Setembro), conferências, visitas guiadas, música ou teatro

convidam as pessoas a conhecer e valorizar o património da cidade. Três dias a debater,

conhecer, visitar, desfrutar e celebrar o património em Coimbra.

Três dias a debater, conhecer, visitar, desfrutar e celebrar o património em Coimbra. Será

assim, de amanhã e até domingo, em vários espaços da cidade, com iniciativas para todos os

gostos, no âmbito das Jornadas Europeias do Património que festejarão também o Dia Mundial do

Turismo, assinalado este sábado.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dia Mundial de Turismo e das Jornadas Europeias do Património - COIMBRA

  1. 1. 2 I – APRESENTAÇÃO| II - CELEBRAR O PATRIMÓNIO| III – PROGRAMA 2014| IV - SINOPSES| V – COMUNICAÇÃO DO EVENTO| VI - ORGANIZAÇÃO E PARCEIROS|
  2. 2. 3 | - APRESENTAÇÃO DIA MUNDIAL DO TURISMO JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO - COMEMORAÇÕES EM COIMBRA - 26, 27 e 28 de setembro 2014 O Dia Mundial do Turismo, que celebramos no dia 27 de setembro, e as Jornadas Europeias do Património, que decorrem entre 26 e 28 de setembro, são duas datas que assinalamos este ano em Coimbra com a realização de um programa que engloba as duas efemérides e tem como principal objetivo proporcionar a descoberta, lançando o repto “Venha Descobrir Coimbra”. O evento inclui inúmeras visitas guiadas, música, teatro, conferências e palestras, provas de vinhos, visitas a museus, atividades desportivas, entre muitas outras iniciativas que compõem um programa vasto e diversificado, que visa a fruição turística, mas também o envolvimento das comunidades, através da participação em iniciativas que nos permitem descobrir, de forma lúdica e cultural, espaços e tempos encantados da cidade, preservando, divulgando e valorizando as nossas culturas e identidades. Sob o tema “Património, sempre uma Descoberta”, as Jornadas Europeias do Património pretendem, em 2014, chamar a atenção para a necessidade de descobrir, preservando e divulgando o património. Paralelamente, a Organização Mundial do Turismo dedica, este ano, o Dia Mundial do Turismo ao “Turismo e Desenvolvimento Comunitário”, enfatizando o potencial do setor na criação de oportunidades para as comunidades e sublinhando o seu envolvimento no desenvolvimento sustentável do turismo. Numa cidade como Coimbra, a conjugação dos dois temas não poderia resultar mais virtuosa, dando origem a um evento comemorativo de quatro dias, de muitas e interessantes ações culturais, desportivas e turísticas. Se já são muitas as razões para uma visita a Coimbra, agora os motivos multiplicam-se.
  3. 3. 4 O Turismo é visto como estratégico e decisivo pela Câmara Municipal de Coimbra (CMC). Recentemente, colocámos placas indicadoras dos Caminhos de Santiago, um importantíssimo legado do turismo religioso europeu, que tem, na nossa cidade, um dos seus importantes pontos de passagem. Como não poderia deixar de ser, nas áreas onde este percurso passa pela área classificada como Património Mundial da Humanidade, aliámos à típica “concha” que simboliza os Caminhos de Santiago, o característico símbolo da UNESCO. Queremos aumentar o conhecimento geral de que Coimbra é uma cidade Património Mundial da Humanidade e, nesse sentido, em breve, será colocada sinalização vertical que assinala esta classificação na sinalética indicadora do centro urbano. A par da colocação desta sinalização, estamos também a negociar com as concessionárias das autoestradas o surgimento, nessas vias e noutras congéneres, de indicações de Coimbra Património Mundial da Humanidade. Um exemplo do potencial de Coimbra na área do Turismo está na aplicação destinada aos modernos telemóveis, amanhã apresentada, em que a nossa cidade surge ao lado de nomes tão sonantes quanto Barcelona, Londres, Paris e Roma. Esta aplicação estabelece um itinerário turístico em Coimbra, regulado pelo tempo que cada turista dispõe. E, ao assinalar-lhe, constantemente, pontos de interesse que perde por falta de tempo, acreditamos que esta aplicação funcionará como estímulo para aumentar o tempo de permanência dos turistas na nossa cidade. Sabemos hoje que os atendimentos nos postos de turismo da CMC aumentaram mais de 20%, em abril, maio e junho deste ano, na comparação com o mesmo trimestre de 2013. Numa área mais abrangente, também o INE publicou recentemente dados preliminares relativos ao mês de julho de 2014 e, em comparação com julho do ano passado, a região Centro volta a reforçar uma tendência de subida nas principais variáveis estatísticas, nomeadamente nas dormidas em estabelecimentos hoteleiros (+ 12,0%), na taxa de ocupação (aumento de 3,50 p.p.) e um aumento nos proveitos de 10,89%. Estes dados relativos ao mês de julho reforçam a posição da região Centro no que respeita ao ano de 2014, prosseguindo uma tendência consolidada de crescimento nos primeiros sete meses do ano, que se reflete na totalidade das dormidas (+ 8,40%), com reforço quer das dormidas de nacionais quer de estrangeiros, no número de hóspedes e nos proveitos (+ 7,23%).
  4. 4. 5 De volta à cidade, outro aspeto relevante: a CMC tem sido abordada por empresas da área do Turismo que pretendem instalar-se ou alargar a sua atividade a Coimbra. Existem, portanto, vários indicadores encorajadores, positivos, mas temos consciência de que haverá sempre muito para fazer na área do Turismo. Nomeadamente, ao nível da diversificação. Queremos demonstrar e mostrar que Coimbra é mais do que a sua joia da coroa, a Universidade. Felizmente, dispomos de outros espaços, tempos, histórias, patrimónios, capazes de seduzir turistas exigentes. Dentro dessa estratégia diversificadora, a CMC está a criar um grande evento internacional de arte contemporânea, que deverá durar entre três e cinco dias, e que apresentaremos em breve. A preparação deste evento demorará cerca de um ano e terá o envolvimento da Universidade de Coimbra, Turismo Centro de Portugal, Direção Regional de Cultura do Centro e CCDRC. Estamos também a trabalhar num bilhete turístico, para 24 ou 48 horas, com preços atrativos, no qual depositamos fundadas esperanças. Falta uma palavra para os conimbricenses, reafirmando que estas celebrações do Dia Mundial do Turismo e das Jornadas Europeias do Património foram pensadas, em grande medida, para eles. Uma cidade turística tem que ser feita com o contributo dos que nela vivem. Uma parte decisiva deste processo é fazer com que os nossos habitantes gostem da nossa cidade, dela tenham orgulho e recebam bem quem a visita. É por isso que vamos continuar a valorizar Coimbra, aumentando a autoestima dos conimbricenses. II - CELEBRAR O PATRIMÓNIO Alguns dos espaços patrimoniais e culturais mais emblemáticos da cidade de Coimbra são o cenário escolhido para as iniciativas programadas do Dia Mundial do Turismo e das Jornadas Europeias do Património.
  5. 5. 6 A organização do evento convida à descoberta de uma cidade que é Património Mundial da Humanidade através da música, visitas guiadas, conferências e palestras, provas de vinhos, teatro ou desporto. Todas as atividades são de entrada livre, à exceção da participação na I Meia Maratona de Coimbra/Corrida do Conhecimento [1]. COIMBRA| 26 a 28 SETEMBRO Praça 8 de Maio Paços do Município Casa Municipal da Cultura Casa da Escrita Casa Museu Miguel Torga Museu Municipal/Edifício Chiado Torre de Almedina e Edifício Chiado Museu da Água Museu da Santa Casa da Misericórdia Universidade e zona histórica Baixa da cidade Parque da cidade Igreja de Santa Cruz III - PROGRAMA DIA MUNDIAL DO TURISMO (27 DE SETEMBRO) JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO (26 A 28 DE SETEMBRO) 25 de setembro (quinta- fei ra)
  6. 6. 7 22h00: Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra | Fado de Coimbra – Alunos da Escola de Música da Fado ao Centro | Praça 8 de Maio 26 de Setembro (sexta- fei ra) 9h30 – 17h30: Monumentos | Museus | Apresentações sobre a história e coleção de edifícios que albergam os Museus de Coimbra | Museu da Santa Casa da Misericórdia | Coimbra – Rede de Museus | [2] 10h00 – 13h00 / 14h00 – 18h00: Visita livre à Torre de Almedina e Edifício Chiado 10h00: Patrimónios Mundiais: Preservar & Partilhar | Conferência| Paços do Município 10h00: Casa da Escrita: paredes com memória(s) | Visita guiada | Casa da Escrita | Público: crianças dos 6 aos 8 anos | [3] 10h00 / 12h00: O passeio público e o Parque da Cidade | Visita guiada | Ponto de encontro: Museu Municipal / Edifício Chiado| Público geral e escolar | [4] 14h00: Casa da Escrita: paredes com memória(s) | Visita guiada | Casa da Escrita| Público: crianças dos 9 aos 12 anos | [3] 15h30: A Casa Municipal da Cultura ao serviço do Património | Visita guiada | Ponto de encontro: Casa Municipal da Cultura| Público geral | [5] 16h00: Devolver o rio à cidade, perspetivas contemporâneas | Visita guiada que contempla a descoberta do Museu da Água | Ponto de encontro: Museu Municipal / Edifício Chiado| Público geral e escolar | [4] 17h00: Casa da Escrita: paredes com memória(s) | Visita guiada | Casa da Escrita| Público geral | [3] 18h00: Odes ao Vinho em Casa de Torga | Palestra e prova de vinhos e doçaria conventual | Casa Museu Miguel Torga | Público geral | Vieira de Sousa – Vinhos Roncão e Confraria dos Sabores de Coimbra 22h00: Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra | Serenata Futrica – Grupo Folclórico do Bairro do Brinca| Praça 8 de Maio 27 de setembro (sábado) 10h00 – 13h00 / 14h00 – 18h00: Visita livre à Torre de Almedina e Edifício Chiado 10h00 – 13h00 / 14h00 – 18h00: Visita livre à Casa Museu Miguel Torga 10h00 – 13h00 / 14h00 – 18h00: Oferta de lembranças da Cidade | Paços do Município 10h00 – 13h00 / 15h00 – 18h00: Peddy “Baixa” Cultural | Baixa da cidade de Coimbra| APBC | [6]
  7. 7. 8 10h00 / 11h00 / 12h00 / 15h00 / 16h00 / 17h00 / 20h00 / 21h00: Funcionamento gratuito do Funtastic, autocarro turístico | Partida: Paragem, junto ao Hotel Astória | SMTUC [7] 10h00: Tesouros de uma Cidade Património Mundial | Visita guiada | Ponto de encontro: Posto de Turismo – Universidade | Público geral | [8] 10h30: A sobrevivência de espaços rituais hebraicos na Coimbra contemporânea | Visita guiada | Ponto de encontro: Museu Municipal / Edifício Chiado| Público geral | [4] 10h30: Visita panorâmica entre a Universidade e a Igreja de Santa Cruz | Visita guiada | Ponto de encontro: Posto de Turismo – Universidade| Público geral | [8] 11h00: Memória Salatina | Visita guiada que termina com um almoço tradicional no Justiça e Paz (opcional) | Ponto de encontro: em frente do MN Machado de Castro| Público geral | [9] 14h00: Panteão Nacional: Coimbra e a fundação da Nacionalidade | Visita guiada| Ponto de encontro: Igreja de Santa Cruz | Público geral | [9] 15h30: O Alvazil de Coimbra | Espetáculo de rua promovido pela Rede dos Castelos e Muralhas do Mondego e protagonizado pel’O Teatrão| Praça 8 de Maio 16h00: Visita panorâmica entre a Universidade e a Igreja de Santa Cruz | Visita guiada | Ponto de encontro: Posto de Turismo – Universidade| Público geral | [8] 18h00: Guitarras e sons de Artur e Carlos Paredes | Audição de peças de Artur e Carlos Paredes, executadas nas suas guitarras doadas à Cidade de Coimbra | Museu Municipal / Edifício Chiado 18h00: Tesouros de uma Cidade Património Mundial | Visita guiada | Ponto de encontro: Posto de Turismo – Universidade| Público geral | [8] 19h30: Noites de Música no Coração da Cidade de Coimbra | Born| Praça 8 de Maio 22h00: Grande Noite do Fado de Coimbra | Praça 8 de Maio| APBC| [6] 28 de setembro (domingo) 10h00 – 13h00 / 14h00 – 18h00: Visita livre à Torre de Almedina e Edifício Chiado 10h30: I Meia Maratona de Coimbra / Corrida do Conhecimento | Partida: Largo da Porta Férrea/Chegada: Avenida José Bonifácio de Andrade e Silva 12h00: Devolver o rio à cidade, perspetivas contemporâneas | Visita guiada que contempla a descoberta do Museu da Água | Ponto de encontro: Museu Municipal / Edifício Chiado| Público geral e escolar | [4] 15h30: A sobrevivência de espaços rituais hebraicos na Coimbra contemporânea | Visita guiada | Ponto de encontro: Museu Municipal / Edifício Chiado| Público geral | [4]
  8. 8. 9 16h00: Yoga em ambiente histórico | Claustro da Igreja de Santa Cruz | APBC | [6] 17h00: À Descoberta da Baixa de Coimbra | Visita guiada | Ponto de encontro: Largo da Portagem| Público geral | [9] 17h00: Yoga em ambiente histórico | Claustro da Igreja de Santa Cruz | APBC | [6] 22h00: Espectáculo: “AVESSO” com Joana Espadinha | Praça 8 de Maio| APBC | [6] NOTAS: [1] Condições de participação: www.meiamaratonadecoimbra.pt [2] Inscrições: Museu Municipal / Edifício Chiado | 239 840 754 [3] Inscrições: Casa da Escrita | casadaescrita@cm-coimbra.pt | limitadas: 20 pessoas [4] Inscrições: Museu Municipal / Edifício Chiado | 239 840 754 | limitadas: 5 a 30 pessoas [5] Inscrições: Casa da Cultura | 239 702 630 | limitadas: 5 a 30 pessoas [6] Informações: APBC | 239 842 164 / 914 872 418 [7] Informações: www.yellowbustours.com/pt [8] Inscrições: CMC | 239 857 583 | limitadas: 30 pessoas [9] Inscrições: Casa da Cultura | 239 702 630 | limitadas: 30 pessoas IV - SINOPSES História e coleção de edifícios que albergam os Museus de Coimbra| A Coimbra |Rede de Museus desvenda a história dos edifícios onde estão instalados os respetivos museus. Cada
  9. 9. instituição apresentará uma comunicação permitindo ao público descobrir um pouco mais sobre os edifícios onde se guardam, expõem e interpretam os seus temas e as suas coleções. O passeio público e o Parque da Cidade| Pretende-se explorar o contexto histórico em que surge o Passeio Público (Av. Emídio Navarro) e o Parque Dr. Manuel Braga, realçando a história do Coreto e de alguns aspetos patrimoniais que passam despercebidos pelo grande público, nomeadamente as namoradeiras com os seus painéis de azulejo. Devolver o rio à cidade, perspetivas contemporâneas| Pretende-se oferecer aos participantes a oportunidade de descobrir pormenores marcantes da estética e da arquitetura contemporânea ao longo de um passeio à beira rio. Este percurso começará na Ponte de Santa Clara (Edgar Cardoso, 1954), atravessará o Parque Dr. Manuel Braga e o Parque Verde, haverá referência à ponte pedonal Pedro e Inês, e terminará numa das obras de referência do Arq.º Siza Vieira, o Pavilhão Centro de Portugal. A sobrevivência de espaços rituais hebraicos na Coimbra contemporânea| Será apresentada, no Museu Municipal – Edifício Chiado, uma breve contextualização histórica da presença de judeus em Coimbra seguida de visita comentada à Mikvah. Tesouros de uma Cidade Património Mundial| Este é um percurso que visa divulgar valores culturais ligados aos espaços de culto das tradições académicas e do património edificado, destacando como temas centrais “As Repúblicas” e a “Canção de Coimbra”. Serão percorridos os seguintes locais: Paços da República Baco, Solar Marias do Loureiro, Real República Rás-Te- Parta, República dos Inkas, Real República do Bota-Abaixo, Largo da Sé Velha, Pátio do Castilho. Casa da Escrita: Paredes com Memória| Espaço reformulado e dedicado à cultura, à escrita e à literatura, combina ainda fatores como a sua priveligiada localização e a possibilidade de usufruir de um amplo jardim que convida a atividades ao ar livre. 10
  10. 10. As visitas guiadas propostas exploram as valências do espaço e dão a conhecer a história da Casa da Escrita, a que se segue uma sessão de expressão dramática, cujo mote são os tetos ornamentados, o mobiliário e os livros existentes na Casa da Escrita. Um convite à apropriação deste equipamento municipal no qual se revelam tantas vidas, tantas histórias e onde a poesia é sinónimo de memória. 11 Odes ao vinho em Casa de Torga “Por isso a vós, Poetas, eu levanto A taça fraternal deste meu canto, E bebo em vossa honra o doce vinho Da amizade e da paz. Vinho que não é meu, Mas sim do mosto que a beleza traz”. Esta é uma das referências ao vinho que Miguel Torga nos deixou na sua obra - a dureza do trabalho vinhateiro que marcou toda a sua vida e que transpôs para o papel, em forma de verso ou de prosa. Na sua casa fazia questão de ofertar a todos os que considerava o seu tão afamado vinho fino ou vinho Doiro, constando nas suas preferências a marca Roncão. Deste modo, é nossa intenção, com a presença de uma enóloga desta prestigiante marca vinícola, apresentar as caraterísticas do vinho, do apurado trabalho de envelhecimento até poder ser saboreado, terminando com um brinde ao poeta que eternizou os socalcos vinhateiros. Guitarras e sons de Artur e Carlos Paredes | Execução de peças de Carlos Paredes com as guitarras oferecidas ao Município de Coimbra e que pertenceram à família Paredes. A interpretação destas peças ficará a cargo de jovens guitarristas convidados e não poderá exceder os 40 minutos, para garantir a boa preservação das guitarras. Dando corpo aos desejos de Carlos Paredes, expressos em testamento, as guitarras doadas ficam em Coimbra “para que sejam tocadas”, e a Câmara Municipal de Coimbra orgulha-se de proporcionar, com a regularidade e condicionalismos que estas peças de museu exigem, alguns momentos musicais evocativos da música composta por elementos da família Paredes. Um
  11. 11. património – instrumentos e peças musicais – conhecido de muitos, mas a revelar para a descoberta e fruição de muitos mais. O Alvazil de Coimbra| Espetáculo de rua com recriação histórica, promovida pela Rede dos Castelos e Muralhas do Mondego, que terá como tema de fundo o personagem histórico D. Sesnando e a criação da linha defensiva do Mondego. Foi baseado numa dramaturgia original de Deolindo Pessoa e Jorge Loraço. Grande Noi te do Fado de Coimbra| São cinco os grupos de fado que participam neste espetáculo. A abertura é com os In Illotempore, da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra, seguindo-se o Quarteto de Guitarras Aeminium, o Fadvocal, a À Capella, terminando com os Antigos Orfeonistas de Coimbra. Espetáculo Avesso, de Joana Espadinha| Sexteto liderado pela cantora Joana Espadinha e por dois jovens músicos de Coimbra: João Firmino (guitarra) e Luís Figueiredo (piano). Noi tes de Música do Coração da Cidade de Coimbra| Programa que, durante os meses de verão, anima a zona histórica, com espetáculos praticamente diários, sempre às 22h00, nas praças 8 de Maio e do Comércio. São 55 atuações, com destaque para 14 espetáculos de fado e 25 de folclore e etnografia. Mas há mais: jazz, música gospel, popular, ligeira, instrumental, rock, pop e dança. Tudo para trazer animação à Baixa de Coimbra durante o verão – época de maior afluência turística. O programa “NOITES DE MÚSICA NO CORAÇÃO DA CIDADE DE COIMBRA” decorre desde junho e conta com o já habitual apoio da AFERM – Associação de Folclore da Região do Mondego e do Fado ao Centro. Yoga em ambiente histórico| O yoga é uma disciplina para todos os que procuram uma vida equilibrada, independentemente da sua idade ou condição física, contribuindo positivamente para o bem-estar e crescimento harmonioso de quem o pratica. A aula é realizada nos Claustros da Igreja de Santa Cruz. 12
  12. 12. Pe ddy “Baixa Cultural”| No início do percurso é fornecido a cada equipa um mapa da zona e um documento com informações complementares (caderno de campo). Cada equipa terá identificação e nome associado, e terá de construir um slogan que caraterize a equipa para reproduzir no final da atividade. As equipas partirão em sentidos opostos, podendo, no entanto, cruzar-se durante o percurso. O objetivo é percorrer vários pontos da Baixa de Coimbra – desde lojas ao património edificado, descobrindo pistas e completando etapas, fomentando, desta forma, o espírito de equipa e união de grupo. Entradas livres nos dias 26, 27 e 28 de setembro no Museu Municipal, na Casa Museu Miguel Torga, no Edi f ício Chiado, no Núcleo da Cidade Muralhada e no Museu da Água. Acesso gratuito ao Funtastic (Partidas às 10h00, 11h00, 12h00, 15h00, 16h00, 17h00, 20h00, 21h00, junto ao Hotel Astória) 13 V - COMUNICAÇÃO DO EVENTO
  13. 13. A programação do Dia Mundial do Turismo e das Jornadas Europeias do Património foi pensada tendo como especial preocupação, não só a captação de mais turistas, mas também o envolvimento da cidade, direcionando as iniciativas programadas também para a população do Município, chamando à participação todos os habitantes. Desta forma, no âmbito do desenvolvimento deste projeto e para a sua boa persecução, prestamos a melhor atenção ao processo de comunicação, porque entendemos que só uma divulgação eficiente da iniciativa a poderá tornar do conhecimento do público, incentivando à sua adesão. O evento é direcionado a visitantes nacionais e estrangeiros, entidades locais de promoção turística e emissoras de serviços turísticos da cidade de Coimbra e zona Centro, entidades nacionais de promoção do turismo em Portugal, sem esquecer, claro, a população local. No âmbito do processo de comunicação foi criada uma imagem para o evento - capaz de criar identidade à iniciativa -, que, posteriormente, veio a ser aplicada a uma campanha gráfica e de publicidade. Foi ainda idealizada uma assinatura para a campanha que convida as pessoas a conhecerem Coimbra, sugerindo que a cidade tem muitos e bons motivos para a sua descoberta (e ainda mais no decorrer desta iniciativa), dado que o programa sublinha algumas das mais-valias diferenciadoras da cidade, concentrando atenções em espaços de enorme potencial turístico. 14
  14. 14. 15
  15. 15. 16 VI – ORGANIZAÇÃO E PARCEIROS

×