5° LIÇÃO5° LIÇÃO
DONS DE ELOCUÇÃODONS DE ELOCUÇÃO
Escola BiblicaEscola Biblica
Pra Luciana EvangelistaPra Luciana Evangeli...
TEXTO ÁUREOTEXTO ÁUREO
““Se alguém falar, fale segundo asSe alguém falar, fale segundo as
palavras de Deus; se alguém admi...
VERDADE PRÁTICAVERDADE PRÁTICA
Os dons de profecia, de variedades deOs dons de profecia, de variedades de
línguas e de int...
LEITURA BÍBLICA EMLEITURA BÍBLICA EM
CLASSECLASSE
1 Coríntios 12.7,10-12,- 14.26 321 Coríntios 12.7,10-12,- 14.26 32
 I C...
LEITURA BÍBLICA EMLEITURA BÍBLICA EM
CLASSECLASSE
1 Coríntios 12.7,10-12;14.26-321 Coríntios 12.7,10-12;14.26-32 1 Corínt...
OBJETIVOSOBJETIVOS
Após esta aula, o aluno deverá estar aptoApós esta aula, o aluno deverá estar apto
a:a:
 AnalisarAnali...
ElocuçãoElocução
 Ação ou efeito de enunciar o pensamentoAção ou efeito de enunciar o pensamento
por palavras.por palavra...
INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO
 O estudo da lição desta semana concentrar-se-á nosO estudo da lição desta semana concentrar-se-á no...
O que é ser profeta?O que é ser profeta?
 é aquele que fala em lugar de outremé aquele que fala em lugar de outrem
 Sua ...
A Igreja não pode deixar de
julgar as profecias e
discernir os espíritos.
(1 Tessalonicenses 5.20,21) 
Os dons de elocução
manifestam a
onipresença de Deus no
meio do Seu povo.
FINALIDADEFINALIDADE
é realizar a comunicação entre Deus e oé realizar a comunicação entre Deus e o
Seu povo, mostrando as...
I - DOM DE PROFECIAI - DOM DE PROFECIA
(1 Co 12.10)(1 Co 12.10)
 1. O que é o dom de profecia?1. O que é o dom de profeci...
O dom espiritual da profecia, sendo uma
manifestação do Espírito, jamais pode
contrariar a própria
natureza da missão do E...
A Igreja não pode se guiar por
profecias ou mensagens proféticas,
mas, sim, tem de se guiar
pela verdade. As profecias, qu...
II - VARIEDADE DE LÍNGUASII - VARIEDADE DE LÍNGUAS
(1 Co 12.10)(1 Co 12.10)
 1. O que é o dom de variedades de línguas?1....
Quem recebe o dom de línguas,Quem recebe o dom de línguas,
recebe, juntamente com o domrecebe, juntamente com o dom
espiri...
III - INTERPRETAÇÃO DEIII - INTERPRETAÇÃO DE
LÍNGUAS (1 Co 12.10)LÍNGUAS (1 Co 12.10)
 1. Definição do dom.1. Definição d...
CONCLUSÃOCONCLUSÃO
Ainda que haja muitas pessoas em diversasAinda que haja muitas pessoas em diversas
igrejas que não acei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

5° lição Dons de Elocucao

423 visualizações

Publicada em

Revista CPAD - 2 trimestre de 2014 - Dons Espirituais e Dons Ministeriais: Servindo a Deus e aos homens com poder extraordinario.

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

5° lição Dons de Elocucao

  1. 1. 5° LIÇÃO5° LIÇÃO DONS DE ELOCUÇÃODONS DE ELOCUÇÃO Escola BiblicaEscola Biblica Pra Luciana EvangelistaPra Luciana Evangelista
  2. 2. TEXTO ÁUREOTEXTO ÁUREO ““Se alguém falar, fale segundo asSe alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar,palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá,administre segundo o poder que Deus dá, para que em tudo Deus seja glorificadopara que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glóriapor Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o poder para todo o sempre. Amém!”e o poder para todo o sempre. Amém!” (1 Pe 4.11)(1 Pe 4.11)
  3. 3. VERDADE PRÁTICAVERDADE PRÁTICA Os dons de profecia, de variedades deOs dons de profecia, de variedades de línguas e de interpretação das línguas sãolínguas e de interpretação das línguas são para edificar, exortar e consolar a Igrejapara edificar, exortar e consolar a Igreja de Cristo.de Cristo.
  4. 4. LEITURA BÍBLICA EMLEITURA BÍBLICA EM CLASSECLASSE 1 Coríntios 12.7,10-12,- 14.26 321 Coríntios 12.7,10-12,- 14.26 32  I Coríntios 12I Coríntios 12  7 - Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for7 - Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil.útil.  10 - e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a10 - e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de discernir os espíritos; e a outro, a variedade deoutro, o dom de discernir os espíritos; e a outro, a variedade de línguas; e a outro, a interpretação das línguas.línguas; e a outro, a interpretação das línguas.  11 - Mas um só e o mesmo Espírito opera todas essas coisas,11 - Mas um só e o mesmo Espírito opera todas essas coisas,  S repartindo particularmente a cada um como quer.S repartindo particularmente a cada um como quer.  12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e s12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e s todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristotodos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.também.
  5. 5. LEITURA BÍBLICA EMLEITURA BÍBLICA EM CLASSECLASSE 1 Coríntios 12.7,10-12;14.26-321 Coríntios 12.7,10-12;14.26-32 1 Coríntios 141 Coríntios 14  26 - Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós26 - Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação.tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.Faça-se tudo para edificação.  27 - E, se alguém falar língua estranha, faça-se isso por dois ou,27 - E, se alguém falar língua estranha, faça-se isso por dois ou, quando muito, três, e por sua vez, e haja intérprete.quando muito, três, e por sua vez, e haja intérprete.  28 - Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja e fale28 - Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja e fale consigo mesmo e com Deus.consigo mesmo e com Deus.  29 - E falem dois ou três profetas, e os outros julguem.29 - E falem dois ou três profetas, e os outros julguem.  30 - Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma30 - Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.coisa, cale-se o primeiro.  31 - Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros, para que31 - Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros, para que todos aprendam e todos sejam consolados.todos aprendam e todos sejam consolados.  32 - E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.32 - E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.
  6. 6. OBJETIVOSOBJETIVOS Após esta aula, o aluno deverá estar aptoApós esta aula, o aluno deverá estar apto a:a:  AnalisarAnalisar biblicamente o dom de profecia. biblicamente o dom de profecia.  CompreenderCompreender o dom de variedade de o dom de variedade de línguas.línguas.  ValorizarValorizar o dom de interpretação de o dom de interpretação de línguas.línguas.
  7. 7. ElocuçãoElocução  Ação ou efeito de enunciar o pensamentoAção ou efeito de enunciar o pensamento por palavras.por palavras.
  8. 8. INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO  O estudo da lição desta semana concentrar-se-á nosO estudo da lição desta semana concentrar-se-á nos três dons classificados como os de elocução: profecia,três dons classificados como os de elocução: profecia, variedade de línguas e interpretação das línguas. Osvariedade de línguas e interpretação das línguas. Os propósitos destes dons especiais são os de edificar,propósitos destes dons especiais são os de edificar, exortar e consolar a Igreja de Cristo (1 Co 14.3). Issoexortar e consolar a Igreja de Cristo (1 Co 14.3). Isso porque os dons de elocução são manifestaçõesporque os dons de elocução são manifestações sobrenaturais vindas de Deus, e não podem sersobrenaturais vindas de Deus, e não podem ser utilizadas na igreja de forma incorreta. Assim, devemosutilizadas na igreja de forma incorreta. Assim, devemos estudar estes dons com diligência, reverência e temorestudar estes dons com diligência, reverência e temor de Deus, para não sermos enganados pelas falsasde Deus, para não sermos enganados pelas falsas manifestações.manifestações.
  9. 9. O que é ser profeta?O que é ser profeta?  é aquele que fala em lugar de outremé aquele que fala em lugar de outrem  Sua função é proclamar os oráculos deSua função é proclamar os oráculos de Deus a fim de que a Igreja seja edificada,Deus a fim de que a Igreja seja edificada, exortada e consolada.exortada e consolada.
  10. 10. A Igreja não pode deixar de julgar as profecias e discernir os espíritos. (1 Tessalonicenses 5.20,21) 
  11. 11. Os dons de elocução manifestam a onipresença de Deus no meio do Seu povo.
  12. 12. FINALIDADEFINALIDADE é realizar a comunicação entre Deus e oé realizar a comunicação entre Deus e o Seu povo, mostrando assim que DeusSeu povo, mostrando assim que Deus está presente no meio do Seu povo e queestá presente no meio do Seu povo e que é um Deus vivo, que ainda fala aos Seusé um Deus vivo, que ainda fala aos Seus filhos. Por meio destes dons, sentimos ofilhos. Por meio destes dons, sentimos o descanso do Senhor, pois a Sua presençadescanso do Senhor, pois a Sua presença nos faz descansar (Ex.33:14).nos faz descansar (Ex.33:14).
  13. 13. I - DOM DE PROFECIAI - DOM DE PROFECIA (1 Co 12.10)(1 Co 12.10)  1. O que é o dom de profecia?1. O que é o dom de profecia?    mensagens espontâneas, inspiradas pelomensagens espontâneas, inspiradas pelo Espírito, em uma língua conhecida paraEspírito, em uma língua conhecida para quem fala e também para quem ouve,quem fala e também para quem ouve, objetivando edificar, exortar ou consolar aobjetivando edificar, exortar ou consolar a pessoa destinatária da mensagem. pessoa destinatária da mensagem.   2. A relevância do dom de profecia.2. A relevância do dom de profecia.  3. Propósitos da profecia.3. Propósitos da profecia.
  14. 14. O dom espiritual da profecia, sendo uma manifestação do Espírito, jamais pode contrariar a própria natureza da missão do Espírito Santo entre nós, que é o de glorificação do Filho e direção dos crentes em toda a verdade, que é a Palavra de Deus. Profecia alguma pode contrariar o que diz a Bíblia Sagrada, nem querer ter o condão de acrescer coisa alguma ao que se acham nas Escrituras.
  15. 15. A Igreja não pode se guiar por profecias ou mensagens proféticas, mas, sim, tem de se guiar pela verdade. As profecias, quando surgirem, somente virão para consolar, exortar e edificar o povo, confirmando a Palavra, a revelação divina na pessoa de Cristo Jesus.
  16. 16. II - VARIEDADE DE LÍNGUASII - VARIEDADE DE LÍNGUAS (1 Co 12.10)(1 Co 12.10)  1. O que é o dom de variedades de línguas?1. O que é o dom de variedades de línguas? habilidade de falar uma língua que o próprio falante nãohabilidade de falar uma língua que o próprio falante não entende, para fins de louvor, oração ou transmissão deentende, para fins de louvor, oração ou transmissão de uma mensagem divinauma mensagem divina  2. Qual é a finalidade do dom de variedade de2. Qual é a finalidade do dom de variedade de línguas?línguas? - edificação da vida espiritual do crente (1 Co 14.4)- edificação da vida espiritual do crente (1 Co 14.4) - devoção espiritual do crente  - devoção espiritual do crente    3. Atualidade do dom.3. Atualidade do dom.
  17. 17. Quem recebe o dom de línguas,Quem recebe o dom de línguas, recebe, juntamente com o domrecebe, juntamente com o dom espiritual, uma responsabilidade: orarespiritual, uma responsabilidade: orar para que possa interpretar as línguaspara que possa interpretar as línguas que fala ou que Deus levante alguémque fala ou que Deus levante alguém que as possa interpretarque as possa interpretar durante as reuniões.durante as reuniões.
  18. 18. III - INTERPRETAÇÃO DEIII - INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUAS (1 Co 12.10)LÍNGUAS (1 Co 12.10)  1. Definição do dom.1. Definição do dom. habilidade de interpretar, no próprio vernáculo,habilidade de interpretar, no próprio vernáculo, aquilo que foi pronunciado em línguasaquilo que foi pronunciado em línguas  2. Há diferença entre dom de2. Há diferença entre dom de interpretação e o de profecia?interpretação e o de profecia?  “ “não haverá interpretação se não houver quemnão haverá interpretação se não houver quem fale em línguas estranhas, ao passo que afale em línguas estranhas, ao passo que a profecia não depende de outro dom”.profecia não depende de outro dom”. (Estêvam Ângelo de Souza )(Estêvam Ângelo de Souza )
  19. 19. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Ainda que haja muitas pessoas em diversasAinda que haja muitas pessoas em diversas igrejas que não aceitem a atualidade do batismoigrejas que não aceitem a atualidade do batismo com o Espírito Santo e dos dons espirituais —com o Espírito Santo e dos dons espirituais — os chamados “sensacionistas” — Deus continuaos chamados “sensacionistas” — Deus continua abençoando os crentes com suas dádivas.abençoando os crentes com suas dádivas. Portanto, não podemos desprezar o dom dePortanto, não podemos desprezar o dom de profecia, o de falar em línguas estranhas e o deprofecia, o de falar em línguas estranhas e o de interpretá-las. Porém, façamos tudo conforme ainterpretá-las. Porém, façamos tudo conforme a Bíblia: com sabedoria, decência e ordem (1 CoBíblia: com sabedoria, decência e ordem (1 Co 14.39,40). Agindo dessa forma, Deus usará os14.39,40). Agindo dessa forma, Deus usará os seus filhos para que sejam portadores dasseus filhos para que sejam portadores das manifestações gloriosas dos céus.manifestações gloriosas dos céus.

×