SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
A liturgia continua a Catequese Batismal da Quaresma.
Vimos: Cristo, HOMEM E DEUS
- ÁGUA para a nossa sede (Samaritana);
- LUZ para as nossas trevas (Cura do cego);
Hoje veremos: - Cristo, Ressurreição para a VIDA (Lázaro).
A Liturgia responde à pergunta: "COMO CHEGAR A SER CRISTÃO?"
Começamos com a recepção do dom de Deus, na água viva da graça,
com uma iluminação e com uma ressurreição à vida verdadeira.
Na 1ª Leitura, Ezequiel
anuncia VIDA NOVA.
(Ez 37,12-14)
O Povo, exilado na
Babilônia, desesperado
e sem futuro, vivia
uma situação de Morte.
O profeta Ezequiel
procurou alimentar
a esperança dos exilados
e transmitir a certeza:
Deus não os abandonou.
O texto apresenta
a famosa visão
dos ossos ressequidos,
que saem dos "túmulos".
O Espírito do Senhor
sopra sobre eles
e eles ganham vida.
Deus vai transformar
a morte em vida,
o desespero
em esperança,
a escravidão
em libertação.
Com essa imagem,
o profeta anuncia
a libertação
aos exilados,
que estavam
sem esperança
como ossos secos
na sepultura.
Ainda hoje há morte na família,
quando os casais não se perdoam...
Há morte quando os jovens
se deixam levar pelas drogas e corrupção...
Há morte quando nossas comunidades
se digladiam entre si com invejas...
Na 2ª Leitura, Paulo lembra que o Espírito de Deus
ressuscitou Cristo e o introduziu na glória do Pai.
A Ressurreição de Cristo é a garantia de nossa Ressurreição.
No Batismo, nós recebemos o mesmo Espírito,
que dá essa vida nova. (Rm 8,8-11)
No Evangelho,
Jesus se apresenta como o SENHOR DA VIDA. (Jo 11,1-45)
- O Fato: Mandam dizer: "Lázaro está doente..."
- Jesus: aparentemente não se preocupa...
Os apóstolos até estranham... - Jesus tranquiliza:
"Essa doença é para a glória de Deus... Ele está dormindo"
No Encontro com Marta,
Jesus se comove e chora...
Não é choro desesperado...
mas de afeto
e solidariedade...
O povo até comenta:
"Vede como ele o amava".
- O Diálogo:
- Jesus afirma: "EU SOU
a ressurreição e a Vida.
Aquele que crer, ainda
que estiver morto viverá...
Você CRÊ nisso?"
- Marta professa sua fé:
"Sim, eu creio",
que tu és o Cristo..."
- No Sepulcro... "Tirai a pedra..."
(que separa o mundo dos vivos do mundo dos mortos...)
- A Oração: "Pai, eu te dou graças, porque me ouvistes..."
- A Ordem: "Lázaro, vem para fora... Desatai-o... e deixai-o andar".
E Lázaro recupera a Vida.
Duas formas de SOLIDARIEDADE diante da Morte:
- Os amigos e vizinhos vão à casa de Marta e Maria,
para dar os pêsames e fazer lamentações em altos brados:
Símbolo do desespero.
- Jesus nem entra na casa, dominada pelo desespero.
Ele fica fora e chama para fora...
Os dois choram... mas muito diferente...
A Família de Betânia representa a Comunidade cristã,
formada por irmãos e irmãs, não tem pais...
Todos conhecem Jesus, são amigos de Jesus
e acolhem Jesus na sua casa e na sua vida.
Essa família faz a experiência da morte.
Mas os amigos de Jesus sabem que Ele é
a Ressurreição e a Vida, e que dá a vida plena aos seus.
A morte é apenas a passagem para a vida plena.
+ Ressurreição de Lázaro é um SINAL: (o 7º e último antes da Paixão)
- É uma prefiguração da Ressurreição de Cristo.
O Batismo é um morrer e ressuscitar com Cristo.
- O "Sinal" de Betânia é também um convite a crer na Vida
e a lutar por ela em todas as expressões.
- O discípulo de Jesus, renascido à Vida no Batismo,
carrega em si o germe da verdadeira Vida.
O Prefácio resume
o sentido do fato:
"Verdadeiro homem,
Jesus chorou
o amigo Lázaro;
Deus e
Senhor da Vida,
o tirou do túmulo;
hoje estende
a toda a humanidade
a sua misericórdia
e com os seus
sacramentos
nos faz passar
da morte à Vida"
A liturgia da Palavra
nesta Quaresma
é uma retomada
de nossa
INICIAÇÃO BATISMAL,
que precisa
ser aprofundada:
- Um ENCONTRO
com Cristo,
- um DIÁLOGO
- uma Profissão de FÉ,
a exemplo
da Samaritana,
do Cego e de Marta.
Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS - 26.03.2023
Meditada por:
Pe. Antônio Geraldo Dalla
Costa CS
MEU DOMINGO
Com a Palavra de Deus
http://www.buscandonovasaguas.com
Ilustração:
Nelso Geraldo
Ferronatto
Música: Eu vim para que todos tenham vida
Pe. José Weber -
CF1974 - CNBB

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A Vida

Semelhante a A Vida (20)

Ressuscitou
RessuscitouRessuscitou
Ressuscitou
 
A Vida venceu a morte
A Vida venceu a morteA Vida venceu a morte
A Vida venceu a morte
 
Ressuscitou
RessuscitouRessuscitou
Ressuscitou
 
Páscoa
PáscoaPáscoa
Páscoa
 
A vida venceu a morte
A vida venceu a morteA vida venceu a morte
A vida venceu a morte
 
Comentário: 5° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 5° Domingo da Quaresma - Ano AComentário: 5° Domingo da Quaresma - Ano A
Comentário: 5° Domingo da Quaresma - Ano A
 
Ceia
Ceia Ceia
Ceia
 
P1203 testemunhas
P1203 testemunhasP1203 testemunhas
P1203 testemunhas
 
02 11 11
02 11 1102 11 11
02 11 11
 
Ceia do Senhor
Ceia do SenhorCeia do Senhor
Ceia do Senhor
 
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano BComentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
Comentário: 3º Domingo da Páscoa - Ano B
 
Ss7 vigília pascal
Ss7 vigília pascalSs7 vigília pascal
Ss7 vigília pascal
 
LIÇÃO 13 – A RESSURREIÇÃO DE JESUS
LIÇÃO 13 – A RESSURREIÇÃO DE JESUSLIÇÃO 13 – A RESSURREIÇÃO DE JESUS
LIÇÃO 13 – A RESSURREIÇÃO DE JESUS
 
Roteiro homilético d sábado santo vigília pascal ano c
Roteiro homilético d sábado santo vigília pascal   ano cRoteiro homilético d sábado santo vigília pascal   ano c
Roteiro homilético d sábado santo vigília pascal ano c
 
Encontro para Ministros da Sagrada Comunhão
Encontro para Ministros da Sagrada ComunhãoEncontro para Ministros da Sagrada Comunhão
Encontro para Ministros da Sagrada Comunhão
 
A Ressurreição de Jesus - Lição 13 - 2º Trimestre de 2015
A Ressurreição de Jesus - Lição 13 - 2º Trimestre de 2015A Ressurreição de Jesus - Lição 13 - 2º Trimestre de 2015
A Ressurreição de Jesus - Lição 13 - 2º Trimestre de 2015
 
Uma feliz pascoa
Uma feliz pascoaUma feliz pascoa
Uma feliz pascoa
 
C1212 joao e_seu_nome
C1212 joao e_seu_nomeC1212 joao e_seu_nome
C1212 joao e_seu_nome
 
A Conversão
A ConversãoA Conversão
A Conversão
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 

Mais de pr_afsalbergaria

Tu és Pedro
Tu és PedroTu és Pedro
Tu és Pedro
pr_afsalbergaria
 
Pedro e Paulo
Pedro e PauloPedro e Paulo
Pedro e Paulo
pr_afsalbergaria
 
Ascensão
AscensãoAscensão
Ascensão
pr_afsalbergaria
 
Caminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e VidaCaminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e Vida
pr_afsalbergaria
 
A Comunidade
A ComunidadeA Comunidade
A Comunidade
pr_afsalbergaria
 

Mais de pr_afsalbergaria (20)

Cesar e Deus
Cesar e DeusCesar e Deus
Cesar e Deus
 
A Vinha do Senhor
A Vinha do SenhorA Vinha do Senhor
A Vinha do Senhor
 
O Caminho da Cruz
O Caminho da CruzO Caminho da Cruz
O Caminho da Cruz
 
Tu és Pedro
Tu és PedroTu és Pedro
Tu és Pedro
 
Coragem sou Eu
Coragem sou EuCoragem sou Eu
Coragem sou Eu
 
O meu avô
O meu avôO meu avô
O meu avô
 
Joio e Trigo
Joio e TrigoJoio e Trigo
Joio e Trigo
 
O Semeador
O SemeadorO Semeador
O Semeador
 
Sim Pai
Sim PaiSim Pai
Sim Pai
 
Pedro e Paulo
Pedro e PauloPedro e Paulo
Pedro e Paulo
 
O Medo
O MedoO Medo
O Medo
 
A Messe
A MesseA Messe
A Messe
 
Solenidade da Santíssima Trindade
Solenidade da Santíssima TrindadeSolenidade da Santíssima Trindade
Solenidade da Santíssima Trindade
 
Pentecostes
PentecostesPentecostes
Pentecostes
 
Ascensão
AscensãoAscensão
Ascensão
 
Caminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e VidaCaminho, Verdade e Vida
Caminho, Verdade e Vida
 
Fica conosco
Fica conoscoFica conosco
Fica conosco
 
A Comunidade
A ComunidadeA Comunidade
A Comunidade
 
Ramos
RamosRamos
Ramos
 
A Luz
A LuzA Luz
A Luz
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 

Último (10)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdfpdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
pdfcoffee.com_ltt-se6sizea4-pdf-free.pdf
 
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 

A Vida

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4. A liturgia continua a Catequese Batismal da Quaresma. Vimos: Cristo, HOMEM E DEUS - ÁGUA para a nossa sede (Samaritana); - LUZ para as nossas trevas (Cura do cego); Hoje veremos: - Cristo, Ressurreição para a VIDA (Lázaro). A Liturgia responde à pergunta: "COMO CHEGAR A SER CRISTÃO?" Começamos com a recepção do dom de Deus, na água viva da graça, com uma iluminação e com uma ressurreição à vida verdadeira.
  • 5. Na 1ª Leitura, Ezequiel anuncia VIDA NOVA. (Ez 37,12-14) O Povo, exilado na Babilônia, desesperado e sem futuro, vivia uma situação de Morte. O profeta Ezequiel procurou alimentar a esperança dos exilados e transmitir a certeza: Deus não os abandonou. O texto apresenta a famosa visão dos ossos ressequidos, que saem dos "túmulos".
  • 6. O Espírito do Senhor sopra sobre eles e eles ganham vida. Deus vai transformar a morte em vida, o desespero em esperança, a escravidão em libertação. Com essa imagem, o profeta anuncia a libertação aos exilados, que estavam sem esperança como ossos secos na sepultura.
  • 7. Ainda hoje há morte na família, quando os casais não se perdoam... Há morte quando os jovens se deixam levar pelas drogas e corrupção... Há morte quando nossas comunidades se digladiam entre si com invejas...
  • 8. Na 2ª Leitura, Paulo lembra que o Espírito de Deus ressuscitou Cristo e o introduziu na glória do Pai. A Ressurreição de Cristo é a garantia de nossa Ressurreição. No Batismo, nós recebemos o mesmo Espírito, que dá essa vida nova. (Rm 8,8-11)
  • 9. No Evangelho, Jesus se apresenta como o SENHOR DA VIDA. (Jo 11,1-45) - O Fato: Mandam dizer: "Lázaro está doente..." - Jesus: aparentemente não se preocupa... Os apóstolos até estranham... - Jesus tranquiliza: "Essa doença é para a glória de Deus... Ele está dormindo"
  • 10. No Encontro com Marta, Jesus se comove e chora... Não é choro desesperado... mas de afeto e solidariedade... O povo até comenta: "Vede como ele o amava". - O Diálogo: - Jesus afirma: "EU SOU a ressurreição e a Vida. Aquele que crer, ainda que estiver morto viverá... Você CRÊ nisso?" - Marta professa sua fé: "Sim, eu creio", que tu és o Cristo..."
  • 11. - No Sepulcro... "Tirai a pedra..." (que separa o mundo dos vivos do mundo dos mortos...) - A Oração: "Pai, eu te dou graças, porque me ouvistes..." - A Ordem: "Lázaro, vem para fora... Desatai-o... e deixai-o andar". E Lázaro recupera a Vida.
  • 12. Duas formas de SOLIDARIEDADE diante da Morte: - Os amigos e vizinhos vão à casa de Marta e Maria, para dar os pêsames e fazer lamentações em altos brados: Símbolo do desespero. - Jesus nem entra na casa, dominada pelo desespero. Ele fica fora e chama para fora... Os dois choram... mas muito diferente...
  • 13. A Família de Betânia representa a Comunidade cristã, formada por irmãos e irmãs, não tem pais... Todos conhecem Jesus, são amigos de Jesus e acolhem Jesus na sua casa e na sua vida. Essa família faz a experiência da morte. Mas os amigos de Jesus sabem que Ele é a Ressurreição e a Vida, e que dá a vida plena aos seus. A morte é apenas a passagem para a vida plena.
  • 14. + Ressurreição de Lázaro é um SINAL: (o 7º e último antes da Paixão) - É uma prefiguração da Ressurreição de Cristo. O Batismo é um morrer e ressuscitar com Cristo. - O "Sinal" de Betânia é também um convite a crer na Vida e a lutar por ela em todas as expressões. - O discípulo de Jesus, renascido à Vida no Batismo, carrega em si o germe da verdadeira Vida.
  • 15. O Prefácio resume o sentido do fato: "Verdadeiro homem, Jesus chorou o amigo Lázaro; Deus e Senhor da Vida, o tirou do túmulo; hoje estende a toda a humanidade a sua misericórdia e com os seus sacramentos nos faz passar da morte à Vida"
  • 16. A liturgia da Palavra nesta Quaresma é uma retomada de nossa INICIAÇÃO BATISMAL, que precisa ser aprofundada: - Um ENCONTRO com Cristo, - um DIÁLOGO - uma Profissão de FÉ, a exemplo da Samaritana, do Cego e de Marta. Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS - 26.03.2023
  • 17. Meditada por: Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS MEU DOMINGO Com a Palavra de Deus http://www.buscandonovasaguas.com Ilustração: Nelso Geraldo Ferronatto Música: Eu vim para que todos tenham vida Pe. José Weber - CF1974 - CNBB