13. Questoes para_ateus

142 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

13. Questoes para_ateus

  1. 1. Questões para ateus13Criatividade e Criação Índice:01.09. A entrega total só pode ser mútua (8 slides) A Origem do Universo (8 slides)02.10. Filhos daque Deus se revele (10slides) pensar (8 slides) É lógico nossa cultura, continuamos a11. Deus não está “fora” do mundo (8 slides)12. Deus As expressões “antes” doque” e “sou slides) 03. não apareceu “eu creio mundo (8 da opinião que” têm o13. mesmo significado? (9 (9 slides) Criatividade e Criação slides) 04. “Deus existe”: é uma questão de fé ou de razão? (10 slides) 05. Deus está no de um Interlocutor Absoluto (8 slides) 14. A existência íntimo, e em cada detalhe (10 slides)06. Matéria e está em cada detalhe, por que há mal?slides)15. Se Deus casualidade? No mundo há mais…( 8 (9 slides)07. Porquê meter-se nadores naturais?de criar? ( 11 slides ) 16. E os males e “complicação” (10 slides)08. Ser (pessoa): amar e ser amado (10 slides)
  2. 2. A criatividade humana 2/9 Deus é um espírito puro, e o acto criador divino é um acto de conhecimento e amor. Podemos perceber algo mais do que o acto criador divino se considerarmos que a nossa própria acti- vidade espiritual, é imagem de Deus.
  3. 3. A criatividade humana 3/9 Utilizamos a palavra criar também para apelidarmos a nossa própria actividade. O criativo é aquele que in- venta algo de novo, que brota da sua riqueza interior, que não é cópia, mas algo original. E por isso se percebe o seu cunho pessoal.
  4. 4. Nós criamos formas, não seres reais 4/9 O que nós criamos é uma forma, uma ma- neira nova de fazer ou de classificar mate- riais existentes. E essa criação, essa forma, está na mente do criativo. É o conteúdo do seu acto de pensamento, como o projecto de construção de uma casa na mente de um arquitecto. A realidade do projecto idea- lizado é exclusivamente essa: o acto de pensar nela. O cria- do é o conteúdo do acto criativo, e nada mais.
  5. 5. Criação e realização 5/9▪ O projecto meramente pensado, é uma realidade que per- mite construir. A sua realidade consiste em estar a ser pensado com ilusão, e nada mais. Criar não é realizar. Na actividade humana, existem dois momentos, o criativo, que possibi- lita uma nova forma pensada, e a realização da obra exterior, que utiliza materiais que já existiam.
  6. 6. Criação e realização 6/9▪ O criador humano é origem de uma nova forma, e quando a realiza mediante materiais já existentes, pode morrer tran- quilo. A existência da sua obra já não depende da sua própria existência. Ele só é causa do princípio, não do ser e substância dessa obra.
  7. 7. A criação divina 7/9▪ Na actividade divina, a eficácia destes dois momentos - criação e realização unem-se num só acto. Em Deus, criar é constituir todo o ser do criado. Nós somen- te criamos “formas”, enquanto a ideia-amor de Deus dá subs- tância àquilo que pensa-ama. Ser real consiste em estar a ser
  8. 8. A criação divina 8/9▪ O ser real é o conteúdo de um acto de amor criador. Não está “fora” do acto criador, como a casa está fora da acção do construtor. Há uma relação de mútua interioridade entre o acto criador e o criado. É o acto criador o que dá substância actual à realidade criada. O criado existe no acto criador.
  9. 9. A criação divina 9/9▪ A solidez actual do ser real criado não é um fruto ”ulterior” ao acto criador, como a casa é um fruto “ulterior” do acto construtor. Há ser criado “enquanto” há acto criador. Ser real “consiste” em estar a ser efec- tivamente pensado-amado no acto criador divino. A realidade criada está na intimidade do acto de cria- ção divino, tal como a forma criada pelo homem está na intimidade do acto criativo do homem.
  10. 10. Ficha técnica 10/9 Slides  Original em português europeu - disponível em inicteol.googlepages.com

×