Em colaboração com:<br />PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA<br />Um Projecto de Internacionalização do Sector<br />Lisboa, 18...
Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas...
Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas...
Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas...
Um legado do 5º Fórum Mundial da Água (Istambul, 2009)<br />Uma rede de entidades presentes no<br />Pavilhão de Portugal: ...
Antecedentes<br />Portugal é um país aberto ao mundo desde há muitos séculos<br />Globalização é uma palavra que se “escre...
Visão<br />Abordar os temas da água nas sociedades de hoje requer:<br />Uma compreensão clara de que enfrentamos basicamen...
A Presidência Alemã da UE<br />promoveu em 2007 um estudo para caracterizar omercado global do ambiente e tendências evolu...
Gestão da Água<br />PT tem tradição, excelência<br />tecnológica e já alguma expe-<br />riência de internacionalização<br ...
Vários estudos fazem a desagregação deste mercado por regiões<br />
Portugal adquiriu e desenvolveu<br />experiência significativa:<br />Planeamento e gestão dos recursos hídricos<br />Abast...
Um crescimento muito acentuado<br />nos níveis de atendimento<br />Evolução do sector entre 1993 e 2008 e objectivos actua...
2010<br />Objectivo<br />Percentagem de água para consumo humano<br />que é controlada e apresenta boa qualidade<br />Exig...
Cadeia de valor do sector da água<br />Planeamento e Gestão de<br />Recursos Hídricos<br />Empreendimentos Hidráulicos<br ...
Sistemas de informação geográfica
Planeamento estratégico
Participação pública
Integração das componentes económica, ambiental e social
Planos directores (recursos hídricos, hidroelectricidade, água e saneamento)
Formação em áreas específicas
Regulamentação e Normalização técnicas
Sistemas de avaliação de desempenho
Assessoria à implementação de projectos
Supervisão e acompanhamento de contratos
Preparação e gestão de processos de financiamento</li></ul>Regulação ambiental e dos serviços de águas<br />Investigação ,...
Selecção de novas tecnologias
Termos de referência e especificações técnicas
Simulação 3D das obras projectadas
Conformidade ambiental dos projectos
Telegestão e automação
Sistemas de apoio à decisão
Gestão integral dos serviços
Sistemas automáticos de operação
Gestão patrimonial de infra-estruturas
Monitorização e análises laboratoriais
Gestão de projectos
Gestão do risco
Fiscalização
Construção civil
Fabrico, fornecimento e montagem de equipamentos
Instalações eléctricas, telegestão e automação</li></li></ul><li>Componentes da Parceria<br />Universidades, centros de in...
Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Administração pública<br />Empresas públicas e p...
Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Instituto da Água, Administrações de Região Hidr...
Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Administração pública<br />Empresas públicas e p...
Artigo 7º - Componentes da PPA<br />1. Para assegurar a representatividade dos principais segmentos do sector da água, os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Parceria Portuguesa para a Água: Um projecto de internacionalização do sector. Apresentação às associações profissionais

898 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
898
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
82
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Parceria Portuguesa para a Água: Um projecto de internacionalização do sector. Apresentação às associações profissionais

  1. 1. Em colaboração com:<br />PARCERIA PORTUGUESA PARA A ÁGUA<br />Um Projecto de Internacionalização do Sector<br />Lisboa, 18 de Fevereiro de 2011<br />Francisco Nunes Correia<br />
  2. 2. Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas instituições desenvolvem actividade<br />ou têm já contactos noutros países<br />Associadas numa<br />Parceria Portuguesa para a Água<br />podem ser desenvolvidas sinergias<br />e maximizado o potencial!<br />
  3. 3. Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas instituições desenvolvem actividade<br />ou têm já contactos noutros países<br />Associadas numa<br />Parceria Portuguesa para a Água<br />podem ser desenvolvidas sinergias<br />e maximizado o potencial<br />
  4. 4. Portugal tem um tecido diversificado e maduro<br />de instituições públicas e privadas dedicadas à água<br />Várias dessas instituições desenvolvem actividade<br />ou têm já contactos noutros países<br />Associadas numa<br />Parceria Portuguesa para a Água<br />podem ser desenvolvidas sinergias<br />e maximizado o potencial !<br />
  5. 5. Um legado do 5º Fórum Mundial da Água (Istambul, 2009)<br />Uma rede de entidades presentes no<br />Pavilhão de Portugal: <br />Um legado do 5º Fórum Mundial da Água (Istambul, 2009)<br />Uma rede de entidades presentes no<br />Pavilhão de Portugal: <br />
  6. 6. Antecedentes<br />Portugal é um país aberto ao mundo desde há muitos séculos<br />Globalização é uma palavra que se “escreveu” pela primeira vez em português no século XVI<br />Portugal tem uma grande abertura e motivação para lidar com povos e nações de todos os continentes, independentemente das suas tradições, culturas e crenças<br />
  7. 7. Visão<br />Abordar os temas da água nas sociedades de hoje requer:<br />Uma compreensão clara de que enfrentamos basicamente os mesmos problemas <br />com abordagens que foram moldadas diferentemente através da história<br />Um fórum de referência no sector da Água<br />… mas essas abordagens diferentes visam o mesmo resultado:<br />disponibilizar água para todos os usos, <br />de forma sustentável, <br />a preço razoável, <br /> gerida por um sistema de governância socialmente justo.<br />
  8. 8. A Presidência Alemã da UE<br />promoveu em 2007 um estudo para caracterizar omercado global do ambiente e tendências evolutivas<br />Crescimento de 6,5% ao ano<br />Cerca de 1 650 biliões € em 2007<br />3 100 biliões € em 2020<br />
  9. 9. Gestão da Água<br />PT tem tradição, excelência<br />tecnológica e já alguma expe-<br />riência de internacionalização<br />Como se desagrega pelos 6 principais sectores?<br />Gestão da Água<br />PT tem tradição, excelência<br />tecnológica e já alguma expe-<br />riência de internacionalização<br />Energias Renováveis<br />PT tem condições excepcionais <br />e está a desenvolver um cluster<br />Industrial muito dinâmico<br />
  10. 10. Vários estudos fazem a desagregação deste mercado por regiões<br />
  11. 11. Portugal adquiriu e desenvolveu<br />experiência significativa:<br />Planeamento e gestão dos recursos hídricos<br />Abastecimento, saneamento e regulação<br />Empreendimentos hidráulicos<br />Planeamento e gestão da zona costeira<br />Instituições para a gestão da água e governância<br />
  12. 12. Um crescimento muito acentuado<br />nos níveis de atendimento<br />Evolução do sector entre 1993 e 2008 e objectivos actuais:<br />Percentagem da população com acesso a sistemas públicos<br />de abastecimento de água<br />80%<br />91%<br />95%<br />População com acesso a sistemas públicos de águas residuais com tratamento adequado<br />30%<br />76%<br />90%<br />
  13. 13. 2010<br />Objectivo<br />Percentagem de água para consumo humano<br />que é controlada e apresenta boa qualidade<br />Exigência Comunitária<br />98%<br />99%<br />“The Portuguese miracle…” <br />Paul Reiter, Director Executivo da International Water Association<br />
  14. 14. Cadeia de valor do sector da água<br />Planeamento e Gestão de<br />Recursos Hídricos<br />Empreendimentos Hidráulicos<br />Gestão de Zonas Costeiras<br />Serviços de Águas<br />Governância<br /><ul><li>Sistemas de previsão e modelação computacional
  15. 15. Sistemas de informação geográfica
  16. 16. Planeamento estratégico
  17. 17. Participação pública
  18. 18. Integração das componentes económica, ambiental e social
  19. 19. Planos directores (recursos hídricos, hidroelectricidade, água e saneamento)
  20. 20. Formação em áreas específicas
  21. 21. Regulamentação e Normalização técnicas
  22. 22. Sistemas de avaliação de desempenho
  23. 23. Assessoria à implementação de projectos
  24. 24. Supervisão e acompanhamento de contratos
  25. 25. Preparação e gestão de processos de financiamento</li></ul>Regulação ambiental e dos serviços de águas<br />Investigação , Desenvolvimento e Inovação<br /><ul><li>Dimensionamento de sistemas
  26. 26. Selecção de novas tecnologias
  27. 27. Termos de referência e especificações técnicas
  28. 28. Simulação 3D das obras projectadas
  29. 29. Conformidade ambiental dos projectos
  30. 30. Telegestão e automação
  31. 31. Sistemas de apoio à decisão
  32. 32. Gestão integral dos serviços
  33. 33. Sistemas automáticos de operação
  34. 34. Gestão patrimonial de infra-estruturas
  35. 35. Monitorização e análises laboratoriais
  36. 36. Gestão de projectos
  37. 37. Gestão do risco
  38. 38. Fiscalização
  39. 39. Construção civil
  40. 40. Fabrico, fornecimento e montagem de equipamentos
  41. 41. Instalações eléctricas, telegestão e automação</li></li></ul><li>Componentes da Parceria<br />Universidades, centros de investigação, laboratórios de Estado<br />Empresas de projecto e consultoria, empreiteiros de obras públicas, fornecedores de equipamento, empresas de gestão<br />Empresas públicas e privadas<br />Universidades e centros de investigação<br />Empresas públicas e privadas<br />Universidades e centros de investigação<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações técnicas e profissionais, associações não governamentais para o desenvolvimento, associações de utilizadores, associações económicassectoriais<br />Administração pública<br />Administração pública<br />Instituto da Água, Administrações de Região Hidrográfica, Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal<br />
  42. 42. Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Administração pública<br />Empresas públicas e privadas<br />Instituto da Água, Administrações de Região Hidrográfica, Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal<br />Empresas de projecto e consultoria, empreiteiros de obras públicas, fornecedores de equipamento, empresas de gestão<br />Empresas públicas e privadas<br />Empresas públicas e privadas<br />Universidades, centros de investigação, laboratórios de Estado<br />Universidades e centros de investigação<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações técnicas e profissionais, associações não governamentais para o desenvolvimento, associações de utilizadores, associações económicassectoriais<br />Administração pública<br />
  43. 43. Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Instituto da Água, Administrações de Região Hidrográfica, Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal<br />Empresas de projecto e consultoria, empreiteiros de obras públicas, fornecedores de equipamento, empresas de gestão<br />Empresas públicas e privadas<br />Empresas públicas e privadas<br />Universidades, centros de investigação, laboratórios de Estado<br />Universidades e centros de investigação<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações técnicas e profissionais, associações não governamentais para o desenvolvimento, associações de utilizadores, associações económicas sectoriais<br />Administração pública<br />Administração pública<br />
  44. 44. Componentes da Parceria<br />Universidades e centros de investigação<br />Administração pública<br />Empresas públicas e privadas<br />Instituto da Água, Administrações de Região Hidrográfica, Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos, Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal<br />Empresas de projecto e consultoria, empreiteiros de obras públicas, fornecedores de equipamento, empresas de gestão<br />Empresas públicas e privadas<br />Empresas públicas e privadas<br />Universidades, centros de investigação, laboratórios de Estado<br />Universidades e centros de investigação<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações profissionais e sociedade civil<br />Associações técnicas e profissionais, associações não governamentais para o desenvolvimento, associações de utilizadores, associações económicas sectoriais<br />Administração pública<br />
  45. 45. Artigo 7º - Componentes da PPA<br />1. Para assegurar a representatividade dos principais segmentos do sector da água, os parceiros integram quatro componentes da parceria, de acordo com o seu âmbito de actividade, missão e interesses, com as seguintes denominações: <br />a) Empresarial, que integra empresas e associações empresariais.<br />b) Investigação, que integra universidades e outras instituições de investigação.<br />c) Sociedade civil, que integra associações profissionais e outras entidades da sociedade civil.<br />d) Administração, que integra administração pública central e local.<br />
  46. 46. Artigo 7º - Componentes da PPA (cont.)<br /> 2. As componentes da PPA têm como objectivo assegurar a participação na gestão da PPA dos parceiros de diversa natureza que integram o sector da água em Portugal, criando condições para uma melhor interacção e para o desenvolvimento de sinergias entre esses parceiros.<br /> 3. Nos grupos de trabalho criados para fins específicos ou, de uma forma geral, na organização e execução das actividades da PPA, deve ser assegurado o envolvimento e a estreita articulação das componentes da parceria, fomentando uma visão e interesses comuns.<br />
  47. 47. Uma Parceria… para quê?<br /><ul><li> Promover uma maior internacionalização deste sector de actividade
  48. 48. Promover uma maior internacionalização deste sector de actividade !</li></ul>- Procurar oportunidades nos mercados globais<br /><ul><li> Chamar a atenção desses mercados para as capacidades de Portugal</li></ul>- Construir no exterior uma imagem coerente e global<br />- Actuar como uma “porta de entrada” para quem quiser conhecer o sector em Portugal<br />
  49. 49. - Gerar sinergias entre diferentes entidades, estabelecer objectivos estratégicos comuns e promover um desenvolvimento tecnológico consistente<br />- Dotar as empresas portuguesas de um instrumento que outros países europeus já têm (França, Holanda, Alemanha, Dinamarca, Suécia)<br />- Reforçar a cadeia de valor do sector da água !<br />
  50. 50. O que a PPA não deve ser!<br />O que se espera da PPA!<br /><ul><li>Simplesmente mais uma associação. É transversal ao sector da água e está focada na internacionalização.
  51. 51. Uma entidade passiva. Tem de trazer valor acrescentado para os “parceiros” ocupando um espaço complementar às instituições já existentes.
  52. 52. Uma entidade tutelar. Deve assumir-se como uma entidade facilitadora.
  53. 53. Deve articular-se com as associações já existentes. APRH, APESB, APDA, associações empresariais, etc.
  54. 54. Deve facilitar a tarefa dos organismos governamentais. AICEP, IPAD, Rede Diplomática, etc.
  55. 55. Deve projectar no exterior os bons resultados obtidos “em casa”. Sem um bom desempenho em Portugal não faz sentido aspirar à internacionalização</li></ul>a parceria deve ter em conta que alguns dos seus membros<br /> são já activos e intervenientes ao nível internacional<br />a parceria deve ter em conta que alguns dos seus membros<br /> são já activos e intervenientes ao nível internacional<br />
  56. 56. Exemplo<br />Investigação e Desenvolvimento<br />Tecnológico<br />4 Continentes<br />40 Países !<br />
  57. 57. Exemplo<br />Projecto e consultoria<br />4 Continentes<br />31 Países !<br />
  58. 58. Exemplo<br />Fornecimento de equipamentos<br />4 Continentes<br />65 Países !<br />(Fonte: Fernando Ferreira, 2010 – Internacionalização do Sector da Água, Oportunidades e Dificuldades,<br />Seminário APEMETA sobre o Sector da Água – Gestão e Eficiência, Lisboa)<br />
  59. 59. Exemplo<br />Construção<br />4 Continentes<br />17 Países !<br />
  60. 60. O “puzzle” da acção: <br />Rede<br />Oportunidades<br />Rede<br />Oportunidades<br />Partilha<br />Partilha<br />Inovação<br />Inovação<br />
  61. 61. Porque é importante a participação <br />das associações na PPA ?<br />3 razões do ponto de vista da PPA<br />1<br />As associações constituem o “tecido” <br />que dá coesão e identidade ao sector <br />2<br />As associações são um instrumento de <br />disseminação das melhores tecnologias<br />3<br />As associações constituem uma rede de<br />internacionalização junto dos países CPLP<br />
  62. 62. Porque é importante a participação <br />das associações na PPA ?<br />3 razões do ponto de vista das associações<br />1<br />A PPA cria dinâmica e alarga a esfera de acção e influência no sector da água<br />2<br />A PPA permite as associações envolverem-se em novas actividades e atrair novos membros<br />3<br />A PPA permite contribuir para a reflexão<br />sobre os desafios estratégicos do sector<br />
  63. 63. Porque é importante a participação <br />das associações na PPA ?<br />3 razões adicionais !<br />1<br />As associações constituem uma importante<br />representação da sociedade civil<br />2<br />As associações contribuem para a independência e neutralidade da PPA<br />3<br />As associações são transversais<br />às outras três componentes<br />(empresas, universidades, administrações)<br />
  64. 64. Factores críticos de sucesso<br />6<br />
  65. 65. A Parceria Portuguesa para a Água<br />pretende ser o suporte<br />de uma<br />Rede Portuguesa para a Água<br />Rede Portuguesa para a Água<br />Rede Portuguesa para a Água !<br />
  66. 66. www.h2on-ppa.com<br />Portal H2ON<br />em construção<br />
  67. 67. Portal H20n<br />Profissionais<br />“Bilhete de Identidade ” de todos os<br />professionais que queiram juntar-se à rede<br />
  68. 68. Portal H20n<br />Instituições<br />“Bilhete de Identidade” de todas as instituições que queiram juntar-se à rede<br />
  69. 69. Portal H20n<br />Projectos<br />“Bilhete de Identidade” de todos os projectos relativos à água<br />carregados no Portal<br />
  70. 70. www.ppa.pt<br />Não confundir este portal <br />com o site da PPA já operacional<br />
  71. 71. A concluir:<br />Calendário para a criação da PPA<br />Fevereiro 2011 – Identificação de Parceiros (associados) Fundadores<br />Março 2011 – Assembleia Geral Fundadora e criação formal da Parceria <br />Maio / Junho 2011 – Eleição dos Órgãos Sociais<br />Novembro 2010 a Junho 2011 –<br /> Iniciativas mobilizadoras de divulgação e demonstrativas<br />
  72. 72. documento de trabalho<br />Oportunidades de negócio<br />Áreas geográficas mais relevantes<br />Triângulo Virtuoso (prioritário) e áreas complementares relevantes<br />Portugal<br />América Latina<br />(Brasil, Argentina, México, <br />Chile, Venezuela, etc)<br />África Lusófona<br />(PALOP)<br />Europa do Leste<br />China, India,<br />outros países asiáticos<br />Magrebe<br />(Fonte: Alexandra Serra e Rafaela Matos 2010 – A Cadeia de Valor de Sector da Água em Portugal, Contributos para um Roteiro de Reforço da Internacionalização, PPA – em preparação) <br />
  73. 73. documento de trabalho<br />A PPA iniciou uma avaliação preliminar das oportunidades<br />Oportunidades de negócio nos diversos mercados prioritários<br />tendo em conta as principais necessidades desses mercados<br />e as capacidades e experiência das empresas portuguesas<br />Instituições<br />e governância<br />Planeamento de Recursos Hídricos<br />Empreendimentos hidráulicos<br />Abastecimento de Água e Saneamento<br />Zonas Costeiras<br />África lusófona<br />Magrebe<br />Mercados internacionais de eleição para o sector da água nacional<br />Europa do Leste<br />América Latina<br />Reduzidas oportunidades de negócio<br />Médias oportunidades de negócio<br />Elevadas oportunidades de negócio<br />(Fonte: Alexandra Serra e Rafaela Matos 2010 – A Cadeia de Valor de Sector da Água em Portugal, Contributos para um Roteiro de Reforço da Internacionalização, PPA – em preparação) <br />
  74. 74. (Fonte: Fernando Ferreira, 2010 – Internacionalização do Sector da Água, Oportunidades e Dificuldades, Seminário APEMETA sobre o Sector da <br />Água – Gestão e Eficiência, Lisboa)<br />
  75. 75. Comissão Instaladora<br />Francisco Nunes Correia<br />Jaime Melo Baptista<br />José Rocha Afonso<br />Alexandra Serra<br />Afonso Lobato Faria<br />Despacho n.º 6/2010, de 14 de Maio<br />Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território<br />
  76. 76. O que quer que possuamos, duplica o seu valor quando temos a oportunidade de o partilhar com outros ! <br />JEAN-NICOLAS BOUILLY (1763-1842)<br />O que quer que possuamos, duplica o seu valor quando temos a oportunidade de o partilhar com outros !<br />JEAN-NICOLAS BOUILLY (1763-1842)<br />
  77. 77. Parceria Portuguesa para a Água<br />um contributo português para o desenvolvimento do sector da Água no Mundo<br />Muito Obrigado! <br />24 de Setembro 2009<br />Whatever we possess becomes of double value when we have the opportunity of sharing it with others. BOILLY<br />

×