O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Softwares Educativos Livres e Recursos Educacionais abertos para Matematica

126 visualizações

Publicada em

Softwares Educativos Livres e Recursos Educacionais abertos para Matemática - FLISOL 2017 em Natal

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Softwares Educativos Livres e Recursos Educacionais abertos para Matematica

  1. 1. Minicurso: Softwares Educativos Livres e Recursos Educacionais Abertos para Matemática Acesso ao slide: bit.ly/sel_flisol2017 Natal - RN Abril/2017
  2. 2. Prof. Dr. Dennys Leite Maia Amanda Maria Domingos Ana Cláudia Nunes Clésia Jordânia Nunes Daniel Brito Elvis Medeiros Nelson Ion Oliveira Samuel Dantas
  3. 3. Objetivo Geral: • Explorar possibilidades pedagógicas de softwares educativos livres e recursos educacionais abertos para Matemática Objetivos Específicos: • Relacionar os conceito de Software Livre e Educação; • Listar softwares educativos livres e recursos educacionais abertos para Matemática; • Planejar aulas de Matemática com uso de softwares educativos livres. Objetivos 3
  4. 4. Cada vez mais as tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) interferem no modus vivendi das pessoas. “Isso tudo é cultural!” 4
  5. 5. Ressignificou o acesso a bens culturais produzidos pela humanidade Qual a “sacada” das TDIC? 0001001001010010101011011100101000100100 1010011101000000010010010100101010110111 5
  6. 6. Compartilhar conhecimento é parte da natureza humana! 6
  7. 7. Uma alternativa é optar por mídias digitais com licenças criativas, licenças livres! Em tempos em que “tudo” está na internet… ...quase nada com permissão! 7
  8. 8. Cultura Livre • Garantia de que todos tenham acesso ao mundo da informação e usufruam e (re)produzam conteúdos e conhecimentos em favor da coletividade; • Forma de democratizar acesso a bens culturais; • O Movimento Software Livre foi base → Copyleft foi referência para uma série de licenças criativas. 8
  9. 9. Nicholas Negroponte (1995): era dos átomos e bits Sobre átomos e bits ≠ Bens tangíveis (materiais) rivais Bens intangíveis (imateriais) não rivais 9
  10. 10. • Tornar “escassos” bens intangíveis; • Criar um "padrão" → monopólio; • Cobrar pelo acesso → vender a permissão; • Argumento falacioso: “Sem propriedade intelectual não há incentivo à produção de inovações”. Preocupações do Capitalismo Pós-Moderno 10
  11. 11. Software livre não presta… Dizem... 11
  12. 12. • Há que se pensar pois é uma questão: • Política; • Econômica; • Social; • Ética; • Pedagógica... 12
  13. 13. O movimento SL gerou várias outras iniciativas: • Na área de software: • Android, Apache, OpenOffice.org… • Inclusive em bens tangíveis: • Hardware Livre → Arduíno, BeagleBoard… • E em outros bens em formato digital: • Creative Commons Do Projeto GNU ao GNU/Linux... 13
  14. 14. 14
  15. 15. • a ideia do “pulo do Mário” fosse restrita? • as obras dos Irmãos Grimm não pudessem ser reedidatas? • o Mickey Mouse passasse a ser de Domínio Público? • o Saint-Exupéry, autor e ilustrador de “O Pequeno Príncipe”, não tivesse falecido em 1944? E se... 15
  16. 16. Do movimento da Cultura Livre surgem alternativas: Licenças Livres e Criativas e Recursos Educacionais Abertos 16
  17. 17. • Contraponto à propriedade intelectual → direito moral do autor → valor social; • Autoriza a derivação → requer a licença copyleft do original: • Protege os direitos ao mesmo tempo que dissemina; • Garante acesso irrestrito à obra; • Cria ambientes de cultura livre. Licenças Copyleft (LIMA; SANTINI, 2008) 17
  18. 18. O que é REA? 18
  19. 19. • Repositórios → albergam projetos e facilitam a busca: • SourceForge → Mais de 10k projetos; • Tabela Dinâmica Software Educacional Livre (UFRGS) → Classificados por nível de ensino e disciplinas; • Repositório do Ubuntu (e outras distros GNU/Linux) → Terminal ou Central de Programas; • F-Droid → Mais de 100 apps para Ciência e Educação. Como acessar e conseguir 19
  20. 20. Onde Encontrar esses Recursos? 20 http://obama.imd.ufrn.br/
  21. 21. • ReaPG → jogo digital educativo em formato de RPG que aborda o conceito de REA; • Vídeo de apresentação: http://j.mp/reapg • Letra Livre 2.0 → jogo digital educativo para Letramento; • Vídeo de apresentação: https://goo.gl/BxKtR9 Vejamos a partir de uma experiência “caseira”... 21
  22. 22. • Voltados para o contexto de ensino e aprendizagem; • Possuem abordagem pedagógica; • Ajudam no desenvolvimento de habilidades e competências; • Presentes em instituições públicas → Linux Educacional; • São instalados em disco local → não demanda conexão; • Disponíveis em repositórios. Software Educativo Livre (SEL) 22
  23. 23. • DrGeo → Geometria Dinâmica (Programação Scheme); • GCompris → Coletânea de atividades multidisciplinares; • GeoGebra → Álgebra e Geometria dinâmicas; Exemplos de SEL 23
  24. 24. • KGeography → Perguntas e respostas sobre Geografia; • KTurtle → Versão do Logo para GNU/Linux; • Luz do Saber → Letramento (alfabetização); Exemplos de SEL 24
  25. 25. • Marble → Globo terrestre com diferentes representações; • Scratch → Ambiente de programação; • Stellarium → Planetário interativo e dinâmico; Exemplos de SEL 25
  26. 26. • Tux Math → Jogo com operações matemáticas (tabuada); • Tux Paint → Software de autoria. Exemplos de SEL 26
  27. 27. Como explorá-los?! 27
  28. 28. Obrigadx! http://obama.imd.ufrn.br/ bit.ly/formulario_flisol

×