Migracao para Software Livre sem Misterios - Matheus Oliveira

80 visualizações

Publicada em

HowTo: Migração para Software Livre sem mistérios por Matheus Cavalcante de Oliveira

Publicada em: Software
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Migracao para Software Livre sem Misterios - Matheus Oliveira

  1. 1. Migração para software livre sem Mistérios Problemática: Sou entusiasta de software livre e acredito que muitas soluções podem ser migradas para software livre, porém surge a questão do como migrar?, o que migrar?, quando migrar? por que migrar?. Nesta palestra responderei algumas dessas questões.
  2. 2. PARA COMEÇAR O QUE É AFINAL SOFTWARE LIVRE Software Livre é todo e qualquer Software Baseado Nas 4 Liberdades Definidas Pela Free Software Foundation São Elas: ● LIBERDADE 0: Executar o software para qualquer propósito ● LIBERDADE 1: Estudar o comportamento do software, entender a execução do software e adaptá-lo às suas necessidades. ● LIBERDADE 2: Redistribuir cópias de modo que você possa ajudar seu próximo. ● LIBERDADE 3: Aperfeiçoar o software e liberar esses aperfeiçoamentos para a comunidade de modo que toda a comunidade se beneficie
  3. 3. O QUE É SOFTWARE PROPRIETÁRIO? Software proprietário ou não livre é aquele cuja cópia, redistribuição ou modificação são em alguma medida restritos pelo seu criador ou distribuidor. A expressão foi cunhada em oposição ao conceito de software livre.(Bonilha, Yan)
  4. 4. PRÓS E CONTRAS DE SOFTWARE LIVRE PRÓS CONTRAS ● Flexibilidade ● Escalabilidade ● Baixo custo de aquisição ● Liberdade de implementação ● Maior controle ● Auditoria facilitada em virtude de se ter acesso ao código ● Profissionais mais caros ● Custo de treinamento de usuário ● Sistemas legados ● Resistência Cultural
  5. 5. Quando não migrar? Em alguns casos o processo de migração se torna inviável financeiramente ou tecnicamente: Quando se trata de um sistema legado,ou seja quando o sistema foi feito para rodar em determinada plataforma ou quando não houve possibilidade técnica de atualizá-lo. Quando não se tem cópias de homologação ou quando os sistemas não são bem documentados o suficiente. Sistemas críticos: geralmente sistemas tidos como criticos pelas organizações são aqueles que devem ter o máximo de uptime possível.
  6. 6. Migrar é um processo Migrar é um processo e deve ser feito em forma de projeto analisando aspectos técnicos e humanos: ● Aspectos Técnicos: ○ Tamanho dos sistemas ○ Demanda Real ○ Backup ○ Escolha de solução alvo ○ Adequação de solução alvo ○ Segurança ○ Continuidade de negócios ● Aspectos Humanos: ○ Cultura ○ Familiaridade dos usuários ○ Treinamento ○ Concientização ○ ROI
  7. 7. DÚVIDAS
  8. 8. SOBRE MIM Sou entusiasta de software livre desde 2013 e atualmente um dos gestores da OC CERTIFICAÇÕES onde recentemente realizamos um treinamento para LPIC-1 aqui nesta cidade. Tenho apenas 26 anos dos quais entre estudos e trabalhos 10 anos dediquei à tecnologia da informação no começo apenas como curioso mas como a maioria dos presentes fui me aprofundando e estudando cada vez mais neste fascinante mundo. Contatos: occertificacoes@gmail.com facebook.com/occertificacoes
  9. 9. Referências ● pt.slideshare.net/klaibson/projeto-de-migrao-para-software-livre ● softwarepublico.gov.br/social/articles/0000/3365/in_spb_01.pdf ● pep.ifsp.edu.br/moodledata ● www.gnu.org/philosophy/philosophy.pt-br.html ● www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/software-livre-como-solu cao-de-demandas-especificas,c26ca866e7ef2410VgnVCM100000b272 010aRCRD ● http://www.inmetro.gov.br/portalrbmlq/documentos_disponiveis/Guia_Li vre_Ipiranga_v095.pdf ● https://www.youtube.com/watch?v=oKsIbq--t2U&feature=share

×