A estrutura dissertativa argumentativa

19.328 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
316
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A estrutura dissertativa argumentativa

  1. 1. A estrutura dissertativa- argumentativa Curso de inverno – Pré-federal Corretora: Shirlene Ferreira
  2. 2. Tipo • DISSERTAR é discutir assuntos, desenvolver raciocínios, ou tecer opiniões, delimitando um tema dentro de uma questão ampla e muitas vezes, defendendo um ponto de vista, por meio de argumentos convincentes. • Dissertativo-argumentativo: defesa de uma opinião sobre um tema ou fato através da exposição de argumentos que busquem persuadir o interlocutor de que determinada tese seja acatada. (Módulo 2, p. 289)
  3. 3. • Na dissertação argumentativa, deve-se procurar a eficácia na argumentação, esta deve possuir consistência de raciocínio e de provas. O raciocínio consistente é aquele que se apóia nos princípios da lógica, que não se perde em opiniões pessoais ou especulações vãs. As provas, por sua vez, servem para reforçar o argumento. (Módulo 2, p. 289)
  4. 4. Estrutura do texto dissertativo- argumentativo • INTRODUÇÃO: tópico-frasal, ou seja, retoma, de forma parafraseada, preferencialmente, aquilo que é pedido na proposta de redação. Deve conter, inclusive, a apresentação da tese que será defendida no texto. • Serve de controle para quem escreve, uma vez que apresenta o assunto principal do texto e permiti que o aluno não fuja daquilo que foi proposto, e como guia para o leitor acerca do que será defendido no texto.
  5. 5. Tipos de introdução: A)Declaração; B)Dados retrospectivos; C)Citação; D)Comparação; E)Pergunta; F)Ideias contrastantes; G)Frase nominal seguida de explicação; H)Omissão de dados; I)Definição.
  6. 6. • DESENVOLVIMENTO: “é a parte do texto em que ideias, conceitos, informações, argumentos de que você dispõe serão desenvolvidos, de forma organizada e coerente”. (módulo II, p. 293) • O desenvolvimento deve estar bem interligado à introdução, já que abrange aquilo que foi citado nesta, e à conclusão, pois explicita aquilo a que se deve chegar, gerando o objetivo do texto. Portanto, deve-se apresentar de forma coesa.
  7. 7. Estratégias argumentativas: A)Causa e consequência: permite desenvolver um raciocínio mais complexo, mas as duas devem ser trabalhada em conjunto; B)Dado estatístico: é convincente, já que dispõe de algum estudo ou pesquisa feitos, por alguma órgão sério, entretanto, deve-se ter certeza das informações do dado; C)Enumeração: listagem de argumentos referentes ao tema, contudo, deve-se desenvolver a enumeração, e não apenas apresentá-las em tópicos;
  8. 8. D) Opinião de especialista: confere credibilidade, já que funciona como embasamento teórico, porém, deve, apenas, ser usada como ponto de partida para o próprio argumento; E) Exemplificação: ilustra o argumento, mas é ferramenta do argumento, e não este em si; F) Fato divulgado na mídia: ilustra o argumento, demonstrando que o autor tem habilidade de relacionar a idéia ao fato cotidiano, entretanto, deve ser relatada de forma breve, para que o texto não se transforme em uma narração.
  9. 9. • CONCLUSÃO: retoma a idéia presente na introdução e resume e/ou recapitula aquilo que foi explicitado no desenvolvimento. É desejável, portanto, que o texto tenha introdução, desenvolvimento e conclusão, para dar a idéia de completude do texto.
  10. 10. Tipos de conclusão: A)Conclusão proposta: aponta soluções para o problema proposto; B)Conclusão resumo: resume o que foi desenvolvido no texto e reapresenta ou reforça-se a tese. C) Conclusão surpresa: possibilita mais liberdade para quem escreve, pois utiliza-se de mecanismos como citações, pequenas histórias, fatos curiosos, piada, final poético.
  11. 11. Observações sobre o texto dissertativo-argumentativo • O título deve retratar o assunto do texto. É preferível que instigue o leitor e provoque a vontade de se ler o texto. Entretanto, o título não é obrigatório nas redações do Enem e em alguns vestibulares, ele pode, inclusive, quando não está bem relacionado ao tema, servir para despontuar alguns critérios. Nestes casos, é melhor que não se coloque um título, salvo em casos que a proposta exija-o.
  12. 12. • Na construção do texto, deve-se manter dois objetivos: ser compreendido e ser aceito, ou seja, deve-se ter clareza ao escrever, possibilitando que o seu leitor entenda o texto, e persuadir quem lê sobre aquilo que se defende no texto. • É interessante que você apresente, também, contra-argumentos dos pontos de vista estabelecido por você. Isso demonstra que você tem maior domínio sobre o que escreve. • Você pode utilizar dos vários artifícios para estruturar o seu texto, dentro do que foi exposto, mas nunca perca de vista qual é a sua tese e a organização do texto.
  13. 13. A redação do Enem MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA REDAÇÃO “Baseada nas cinco competências da Matriz de Referência para Redação, a proposta da Redação do Enem é elaborada de forma a possibilitar que os participantes, a partir de uma situação- problema e de subsídios oferecidos, realizem uma reflexão escrita sobre um tema de ordem política, social ou cultural, produzindo um texto dissertativo-argumentativo em prosa.” (http://download.inep.gov.br/educacao_basica/ene m/edital/2013/edital-enem-2013.pdf)
  14. 14. Competências de avaliação • COMPETÊNCIA I: “Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa”. • COMPETÊNCIA II: “Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das varias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa”.
  15. 15. • COMPETÊNCIA III: “Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista”. • COMPETÊNCIA IV: “Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação”.
  16. 16. • COMPETÊNCIA V: “Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos”.
  17. 17. Níveis de avaliação • Os critérios de avaliação do Enem estão dispostos em 06 níveis, que vão de 0 a 5. Cada um dos níveis segue a seguinte pontuação: Nível 0: o aluno desconhece completamente os mecanismos de cada competência. Neste caso, a nota recebida é zero, valor mínimo de cada uma. Nível 1: o aluno demonstra domínio insuficiente dos mecanismos de cada competência. Neste caso, a nota recebida é 40.
  18. 18. Nível 2: o aluno demonstra domínio regular dos mecanismos de cada competência. Neste caso, o valor da nota é 80. Nível 3: o aluno demonstra domínio razoável dos mecanismos de cada competência. Neste caso, a nota recebida é 120.
  19. 19. Nível 4: o aluno tem um bom domínio dos mecanismos de cada competência, sua nota, portanto, é 160. Nível 5: o aluno tem muito bom domínio dos mecanismos de cada competência. Neste caso, a nota recebida é 200, valor máximo de cada uma. • O valor máximo da prova é de 1000 pontos.
  20. 20. Redação nota 1000 • Segue um exemplo de redação nota mil, exemplificando aquilo que foi proposto para esta oficina. O tema é do Enem 2011 – “viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado.” Redação de Mary Clea Ziu Lem Gun - redação nota
  21. 21. 17 possíveis temas para o Enem desse ano 1 – Redução da maioridade penal: Como todos sabem, a violência urbana é um dos maiores problemas do nosso país. Uma das medidas que vem sendo amplamente discutida nos últimos tempos é a redução da maioridade penal. E você é contra ou a favor? 2 – Importação de médicos: O Ministério da Saúde estuda a possibilidade de importar médicos de outros países. Essa tentativa, segundo o próprio ministro da saúde, visa amenizar a escassez desses profissionais nas regiões mais carentes. Em contrapartida, muitos protestos contra a possível medida já apareceram em diversos cantos do Brasil. Que tal estudar a polêmica um pouco mais a fundo? 3 – Morte de Hugo Chávez: Após mais de um ano e
  22. 22. 4 – MP dos portos: Você sabia que a Medida Provisória 595, que vai definir as formas de exploração dos portos e instalações portuárias do país, já sofreu mais de 150 modificações? Aliás, você sabe o que são os TUPs? Se você não entendeu muito bem do que estamos falando, é bom se atualizar desse polêmico assunto! 5 -Ameaça de ataque nuclear norte- coreano: Você não leu errado, não. A Coréia do Norte voltou a ameaçar a vizinha Coreia do Sul e os Estados Unidos de ataques com armas nucleares. Além de poder virar tema da redação, esse assunto tem tudo para aparecer em questões de geografia. 6 – Tragédia em Santa Maria: A morte de 242
  23. 23. 7 – Margaret Thatcher: A morte da mulher que foi primeira-ministra do Reino Unido durante mais de 10 anos pode aparecer tanto na redação quanto nas questões objetivas do Enem de 2013. Seria interessante conhecer um pouco mais da biografia da política que se tornou um dos maiores símbolos da Inglaterra, não acha? 8 – Atentado em Boston: No dia 15 de abril de 2013, duas bombas foram detonadas na Maratona de Boston matando três pessoas e ferindo mais de 170. Você sabe quem foi autor e quais os motivos levaram a esse ataque terrorista? 9 – Eutanásia: A prática pela qual se abrevia a
  24. 24. 10 – A mulher do século XXI: Cada ano que passa a mulher vem ganhando mais espaço na nossa sociedade. Mas ainda existem diversos desafios e conquistas pela frente. Elas, em geral, continuam ganhando menos e sofrendo diversos preconceitos quanto à liberdade sexual. Um prato cheio para o tema da redação, não acha? 11 – Doação de órgãos: Outro assunto polêmico ligado à saúde. Questões religiosas, muitas vezes, indo ao encontro de curas e tratamentos médicos. Listas gigantescas de pacientes a espera de órgãos. A burocracia para se tornar, de fato, doador. Vários pontos justificariam esse assunto como tema de redação. 12 – Trabalho (leis e direitos): Muitos estudiosos
  25. 25. 13 – Consumo de água: Várias pesquisas mostram que água potável é um bem que pode acabar. Com isso, o consumo consciente e a racionalização do uso da água, mesmo no Brasil, são assuntos atuais e fundamentais em toda esfera global. Você sabia, por exemplo, que o maior consumidor de água é os EUA e seu principal aquífero (Ogallala), responsável por um quinto das terras irrigadas no país, vem sofrendo grandes baixas por causa da exploração humana? 14 – Obsolescência planejada: Você pode até não saber o que é, mas certamente já foi vítima dela! A obsolescência programada acontece quando há uma ação deliberada da empresa fabricante que força o cliente a adquirir um novo modelo do bem. É o caso dos aparelhos domésticos ou equipamentos eletrônicos. Não acha interessante ler um pouco sobre o assunto?
  26. 26. 16 – Obesidade: A preocupação não é apenas com a estética. Muitas pessoas que estão com excesso de peso apresentam alterações nos níveis de colesterol, e, consequentemente, problemas cardíacos. Atualmente, a obesidade transformou- se num problema sério de saúde, numa epidemia que se alastra e já atinge parte expressiva da população, nas mais variadas faixas de idade. As causas são muitas, principalmente os hábitos alimentares baseados no fast food, salgadinhos e guloseimas, além de horas passadas em frente da televisão (sedentarismo). 17 – Consumismo infantil / publicidade para crianças: Vale a pena entender e estudar toda a problemática da publicidade de alimentos
  27. 27. Referências bibliográficos Módulo II – pré federal; Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica /enem/edital/2013/edital-enem-2013.pdf. Acesso em 12/07/2013. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_basica /enem/downloads/2012/guia_participante_re dacao_enem2012.pdf Acesso em 12/07/2013. 
  28. 28. Muito obrigada e bons estudos!

×