SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                             Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica




                          Setor de Infra-estrutura:
                          o que esperar a partir de 2006



                                    Mauricio Portugal Ribeiro
                                     Chefe da Unidade de PPP




                                     São Paulo, 15 de agosto de 2006
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                         Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
Sumário

 I)                  Introdução: a infra-estrutura como elemento essencial à sustentação do
                     desenvolvimento
 II)                 Condições para expansão do investimento em infra-estrutura
                          - Ambiente macroeconômico estável
                          - Ambiente institucional favorável ao investimento

 III)                Dificuldades para o desenvolvimento de projetos : diagnóstico e medidas
                     adotadas
 IV)                 Instrumentos para viabilizar infra-estrutura
                          - Projeto Piloto de Investimentos
                          - PPP
                          - Concessões
 V)                  Conclusões


                                                                                               2
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
I - O papel da infra-estrutura no desenvolvimento


         • Destravar potencial de crescimento da atividade econômica
         • Evitar gargalos em logística
         • Evitar estrangulamentos no setor de energia
         • Reduzir a probabilidade e o impacto de eventuais choques
         de oferta
         • Viabilizar um crescimento harmônico




                                                                            3
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
I - O nível de investimento caiu nos últimos 20 anos
         A queda do investimento público contribuiu para a queda do
         investimento total
                                           Taxa de Investimento (em % do PIB)




                                   18,9               19,5                  17,7                  18,8




                                   3,7                 2,7                   2,7                   1,8

                               1970-1979         1980-1989              1990-1999             2000-2003
                                             Setor Público              Setor Privado
                                     Nota: Setor Público inclui administrações direta e indireta federal, estaduais e municipais e,
                                     entre as estatais, apenas as dependentes; Setor Privado inclui empresas privadas e estatais
                     Fonte: IBGE     não-dependentes.
                                                                                                                                      4
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                  Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
I - Impacto da infra-estrutura
 Conclusões de estudo do Banco Mundial (Calderón e Servén)

         No crescimento econômico:
                     O aumento do estoque e da qualidade da infra-estrutura em 1
                     desvio padrão pode resultar em incremento de 3,6 pontos
                     percentuais na taxa de crescimento do PIB per capita.


         Na distribuição de renda:

                     Um aumento de 1 desvio padrão no estoque e na qualidade da
                     infra-estrutura poderia reduzir o coeficiente de Gini em 0,07 pontos.




                                                                                             5
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                     Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
I - Carência de infra-estrutura
         Impacto na competitividade:
                     Os custos de logística (transporte, estocagem e distribuição)
                     representam 35% dos custos totais de produção na América Latina,
                     contra em torno de 20% nos países da OCDE. (Fonte: Banco Mundial)


         Impacto na pobreza:
                     36,5 % dos domicílios no Brasil não têm saneamento adequado. Na
                     região norte o percentual é de 89% e na região nordeste 61,3%.
                     (Fonte: IBGE)


         Impacto na segurança:
                     O número de mortes/km nas estradas brasileiras é de 10 a 70 vezes
                     superior ao dos países desenvolvidos – 10 vezes ao da Itália, 30
                     vezes ao dos EUA e 70 vezes ao do Canadá, por exemplo. (Fonte:
                     COPPEAD)

                                                                                         6
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Expansão do investimento em infra-estrutura

         • O país precisa de grandes investimentos em infra-estrutura
         • O Governo não dispõe de recursos suficientes para todos os
         investimentos necessários

         • O setor privado é um parceiro fundamental:

                     Ambiente macroeconômico estável
                     Ambiente institucional favorável aos investimentos
                     Instrumentos para a viabilizar investimentos em infra-
                     estrutura


                                                                                   7
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                                              Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Ambiente macroeconômico estável
         A incerteza fiscal foi revertida

                                                 Superávit Primário do Setor Público Consolidado
                                                         (ac. em 12 meses em % do PIB)

                 6
                                                                                                                                                                                                            4,51
                 5
                 4
                 3
                 2
                 1
                 0
                -1
                -2
                     dez/95

                              jun/96

                                       dez/96

                                                jun/97

                                                         dez/97

                                                                  jun/98

                                                                           dez/98

                                                                                    jun/99

                                                                                             dez/99

                                                                                                      jun/00

                                                                                                               dez/00

                                                                                                                        jun/01

                                                                                                                                 dez/01

                                                                                                                                          jun/02

                                                                                                                                                   dez/02

                                                                                                                                                            jun/03

                                                                                                                                                                     dez/03

                                                                                                                                                                              jun/04

                                                                                                                                                                                       dez/04

                                                                                                                                                                                                jun/05

                                                                                                                                                                                                         dez/05

                                                                                                                                                                                                                  jun/06
                          Fonte: Banco Central do Brasil
                                                                                                                                                                                                                           8
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                           Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Ambiente macroeconômico estável
         Inversão da trajetória da dívida pública

                                                  Dívida Pública Líquida (% PIB)


                                                                                61,7
                                                                                         55,5   57,2
                                                                         52,6                          51,7   51,5
                                                       48,7       48,8                                               50,3

                                                41,7

                                 33,3   34,4
                          30,6




                                                                                                                     jun/06
                                                                                set/02
                          1995


                                 1996


                                         1997


                                                1998


                                                           1999


                                                                  2000


                                                                         2001




                                                                                         2002


                                                                                                2003


                                                                                                       2004


                                                                                                              2005
                          Fonte: Banco Central do Brasil
                                                                                                                              9
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                                        Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Ambiente macroeconômico estável
         Inflação controlada
                                                                                          IPCA (IBGE)


                     18                                                                                                                                                                 4,0
                     16                                                                    IPCA atingiu 17%                                                                             3,5
                     14                                                                    em 12 meses                                                                                  3,0
                     12                                                                                                                                                                 2,5
                     10                                                                                                                                                                 2,0
                                                                                                                                                                                               %
             %
                      8                                                                                                                                                                 1,5
                      6                                                                                                                                                     4,03        1,0
                      4                                                                                                                                                                 0,5
                      2                                                                                                                                                                 0,0
                                                                                                                                                                            -0,21
                      0                                                                                                                                                                 -0,5
                                             dez/02




                                                                                 dez/03




                                                                                                                      dez/04




                                                                                                                                                          dez/05
                           jun/02




                                                               jun/03




                                                                                                    jun/04




                                                                                                                                        jun/05




                                                                                                                                                                               jun/06
                                                      mar/03




                                                                                           mar/04




                                                                                                                               mar/05




                                                                                                                                                                   mar/06
                                    set/02




                                                                        set/03




                                                                                                             set/04




                                                                                                                                                 set/05
                          Fonte: IBGE

                                                                                                                                                                                                   10
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                                                        Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Ambiente macroeconômico estável
         Melhoria nas contas externas
                                                      Transações Correntes e Saldo Comercial - ac. 12m (US$ bi)
                      50                                                                                                                                                                                                                                             50
                      45                                                                                                                                                                                                                                             45
                      40                                                                                                                                                                                                                                             40
                      35                                                                                                                                                            Saldo comercial                                                                  35
                      30                                                                                                                                                                                                                                             30
                      25                                                                                                                                                                                                                                             25
                      20                                                                                                                                                                                                                                             20
                      15                                                                                                                                                                                                                                             15
                      10                                                                                                                                                                                                                                             10
                       5                                                                                                                                                                                                                                             5
                       0                                                                                                                                                                                                                                             0
                      -5                                                                                                                                                                                                                                             -5
                     -10                                                                                                                                                                                                                                             -10
                     -15                                                                                                                                                                                                                                             -15
                     -20                                                                                                                                                                               Transações                                                    -20
                     -25                                                                                                                                                                                correntes                                                    -25
                     -30                                                                                                                                                                                                                                             -30
                     -35                                                                                                                                                                                                                                             -35
                                    jul/94


                                                      jul/95


                                                                        jul/96


                                                                                          jul/97


                                                                                                            jul/98


                                                                                                                              jul/99


                                                                                                                                                jul/00


                                                                                                                                                                  jul/01


                                                                                                                                                                                    jul/02


                                                                                                                                                                                                      jul/03


                                                                                                                                                                                                                        jul/04


                                                                                                                                                                                                                                          jul/05


                                                                                                                                                                                                                                                            jul/06
                           jan/94


                                             jan/95


                                                               jan/96


                                                                                 jan/97


                                                                                                   jan/98


                                                                                                                     jan/99


                                                                                                                                       jan/00


                                                                                                                                                         jan/01


                                                                                                                                                                           jan/02


                                                                                                                                                                                             jan/03


                                                                                                                                                                                                               jan/04


                                                                                                                                                                                                                                 jan/05


                                                                                                                                                                                                                                                   jan/06
              Fonte: Banco Central do Brasil
                                                                                                                                                                                                                                                                           11
a Econ
Assess       or i



                                      ôm
                                                                 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                                         ica
II - Ambiente macroeconômico estável
               Redução do Risco País

                                     2.500
                                     2.250
   Spread do EMBI+ Brasil (em pbs)




                                     2.000
                                     1.750
                                     1.500
                                     1.250
                                     1.000
                                        750
                                        500
                                        250
                                                   Fonte: J P Morgan
                                               0
                                               ago/98     ago/99       ago/00   ago/01   ago/02    ago/03    ago/04   ago/05   ago/06
                                                                                                                                        12
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                               Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Ambiente institucional favorável ao investimento
    Medidas tributárias de estímulo ao investimento
                 • Antecipação da isenção do IPI sobre bens de capital
                 • Suspensão do PIS/COFINS para investimentos de empresas
                 exportadoras, de tecnologia de informação e para regiões menos
                 desenvolvidas
                 • Incentivos tributários para o mercado imobiliário


    Fomento do mercado de crédito
                 • Expansão do crédito consignado
                 • Aumento do aporte de recursos pelos bancos oficiais a
                 investimentos em infra-estrutura e a empresas de menor porte
                                                                                 13
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                             Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
II - Fomento do mercado de crédito
         BNDES: aumento do apoio a investimentos

                                                           Desembolsos em R$ bilhões

                           Infra-estrutura
                                                                                                  47,0
                           Total
                                                                                    39,8
                                                       37,4
                           Participação % da Infra-
                           estrutura sobre Total                      33,5

                                             25,2
                                23,0
                                                                             15,2          17,1                 20,0           18,3
                                                    13,0
                                                               10,0
                          8,6          7,5                                                                              6,54
                                                                                                         6,31

                           37,4%                     34,6%                      38,1%        36,4%                         35,8%
                                        29,8%                    29,8%                                       31,6%

                           2000         2001         2002        2003           2004         2005            2005*         2006*

              Fonte: BNDES                                                                        * acumulado de janeiro a junho.
                                                                                                                                      14
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                      Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos - diagnóstico

  • Processo de desestatização dos anos 90
                •em vários setores de infra-estrutura, iniciativa privada sozinha não é capaz de alcançar os níveis de
                investimento desejáveis



  • Durante os processos de desestatização dos anos 90, o setor público perdeu
  capacidade de planejamento e de desenvolvimento de projetos
                •Não houve uma estratégia para manter no Governo quadros com essa capacitação
                •Vários migraram para a iniciativa privada ou para as agências reguladoras




  • Necessidade de reconstituir a capacidade de
                • planejamento setorial

                • desenvolvimento de projetos

                • coordenação dos investimentos públicos e privados (ex. setor de energia)



                                                                                                                         15
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                             Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas

  • No médio e longo prazo, medidas permanentes para a reconstituição da
  capacidade do Governo de desenvolvimento                                                           de      projetos         e     de
  coordenação entre investimento público e privado
                •Criação do cargo de especialista setorial

                •Criação da Unidade de PPP, no Ministério do Planejamento, como unidade
                de negócios com o objetivo de
                          •dar assistência técnica aos órgãos setoriais que tenham intenção de entrar em relações de longo prazo com a
                          iniciativa privada

                          • olhar transversalmente a participação privada em infra-estrutura (independentemente dos setores) e sugerir
                          aperfeiçoamentos na utilização dos mecanismos para tanto

                          • acompanhar a modelagem de projetos de PPP e, quando cabível, de concessões

                          • Centralizar e disponibilizar informações ao público sobre o planejamento quanto ao envolvimento da iniciativa
                          privada em contratos de longo prazo com o Governo


                •Medidas para o fortalecimento de órgãos responsáveis pela coordenação
                entre investimentos públicos e privados (ex.: setor de energia)

                                                                                                                                            16
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                         Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas

  • No curto prazo, medidas para viabilizar o desenvolvimento de
  projetos-modelo e treinamento dos agentes públicos:
                •Celebração de Termo de Cooperação entre o Ministério do Planejamento, o
                BNDES e o IFC – International Finance Corporation
                          •Permite acesso e combinação das melhores práticas internacionais (IFC) e domésticas
                          (BNDES e Unidade de PPP do MP) sobre o assunto

                          • Permite aprendizado pelos membros do Governo ao longo do processo de modelagem
                          (“learning by doing”)

                          •Documentos e instrumentos desenvolvidos para os projetos-modelo podem ser replicados
                          para outros projetos

                          •Projeto da BR 116/324 foi o primeiro desenvolvido sob esse Termo de Cooperação

                • O Governo está considerando a possibilidade de criar fundo internacional
                para desenvolvimento de projetos no Brasil



                                                                                                                  17
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas


    •Necessidade de desenvolvimento de estrutura e critérios quantitativos
    para seleção de projetos é relativizada
                 • Capacidade limitada de desenvolvimento de projetos,

                 •nível de informação sobre vários projetos do PPA é insuficiente para
                 submetê-los a processo de seleção

                 • Utilização de critérios qualitativos (já desenvolvidos pelo Ministério do
                 Planejamento) para pré-seleção de projetos, para a realização de estudos de
                 pré-viabilidade ou de viabilidade

    •Exigência de coleta de dados mais detalhada pelos órgãos setorias e
    avaliação econômica para inclusão dos próximos projetos no PPA




                                                                                               18
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Instrumentos para viabilizar infra-estrutura




    •PPI - Projeto Piloto de Investimentos

    • Parcerias Público-Privadas

    • Concessões




                                                                            19
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                        Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV – Projeto Piloto de Investimentos

 •Redução da meta de superávit primário pelo valor dos recursos
 desembolsados no PPI, em vista dos altos retornos econômicos dos
 investimentos selecionados


 •Melhoria da gestão dos investimentos
                •Garatia do pagamento pontual aos contratados
                •Estabelecimento claro de critérios de priorização de projetos e
                concentração de recursos para a finalização das obras
                          • Evitando a dispersão em diversos contratos que não alcançam seu desiderato

                •Redução dos custos dos contratos pela eliminação
                          • das seguidas mobilizações e desmobilizações; e
                          •dos custos financeiros que decorrem dos atrasos nos pagamentos

                                                                                                         20
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                           Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Projeto Piloto de Investimentos

                                                                                                   1000 R$
                                                                           Empenhado 2005    Previsto 2006

                Min. Transportes (a)                                          2.820.629,60    2.317.314,44

                          Rodovias                                            2.352.499,90    1.863.345,13
                          Outros (Portos, Ferrovias, Estudos e Projetos)        468.129,70      453.969,30

                Outras áreas (b)                                               754.415,80      707.685,56

                          Min. Cidades                                         398.593,40      360.900,39
                          Min. Integração                                       52.799,90       56.457,48
                          Min. Minas e Energia                                  45.750,70       45.000,00
                          Min. Ciência e Tecnologia                             15.000,00       12.192,43
                          Min. Meio Ambiente                                    14.104,70             -
                          Min. Des. Ind. Com. Exterior                           2.600,00             -
                          Min. Fazenda                                         225.567,10      233.135,27

                Total PPI (a+b)                                               3.575.045,40    3.025.000,00

                Fonte: SPI/MP

                                                                                                             21
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                       Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Concessões

 Continuação do processo de realização de concessões pelas agências
 reguladoras com o apoio do Governo aumentará investimento do setor
 privado em infra-estrutura nos diversos setores regulados (transportes,
 energia, telecomunicações etc.)



 Aperfeiçoamento recente do marco legal para possibilitar:

                          • a cessão fiduciária de recebíveis

                          • o step-in-rights dos financiadores

                          • a inversão de fases na licitação

                          • a arbitragem como mecanismo de solução de conflito


                                                                                         22
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                              Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Parcerias Público-Privadas

 No caso brasileiro, a expansão dos investimentos privados por meio
 de concessões estava limitada a projetos autofinanciáveis.
                •A concessão de subsídios aos concessionários exigia aprovação em lei
                específica.
                •Inexistiam mecanismos para garantir os pagamento ao concessionário
                •Inviabilidade de implementar projetos com alto retorno econômico e
                social mas baixo retorno financeiro para quem o explora


 Com a aprovação da Lei 11.079 de 30/12/2004 – a Lei das PPP –
 eliminou-se essa limitação



                                                                                      23
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - A definição de PPP

 A Lei 11079/2004 define duas modalidades de concessões como
 sendo PPP:

 • concessão patrocinada
 • concessão administrativa




                                                                            24
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                    Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - A opção por projetos de PPP

 A decisão do setor público de implantar qualquer projeto de infra-
 estrutura econômica e social deve fundamentar-se no critério de
 relevância e basear-se em criteriosa avaliação do projeto.


 Apenas a partir da análise do projeto é que se poderá decidir sobre a
 melhor forma de sua implantação, ou seja, se sob a forma de:

                •         obra pública,
                •         concessão comum,
                •         PPP ou
                •         outra modalidade.

                                                                                      25
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Características das PPP
 • Envolvem a realização dos projetos, construção, financiamento,
 operação pelo setor privado e transferência dos bens, ao final do
 prazo do contrato, para o Poder Público.

 • Valor mínimo do contrato: R$ 20 milhões

 • Contratos de longo prazo: 5 a 35 anos

 • Seu objeto não pode ser a mera contratação de pessoal, aquisição
 de equipamentos ou realização de obras públicas

 • Pagamento público condicionado à efetiva prestação do serviço
 segundo padrões de desempenho pré-definidos

 • Pagamento público garantido por seguro ou garantias emitidas pelo
 fundo garantidor (FGP)                                             26
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Características das PPP (cont.)

 • Possibilidade de transferir riscos que tradicionalmente são da
 Administração Pública para o setor privado

 •Previsão de step-in-rights dos financiadores

 • Possibilidade de uso da arbitragem ou outros meios de solução de
 conflitos

 • Licitação:

                •possibilidade de leilão viva-voz e inversão de fases

                •possibilidade do Edital permitir a correção de erros formais ou não
                substanciais


                                                                                   27
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                                         Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Características das PPP (cont.)

 • FGP – Fundo Garantidor de PPP

                •Constituído em fevereiro de 2006 com patrimônio de aproximadamente R$
                3,15 bilhões em ações, 90% blue chip
                          •Intenção de reduzir volatilidade e de migrar para ativos com rentabilidade mais próxima à
                          indexação das obrigações garantidas (títulos públicos, por exemplo)


                •Regulamento proíbe alavancagem (a relação entre obrigações garantidas e
                patrimônio deve ser igual a 1)

                •Permite garantias sob diversas formas jurídicas (fiança, penhor etc.)

                •Limite legal de R$ 6 bilhões de patrimônio

 •Controle Fiscal

                •Limite de 1% da receita corrente líquida com PPP
                                                                                                                   28
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
IV - Projetos de PPP
 • Adequação e duplicação de trecho rodoviário na BR-116/324 (BA)

 • Projeto de Irrigação Pontal

 Outros Projetos em Estudo / Projetos Potenciais:

 • Adequação e duplicação de trecho rodoviário na BR-116 (MG)

 • Adequação e duplicação de trecho da BR 040, de Brasília a Belo Horizonte

 •Construção de trecho da BR-493 - Arco Rodoviário Metropolitano do Rio de Janeiro (Porto de
 Itaguaí - BR 040)

 •Construção do Anel Ferroviário de São Paulo

 • Construção da Variante Ferroviária Ipiranga-Guarapuava

 • Adequação e pavimentação de trechos da BR 163 no Pará e no Mato Grosso

 •Concessão administrativa de Datacenter do Banco do Brasil/CEF

                                                                                           29
a Econ
     or i
Assess



                 ôm
                          Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

                    ica
V - Conclusões

 • Fundamentos econômicos foram restabelecidos e o crescimento foi
 retomado, lançando as bases para um novo ciclo de desenvolvimento

 • O ambiente é favorável à retomada do investimento em infra-
 estrutura: público, por meio do PPI; privado, por meio das PPP e
 concessões

 • A participação privada em investimentos em infra-estrutura pode
 ajudar a reduzir o déficit nesse setor

 • As reformas recentes nos marcos legais (Lei de PPP e Lei de
 Concessões) consolidam estrutura legal e regulatória e permitem
 aumento da eficiência da provisão de infra-estrutura e serviços
 públicos por meio do setor privado


                                                                            30

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para investimentos a partir de 2006

PPPs DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITA
PPPs  DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITAPPPs  DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITA
PPPs DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITAPLANORS
 
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo Governo
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo GovernoEstratégia de CRescimento do Brasil - Novo Governo
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo GovernoLuis Nassif
 
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...senaimais
 
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012Tania Gurgel
 
Ministério da Fazenda - Construção Civil
Ministério da Fazenda - Construção CivilMinistério da Fazenda - Construção Civil
Ministério da Fazenda - Construção CivilPalácio do Planalto
 
Cbpe 2012 jim_bruno_final
Cbpe 2012 jim_bruno_finalCbpe 2012 jim_bruno_final
Cbpe 2012 jim_bruno_finalJim Naturesa
 
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privado
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privadoInfraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privado
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privadoFundação Dom Cabral - FDC
 
Pac ananindeua apresentaçao 2 fotos - oeiras
Pac ananindeua   apresentaçao 2 fotos - oeirasPac ananindeua   apresentaçao 2 fotos - oeiras
Pac ananindeua apresentaçao 2 fotos - oeirasJosé Oeiras
 
Xxvii forum nacional maio 2015
Xxvii forum nacional maio 2015Xxvii forum nacional maio 2015
Xxvii forum nacional maio 2015Andre Viana
 
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20TIM RI
 
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...Allagi Open Innovation Services
 
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPJosé Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPauspin
 
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...FGV | Fundação Getulio Vargas
 

Semelhante a Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para investimentos a partir de 2006 (20)

A Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&IA Inserção da Energia na Política de C&T&I
A Inserção da Energia na Política de C&T&I
 
03951a
03951a03951a
03951a
 
PPPs DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITA
PPPs  DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITAPPPs  DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITA
PPPs DE INFRAESTRUTURA: VIABILIDADE RESTRITA
 
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
Perspectivas do Investimento Estrangeiro no Brasil, com Renato Baumann, da Se...
 
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo Governo
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo GovernoEstratégia de CRescimento do Brasil - Novo Governo
Estratégia de CRescimento do Brasil - Novo Governo
 
Seminário: Tributos do TRC - Palestra: Retomada do Crescimento Econômico sem ...
Seminário: Tributos do TRC - Palestra: Retomada do Crescimento Econômico sem ...Seminário: Tributos do TRC - Palestra: Retomada do Crescimento Econômico sem ...
Seminário: Tributos do TRC - Palestra: Retomada do Crescimento Econômico sem ...
 
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
8º Contrubusiness - Apresentação de Jose Carlos de Oliveira Lima, Vice Presid...
 
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...
Tendências, diretrizes e desafios governamentais em pesquisa, desenvolvimento...
 
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012
apresentação das medidas de estimulo-a-construcao-civil dez_2012
 
Ministério da Fazenda - Construção Civil
Ministério da Fazenda - Construção CivilMinistério da Fazenda - Construção Civil
Ministério da Fazenda - Construção Civil
 
Cbpe 2012 jim_bruno_final
Cbpe 2012 jim_bruno_finalCbpe 2012 jim_bruno_final
Cbpe 2012 jim_bruno_final
 
2011. tdc tarefa 1 (ppt)
2011. tdc   tarefa 1 (ppt)2011. tdc   tarefa 1 (ppt)
2011. tdc tarefa 1 (ppt)
 
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privado
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privadoInfraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privado
Infraestrutura, competitividade e os determinantes para o investimento privado
 
Pac ananindeua apresentaçao 2 fotos - oeiras
Pac ananindeua   apresentaçao 2 fotos - oeirasPac ananindeua   apresentaçao 2 fotos - oeiras
Pac ananindeua apresentaçao 2 fotos - oeiras
 
Xxvii forum nacional maio 2015
Xxvii forum nacional maio 2015Xxvii forum nacional maio 2015
Xxvii forum nacional maio 2015
 
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20
TIM Part - Apresentação Institucional - 2T20
 
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
Alvaro Prata | OIS 2012 | Colaboração entre governo, universidade e indústria...
 
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESPJosé Ricardo Roriz Coelho - FIESP
José Ricardo Roriz Coelho - FIESP
 
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...
FGV / IBRE - Propostas para Regulação e Desburocratização da Infraestrutura n...
 
Novas Medidas Brasil Maior
Novas Medidas Brasil MaiorNovas Medidas Brasil Maior
Novas Medidas Brasil Maior
 

Mais de Mauricio Portugal Ribeiro

12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...
12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...
12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...Mauricio Portugal Ribeiro
 
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsPrograma do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsMauricio Portugal Ribeiro
 
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...Mauricio Portugal Ribeiro
 
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016Mauricio Portugal Ribeiro
 
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de ConcessõesMauricio Portugal Ribeiro
 
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...Mauricio Portugal Ribeiro
 
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPP
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPPPPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPP
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPPMauricio Portugal Ribeiro
 
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA Mauricio Portugal Ribeiro
 
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansão
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansãoAumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansão
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansãoMauricio Portugal Ribeiro
 
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPP
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPPReequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPP
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPPMauricio Portugal Ribeiro
 
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscos
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscosEquilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscos
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscosMauricio Portugal Ribeiro
 
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...Mauricio Portugal Ribeiro
 
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsPrograma do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsMauricio Portugal Ribeiro
 
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...Mauricio Portugal Ribeiro
 

Mais de Mauricio Portugal Ribeiro (20)

12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...
12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...
12 erros mais comuns de modelagem em concessões e PPPs e a recente decisão do...
 
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...
A Medida Provisória n⁰ 752/16 e os setores rodoviário e aeroportuário - Seu c...
 
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...
Texto de projeto de lei sobre participação público-privada aprovado pelo Sena...
 
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...
Comentários às Diretrizes Recentemente Publicadas do Novo Programa de Investi...
 
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
Medida Provisória 727 sobre PPI: o Governo Temer renunciou a usar investiment...
 
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsPrograma do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
 
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...
Aleatoriedade em processos de reequilíbrio de contratos: o uso de estimativas...
 
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...
A necessidade de aperfeiçoamento da distribuição de riscos a ser prevista nos...
 
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...
Comentários ao Estudo sobre Estruturação de Concessões e PPPs elaborado pelo ...
 
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016
Curso Melhores Práticas em Concessões e PPPs - maio de 2016
 
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões
10 Anos da lei de PPP & 20 Anos da Lei de Concessões
 
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...
Seguro-garantia de cumprimento de contrato com cobertura integral como único ...
 
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPP
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPPPPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPP
PPP Mais e o regime dos contratos de concessão e PPP
 
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA
SEMINÁRIO SOBRE MITIGAÇÃO DE RISCOS EM CONCESSÕES DE INFRAESTRUTURA
 
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansão
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansãoAumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansão
Aumento de eficiência operacional de infraestrutura versus a sua expansão
 
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPP
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPPReequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPP
Reequilíbrios incompletos de contratos de concessão e PPP
 
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscos
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscosEquilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscos
Equilíbrio econômico-financeiro e distribuição de riscos
 
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...
O atraso em reequilibrar concessões e PPPs pode ser enquadrado como improbida...
 
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPsPrograma do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
Programa do curso equilíbrio econômico-financeiro de concessoes e PPPs
 
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...
COMO LIDAR COM O RISCO DE FINANCIAMENTO DE CONCESSÕES E PPPS EM PERÍODOS DE N...
 

Último

activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADOcarolinacespedes23
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfArthurRomanof1
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxleandropereira983288
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.keislayyovera123
 
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxAD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxkarinedarozabatista
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMVanessaCavalcante37
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 

Último (20)

XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADOactivIDADES CUENTO  lobo esta  CUENTO CUARTO GRADO
activIDADES CUENTO lobo esta CUENTO CUARTO GRADO
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdfProva uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
Prova uniasselvi tecnologias da Informação.pdf
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptxPedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
Pedologia- Geografia - Geologia - aula_01.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.Época Realista y la obra de Madame Bovary.
Época Realista y la obra de Madame Bovary.
 
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptxAD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
AD2 DIDÁTICA.KARINEROZA.SHAYANNE.BINC.ROBERTA.pptx
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEMCOMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
COMPETÊNCIA 1 DA REDAÇÃO DO ENEM - REDAÇÃO ENEM
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para investimentos a partir de 2006

  • 1. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica Setor de Infra-estrutura: o que esperar a partir de 2006 Mauricio Portugal Ribeiro Chefe da Unidade de PPP São Paulo, 15 de agosto de 2006
  • 2. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica Sumário I) Introdução: a infra-estrutura como elemento essencial à sustentação do desenvolvimento II) Condições para expansão do investimento em infra-estrutura - Ambiente macroeconômico estável - Ambiente institucional favorável ao investimento III) Dificuldades para o desenvolvimento de projetos : diagnóstico e medidas adotadas IV) Instrumentos para viabilizar infra-estrutura - Projeto Piloto de Investimentos - PPP - Concessões V) Conclusões 2
  • 3. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica I - O papel da infra-estrutura no desenvolvimento • Destravar potencial de crescimento da atividade econômica • Evitar gargalos em logística • Evitar estrangulamentos no setor de energia • Reduzir a probabilidade e o impacto de eventuais choques de oferta • Viabilizar um crescimento harmônico 3
  • 4. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica I - O nível de investimento caiu nos últimos 20 anos A queda do investimento público contribuiu para a queda do investimento total Taxa de Investimento (em % do PIB) 18,9 19,5 17,7 18,8 3,7 2,7 2,7 1,8 1970-1979 1980-1989 1990-1999 2000-2003 Setor Público Setor Privado Nota: Setor Público inclui administrações direta e indireta federal, estaduais e municipais e, entre as estatais, apenas as dependentes; Setor Privado inclui empresas privadas e estatais Fonte: IBGE não-dependentes. 4
  • 5. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica I - Impacto da infra-estrutura Conclusões de estudo do Banco Mundial (Calderón e Servén) No crescimento econômico: O aumento do estoque e da qualidade da infra-estrutura em 1 desvio padrão pode resultar em incremento de 3,6 pontos percentuais na taxa de crescimento do PIB per capita. Na distribuição de renda: Um aumento de 1 desvio padrão no estoque e na qualidade da infra-estrutura poderia reduzir o coeficiente de Gini em 0,07 pontos. 5
  • 6. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica I - Carência de infra-estrutura Impacto na competitividade: Os custos de logística (transporte, estocagem e distribuição) representam 35% dos custos totais de produção na América Latina, contra em torno de 20% nos países da OCDE. (Fonte: Banco Mundial) Impacto na pobreza: 36,5 % dos domicílios no Brasil não têm saneamento adequado. Na região norte o percentual é de 89% e na região nordeste 61,3%. (Fonte: IBGE) Impacto na segurança: O número de mortes/km nas estradas brasileiras é de 10 a 70 vezes superior ao dos países desenvolvidos – 10 vezes ao da Itália, 30 vezes ao dos EUA e 70 vezes ao do Canadá, por exemplo. (Fonte: COPPEAD) 6
  • 7. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Expansão do investimento em infra-estrutura • O país precisa de grandes investimentos em infra-estrutura • O Governo não dispõe de recursos suficientes para todos os investimentos necessários • O setor privado é um parceiro fundamental: Ambiente macroeconômico estável Ambiente institucional favorável aos investimentos Instrumentos para a viabilizar investimentos em infra- estrutura 7
  • 8. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente macroeconômico estável A incerteza fiscal foi revertida Superávit Primário do Setor Público Consolidado (ac. em 12 meses em % do PIB) 6 4,51 5 4 3 2 1 0 -1 -2 dez/95 jun/96 dez/96 jun/97 dez/97 jun/98 dez/98 jun/99 dez/99 jun/00 dez/00 jun/01 dez/01 jun/02 dez/02 jun/03 dez/03 jun/04 dez/04 jun/05 dez/05 jun/06 Fonte: Banco Central do Brasil 8
  • 9. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente macroeconômico estável Inversão da trajetória da dívida pública Dívida Pública Líquida (% PIB) 61,7 55,5 57,2 52,6 51,7 51,5 48,7 48,8 50,3 41,7 33,3 34,4 30,6 jun/06 set/02 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 Fonte: Banco Central do Brasil 9
  • 10. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente macroeconômico estável Inflação controlada IPCA (IBGE) 18 4,0 16 IPCA atingiu 17% 3,5 14 em 12 meses 3,0 12 2,5 10 2,0 % % 8 1,5 6 4,03 1,0 4 0,5 2 0,0 -0,21 0 -0,5 dez/02 dez/03 dez/04 dez/05 jun/02 jun/03 jun/04 jun/05 jun/06 mar/03 mar/04 mar/05 mar/06 set/02 set/03 set/04 set/05 Fonte: IBGE 10
  • 11. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente macroeconômico estável Melhoria nas contas externas Transações Correntes e Saldo Comercial - ac. 12m (US$ bi) 50 50 45 45 40 40 35 Saldo comercial 35 30 30 25 25 20 20 15 15 10 10 5 5 0 0 -5 -5 -10 -10 -15 -15 -20 Transações -20 -25 correntes -25 -30 -30 -35 -35 jul/94 jul/95 jul/96 jul/97 jul/98 jul/99 jul/00 jul/01 jul/02 jul/03 jul/04 jul/05 jul/06 jan/94 jan/95 jan/96 jan/97 jan/98 jan/99 jan/00 jan/01 jan/02 jan/03 jan/04 jan/05 jan/06 Fonte: Banco Central do Brasil 11
  • 12. a Econ Assess or i ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente macroeconômico estável Redução do Risco País 2.500 2.250 Spread do EMBI+ Brasil (em pbs) 2.000 1.750 1.500 1.250 1.000 750 500 250 Fonte: J P Morgan 0 ago/98 ago/99 ago/00 ago/01 ago/02 ago/03 ago/04 ago/05 ago/06 12
  • 13. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Ambiente institucional favorável ao investimento Medidas tributárias de estímulo ao investimento • Antecipação da isenção do IPI sobre bens de capital • Suspensão do PIS/COFINS para investimentos de empresas exportadoras, de tecnologia de informação e para regiões menos desenvolvidas • Incentivos tributários para o mercado imobiliário Fomento do mercado de crédito • Expansão do crédito consignado • Aumento do aporte de recursos pelos bancos oficiais a investimentos em infra-estrutura e a empresas de menor porte 13
  • 14. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica II - Fomento do mercado de crédito BNDES: aumento do apoio a investimentos Desembolsos em R$ bilhões Infra-estrutura 47,0 Total 39,8 37,4 Participação % da Infra- estrutura sobre Total 33,5 25,2 23,0 15,2 17,1 20,0 18,3 13,0 10,0 8,6 7,5 6,54 6,31 37,4% 34,6% 38,1% 36,4% 35,8% 29,8% 29,8% 31,6% 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2005* 2006* Fonte: BNDES * acumulado de janeiro a junho. 14
  • 15. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos - diagnóstico • Processo de desestatização dos anos 90 •em vários setores de infra-estrutura, iniciativa privada sozinha não é capaz de alcançar os níveis de investimento desejáveis • Durante os processos de desestatização dos anos 90, o setor público perdeu capacidade de planejamento e de desenvolvimento de projetos •Não houve uma estratégia para manter no Governo quadros com essa capacitação •Vários migraram para a iniciativa privada ou para as agências reguladoras • Necessidade de reconstituir a capacidade de • planejamento setorial • desenvolvimento de projetos • coordenação dos investimentos públicos e privados (ex. setor de energia) 15
  • 16. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas • No médio e longo prazo, medidas permanentes para a reconstituição da capacidade do Governo de desenvolvimento de projetos e de coordenação entre investimento público e privado •Criação do cargo de especialista setorial •Criação da Unidade de PPP, no Ministério do Planejamento, como unidade de negócios com o objetivo de •dar assistência técnica aos órgãos setoriais que tenham intenção de entrar em relações de longo prazo com a iniciativa privada • olhar transversalmente a participação privada em infra-estrutura (independentemente dos setores) e sugerir aperfeiçoamentos na utilização dos mecanismos para tanto • acompanhar a modelagem de projetos de PPP e, quando cabível, de concessões • Centralizar e disponibilizar informações ao público sobre o planejamento quanto ao envolvimento da iniciativa privada em contratos de longo prazo com o Governo •Medidas para o fortalecimento de órgãos responsáveis pela coordenação entre investimentos públicos e privados (ex.: setor de energia) 16
  • 17. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas • No curto prazo, medidas para viabilizar o desenvolvimento de projetos-modelo e treinamento dos agentes públicos: •Celebração de Termo de Cooperação entre o Ministério do Planejamento, o BNDES e o IFC – International Finance Corporation •Permite acesso e combinação das melhores práticas internacionais (IFC) e domésticas (BNDES e Unidade de PPP do MP) sobre o assunto • Permite aprendizado pelos membros do Governo ao longo do processo de modelagem (“learning by doing”) •Documentos e instrumentos desenvolvidos para os projetos-modelo podem ser replicados para outros projetos •Projeto da BR 116/324 foi o primeiro desenvolvido sob esse Termo de Cooperação • O Governo está considerando a possibilidade de criar fundo internacional para desenvolvimento de projetos no Brasil 17
  • 18. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica III - Dificuldades no desenvolvimento de projetos: medidas adotadas •Necessidade de desenvolvimento de estrutura e critérios quantitativos para seleção de projetos é relativizada • Capacidade limitada de desenvolvimento de projetos, •nível de informação sobre vários projetos do PPA é insuficiente para submetê-los a processo de seleção • Utilização de critérios qualitativos (já desenvolvidos pelo Ministério do Planejamento) para pré-seleção de projetos, para a realização de estudos de pré-viabilidade ou de viabilidade •Exigência de coleta de dados mais detalhada pelos órgãos setorias e avaliação econômica para inclusão dos próximos projetos no PPA 18
  • 19. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Instrumentos para viabilizar infra-estrutura •PPI - Projeto Piloto de Investimentos • Parcerias Público-Privadas • Concessões 19
  • 20. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV – Projeto Piloto de Investimentos •Redução da meta de superávit primário pelo valor dos recursos desembolsados no PPI, em vista dos altos retornos econômicos dos investimentos selecionados •Melhoria da gestão dos investimentos •Garatia do pagamento pontual aos contratados •Estabelecimento claro de critérios de priorização de projetos e concentração de recursos para a finalização das obras • Evitando a dispersão em diversos contratos que não alcançam seu desiderato •Redução dos custos dos contratos pela eliminação • das seguidas mobilizações e desmobilizações; e •dos custos financeiros que decorrem dos atrasos nos pagamentos 20
  • 21. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Projeto Piloto de Investimentos 1000 R$ Empenhado 2005 Previsto 2006 Min. Transportes (a) 2.820.629,60 2.317.314,44 Rodovias 2.352.499,90 1.863.345,13 Outros (Portos, Ferrovias, Estudos e Projetos) 468.129,70 453.969,30 Outras áreas (b) 754.415,80 707.685,56 Min. Cidades 398.593,40 360.900,39 Min. Integração 52.799,90 56.457,48 Min. Minas e Energia 45.750,70 45.000,00 Min. Ciência e Tecnologia 15.000,00 12.192,43 Min. Meio Ambiente 14.104,70 - Min. Des. Ind. Com. Exterior 2.600,00 - Min. Fazenda 225.567,10 233.135,27 Total PPI (a+b) 3.575.045,40 3.025.000,00 Fonte: SPI/MP 21
  • 22. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Concessões Continuação do processo de realização de concessões pelas agências reguladoras com o apoio do Governo aumentará investimento do setor privado em infra-estrutura nos diversos setores regulados (transportes, energia, telecomunicações etc.) Aperfeiçoamento recente do marco legal para possibilitar: • a cessão fiduciária de recebíveis • o step-in-rights dos financiadores • a inversão de fases na licitação • a arbitragem como mecanismo de solução de conflito 22
  • 23. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Parcerias Público-Privadas No caso brasileiro, a expansão dos investimentos privados por meio de concessões estava limitada a projetos autofinanciáveis. •A concessão de subsídios aos concessionários exigia aprovação em lei específica. •Inexistiam mecanismos para garantir os pagamento ao concessionário •Inviabilidade de implementar projetos com alto retorno econômico e social mas baixo retorno financeiro para quem o explora Com a aprovação da Lei 11.079 de 30/12/2004 – a Lei das PPP – eliminou-se essa limitação 23
  • 24. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - A definição de PPP A Lei 11079/2004 define duas modalidades de concessões como sendo PPP: • concessão patrocinada • concessão administrativa 24
  • 25. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - A opção por projetos de PPP A decisão do setor público de implantar qualquer projeto de infra- estrutura econômica e social deve fundamentar-se no critério de relevância e basear-se em criteriosa avaliação do projeto. Apenas a partir da análise do projeto é que se poderá decidir sobre a melhor forma de sua implantação, ou seja, se sob a forma de: • obra pública, • concessão comum, • PPP ou • outra modalidade. 25
  • 26. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Características das PPP • Envolvem a realização dos projetos, construção, financiamento, operação pelo setor privado e transferência dos bens, ao final do prazo do contrato, para o Poder Público. • Valor mínimo do contrato: R$ 20 milhões • Contratos de longo prazo: 5 a 35 anos • Seu objeto não pode ser a mera contratação de pessoal, aquisição de equipamentos ou realização de obras públicas • Pagamento público condicionado à efetiva prestação do serviço segundo padrões de desempenho pré-definidos • Pagamento público garantido por seguro ou garantias emitidas pelo fundo garantidor (FGP) 26
  • 27. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Características das PPP (cont.) • Possibilidade de transferir riscos que tradicionalmente são da Administração Pública para o setor privado •Previsão de step-in-rights dos financiadores • Possibilidade de uso da arbitragem ou outros meios de solução de conflitos • Licitação: •possibilidade de leilão viva-voz e inversão de fases •possibilidade do Edital permitir a correção de erros formais ou não substanciais 27
  • 28. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Características das PPP (cont.) • FGP – Fundo Garantidor de PPP •Constituído em fevereiro de 2006 com patrimônio de aproximadamente R$ 3,15 bilhões em ações, 90% blue chip •Intenção de reduzir volatilidade e de migrar para ativos com rentabilidade mais próxima à indexação das obrigações garantidas (títulos públicos, por exemplo) •Regulamento proíbe alavancagem (a relação entre obrigações garantidas e patrimônio deve ser igual a 1) •Permite garantias sob diversas formas jurídicas (fiança, penhor etc.) •Limite legal de R$ 6 bilhões de patrimônio •Controle Fiscal •Limite de 1% da receita corrente líquida com PPP 28
  • 29. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica IV - Projetos de PPP • Adequação e duplicação de trecho rodoviário na BR-116/324 (BA) • Projeto de Irrigação Pontal Outros Projetos em Estudo / Projetos Potenciais: • Adequação e duplicação de trecho rodoviário na BR-116 (MG) • Adequação e duplicação de trecho da BR 040, de Brasília a Belo Horizonte •Construção de trecho da BR-493 - Arco Rodoviário Metropolitano do Rio de Janeiro (Porto de Itaguaí - BR 040) •Construção do Anel Ferroviário de São Paulo • Construção da Variante Ferroviária Ipiranga-Guarapuava • Adequação e pavimentação de trechos da BR 163 no Pará e no Mato Grosso •Concessão administrativa de Datacenter do Banco do Brasil/CEF 29
  • 30. a Econ or i Assess ôm Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. ica V - Conclusões • Fundamentos econômicos foram restabelecidos e o crescimento foi retomado, lançando as bases para um novo ciclo de desenvolvimento • O ambiente é favorável à retomada do investimento em infra- estrutura: público, por meio do PPI; privado, por meio das PPP e concessões • A participação privada em investimentos em infra-estrutura pode ajudar a reduzir o déficit nesse setor • As reformas recentes nos marcos legais (Lei de PPP e Lei de Concessões) consolidam estrutura legal e regulatória e permitem aumento da eficiência da provisão de infra-estrutura e serviços públicos por meio do setor privado 30