iências n                                                                                         l das c          o      ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                              l das c          o ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                 l das c         ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                 l das c         ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                           l das c          o    ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                           l das ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                                 ...
iências n                                      l das c          o                                  nta                    ...
iências n                                                                                                            l das...
iências n                                       l das c          o                                   nta                  ...
iências n                                                                                                     l das c     ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                     l das c     ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                   l das c       ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                     l das c          o          ...
iências n                                      l das c          o                                  nta                    ...
iências n                                                                     l das c          o                          ...
iências n                                      l das c          o                                  nta                    ...
iências n                                                                                   l das c          o            ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
iências n                                                                                                                 ...
iências n                                     l das c          o                                 nta                      ...
Sementes, germinação e crescimento   caderno de registos para crianças
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sementes, germinação e crescimento caderno de registos para crianças

5.669 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.669
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
24
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
166
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sementes, germinação e crescimento caderno de registos para crianças

  1. 1. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade A E xplorando ... a diversidade de sementes uestão-problema: Como se podem agrupar sementes diversas?? 1 Vai preenchendo o quadro, seguindo o exemplo que te damos: Critérios de Grupos que Tipos de sementes agrupamento consegui fazer em cada grupo amarela X milho, preta X cebola, COR X grão, feijão frade, pepino, caderno de registos muito pequenas X alface, pequenas médias milho, ervilha, grandes X fava muito grandes X rugosa X ervilha, lisa X TEXTURA rugosa, com bicos X espinafre, 1
  2. 2. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade A E xplorando ... a diversidade de sementes 2 Se quiseres agrupar sementes pela sua massa, preenche o quadro, seguindo as orientações do(a) professor(a): Massa do Número Tipo de conjunto de de Valor médio da semente sementes sementes massa da semente A 50 g B C 3 Após a realização das actividades: Verificamos que...caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema... 2
  3. 3. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade B E xplorando ... o comportamento de sementes em águaVamos planificar e realizar uma experiência que nos ajude a encontrar respostas àseguinte questão-problema. uestão-problema I: Como se comportam sementes diversas ? quando colocadas em água? Antes da experimentação 1 Preenche os espaços em branco na coluna “Penso que...”: Penso que... caderno de registos Comportamento das sementes em água E xperimentação 2 Executar a planificação. Vai observando e registando os dados no quadro seguinte: Comportamento de sementes Tipo de Recipiente B (com água) Recipiente A sementes (sem água) Após 1 hora Após 3 horas Após 24 horas Feijão Não há (vermelho,liso, alterações duro,...) 3
  4. 4. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade B E xplorando ... o comportamento de sementes em água Após a experimentação Verificamos que...caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema I... 4
  5. 5. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade B E xplorando ... o comportamento de sementes em água uestão-problema II: Como são constituídas as sementes??1 Regista as tuas ideias no quadro que se segue:Penso que... caderno de registos2 Observa agora as sementes que estão sobre a mesa:Com o apoio do(a) professor(a):_ abre as sementes e observa o seu interior utilizando uma lupa;_ compara o que observaste com as fotografias e/ou esquemas que te sãomostrados;_ regista as tuas observações através de desenhos legendados. 5
  6. 6. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade BE xplorando ... o comportamento de sementes em água 3 Após a realização da actividade: Verificamos que... Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema II...caderno de registos 6
  7. 7. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade B E xplorando ... o comportamento de sementes em água uestão-problema III: O que acontece às sementes depois de terem? sido colocadas em água? Antes da experimentação1 Regista as tuas ideias no quadro que se segue :Penso que... caderno de registos E xperimentação2 Executar a planificação. Vai observando diariamente as sementes e registando no quadro seguinte, através de esquemas ou desenhos elucidativos, as modificaçoes ocorridas ao longo do tempo: 7
  8. 8. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade B E xplorando ... o comportamento de sementes em água Evolução das sementes ao longo do tempo Tipo de sementes 1º dia 2º dia 3º dia 4º dia 5º dia ... Após a experimentação Verificamos que...caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema III... 8
  9. 9. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade C E xplorando ... a influência da água e da luz na germinação de sementesCom o apoio do(a) professor(a), vai fazendo os registos sugeridos. 1 O que acontecerá às sementes quando colocadas nas condições abaixo indicadas? Preenche a coluna “Penso que…”, assinalando com um X: Penso que… Condições em que estão as sementes caderno de registos As sementes As sementes germinam não germinam Sobre papel pardo, seco, exposto à luz Sobre papel pardo, seco, às escuras Sobre papel pardo, húmido, exposto à luz Sobre papel pardo, húmido, às escuras 9
  10. 10. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade C E xplorando ... a influência da água e da luz na germinação de sementes uestão-problema I: Qual o efeito da humidade na germinação das ? sementes de feijão? Antes da experimentação 1 O que acontecerá às sementes de feijão quando colocadas nos recipientes A e B, dentro da mini-estufa? Preenche os espaços em branco e a coluna “Penso que…”, assinalando com um X: Condições Condições Penso que… comuns das diferentes das Recipientes sementes sementescaderno de registos nos dois nos dois As sementes As sementes recipientes recipientes germinam não germinam A - A (3 sementes de Regadas feijão sobre diariamente papel) - com água B B (3 sementes de Não regadas feijão sobre - Arejamento papel) E xperimentação 2 Executar a planificação. Vai observando o que se passa nos recipientes A e B colocados na mini-estufa e regista as observações no quadro que se segue: 10
  11. 11. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade C E xplorando ... a influência da água e da luz na germinação de sementesSEMENTES TEMPO DE GERMINAÇÃO (em dias) RECIPIENTE A RECIPIENTE B (com adição de água) (sem adição de água) 1º dia 2º dia 3º dia … 1º dia 2º dia 3º dia … não não Feijão germinam germinam(3 exemplares) Tempo médio de germinação = Tempo médio de germinação = Temperatura ambiente no local (ºC) = Temperatura ambiente no local (ºC) = Após a experimentação Verificamos que... caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema I... 11
  12. 12. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade C E xplorando ... a influência da água e da luz na germinação de sementes uestão-problema II: Qual o efeito da luminosidade na germinação ? das sementes de feijão? Antes da experimentação 1 O que acontecerá às sementes de feijão quando colocadas nos recipientes C e D, dentro das mini-estufas? Preenche os espaços em branco e a coluna “Penso que…”, assinalando com um X: Condições Condições Penso que… comuns das diferentes das Recipientes sementes sementescaderno de registos nos dois nos dois As sementes As sementes recipientes recipientes germinam não germinam C Expostas à luz (3 sementes de - (dentro da feijão sobre mini-estufa de papel) tampa transparente) D Na - Humidade obscuridade (3 sementes de feijão sobre - (dentro da papel) mini-estufa de tampa opaca) E xperimentação 2 Executar a planificação. Vai observando o que se passa nos recipientes A e B colocados na mini-estufa e regista as observações no quadro que se segue: 12
  13. 13. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade C E xplorando ... a influência da água e da luz na germinação de sementes Temperatura nas Tempo de mini-estufas (em ºC) germinação (em dias) Sementes de Feijão Recipiente C Recipiente D Recipiente C Recipiente D (Exposto à luz) (Na obscuridade) (Exposto à luz) (Na obscuridade) 1º dia 2º dia … 1º dia 2º dia … 1º dia 2º dia … 1º dia 2º dia … Temperatura média = Temperatura média = Tempo médio de Tempo médio de germinação = germinação = Após a experimentaçãoVerificamos que... caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema II... 13
  14. 14. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade D E xplorando ... o tempo de germinação de sementes de espécies distintas em idênticas condições ambientais Com o apoio do(a) professor(a), vai fazendo os registos sugeridos. uestão-problema: Sementes de espécies distintas demoram o mesmo tempo a germinar quando sujeitas a ? idênticas condições ambientais? Antes da experimentaçãocaderno de registos 1 Regista as tuas ideias no quadro que se segue: Penso que... E xperimentação 2 Executar a planificação. Vai observando o que se passa nos recipientes E e F colocados em mini-estufas de tampa transparente e regista as observações no 14 quadro que se segue:
  15. 15. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade D E xplorando ... otempo de germinação de sementes de espécies distintas em idênticas condições ambientais Temperatura na(s) Tempo de Tempo mini-estufa(s) (em ºC) germinação (em dias) médio de Recipientes germinaçãocom sementes (em dias) 1º dia 2º dia 3º dia … … 1º dia 2º dia 3º dia … … E (sementes de feijão ) F (sementes de alface ) G Após a experimentação caderno de registos Verificamos que... Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema... 15
  16. 16. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas Com o apoio do(a) professor(a), vai fazendo os registos sugeridos. Factores ambientais que influenciam o crescimento uestões-problema a investigar ? de plantas Humidade do solo I- II - Qual a influência da luz no crescimentocaderno de registos do cebolo? Para cada uma das questões-problema vamos planificar e realizar experiências que nos ajudem a encontrar respostas. 16
  17. 17. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas uestão-problema I:? Antes da experimentação O que vamos mudar... O que vamos medir... O que vamos manter e como... caderno de registos 17
  18. 18. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas O que e como vamos fazer... O que precisamos... O nosso quadrocaderno de registos O que pensamos que vai acontecer e porquê... 18
  19. 19. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoActividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas E xperimentação Executar a planificação (controlando variáveis observando, registando...) Após a experimentaçãoVerificamos que... caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema I... 19
  20. 20. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas uestão-problema II: ? Antes da experimentação O que vamos mudar... O que vamos medir... O que vamos manter e como...caderno de registos 20
  21. 21. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento EActividade E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas O que e como vamos fazer... O que precisamos... O nosso quadro caderno de registos O que pensamos que vai acontecer e porquê ... 21
  22. 22. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Actividade E E xplorando ... factores ambientais que influenciam o crescimento de plantas E xperimentação Executar a planificação (controlando variáveis observando, registando...) Após a experimentação Verificamos que...caderno de registos Com o apoio do(a) professor(a), construímos a resposta à questão-problema II... 22
  23. 23. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento O que aprendeste:1 A propósito da diversidade de sementes: Da lista que a seguir se apresenta, assinala os critérios que podem ser usados no agrupamento de sementes a “olho nu”, ou seja, usando apenas a visão: Tamanho ...... Cor ............... Cheiro .......... Sabor ........... Massa ........... caderno de registos Forma ........... Justifica a razão de não teres seleccionado algum ou alguns desses critérios. 23
  24. 24. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento 2 A propósito da germinação de sementes: 2.1 A Ana e o Pedro colocaram sementes de ervilha em idênticas condições, no que respeita ao tipo de recipientes, ao tipo de solo, à profundidade e à luminosidade para depois realizarem as seguintes experiências: Experiência da Ana CONDIÇÕES RESULTADOS Recipiente A Recipiente Acaderno de registos Adição regular de água Temperatura: 20º C Recipiente B Recipiente B Sem adição de água 24 Temperatura: 5º C
  25. 25. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin in Explorando plantas... sementes, germinação e crescimentoExperiência do Pedro CONDIÇÕES RESULTADOS Recipiente A Recipiente A Adição regular de água Temperatura: 20º C caderno de registos Recipiente B Recipiente B Sem adição de água Temperatura: 20º C Recipiente C Recipiente C 25 Adição regular de água Temperatura: 5º C
  26. 26. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Completa o quadro relativo à experiência do Pedro: Recipientes Diferentes em... Resultado Conclusão As sementes À temperatura de germinam em A 20ºC, as sementes AeB Adição de água têm necessidade de As sementes não água para germinarem germinam em B AeC BeCcaderno de registos Prenche o quadro relativo à experiência da Ana: Recipientes Diferentes em... Resultado Conclusão AeB 26
  27. 27. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Comparando os resultados das experiências da Ana e do Pedro, o que concluis? caderno de registos2.2 A Ana e o Pedro gostariam de continuar as suas “investigações” sobre a germinação das sementes...: Que experiências proporias à Ana e ao Pedro para saberem se a luz é necessária à germinação das sementes? 27
  28. 28. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento 3 A propósito do crescimento de plantas: Como se fosse um jogo a Sofia e o Gonçalo resolveram fazer perguntas um ao outro sobre o que aprenderam. Tenta também tu responder às questões colocadas: Gonçalo, és capaz de me ajudar a colocar as etiquetas nos locais correctos, de modo a ordenar os desenhos sobre o crescimento da ervilheira?caderno de registos Maio 26 de 14 de Maio o Mai de 22 12 de Maio 24 de 28 Maio
  29. 29. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento E tu, Sofia, és capaz de responderao que te vou perguntar sobre o crescimento do caule e da raiz da ervilheira?Data em que a semente daervilheira foi posta a germinar: 10 de Maio 26 de Maio 24 de Maiocrescimento do caule caderno de registos 22 de Maio 20 de Maio 18 de Maio 16 de Maio10 de Maio 12 de Maio 14 de Maio Datascrescimento da raiz Coloca adequadamente as palavras “caule” e “raiz” nos espaços em branco: 8 dias após o início da germinação da semente da ervilheira,o(a) cresceu mais do que o (a) . 16 dias após o início da germinação da semente da ervilheira,o(a) 29 cresceu mais do que o (a) .
  30. 30. iências n l das c o nta me º iclo ex eri p o ensin n Explorando plantas... sementes, germinação e crescimento Constrói uma frase que represente o crescimento da raiz e do caule da ervilheira, 10 dias após o início da sua germinação. Observa a figura sobre o crescimento do caule e da raiz dacaderno de registos ervilheira e assinala com um V (verdadeira) ou F (falsa) cada uma das frases que se seguem: Ao longo dos 16 dias, a raiz cresceu sempre mais do que o caule. Ao longo dos 16 dias, o caule cresceu sempre mais do que a raiz. Ao longo dos 16 dias, o caule e a raiz cresceram sempre o mesmo. Até ao 8º dia, o caule cresceu menos do que a raiz. A partir do 12º dia, o caule cresceu mais do que a raiz. 30

×