Ainda há um preço a pagar     Para                   pregar                                              O     EVANGELHO  ...
15 anos, vejo mais e mais que sofrer por Cristo       igreja, as autoridades locais perturbaram-nos eainda é comum para aq...
doenças e predizer o futuro de acordo com o          obstáculos das autoridades locais, dosLivro de Santo Basílio. Este li...
atesta o estatuto de missionário na Europa de       ninguém ousa sequer andar no território doLeste. Eles fizeram então um...
trabalhos; e, como um de quem os homens                  “Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-    escondiam o ros...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sorin Prodan - Ainda há um preço a pagar para pregar o Evangelho

874 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
874
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
109
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sorin Prodan - Ainda há um preço a pagar para pregar o Evangelho

  1. 1. Ainda há um preço a pagar Para pregar O EVANGELHO por Sorin Prodan O som do portão da cela a fechar-se era como agressão física e torturas cruelmente planeadas uma trovoada seguida por um tremor de terra. que acabavam por levar à morte. Esta era a cela da morte, e ele sabia o que podia esperar de tal lugar. Uma morte rápida Embora a perseguição oficial tenha terminado seria uma bênção comparada com as longas na Roménia, ainda há incontáveis milhares de horas de interrogatório sob tortura. Aliás, a homens e mulheres que estão a sofrer severa morte já não era um problema; ele tinha morrido perseguição em regimes comunistas, como o da há anos atrás, quando se entregou para seguir o China, Cuba, Coreia do Norte, Laos, Vietname Nazareno. Ele foi crucificado com Cristo. do Norte e nos regimes islâmicos da Nigéria, Durante o seu primeiro interrogatório, enfrentou Paquistão, Afeganistão ou outros países árabes. a roleta russa às Sofrer pelo Nome de Cristo é, de longe, a maior mãos de um homem honra que já foi dada ao cristão e o maior teste de dedos esque- da autenticidade da sua fé. Podemos ser léticos da polícia membros honrados de uma igreja, grandes secreta. Desse dia pregadores e grandes teólogos, mas até que em diante, cada vez tenhamos enfrentado perseguição ou mesmo que ouvia o clique morte por amor a Cristo, o nosso metal ainda do gatilho, pensava está por testar. Serei sempre grato ao meu que ia passar a Senhor pelos tempos em que enfrentei estreita fronteira entre este mundo e a perseguição nos anos da opressão comunista. eternidade. Gradualmente, a sua alma foi Essas experiências pesam mais do que libertada do medo da morte, e ele tornou-se qualquer outra experiência na minha vida. imune a todas as formas de terror. Contudo, as Também agradeço a Deus pelos homens de torturas diárias eram dolorosas e com um desejo Deus que sofreram coisas muito piores do que cada vez maior ansiava o dia em que veria eu e que vieram a ter um grande impacto na Aquele por cujo Nome sofria. minha vida. Homens como Richard Wurmbrand, que sofreu 14 anos de tortura em algumas das O cenário descrito é apenas um breve vislumbre mais terríveis prisões comunistas; Traian Dors, do que aconteceu a centenas, e talvez mesmo um dos grandes poetas romenos, que passou 17 milhares de cristãos na perseguição comunista anos atrás das grades; e Joseph Tson, que na Roménia, que começou em 1947. Nomes passou dias e noites em contínuas detenções e como Richard Wurmbrand, Nicoale Moldoveanu, interrogatórios. Traian Dors, Joseph Tson nunca serão esquecidos. São apenas alguns exemplos da Embora eu tenha falado desta forma, é grande galeria daqueles que, ou sofreram, ou importante perceber que sofrer por Cristo não é foram martirizados pela fé. Ninguém sabe algo que acontece apenas em momentos quantos sofreram e morreram pelo Evangelho extremos sob regimes opressivos. À medida que durante esses anos. A perseguição tomou viajo pelos países da Europa de Leste, que muitas formas: zombaria, privação de liberdade, foram libertados da Cortina de Ferro há cerca de HEARCRY MAGAZINE VOL 50
  2. 2. 15 anos, vejo mais e mais que sofrer por Cristo igreja, as autoridades locais perturbaram-nos eainda é comum para aqueles que pregam o chegaram mesmo a atrasar a construçãoverdadeiro Evangelho de Jesus Cristo. Sou através de burocracias. Quando visitei Zoranrelembrado das palavras do apóstolo Paulo: em 2002, fui detido na fronteira sérvia pelos agentes do costume, que me tiraram do “Até esta presente hora sofremos fome, e sede, comboio e me prenderam até a polícia acabar e estamos nus, e recebemos bofetadas, e não de me interrogar. Embora o comboio estivesse temos pousada certa, e nos afadigamos, cheio de gente que estava a fazer contrabando, trabalhando com nossas próprias mãos. Somos eu fui detido porque estava a levar o Evangelho. injuriados, e bendizemos; somos perseguidos, e Por causa da oposição ao Evangelho, eu era sofremos; somos blasfemados, e rogamos; até ao presente temos chegado a ser como o lixo mais perigoso do que os contrabandistas. deste mundo, e como a escória de todos.” Disseram que puderam “cheirar que eu era de uma seita” (na Sérvia, os Batistas são – I Coríntios 4:11-13 considerados uma seita), e então fizeram tudo oO que acabaram de ler não é muito diferente do que estava ao seu alcance para me enviar deque eu vejo quando visito os nossos volta para a Roménia. Ainda recentemente, omissionários da HeartCry ou quando prego o governo sérvio recusou-se a reconhecer osEvangelho nalgumas cidades e aldeias que Cristãos Batistas como uma denominaçãoestão fechadas para o Evangelho. O país da válida. Por isso, os Batistas são rotulados comoMoldávia é um bom exemplo. Embora já não um culto, e a Igreja Ortodoxa Sérvia ataca-osseja um país soviético, ainda possui um constantemente, poluindo a mente dos sérviosgoverno comunista e uma mentalidade que contra eles por meio de uma constantetenta exilar Deus dos corações e mentes das campanha da comunicação social.pessoas, e mantê-las nas trevas. Os nossoshomens que ministram ali têm que pagar um Na Ucrânia, alguns dos missionários apoiadosgrande preço. pela HeartCry enfrentam rejeição e expulsão de muitas aldeias onde tentam partilhar oNa Sérvia, um dos nossos missionários da Evangelho. Nalguns casos, os sacerdotesHeartCry, Zoran Milovanovic, está sob Ortodoxos têm encorajado o povo a destruir osconstante vigilância da polícia e frequentemente edifícios da igreja Batista. Uma antiga tendaas pessoas das cidades, que recusam o militar que os missionários da HeartCry usavamEvangelho, acusam-no perante as autoridades. para reuniões de oração e para estabelecerVárias vezes ele e a família têm sido forçados a novas igrejas foi cortada em pedaços edeixar uma casa alugada depois dos destruída, com o encorajamento e participaçãoproprietários terem descoberto que eles eram do sacerdote. Há alguns anos atrás, um doscristãos na Igreja Batista. Nalgumas situações, nossos novos edifícios foi coberto de alcatrão eZoran foi levado ao posto da polícia, foi todas as janelas foram partidas. Na região deinterrogado e o seu carro foi confiscado e Cernauti, onde os missionários da HeartCryrevistado. Quando ele e outros crentes pregam o Evangelho, o povo está enganado,começaram a construção do edifício da sua seguindo um sacerdote que diz ter visões, curar PARA QUE O NOME DE DEUS SEJA GRANDE ENTRE AS NAÇÕES
  3. 3. doenças e predizer o futuro de acordo com o obstáculos das autoridades locais, dosLivro de Santo Basílio. Este livro é pouco mais sacerdotes ortodoxos e de pessoas envolvidasdo que magia branca. em feitiçaria. Mais que uma vez, os sacerdotes ortodoxos locais incitaram bêbedos e outrosNo meu país, na Roménia, a mesma oposição grupos das cidades a intimidar o irmão Raul e osda Igreja Ortodoxa e das autoridades locais restantes da equipa missionária com ameaças erevela que, embora sejamos um país livre, não agressões físicas. A cidade é conhecida pelahá liberdade para o Evangelho. Maldição, sua feitiçaria e bruxaria. Então, quando muitoszombaria, e por vezes mesmo agressão física contratempos estranhos começaram asão experiências familiares para um missionário acontecer com a família de Raul e comnesta parte do mundo. Na principal sala de missionários individualmente, toda a equipa seeventos da cidade de Pucioasa, o missionário juntou para buscar o auxílio do Senhor contra aNicu Vulpe apresentou uma peça acerca da atividade demoníaca. Desde aí, algumas bruxasrealidade do céu e inferno. De repente, cinco têm-se queixado de terem perdido o poder dehomens, com vestes sacerdotais ortodoxas, fazer os seus feitiços. Na minha última visita asubiram ao palco e acabaram com o evento. Draganesti, três possessos vieram ao local ondeDeram pontapés nos microfones e altifalantes, e eu estava a pregar. A presença demoníaca eratentaram mesmo intimidar os nossos tão evidente que eu tive que parar de pregar emissionários através de agressão física e chamar os crentes para orar. Enquantolinguagem obscena. Quando a polícia chegou,não agiu de acordo com a lei, mas tentouencobrir o incidente e justificar o vandalismo.Poucos dias depois, na mesma cidade, eu fuiatacado enquanto distribuía Novos Testamentose folhetos. De repente, um homem com barbaortodoxa veio ter comigo e pediu-me uma Bíblia.Depois de eu lhe entregar um Novo Testamento,ele disse que aquilo não era a Bíblia real, que eu orávamos, um dos possessos saiu, atirando comera de uma seita e que não tinha o direito de a porta e maldizendo. Depois de orarmos, o“envenenar a mente das pessoas”. Não me poder de Deus veio sobre a mensagem e trêstentei defender, mas ele bateu-me e todas as mulheres publicamente se arrependeram dosBíblias que eu tinha nos braços caíram no chão. seus pecados e confessaram Cristo. ElasEle desapareceu rapidamente porque muitas ficaram de pé na multidão e confessaram algunspessoas testemunharam o incidente. Enquanto dos pecados mais horríveis. Em toda a minhaeu apanhava as Bíblias, uma senhora vida, raramente assisti a tal quebrantamento eaproximou-se e eu ofereci-lhe uma. Ela ficou tão genuína humildade.surpresa por eu lhe dar uma Bíblia de graça que,no seu entusiasmo, abraçou-me e deu-me um Noutra situação, acompanhei uma equipabeijo na bochecha. Mais tarde, nesse dia, a americana, liderada por Adrian Jones (ummesma senhora veio e deu-me uma garrafa de querido amigo da HeartCry), à cidade deCoca-Cola para beber. Não sei se ela era uma Rimnicu Sarat. Fomos ali partilhar o Evangelhopessoa real ou um anjo. Sei que, embora e distribuir Novos Testamentos na comunidadeSatanás me tenha atacado, Jesus veio, e deu- cigana. Em poucos minutos, uma multidão deme um beijo e algo para beber. Estas cerca de 200 adultos e 100 crianças juntou-se àexperiências são únicas e servem para edificar a nossa volta. Começaram a fazer perguntas, enossa fé! nós usámos a oportunidade para partilhar o Evangelho com eles. Cerca de hora e meiaA equipa de missão da HeartCry na cidade de depois, a polícia apareceu e pediu-me os meusDraganesti enfrenta todos os meses conflitos e documentos. Eu entreguei a minha licença, que HEARCRY MAGAZINE VOL 50
  4. 4. atesta o estatuto de missionário na Europa de ninguém ousa sequer andar no território doLeste. Eles fizeram então um relatório escrito, outro. O irmão Vale Marian construiu o edifícioonde distorceram tudo o que ali estava a ser da igreja entre os territórios dos dois clãs, efeito. Disseram que “nós estávamos a causar aquele tornou-se um espaço neutro entre eles.distúrbios em toda a comunidade e que as Agora há crentes nos dois grupos, e são umapessoas estavam a lutar e magoar-se uns aos poderosa demonstração de que Cristo podeoutros por nossa causa.” Finalmente, levaram- transformar vidas. Depois de décadas de luta, anos ao posto da polícia e prenderam-nos lá polícia e as autoridades locais eram incapazesalgumas horas. Eu disse que tínhamos cidadãos de fazer alguma coisa para trazer a paz aos doisdos E.U.A. na nossa equipa e que a detenção clãs, mas a morte de Cristo trouxe paz eilegal podia ter graves consequências. Por unidade. A vitória é grande, mas teve um grandecausa disso, deixaram-nos finalmente sair. No preço para o irmão Vale. Ele teve que suportardia seguinte encontrámo-nos com o chefe da muitas ameaças de morte. Um episódio empolícia local. Ele tratou-nos de forma diferente, particular é notável. Um homem muito indignoporque tinha visto pessoalmente mudanças nos na comunidade cigana ficou furioso quandoprisioneiros que se tinham arrependido e crido descobriu que a sua mulher se tinha arrependidono Evangelho. Disse-nos que o sacerdote e tornado crente. Atacou o irmão Vale pelasOrtodoxo estava por detrás de todo o incidente e costas e bateu-lhe com um machado. Deus foique ele tinha chamado a polícia para nos misericordioso e libertou o nosso irmão do queimpedir de evangelizar o povo. O sacerdote teria sido uma lesão mortal.exigia que a aldeia fosse “seu território”.Os missionários ciganos da HeartCry naRoménia estão mais próximos do domínio da Todos estes exemplos são apenas um poucobatalha espiritual do que qualquer um de nós. É dos inúmeros exemplos que temos, e há muitosbem sabido que os ciganos são muitas vezes outros de que nem temos conhecimento. Hádados à feitiçaria e bruxaria. Por isso, a obra é perseguições e conflitos que podem ser vistosdifícil nas comunidades ciganas, mas o com os olhos físicos, e há o combate dosEvangelho mesmo assim avança. O irmão poderes demoníacos, que constantemente seMoses Marin, o coordenador do ministério de dedicam à batalha contra os homens e mulheresciganos na Roménia, tem enfrentado inúmeras que levam o Evangelho ao mundo perdido. Emprovações. Nas suas viagens e pregações entre muitos casos, o preço para espalhar as Boasos ciganos, ele tem sido exposto ao ódio e Novas é o sofrimento, mas Jesus é Digno dehostilidade dos líderes que se recusam a aceitar qualquer coisa que tenhamos que sofrer peloo Evangelho. As comunidades ciganas são de Seu nome. Além disso, temos a promessa quealguma forma tribais, no sentido em que os depois do sofrimento há o doce sabor da glória,líderes individuais são respeitados como um que será completamente revelada quando“boolibasha” ou rei. Se ele aceitar o Evangelho, Cristo, o Senhor, voltar para estabelecer o Seufrequentemente toda a comunidade o segue Reino para sempre. Agora estamos no vale,nessa decisão. Se ele rejeitar o Evangelho e for travando a batalha pelo nosso Rei. Tornámo-noshostil, a restante comunidade fará o mesmo. espetáculo para o mundo, para os anjos e para os homens (I Coríntios 4:9). O universo inteiroEm Frunzanesti, onde tem servido o missionário tem os olhos postos naqueles que travam esteVale Marian da HeartCry, há dois grupos de grande conflito, mas um dia todos veremos aciganos que vivem em conflitos constantes, por vitória do nosso Deus e Rei. Como Ele, teremosvezes mortais. Todos os anos várias pessoas a vitória através do sofrimento. Como disse dElesão mortas por causa do ódio que existe entre o profeta Isaías:os dois grupos. Muitas vezes, mesmo ascrianças lutam e injuriam-se umas às outras. Os “Era desprezado, e o mais rejeitado entre osdois grupos vivem em territórios separados e homens, homem de dores, e experimentado nos PARA QUE O NOME DE DEUS SEJA GRANDE ENTRE AS NAÇÕES
  5. 5. trabalhos; e, como um de quem os homens “Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem- escondiam o rosto, era desprezado, e não aventurados sois, porque sobre vós repousa o fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele Espírito da glória e de Deus” tomou sobre si as nossas enfermidades, e as – I Pedro 4:14 nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e Esta é a nossa chamada! Esta é a nossa oprimido. Mas ele foi ferido por causa das batalha! Devemos constantemente lembrar-nos nossas transgressões, e moído por causa das em oração daqueles que partilham dos nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz sofrimentos de Cristo, tanto através de estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” perseguição diária como de martírio. Quem sabe – Isaías 53:3-5 se, um dia, tu e eu podemos ser chamados a fazer o supremo sacrifício? Vamos permanecerQue nunca esqueçamos o Seu grande na batalha! Vamos sofrer pela grande causa dosofrimento, que nos inspira e dá força aos Evangelho! Vamos orar pelos missionários dacristãos fiéis por este mundo. As palavras de HeartCry que estão na linha da frente daPedro devem sempre ser uma fonte de grande batalha! E nunca esquecer: “Maior é o que estáencorajamento para nós: em vós do que o que está no mundo” (I João 4:4). “...alegrai-vos no facto de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na Pelos missionários da HeartCry na Europa de revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.” Leste, – I Pedro 4:13 Sorin ProdanA chamada para partilhar dos sofrimentos deCristo não se limita a missionários e pastores depaíses onde há grande perseguição, mas fazparte da vida normal de qualquer cristão. Emqualquer momento e em qualquer local onde nosdediquemos a testificar de Cristo, temos queesperar diferentes graus de perseguição, e nissonos devemos regozijar. Como diz Pedro: Sorin Prodan é o diretor da HeartCry para a Europa de Leste. Ele é um membro vital da nossa equipa de liderança tanto nos Estados Unidos como no exterior.© HeartCry Missionary Society. Website: www.heartcrymissionary.comOriginal: Sorin Prodan; HeartCry Magazine – Out-Nov 2006, nº50, “It Still Costs to Preach the Gospel”, usadocom permissão.Tradução e adaptação: www.material-cristao.webnode.pt HEARCRY MAGAZINE VOL 50

×