Edição Especial -Missão Global                                                 Plantando                                  ...
Editorial                                                                                                      Edison Choq...
oque                                                                                         Mensagem do Presidente       ...
Estatísticas                                                                                       Felipe Lemos           ...
emos                                                                                                                      ...
Entrevista                                                                                                      Gary Kraus...
Ministérios Especiais                               O avanço das minorias étnicas                               na Divisão...
União Central Brasileira                                Plantando igrejas,                                                ...
União Central Brasileira                                                             RESUMO DOS MUNICÍPIOS - 2010         ...
União Este Brasileira                                                                                                     ...
União Este Brasileira           tos pastorais. Serão 266 novas igrejas. Vamos come-           çar do zero e deixar a igrej...
União Centro-Oeste Brasileira                                                                                             ...
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Revista Adventista Especial - Missao Global
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Revista Adventista Especial - Missao Global

6.992 visualizações

Publicada em

Edição especial da RA sobre Missão Global

Publicada em: Espiritual, Negócios, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.992
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
89
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista Adventista Especial - Missao Global

  1. 1. Edição Especial -Missão Global Plantando Esperança3 Tempo de maiores conquistasHá muita terra para ser conquistada 6 Desafios mundiais Os grandes desafios de Missão Global 34 Plantio de igrejas É possivel começar uma igreja sem campanhas evangelísticas
  2. 2. Editorial Edison Choque Visão de Deus para a Edição Especia Órgão Geral da Igreja América do Sul Dedicado à Procla entr Neuber Oliveira “Aqui está a paciên guardam os manda D EDISON CHOQUE esde a chegada dos primeiros colonos a terras sul-americanas, em 1531, até é diretor de E Missão Global a chegada do evangelho adventista, em 1890, algumas luzes foram acesas da Divisão M em meio a uma densa escuridão. Manuel Lacunza (1731 – 1801), monge Sul-Americana jesuíta que nasceu no Chile, cria na vinda do Messias em glória e majestade. C Ted Wilson, E Posteriormente, por esse motivo, foi desterrado e finalmente morto. Marlon Lopes, Gar Gonçalves , Maurício Everon Donato, Sidnei José Vega, Cristhian Á Francisco Ramos Mejía (1731 – 1828) Colportagem os primeiros contatos com ventista, em espanhol, publicou um su- Felix Santamaria, He Suellen Timm, C foi um nobre cidadão argentino que de- a população. A primeira Igreja Adventista plemento completo mostrando os mu- dicou sua vida a difusão da Bíblia entre do Sétimo Dia em terras brasileiras foi es- nicípios sem presença adventista em Arte Vict os aborígenes. Ele foi observador dos dez tabelecida na região de Gaspar, em Santa países de fala castelhana da Divisão Im mandamentos e considerado o primeiro Catarina, em 1895. A partir daí Deus foi Sul-Americana. herege argentino. Mejía foi confinado em levantando a luz da esperança nos outros O propósito destas publicações foi sua casa e, por não poder praticar e pre- países sul-americanos. criar consciência no sentido de avan- gar sobre uma religião expansiva e dinâ- Depois de quase 100 anos de história, çar com maior força e de forma bem mica, morreu de tristeza. no dia 1º de dezembro de 1990, aconte- direcionada. Algo maior, porém, estava reservado ceu o batismo de número “um milhão” na Segundo o relatório estatístico oficial para a América do Sul: abraçar e procla- América do Sul. da secretaria da DSA, no segundo tri- mar a esperança de um mundo melhor. Neste mesmo ano, a Assembleia da mestre de 2010, a igreja já contava com CASA PUBLIC Editora dos A A visão de Deus da proclamação do Associação Geral incorporou oficial- 2.033.742 membros, e isto tudo apenas evangelho a todo mundo foi claramente mente o projeto Missão Global, com o 19 anos após ter alcançado o primeiro Rodovia Es expressa em Apocalipse 14:6: Proclamar propósito de proclamar de forma siste- milhão. Caixa Postal 34; CE Fone (15) 3205 o Evangelho eterno a cada nação, tribo, mática e decidida o evangelho eterno a Segundo o relatório mundial apre- língua e povo. No início da história de todas as pessoas do mundo. sentado em agosto de 2008, na reunião nossa Igreja nossos pioneiros tinham A partir desta orientação da adminis- mundial de Missão Global, na Tailândia, uma ideia limitada dessa visão, como po- tração mundial da Igreja, muitas divisões em 1988 havia no mundo 882 habitantes D demos acompanhar no seguinte quadro: tentaram fazer um levantamento de in- por um adventista. Vinte anos depois, em Jos Dir formações para saber a real si- 2008, o número caiu para 407 habitantes Edson Missão limitada aos adventistas (mileritas) 1844 – 1852 tuação do avanço da presença para cada adventista. R R Missão limitada à América do Norte 1852 – 1874 adventista no mundo. Em no- No território da DSA, em 1989 havia Gere Missão limitada aos países cristãos 1874 – 1901 vembro de 1994, por iniciativa 255 habitantes por um adventista, em R RA/mês’10 Ger do conselho evangelístico da 2009 a proporção caiu para 155. Nesta Joã Missão a todo mundo em geral 1901 – 1950 Divisão Sul-Americana, foram revista pretendemos criar consciência da Che Ed Sistematização da Missão 1950 – 1989 publicados dois volumes de necessidade de completar a missão que Missão Global – Planejamento estratégico 1990 – 705 páginas, intitulados Mis- outros começaram. são Global 2000. Na época, o Cremos que a visão de Deus para a Todos os direitos reserv ou parcial, por qualque Com a chegada de Jorge H. Riffel, no pastor Roberto Cesar de Azevedo foi o América do Sul se cumprirá ainda em escrita do autor e da Ed ????? início de 1890, ao pequeno porto de Dia- coordenador do projeto que se tornou o nossa geração. mante, na Argentina, deu-se o primeiro embrião de todas as demais iniciativas re- Com uma visão renovada da igreja passo para a proclamação da mensagem lacionadas com o avanço da igreja. mundial, uma igreja reavivada levará adventista na América do Sul. Em outubro de 1995, a Revista Ad- avante um movimento cada vez maiorDesigner Finalmente, quatro anos depois, em ventista, em português, publicou um su- no que se refere ao plantio de igrejas. 1894, foi estabelecida a primeira igreja plemento completo com o título “1995 O desafio para 2011 é estabelecer aEditor Texto Adventista em solo sul-americano, perto – 2000 Missão Global”, sob a coordena- presença adventista em 2.000 novos lu- de Crespo, na província de Entre Rios, ção do pastor Henrique Berg. No texto gares no território da América do Sul, e Argentina, com 36 membros. Em maio constavam os municípios do Brasil que no qüinqüênio, alcançar 9.000 lugaresC.Qualidade de 1893 chegou o primeiro missionário tinham pouca ou nenhuma presença sem a presença adventista. adventista ao Brasil, Alberto B. Stauffer, adventista.Depto. Arte que introduziu formalmente através da Em janeiro de 1996 a Revista Ad- 2 Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010
  3. 3. oque Mensagem do Presidente Erton Köhler Edição Especial de Missão Global 2010 Órgão Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil. Dedicado à Proclamação da “Fé que uma vez foi entregue aos santos”. Tempo de maiores Neuber Oliveira Neuber Oliveira conquistas “Aqui está a paciência dos santos: Aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus.” Apoc. 14:12. HOQUE ERTON KÖHLER é presidente Editoresretor de Edison Choque da Divisão Sul-Americanao Global Felipe Lemos Divisão Márcia Ebinger ericana Estamos vivendo um momento especial na Em Atos 2, quando a igreja cristã primitiva recebeu Colaboradores história de nossa igreja. Um tempo de grandes, o Espírito Santo no dia de Pentecoste, a mensagem Ted Wilson, Erton Köhler, Magdiel Pérez, Marlon Lopes, Gary Krause, Laércio Mazaro, Cirilo ousadas e desafiadoras conquistas. Deus está foi pregada em línguas diferentes e estranhas para Gonçalves , Maurício Lima, Gelson Arley, Gilmar Zahn, abrindo portas, a igreja está sendo receptiva e eles. Esse foi o processo divino para alcançar aque- Everon Donato, Sidnei Mendes, Horacio Rizzo, Raul Perez, José Vega, Cristhian Álvarez, Luiz Martinez, Walter Davila, nossos líderes estão dispostos a avançar. Esse é les que haviam vindo de outras regiões a Jerusa-um su- Felix Santamaria, Heriberto Peter, Alessandro Simões, o cenário ideal para que o Espírito Santo rea- lém e o primeiro passo para chegar a novos terri- Suellen Timm, Caroline Ferraz, Heron Santana.os mu- lize grandes coisas em nosso meio, levando-nos tórios. Afinal, não fazia muito tempo que Jesus ossta em Arte e Diagramação Victor Diego Trivelato a maiores conquistas no cumprimento da mis- havia desafiado: “Ide, portanto, fazei discípulos deDivisão são e no preparo de um povo para o encontro todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e Imagem da Capa Jocard com o Senhor. do Filho, e do Espírito Santo” (Mat. 28:19). Estavações foi Neste tempo, quando a igreja está marchando claro um “Ide” geográfico, conquistando cada re-e avan- unida, quebrando paradigmas e impactando a gião do mundo. Nenhum lugar deveria ficar dema bem comunidade, precisamos enfrentar nossos de- fora. Hoje está em nossas mãos a oportunidade safios de Missão Global. Ainda temos milhares de cumprir estas palavras, de maneira completa.o oficial de cidades, bairros, grupos étnicos e linguísticos Para que isso aconteça, precisamos:ndo tri- onde não estabelecemos a presença adventista. - Comprometer cada distrito e instituição ava com CASA PUBLICADORA BRASILEIRA Precisamos avançar mais rápido e de maneira adotar uma cidade, bairro ou grupo étnico e plan- Editora dos Adventistas do Sétimo Dia apenas mais forte para superar esses desafios. Possivel- tar ali uma nova igreja.rimeiro Rodovia Estadual SP 127 – km 106 mente, conquistar esses lugares seja mais difícil - Desafiar famílias e membros a mudarem-se Caixa Postal 34; CEP 18270-970 – Tatuí, São Paulo do que continuar nas áreas onde temos crescido para regiões sem presença adventista e estabelecer Fone (15) 3205-8800 – Fax (15) 3205-8900al apre- bem, mas precisamos uma nova congregação.reunião encarar essa realidade se Neste tempo, quando a igreja está - Avançar com a pre- ilândia, quisermos ver a mensa- marchando unida e quebrando sença da igreja nos bair-bitantes gem de esperança alcan- ros das grandes cidades, çando “a todo o mundo, paradigmas, precisamos enfrentar onde ainda não estamos Diretor Geralpois, em José Carlos de Limabitantes Diretor Financeiro Edson Erthal de Medeiros em testemunho a to- nossos desafios de Missão Global. estabelecidos. Redator-Chefe das as nações...”(Mateus - Realizar um impacto Rubens S. Lessa 9 havia Gerente de Produção 24:14). Precisamos seguir o exemplo do apóstolo com o livro missionário em cada região que serásta, em Reisner Martins Paulo e “pregar o evangelho, não onde Cristo já conquistada. Gerente de Vendas . Nesta João Vicente Pereyra fora anunciado” (Romanos 15:20). - Desenvolver projetos amplos e maduros paraência da Chefe de Expedição Eduardo G. da Luz Em 2011, estamos começando um movi- a plantação de novas igrejas, envolvendo pequenossão que mento para que nos próximos cinco anos sejam grupos, evangelismo público, discipulado, treina- alcançados todos os municípios sem presença ad- mento de liderança e a compra de uma proprie- para a Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ventista no território da Divisão Sul-Americana. dade para o estabelecimento da nova igreja. ou parcial, por qualquer meio, sem prévia autorizaçãonda em escrita do autor e da Editora. Para que isso aconteça, queremos que esta edição Aí está o desafio. O que vamos fazer? Quanto especial da Revista Adventista seja como uma se- tempo vamos esperar? O poder do céu está a nossaa igreja mente em seu coração. É o primeiro passo para disposição para atender o clamor das milhares de levará conquistas maiores. Você vai conhecer alguns cidades sul-americanas que ainda não têm o evan-z maior de nossos desafios, a história de homens e mu- gelho do reino sendo pregado em seu território.ejas. lheres que se colocaram nas mãos de Deus e de- Esse é o tempo de nos unirmos para avan-elecer a cidiram ir a um lugar sem a presença adventista çar, plantar esperança e alcançar maio-ovos lu- e também orientações importantes para avan- res conquistas. Aquelas que foram profetiza- o Sul, e çar na conquista de novos lugares para o Senhor. das para nossos dias através da ação do Espírito lugares É tempo de sonhar, planejar, ousar e clamar Santo. Deus e a igreja estão contando com você. pelo poder do Espírito Santo para que as barrei- Afinal, ainda há muita terra para ser conquis- ras sejam vencidas e cada lugar seja conquistado. tada (Josué 15:1). Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010 3
  4. 4. Estatísticas Felipe Lemos ONDE ESTAMOS PA Neuber Oliveira Quando um recém-converso conhece a Igreja Adventista do Sétimo Dia FELIPE LEMOS é jornalista e avança com estudos bíblicos, logo é conscientizado de uma máxima da Divisão Sul-Americana importante: os adventistas fazem parte de um movimento mundial. Paíse do S Recentemente, o teólogo George Knight lançou um livro cha- rádio e Internet. Conforme o pastor Almir Marroni, di- mado “A visão apocalíptica e a neutralização do adventismo” retor de Publicações da Divisão, há anos existe a entrega Os adv em que esclarece que a relevância da Igreja está em manter seu de livros e folhetos por parte dos adventistas sul-ame- mensag foco nas doutrinas distintivas associadas à necessidade de co- ricanos. Em 1998, foi o caso do livro “O Terceiro Milê- demon munhão constante com Jesus Cristo. Ou seja, está bem claro nio” (Alejandro Bullón), em 2000 de “O Grande Con- pela O que os adventistas possuem uma mensagem distintiva para os flito” (Ellen White) e, em 2001, “Vida de Jesus” (versão como i tempos atuais. condensada – Ellen White) quando foi contabilizada a Uma mensagem relevante para ser difundida a todo o mundo, entrega de 800 mil exemplares. A partir de 2005, come- inclusive a todos os grupos étnico-culturais possíveis. É, em çaram a surgir projetos de maior abrangência e organi- suma, para isso que foi levantado o movimento que, desde 1863, zados para entrega dos livros missionários. Em 2006, 1 1. Afeg tornou-se oficialmente a Igreja Adventista do Sétimo Dia, hoje milhão de cópias do livro “O Grande Conflito” foram 2. Ilha presente em 203 dos 232 países e regiões reconhecidos pela entregues, em 2007 três milhões e 200 mil exemplares 3. And Organização das Nações Unidas. Mundialmente, os adventis- do livro “Os dez mandamentos” (Loron Wade), no ano 4. Butã tas marcam boa presença em termos de abrangência territorial, de 2008 dois milhões de cópias da publicação “Espe- 5. Bru mas numericamente apresentam pouca expressão. Segundo da- rança para Viver” (adaptação de Caminho a Cristo, de 6. Com dos de 2008, são quase 6,7 bilhões de habitantes no planeta e Ellen White) e, em 2009, foram seis milhões de exempla- 7. Falk um contingente de quase 16 milhões de adventistas. Para re- res do livro Sinais de Esperança (de Alejandro Bullón). 8. Gibr 9. Gue presentar 1% da população mundial, os adventistas precisariam A Rede Novo Tempo de Comunicação também tem 10. Sant somar ao menos 60 milhões, ou importante parcela na mis- 11. Ilha quase quatro vezes o total. Histo- ricamente esta proporção, no en- Cada cristão precisa “ser testemunha são global. Desde 1996, a Rede, tanto em TV quanto 12. Jerse tanto, melhorou. até os confins da terra.” em rádio, ampliou sua atua- 13. Rep 14. Liec América do Sul – Apesar de ção. Hoje a TV Novo Tempo 15. Rep manterem bom crescimento em todo mundo, os adventistas na está em mais de 330 cidades brasileiras, sendo trans- 16. Mau América do Sul (especificamente os oito países que compõem mitida em canal aberto. 104 operadoras a cabo, cente- 17. May a Divisão Sul-Americana – DSA) têm suas “janelas 10/40” tam- nas de parabólicas recebendo com exclusividade os ca- 18. Môn bém. “Um dos desafios é o aumento das cidades com presença nais da Novo Tempo de rádio e televisão em português 19. Mar adventista, onde hoje não existe congregação. Outra meta é au- e espanhol e na SKY cobre todo o território brasileiro 20. Terr mentar a representatividade adventista em grandes e seculariza- com mais de 1 milhão e 700 mil assinantes. O sinal da 21. São RA/mês’10 das cidades com mais de 1 milhão de habitantes”, explica o pas- Novo Tempo está nas três Américas, parte da Europa 22. São tor Edison Choque, diretor de Missão Global da DSA. e África. Em rádio, a Novo Tempo está em 70 emisso- 23. Ará Quando o assunto é número de cidades com presença adven- ras em toda a América do Sul, sendo, 24 no Chile, 16 no 24. Som tista, em dez anos houve uma sensível melhora. No ano de 1988, Peru, 12 na Bolívia, 11 na Argentina, quatro no Equa- 25. Sval dos 7.095 municípios dos oitos países da DSA (Brasil, Argentina, dor, duas no Uruguai, uma no Paraguai e 17 no Brasil. 26. Rep Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Equador), 4.167 não ti- Com isso, mais 175 milhões de pessoas são impactadas 27. Toq ????? nham qualquer congregação adventista (igreja ou grupo). Isso pela Voz da Esperança. A nova área de web também 28. Saar significava que estas cidades ainda não alcançadas pela mensa- tem números expressivos. Através da Internet, a Rede 29. Iêm gem adventista equivaliam a 58% do total. Em 2009, o número Novo Tempo de Comunicação espalha seu conteúdo de municípios na região aumentou para 9.199 e 3.594 continu- para todo o mundo alcançando a marca de 12 milhões 146º RDesigner avam sem presença adventista, outros 5.414 possuem presença de acessos por ano em seus sites. adventista e 191 estão com presença iniciada. O segredo para O futuro é promissor e as metas já foram delineadas. DefiEditor Texto isso está em se seguir o ensinamento de Cristo de que cada cris- Pastor Edison Choque explica que quatro desafios podem mundo tão precisa “ser testemunha até os confins da terra”. ser elencados: a necessidade de completar os municípios tidade Comunicação - Já para promover efetivo crescimento adven- sem presença adventista, diminuir a média de habitantes vista quC.Qualidade tista em grandes e estratégicas cidades sul-americanas, a tarefa por adventistas nas grandes cidades, estabelecer presença assunto vai além e conta com ações como megadistribuições de livros adventista nas Ilhas Malvinas (Falkland Islands) e fortale- ficado eDepto. Arte missionários e uso intenso dos meios de comunicação como TV, cer o trabalho com os grupos étnicos. à ausên 4 Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010
  5. 5. emos Estatísticas PANORAMA GLOBAL Neuber Oliveira rnalista ericana Países e regiões do mundo que mostram onde o trabalho Adventista do Sétimo Dia não está estabelecido atualmente.roni, di- entrega Os adventistas se sentem desafiados por Deus a pregar uma alcançada pelos adventistas são as Ilhas Malvinas (Falklandul-ame- mensagem distintiva a todas as nações. E as estatísticas Islands), território conhecido por disputas acirradas o Milê- demonstram que ainda há 29 países e regiões, reconhecidos historicamente entre argentinos e ingleses. Na tabela abaixo, éde Con- pela ONU, em que os adventistas não marcaram presença possível ver o diagnóstico atual da atuação mundial adventista (versão como igreja. Na América do Sul, a única região ainda não e dos desafios para o futuro: lizada a , come- organi- Países e Regiões Continente Divisão População 2006, 1 1. Afeganistão Ásia Euro-Africana 32.738.000 PRINCIPAIS NÚMEROS ” foram 2. Ilhas Aland Europa Transeuropeia 27.000mplares 3. Andorra Europa Euro-Africana 85.000 Países e regiões do mundo no ano 4. Butão Ásia Sul-Asiática 671.000 reconhecidos pelas “Espe- 5. Brunei Darussalam Ásia Asiática do Pacífico Sul 379.000 Nações Unidas: 232. isto, de 6. Comores África Sul-Africana e do Oceano Índico 73.000 7. Falkland Islands (Ilhas Malvinas) América do Sul Sul-Americana 3.000 Países e regiões do mundo nosxempla- 8. Gibraltar Europa Euro-Africana 29.000 quais o trabalho Adventista estáBullón). estabelecido: 203. 9. Guernsey (Channel Islands) Europa Transeuropeia 62.000 ém tem 10. Santa Sé Europa Euro-Africana 1.000na mis- Países e regiões do mundo nos 11. Ilha de Man Europa Transeuropeia 82.000 quais o trabalho Adventista não1996, a 12. Jersey (Channel Islands) Europa Transeuropeia 90.000 está estabelecido: 29. quanto 13. Republica Popular Democrática da Coréia Ásia Asiática do Pacífico Norte 23.479.000ua atua- 14. Liechtenstein ou Listenstaine Europa Euro-Africana 36.000 Estimativa da população Tempo mundial em 30 de Junho de 15. República das Maldivas Ásia Sul-Asiática 310.000o trans- 2008: 6.705.479.000. 16. Mauritânia África Africana Centro-Ocidental 3.204.000 , cente- 17. Mayotte África Sul-Africana e do Oceano Índico 187.000 e os ca- 18. Mônaco Europa Euro-Africana 34.000 Estimativa da população dosrtuguês países e regiões do mundo nos 19. Marrocos África Euro-Africana 31.177.000 quais o trabalho Adventista está asileiro 20. Território Palestino Ocupado Ásia 4.154.000 estabelecido: 6.528.227.000.sinal da 21. São Pedro e Miquelão América do Norte Norte-Americana 6.000 Europa 22. São Marinho ou San Marino Europa Euro-Africana 31.000 Estimativa da população dosemisso- 23. Arábia Saudita Ásia Trans-Europeia 28.147.000 países e regiões do mundo nos e, 16 no 24. Somália África Africana Centro-Oriental 8.956.000 quais o trabalho Adventista nãoo Equa- 25. Svalbard ou Esvalbarda Europa Transeuropeia 3.000 está estabelecido: 177.252.000.o Brasil. 26. República Árabe da Síria Ásia Transeuropeia 19.933.000 actadas 27. Toquelau ou Tokelau Oceania Pacífico Sul 1.000ambém 28. Saara Ocidental África Euro-Africana 497.000 a Rede 29. Iêmen Ásia Transeuropeia 22.198.000 nteúdomilhões 146º Relatório Estatístico Anual - 2008 Associação Geral dos Adventistas do 7º Dia.neadas. Definições: Oficialmente, o que é um “país ou região do belas de acompanhamento da Missão Global constam da pu- podem mundo”? Especificamente para este relatório, significa uma en- blicação Population and Vital Statistics Report “Statistical Pa-nicípios tidade política reconhecida pelas Nações Unidas. Tendo em pers,” série A, vol. LXI, n º 1, dados disponíveis a partir de 1 debitantes vista que a Igreja Adventista do Sétimo Dia não se envolve em janeiro de 2009, com exceção de Taiwan, que não está cadas-resença assuntos políticos, o leitor poderia não atribuir nenhum signi- trado na publicação das Nações Unidas. Os números referen-fortale- ficado especial à presença de determinados nomes na lista, ou tes à população foram fornecidos pelo Population Reference à ausência de outros. Os países e as regiões indicadas nas ta- Bureau, Washington, DC. Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010 5
  6. 6. Entrevista Gary Krause Desafios O mundiais de n Missão Global É C oordenar a área de Missão centros de recursos desenvolvem gens Global na Associação Geral métodos, abordagens e ferramen- frio n da Igreja Adventista do Sé- tas para ajudar a igreja mundial a O po timo Dia é literalmente uma testemunhar efetiva e apropriada- sil, qu tarefa planetária. Na verdade, Missão mente para pessoas de outras tra- sul-am Global é um desafio de todos os depar- dições religiosas. língu tamentos. Mas quem tem a responsa- O departamento, ainda, ajuda conti bilidade de organizar esta estratégia a planejar e financiar novas inicia- Gary Krause é diretor de Missão genas mundial é o pastor Gary Krause, que tivas para alcançar novas áreas e Adventista da Associação Geral nos o concedeu esta entrevista exclusiva so- grupos de pessoas tais como: um são S bre o trabalho. projeto de 10 anos para os povos Outro ponto é o secularismo e o M Cortesia do Autor REVISTA ADVENTISTA: Como en- indígenas da Ásia Central com apenas pós-modernismo. Em todas as regi- dade tender a importância da Missão Glo- 600 adventistas indígenas, The Hope ões do mundo, de São Paulo à cidade do Su bal para a Igreja Adventista do Sé- (A Esperança) para Bangkok, Tailân- de Nova Iorque, Buenos Aires a Sidney, quan timo Dia e qual foi a contribuição e dia, iniciativa de plantio de igrejas, milhões e milhões de pessoas vivem O alcance desse trabalho? Butão, Nepal, Laos, Vietnã, Oriente agora suas vidas sem referência a Je- simi) PR. GARY KRAUSE: Já se passaram Médio, Ásia Meridional, Ásia Seten- sus ou à Bíblia. As pessoas ricas e abas- ou Q 20 anos desde que a Missão Global foi trional, África Centro-Ocidental e tadas, que sentem como se não tives- indíg votada pela igreja mundial na Assem- Euro-África. Mas ainda restam enor- sem necessidade, talvez sejam o nosso dez m bleia da Associação Geral de Indianá- mes desafios. campo de missão mais desafiador. pos ét polis, em 1990. Esta nova iniciativa — Colôm focando em começar novos grupos de Fale um pouco destes desafios Pr. E o que esperar quanto ao futuro? Ande crentes em áreas não penetradas — Krause? 1. Arrecadar mais ofertas missioná- jas qu mudou o perfil da igreja. Louvamos a Atualmente, a Igreja Adventista do rias que ajudarão a apoiar o trabalho des c RA/mês’10 Deus pelo tremendo crescimento da Sétimo Dia enfrenta três desafios mis- missionário ao redor do mundo, lica, n Igreja Adventista durante os últimos sionários principais. Um deles são as 2. Subvencionar mais, muitos pio- na Bo 20 anos — de cinco milhões para quase áreas urbanas. A grande maioria das neiros e missionários de Missão 17 milhões. igrejas adventistas do sétimo dia está Global. Nos últimos cinco anos, o Depar- localizada em áreas rurais. As vastas 3. Encontrar mais oportunidades tamento da Missão Adventista tem áreas urbanas do mundo, onde a maio- para usar nossos jovens no trabalho ????? apoiado aproximadamente a 10 mil ria da população mundial vive agora, missionário em todo o mundo. pioneiros de Missão Global ao redor do estão virtualmente pouco alcançadas 4. Precisamos tornar a mensagem mundo, incluindo muitas regiões, con- pelos adventistas. adventista significativa e relevante tribuído com 22,4 milhões de dólares Outro desafio é a janela 10/40. Esta para as pessoas de diferentes cul-Designer para os projetos de plantio de igrejas região do mundo, que se estende do turas e formações e encontrar for- com um valor total de 68,3 milhões de noroeste da África, através da Ásia e no mas novas e criativas para alcançarEditor Texto dólares. Além disso, tem administrado Oriente Médio, é dominada por religi- a comunidade. Isso significa renovar cinco centros de estudos religiosos da ões não cristãs. Sessenta por cento da nosso compromisso com a missão da Missão Global para o Judaísmo, o Isla- população do mundo vive nessa área e Igreja Adventista do Sétimo Dia. OC.Qualidade mismo, o Budismo, o Hinduísmo, o se- a grande maioria nunca ouviu falar no site mundial de Missão Global é www. cularismo e o pós-modernismo. Esses nome de Jesus. adventistmission.org. CongDepto. Arte 6 Revista Adventista I MÊS • 2010
  7. 7. Ministérios Especiais O avanço das minorias étnicas na Divisão Sul-Americana É grande a diversidade na Amé- trar material evangelístico nesta língua. o trabalho evangelístico. rica do Sul. São cores, línguas, Aproximadamente 60% das famí- O trabalho mais antigo com es- formas e retratos de um conti- lias do Paraguai falam o Guarani, lín- tas minorias étnicas começou em São nente famoso por suas paisa- gua oficial do país, ao lado do espanhol, Paulo, Brasil, por volta de 1959, com o gens que vão das praias às geleiras, do desde 1992. Existem aproximadamente objetivo de alcançar os japoneses. So- frio no sul ao calor causticante no norte. cinco milhões de pessoas que falam o mente 11 anos depois, em 1970, foi or- O português é a língua oficial do Bra- Guarani. Este idioma também é utili- ganizada a primeira igreja que recebeu sil, que possui quase 50% da população zado em alguns lugares de Argentina, o nome de Comunidade Nipo-Bra- sul-americana. O espanhol, porém, é a Bolívia e Brasil. Em 20% das igrejas ad- sileira. Em 1964 começou a evangeli- língua oficial da maioria dos países do ventistas no Paraguai os cultos são rea- zação junto aos coreanos, atualmente continente. Entre etnias e povos indí- lizados em Guarani. A nova União Pa- existem duas igrejas coreanas na capi-e Missão genas, existem aproximadamente 409 raguaia tem o desafio de fortalecer a tal paulistana e uma em Lima, capitalão Geral nos oito países que compõem a Divi- evangelização nessa língua. do Peru. Simultaneamente, entre 1997 são Sul-Americana. O Aimará é a terceira língua mais e 1999 surgiram as comunidades ju-oeo Mas, apesar da diversidade e quanti- falada na América do Sul, com 2,5 mi- daica e árabe. Hoje existe uma comu- Cortesia do Autor regi- dade de grupos que existem na América lhões de pessoas que a dominam na Bo- nidade Árabe Adventista, com mais deidade do Sul, três línguas predominam pela lívia, Peru, e uns poucos no Chile e Ar- 150 membros, e sete comunidades Ju-dney, quantidade de pessoas que as utilizam: gentina. Existem mais de 500 igrejas deu-Adventistas localizadas no Brasil, ivem O Quíchua (qhichwa simi ou runa Aimarás, situadas principalmente na Argentina, Chile e Uruguai. Também a Je- simi), também chamado de Quechua região sul do Peru e região central da no Chile foram estabelecidas 10 con-abas- ou Quéchua, é uma importante língua Bolívia. É a minoria étnica mais impac- gregações Cigano-adventistas.tives- indígena ainda hoje falada por cerca de tada pela mensagem adventista. Os surdos também são alvo danosso dez milhões de pessoas de diversos gru- Existem ainda outros grupos étnicos atenção da Igreja. Desde 1980 es- r. pos étnicos da Argentina, Bolívia, Chile, minoritários que se estabeleceram na tão sendo realizadas iniciativas para Colômbia, Equador e Peru ao longo dos América do Sul, entre os mais significa- evangelizar este grupo especial. Atu-uro? Andes. Hoje já existem mais de 450 igre- tivos estão os judeus, italianos, árabes, almente há mais de 50 igrejas adven- ioná- jas quechuas, principalmente em cida- alemães, espanhóis, coreanos, japone- tistas que trabalham com este minis-balho des como Puno, Ayacucho e Huacave- ses, ciganos, entre outros. Esses grupos tério, principalmente no Brasil e no lica, no Peru, e La Paz e Cochabamba, são caracterizados por sua forte ligação Chile, atingindo um número aproxi-s pio- na Bolívia. Também já se pode encon- às suas próprias culturas o que dificulta mado de 500 surdos. issãodadesbalhoagemvante cul-r for-ançarnovarão da ia. Owww. Congresso de jovens na MLT en Puno, Peru Batismo na comunidade árabe adventista em São Paulo Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010 7
  8. 8. União Central Brasileira Plantando igrejas, N° 1 Guayaramerin 2 Inapari transformando 3 4 Doctor Pedro P. Pena 5 vidas 6 Villa Hayes San Ygnacio 7 Realidades distintas exigem métodos diversificados cada igr para o plantio de novas igrejas. equipe ministr das. Ho M ovidos pelo lema “5 anos em 1”, a tudo constatou que as igrejas que tem até 50 mem- Associa Igreja Adventista no Estado de São bros são as responsáveis por 67% do crescimento Em Paulo tem se mobilizado para o pro- nos últimos anos, enquanto as igrejas com mais vidade jeto de Plantio de Igrejas. Os Campos de mil membros são responsáveis por apenas 13%. igrejas da União Central Brasileira desejam plantar 269 Também foi verificado que uma igreja estéril (que Santa, e igrejas em 2011 e cada distrito foi desafiado a esta- não plantou uma nova igreja) precisa de 17,8 mem- grado d belecer uma nova congregação. Segundo o pastor bros para levar uma pessoa ao batismo e cresceu Para fo Domingos José de Sousa, presidente da UCB, a in- apenas 8,64% nos últimos cinco anos. rão rea tenção é não só plantar igrejas, mas também forta- Ainda em 2010 os distritos pastorais vão escolher Integra lecer os grupos já existentes e que carecem de uma no seu território um novo local onde será plantada quenos ação revitalizadora. ou fortalecida uma igreja. Para somar a esse traba- comun Para organizar o trabalho foi realizada uma pes- lho, o departamento de evangelismo iniciou o pro- Os p quisa de Crescimento de Igrejas em São Paulo. O es- jeto de treinar evangelistas na igreja local para que cola Cr Colpor tas par de igrej sos de c de saúd tivo eva RA/mês’10 O es empen pacto E rios da Gru ????? São do BrasDesigner sui a po imigran Estabelecer novasEditor Texto canos, á igrejas na maior anos, ch metrópole da pos ap América do Sul, éC.Qualidade bem di o grande desafio Tend da UCBDepto. Arte são Glo 8 Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010
  9. 9. União Central Brasileira RESUMO DOS MUNICÍPIOS - 2010 UCB - UNIÃO CENTRAL BRASILEIRA ASSOCIAÇÕES OU QUANTIDADE DE MUNICÍPIOS COM MUNICÍPIOS PRESENÇA MUNICÍPIOS SEM N° MISSÕES MUNCÍPIOS PRESENÇA INICIADA PRESENÇA 1 AP 31 31 0 0 2 APaC 81 66 8 7 3 APL 7 7 0 0 4 APO 345 166 14 165 5 APS 22 21 0 1 6 APSO 101 67 4 30 7 APV 62 48 8 6 Total: 649 406 34 209 cada igreja possa ter um evangelista. As esperança à cidade equipes de evangelismo das sedes ad- de Itobi, município ministrativas também foram fortaleci- sem presença ad- das. Hoje temos um evangelista em cada ventista, localizado0 mem- Associação. a 120 quilômetrosimento Em 2011, cada mês terá uma ati- de Artur Nogueira,m mais vidade específica a ser executada nas onde fica a sede da as 13%. igrejas como treinamentos, Semana UCB.ril (que Santa, evangelismo, Evangelismo Inte- Em todo o Es-8 mem- grado de Colheita e Semana de Colheita. tado de São Paulo,cresceu Para fortalecer ainda as atividades, se- existem 209 municí- rão realizadas Ações de Evangelismo pios que não contam scolher Integrado com duplas missionárias, pe- com a presença ad- antada quenos grupos, classes bíblicas e ações ventista. O “Projetoe traba- comunitárias. Pioneiro” é uma dasu o pro- Os programas da Igreja como Es- formas para enfren-ara que cola Cristã de Férias, Missão Calebe e tar esse desafio. O Colportagem também traçaram me- projeto consiste em tas para apoiar e trabalhar no plantio convidar um mem- Projeto Nova Semente está alcançando os pós-modernos de igrejas. As mulheres realizarão cur- bro para mudar para sos de culinária, artesanato, programas um lugar onde não tem igreja, a fim de es- no centro nervoso de São Paulo, a uma de saúde e geração de renda com obje- tabelecer uma congregação com o apoio quadra da Avenida Paulista. tivo evangelístico. da igreja mais próxima. Outro grande desafio é entrar em O escritório da UCB também está Na capital paulistana, o evangelismo bairros populosos da capital. Com a im- empenhado no projeto. Desde o Im- conta com um projeto para atingir men- plantação do canal 56 de televisão, mi- pacto Esperança de 2010, os funcioná- tes pós-modernas chamado “Nova Se- lhões de pessoas terão acesso à mensa- rios da sede estão empenhados em levar mente”. O local das reuniões é localizado gem adventista. Grupos étnicos em São Paulo São Paulo é o estado mais populoso balho de evangelismo segmentado. São çaram a participar com os japoneses, atu- do Brasil e ao mesmo tempo é o que pos- basicamente grupos de japoneses, árabes, almente tm duas comunidades. sui a população mais diversificada. São judeus, coreanos e hispânicos. O mais an- Em 1997, surgiu a Comunidade ju- imigrantes italianos, portugueses, afri- tigo trabalho com minorias étnicas co- daica e, em 1999, a comunidade árabe, canos, árabes, alemães, espanhóis, core- meçou por volta de 1959 com o esforço ambas com forte liderança. E, por fim, anos, chineses e japoneses. Alguns gru- para alcançar os japoneses. Em 1970 foi surgiu a comunidade de hispânicos que, pos apresentam culturas e tradições formada a primeira igreja organizada dos segundo dados estatísticos, são mais de bem distintas. japoneses, hoje chamada Comunidade 700 mil representantes no estado de São Tendo em mente os desafios da Mis- Nipo-Brasileira. Paulo, estando a maioria na capital. são Global, existe, há muitos anos, o tra- Os coreanos que inicialmente come- Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010 9
  10. 10. União Este Brasileira tos pas çar do z membr Isso Terra da gregaçõ nova ig Sem continu Promessa Inapari Guayaramerin espiritu Send tório co Doctor Pedro P. Pena íba. Tra Villa Hayes na divi San Ygnacio da Igre Grandes capitais e municípios sem presença Dian raíba” e adventista são o grande desafio na UEB. a plant funcion res, dec P elo fato de nos unirmos como uma grande de Além família no objetivo maior de cumprir a essa cid missão, temos crescido. Eles A cada ano temos sido desafiados por Projeto belíssimas histórias bíblicas como a de Elias e Levant Neemias. “Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo e Cons Para 2011, queremos buscar inspiração na histó- tenho dado”. As d ria de Josué. Um pioneiro e desbravador corajoso. Deus tem uma grande bênção para nós. Ele quer Hospit Ele deixa claro no primeiro capítulo de seu livro, nos dar centenas de municípios, vilas e bairros que plantar que Deus tinha uma bênção para o povo e para re- estão em nosso território, mas que ainda não são As o cebê-la eles precisariam exercitar a fé. nossos. As orientações continuam desafiadoras e ram ta As orientações eram desafiadoras: “Marchem”, precisamos acreditar que as promessas serão cum- cal, usa “Pisem na Água”, “Acreditem”, e todas estas atitu- pridas se tão somente “pisarmos na água”. res par des deveriam acontecer mesmo sem que vissem Nosso desafio para a UEB nos próximos dois Serã tudo, mesmo diante dos grandes obstáculos e até anos, 2011 e 2012, é que nesse período, cada dis- Institu das impossibilidades. trito pastoral plante uma igreja num local onde jas em O alvo era conquistar toda a terra. Esse era o não existe a presença adventista. Vam plano de Deus e isso está bem claro em Jos. 1:3 - Teremos no início de 2011 cerca de 266 distri- Eles sã parte e RA/mês’10 ?????Designer Encontro de Pioneiros deEditor Texto Missão G lobal, desafia a massiva plantação deC.Qualidade igrejas na UEBDepto. Arte 10 Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010
  11. 11. União Este Brasileira tos pastorais. Serão 266 novas igrejas. Vamos come- çar do zero e deixar a igreja estabelecida, repleta de membros e inaugurada. MUNICÍPIOS DA UEB COM MAIS DE Isso é possível? Um distrito com 4, 6 ou 8 con- 20 MIL HABITANTES gregações, unir suas forças e em 2 anos plantar uma NÚMERO DE MUNICÍPIO CAMPO ESTADO nova igreja? HABITANTES Sem dúvida isso é possível e a estratégia de Deus Abaeté AMC MG 23.258 continua sendo começar pelos sacerdotes e líderes Além Paraíba AMS MG 35.589 espirituais (Jos. 3:6, 8). Sendo assim, estudamos o mapa de nosso terri- Bambuí AMC MG 22.622 tório com oração e nos deparamos com Além Para- Barão de Cocais AMC MG 28.074 íba. Trata-se de uma cidade com 35.589 habitantes, na divisa dos estados de MG e RJ, sem a presença Espinosa AMC MG 32.461 da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Itabirito AMS MG 43.832 Diante da ordem “marche”, do local “Além Pa- raíba” e da promessa “todo lugar em que colocar Itapecerica AMC MG 21.204 a planta do seu pé, Eu vou lhe dar”, os obreiros e Minas Novas AML MG 31.738 funcionários do escritório da UEB e seus familia- res, decidiram colocar a planta do seu pé na cidade Monte Azul AMC MG 22.838 de Além Paraíba, e pelo poder de Deus, conquistar Novo Cruzeiro AML MG 31.574 essa cidade para Jesus. Pitangui AMC MG 26.038 Eles darão todos os passos necessários, incluindo: Projetos Sociais, Impacto Esperança, Evangelismo, Piumhi AMC MG 32.580 Levantamento de Recursos, Aquisição de Terreno Sacramento AMC MG 23.112é, vo-lo e Construção da Igreja. As duas Instituições da UEB: FADMINAS e Santo Antônio do Monte AMC MG 25.899Ele quer Hospital Adventista Silvestre, também decidiram São João da Ponte AMC MG 26.983 ros que plantar uma igreja num novo local.não são As oito Associações que compõem a UEB, toma- doras e ram também a decisão de conquistar um novo lo- o cum- cal, usando o pessoal do escritório e seus familia- UNIÃO ESTE BRASILEIRA Qtd % res para plantarem uma igreja. Total de Municípios 1037 100%os dois Serão: 266 Distritos Pastorais, 8 Associações, 2 da dis- Instituições e a UEB, num total de 277 novas igre- Com Presença Adventista 551 53%al onde jas em 2 anos. Com Presença Adventista Iniciada 37 4% Vamos orar e jejuar por esses 277 novos lugares. distri- Eles são “Terra da Promessa”. Vamos fazer a nossa Sem Presença Adventista 449 43% parte e reivindicar a bênção do Senhor. Casal de evangelistas pronto para o desafio Evangelistas da Associação Sul Espírito Santense, são treinados para o plantio de igrejas Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010 11
  12. 12. União Centro-Oeste Brasileira N° Mun. Centro-Oeste Inapari Guayaramerin 1 2 integrado para Doctor Pedro P. Pena 3 4 5 plantar 500 novas igrejas 6 Villa Hayes San Ygnacio 7 8 9 10 Inúmeros projetos unem a Igreja no desafio de alcançar novos lugares. N a região Centro-Oeste Brasileira, o ral, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e To- trabalho de Missão Global acontece cantins. Juntas, 4 associações e 1 missão entendem No E através de projetos específicos com a que o segredo do êxito está em uma ação integrada um M fundamentação espiritual. A União das forças vitais da igreja. rança” Centro-Oeste Brasileira (UCOB) adotou o projeto No Distrito Federal o projeto “Sem Fronteiras” jas até o chamado “Família por Famílias”, com o lema: “Pre- visa plantar e fortalecer o adventismo em pelo me- tivo é q parando uma Geração com Esperança”. A ideia é nos 20 municípios e 80 bairros do Planalto Central. o comp que esta iniciativa seja a base espiritual para a atu- Através de parcerias com funcionários e obreiros de igreja se ação em todo o território ainda não alcançado pela escritórios e algumas igrejas, várias cidades já foram Em mensagem adventista. O objetivo é que famílias ad- alcançadas em 2010. “Chego ventistas orem e visitem famílias não adventistas. Em Goiás, o projeto “Pioneiros da Esperança” tende p Com a base bem mais concreta, fica mais fácil quer construir 100 novas igrejas em bairros e mu- quenos sonhar com metas ousadas. A UCOB se propõe a nicípios sem presença adventista até 2015. As fa- tabelec estabelecer de forma sólida a presença adventista mílias do Estado também são motivadas a adotar No m em 500 novos lugares nos próximos 5 anos. Essa uma cidade e se tornar um pioneiro da esperança cantins região é composta pelos Estados do: Distrito Fede- no município. mete re evange 60 mun e 20 ba RA/mês’10 Na á portage geração sionária cliente e forças c ????? Assim, lheita em A ju atravésDesigner julho, j lar paraEditor Texto tantes d jovens dades lC.Qualidade lares de batismoDepto. Arte Líderes planejam ações para o plantio de novas igrejas no Centro-Oeste fruto de 12 Revista Adventista I EDIÇÃO ESPECIAL • 2010

×