Quando o inesperado acontece

1.231 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quando o inesperado acontece

  1. 2. “ Não acho que abuso sexual seja um assunto interessante para se discutir”. <ul><li>Não é interessante, mas tais conversas são necessárias. </li></ul>
  2. 3. “ Dentre as pessoas que conheço, acho que nenhuma é capaz de abusar de uma criança”. Quando Encoberto pelo Segredo, o Abuso Cresce e Prospera
  3. 4. Alguém está fazendo isto ! A menos que você viva totalmente isolado, é bem certo que conheça pelo menos um molestador. A estatística mostra que uma em cada três meninas e um em cada cinco meninos, são abusados sexualmente antes dos 18 anos.
  4. 5. Em geral, as pessoas que se aproveitam da inocência de uma criança, parecem normais e sabem como agradar. Não carregam um cartaz assim: Eu sou um aproveitador de crianças
  5. 6. “ Eu acho que não deveríamos deixar ninguém constrangido. Não podemos perdoar e esquecer? Ele diz que lamenta muito... Seja qual for a desculpa, abuso sexual é um crime! ...Que não queria isso... ...Que não fará outra vez... ...Que ela deu chance, etc.,...”
  6. 7. <ul><li>Qualquer tipo de contato sexual entre uma criança e um adulto é abuso sexual. </li></ul><ul><li>O adulto é SEMPRE o responsável </li></ul><ul><li>O delinqüente aprende a proteger sua malandragem. </li></ul><ul><li>Ele sabe como se defender, quando chorar, quando orar. </li></ul>
  7. 8. POUCOS, SE OS HÁ, NUNCA MUDAM SEU COMPORTAMENTO, SEM UMA INTERVENÇÃO DE FORA.
  8. 9. “ Eu acho que os pais não ensinam direito aos seus filhos. Por que não ensinam para não conversarem com estranhos?” Mais de 50% dos que abusam dos menores, são membros da família.
  9. 10. Se as crianças pudessem evitar todos os estranhos, isso preveniria só cinco por cento do problema. Em 95% dos casos, o delinqüente é conhecido da criança.
  10. 11. O corpo humano, mesmo infantil, foi feito de forma a experimentar o prazer. Quanto estas sensações são exploradas por pessoa que a criança confia, o trauma psicológico pode ser maior do que quanto há estupro violento, por um estranho.
  11. 12. “ Eu não acho que se pode confiar em criança. Tenho certeza de que elas mantém os adultos em situação difícil”.
  12. 13. O que uma criança revelar, ACREDITE, há 98% de chance de que ela possa estar certa. Os agressores mentem ! As crianças não podem descrever o que elas não vivenciaram.
  13. 14. “ Eu acho que nossa igreja não deve se envolver com certos tipos de problemas.” Alguns dizem:
  14. 15. Nossa igreja DEVE envolver-se. Abuso sexual também acontece com crianças da nossa igreja. Precisamos proteger nossas crianças, não o agressor.
  15. 16. <ul><li>Para entender a realidade do abuso sexual infantil, precisamos conhecer algo sobre os agressores: </li></ul><ul><li>- Eles são pessoas reais . . . </li></ul><ul><li>- Eles possuem aparência comum . . . </li></ul>
  16. 17. Eles têm identidade própria, tais como: Os abusadores de crianças pensam diferente. <ul><li>Irmão, tio, babá, professor, vovô, papai... </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Eles acham que seus desejos e necessidades são mais importantes. </li></ul><ul><li>Eles sentem necessidade de ter poder e controle sobre os outros. </li></ul>OBSERVE:
  18. 19. 3. Os agressores sempre culpam a vítima. 4. Os agressores conscientemente, escolhem abusar. Precisamos insistir que os molestadores de crianças se responsabilizem por suas ações.
  19. 20. No entanto a nossa primeira preocupação, deve ser para com a criança vítima... <ul><li>Cada criança merece: </li></ul><ul><li>Uma família que a ama, a proteja e a oriente. </li></ul><ul><li>Privacidade sobre seu corpo. </li></ul><ul><li>O direito de dizer “Não”. </li></ul>
  20. 21. <ul><li>O toque bom, inclui abraços de pessoas que a amam. O toque mau inclui os tipos que machucam, como palmadas e beliscões. </li></ul><ul><li>O toque íntimo é quando um adulto apalpa as partes íntimas e diz: “não conte nada a ninguém”. </li></ul>Ensine-as acerca dos tipos de toques: bom, mau e íntimo
  21. 22. <ul><li>Ouça com atenção; </li></ul><ul><li>Fale abertamente com seu filho... </li></ul><ul><li>2. Mantenha livre a linha de comunicação; </li></ul><ul><li>3. Sinta-se confortável com sua própria sexualidade. Nosso corpo não é sujo. </li></ul>
  22. 23. 4. Abrace com carinho sua criança (o toque bom); 5. Ensine que Deus fez o nosso corpo maravilhoso e precisamos cuidar bem dele; 6. Algumas partes do nosso corpo são íntimas e especiais. Precisamos manter a privacidade delas;
  23. 24. <ul><li>Se a criança revelar que foi abusada... ACREDITE! Mas mantenha a calma; </li></ul><ul><li>Faça a queixa para as autoridades competentes! É um dever; </li></ul><ul><li>Assegure a criança de que não é culpa dela; </li></ul><ul><li>Leve a criança para receber atendimento apropriado. </li></ul>
  24. 25. <ul><li>Encarar um incidente de abuso sexual infantil é difícil... </li></ul><ul><li>Pode arrasar com vidas por meses e até anos. </li></ul><ul><li>Pode haver sérios problemas financeiros, sociais e emocionais. </li></ul>Mas...
  25. 26. Mas... <ul><li>Ignorar ou esconder tal crime, cria dificuldades maiores. </li></ul><ul><li>O fato irá atormentar a criança mais tarde; </li></ul><ul><li>O agressor continuará encontrando novas vítimas e outras vidas serão prejudicadas para sempre </li></ul>
  26. 27. O abuso infantil não é impossível Nós devemos pensar nisto... Nós devemos falar disto... Nós devemos ajudar a curar as feridas...
  27. 28. PENSE NISSO ! Nós devemos prevenir futuras vítimas!

×