Projeto da unb ( drogas)

9.041 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.041
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
88
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto da unb ( drogas)

  1. 1. Universidade de BrasíliaAluno: Antonio Carlos Carneiro BarrosoCurso: prevenção do uso de Drogas para Educadores deEscolas PúblicasProjeto: Prevenção do uso de Drogas no Colégio EstadualDinah Gonçalves Projeto aprendendo Profª. Marina Agra Santiago Como requisito para conclusão do curso. Salvador-2007
  2. 2. 2 Sumário 1 Introdução 3 2 Justificativa 4 3 Objetivos 53.1 Objetivo geral 53.2 Objetivo específicos 5 4 Metodologia 6 5 Cronograma 7 6 Recursos 86.1 Recursos Humanos 86.2 Recursos Materiais 86.3 Recursos financeiros 8 7 Conclusão 9 8 Referência 10
  3. 3. 3 1 IntroduçãoNa minha prática pedagógica me deparo com uma situação que me impede dedesenvolver com os alunos um trabalho mais produtivo devido a vários fatorescomo falta de infra-estrutura na escola como quadra esportivas coberta,laboratório de informática, sala do soe e uma ronda escolar mais efetiva paraque possamos combater o tráfico e usos de drogas, observarmos os barespróximos á escola que vendem bebidas e cigarros aos adolescentes, e comisso os levam aos vícios dando inicio a suas vidas no consumo de drogas épreciso formar um ambiente escolar agradável fazendo com que o aluno gostee se sinta bem na escola, temos que ter salas climatizadas. Professores,alunos e funcionários viverem em sintonia, tem que ter na escola a implantaçãodo turno único, ou seja, uma escola no tempo integral para que haja umavivência melhor e os alunos tenham aula de reforço, oficinas profissionalizantestendo como temas profissionais qualificados e com participação da famílianesse processo e também o corpo da escola com participação de todos naescola aberta, palestras sobre o uso das drogas e seus efeitos. O corpo daescola os professores e funcionários devem estar preparados sobre o tema dasdrogas e assim abordarem em todas as disciplinas, as escolas devempromover eventos relacionados com drogas e sempre convidando médicos,psicólogos, terapeutas, polícias para fazerem palestras e sempre orientar asfamílias.
  4. 4. 4 2 JustificativaEsse projeto visa promover o bem estar e a paz social, através do contato maispróximo entre os profissionais que trabalham no combate e a prevenção do usoas drogas com a comunidade escolar contribuindo para a prevenção ao uso etráfico de entorpecentes com palestras nas escolas as informações sãooferecidas, principalmente para crianças e adolescentes, para que tenham umaconsciência mais crítica sobre o assunto e percebam que o tráfico deentorpecentes e um mal para a sociedade em geral.Identificando as causas facilitadoras do primeiro contato do jovem com a drogae mostrando para eles como é a ação do tráfico.
  5. 5. 53 Objetivo GeralInformar e sensibilizar os estudantes para fornecer subsídios que auxiliem aformação de um bem definindo consciência critica sobre o uso das drogas esuas conseqüências para o usuário, sua família e a sociedade.3.1 Objetivos EspecíficosIdentificar as causas facilitadoras do primeiro contato do jovem com as drogasMostrar para a comunidade escolar como é a ação do tráfico e suasconseqüênciasFornecer informações sobre os principais tipos de drogas e seus riscosApresentar atividades desenvolvidas no combate ao tráficoPromover debates com os estudantesRecolher informações que possam ajudar na política de segurança públicaDiminuir o público consumidor de drogas.
  6. 6. 64 MetodologiaEsse projeto tem como base a introdução através de:Fornecimento de materiais informativos, livros, cartilhas e panfletosRealização de pesquisas qualitativasA metodologia deverá ser apresentada e aplicada ao seguinte públicos:Corpo discente, docente, familiares e demais colaboradores da escolaEntidades envolvidas no combate, prevenção e tratamento ao uso de drogas.
  7. 7. 74 CronogramaMarço e abril : recuperação da área física da escola, treinamento dos docentescom profissionais médicos, policias, psicólogos, terapeutas, juizado demenores etc.A partir de maio: convidar um palestrante para abordar o tema das drogas eseus usuários com apresentação de vídeos e etc.Reunião de pais, mestres e convidadosTrabalho em grupo realizado pelos alunos, esses trabalhos podem ser escritosou através de peças teatraisOficinas no turno oposto com torneios, campeonatos, aulas de informática ereforço nos finais de semana na escolaRelatórios feitos pelos alunos e professores todos os meses sobre o projetocada mês a partir de maio um profissional fará uma palestra com todos osalunos, professores, funcionários e a família do aluno. Em dezembro a palestracom todos os profissionais para avaliar o projeto todos devem participar detudo inclusive do projeto escola aberta que deve se adequar a esse projeto.
  8. 8. 8 6 Recursos6.1 Recursos HumanosAlunos, professores, funcionários, policia civil, policia militar, juizado demenores, representante da SEC, representante da SENAD, médicos, psicólogoe terapeutas.6.2 Recursos materiaisVídeos, livros, apostilas e jornais6.3 Recursos financeirosOriundos da escola e parceiros
  9. 9. 97 ConclusãoO presente trabalho será realizado no ano de 2007 e terá como finalidadecombater o uso das drogas lícitas e ilícitas.Trabalho em uma Escola pública que infelizmente tem uma estrutura deficitáriae por atuar na área de educação e reconhecer a importância de trazer arealidade um tema tão importante que pode causar transformaçõessignificativas e auxiliá-los no seu dia-a-dia é que foi elaborado este trabalho.
  10. 10. 10ReferênciasGil, Antonio Carlos: como elaborar projetos de pesquisas, 3ª Edição, SãoPaulo, Editora Atlas S.A, 1996Koche, José Carlos fundamentos da metodologia cientifica, 14ª Edição;Petrópolis, Rio de Janeiro, Editora Vozes, 1997Revista Nova Escola, sem medo de falar sobre violência, Editora Abril.Novembro 2006PCN, temas transversais- Brasília; MEC/SEF, 1998

×