DIDÁTICA
Nascimento: 13 de dezembro
de 1887, Budapeste, Hungria.
Falecimento: 7 de setembro
de 1985, Palo Alto, Califórnia,
EUA
Geo...
1. ENTENDA O PROBLEMA:
Primeiro, temos de entender o problema:
•Qual é a incógnita? Quais são os dados?
• Quais são as con...
2. CONSTRUA UMA ESTRATEGIA DE RESOLUÇÃO
Ache conexões entre os dados e a incógnita. Talvez seja
conveniente considerar pro...
3. EXECUTE A ESTRATEGIA
Frequentemente, esta é a etapa mais fácil do processo de
resolução de um problema. Contudo, a maio...
4. REVISE
Examine a solução obtida.
Verifique o resultado e o argumento.
Você pode obter a solução de um outro modo?
Qual ...
Exercício 1
Um homem, cuja altura é de 1,70 m, vê o topo de uma árvore segundo
um ângulo de 26º em relação à horizontal e ...
3 Executar :
Temos o cateto oposto que é a altura da arvore do ponto de vista do
homem, que chamaremos de Y.
Logo,
Tg26° =...
4 Verificar
Devemos conferir o resultado e examinar a resposta
Concluímos que, em geral, é difícil medir a altura de uma á...
Exercício 2
Prove que a soma de dois números inteiros pares sempre é um
número par. Sejam x, y pertencentes a Z, ambos par...
George Polya
Fim
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação didática Geoge Polya

211 visualizações

Publicada em

Como resolver problemas segundo George Pólya
ROTEIRO PARA RESOLVER PROBLEMAS
ENTENDA O PROBLEMA: Primeiro, temos de entender o problema:
Qual é a incógnita? Quais são os dados?
Quais são as condições?
É possível satisfazer as condições?
Elas são suficientes para determinar a incógnita?
Ou são insuficientes? Ou redundantes? Ou contraditórias?
Faça uma figura se necessário.
Introduza notação adequada.
Separe as condições em partes.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
211
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação didática Geoge Polya

  1. 1. DIDÁTICA
  2. 2. Nascimento: 13 de dezembro de 1887, Budapeste, Hungria. Falecimento: 7 de setembro de 1985, Palo Alto, Califórnia, EUA George Pólya, foi um matemático húngaro e professor de matemática de 1914 a 1940 no ETH Zürich na Suíça, e de 1940 a 1953 na Stanford University. Como resolver problemas segundo George Pólya
  3. 3. 1. ENTENDA O PROBLEMA: Primeiro, temos de entender o problema: •Qual é a incógnita? Quais são os dados? • Quais são as condições? •É possível satisfazer as condições? •Elas são suficientes para determinar a incógnita? •Ou são insuficientes? Ou redundantes? Ou contraditórias? •Faça uma figura se necessário. •Introduza notação adequada. •Separe as condições em partes. ROTEIRO PARA RESOLVER PROBLEMAS
  4. 4. 2. CONSTRUA UMA ESTRATEGIA DE RESOLUÇÃO Ache conexões entre os dados e a incógnita. Talvez seja conveniente considerar problemas auxiliares ou particulares, se uma conexão não for achada em tempo razoável. Use isso para "bolar" um plano ou estratégia de resolução do problema. • Você conhece um problema semelhante? • Você conhece teoremas ou fórmulas que possam ajudar? • Consegue enunciar o problema de uma outra maneira? • Você está levando em conta todos os dados? E todas as condições?
  5. 5. 3. EXECUTE A ESTRATEGIA Frequentemente, esta é a etapa mais fácil do processo de resolução de um problema. Contudo, a maioria dos principiantes tendem a pular para essa etapa prematuramente, e acabam dando-se mal. Outros elaboram estratégias inadequadas e acabam se enredando terrivelmente na execução. Execute a estratégia. Ao executar a estratégia, verifique cada passo. Você consegue mostrar claramente que cada um deles está correto?
  6. 6. 4. REVISE Examine a solução obtida. Verifique o resultado e o argumento. Você pode obter a solução de um outro modo? Qual a essência do problema e do método de resolução empregado?
  7. 7. Exercício 1 Um homem, cuja altura é de 1,70 m, vê o topo de uma árvore segundo um ângulo de 26º em relação à horizontal e ele está a uma distância de 33 m dela. Determine a altura da árvore. 1 Analisar os dados: Homem: 1,70 > 26° Distante 33m da arvore. Altura da arvore = ? 2 Organizar e Planejar: O primeiro passo é construir um triângulo retângulo que tenha o ângulo a de medida 26º e cateto adjacente de medida 33. Depois disso, simulamos essa situação adicionando a árvore e o homem à construção feita, como na figura ao lado. Lembre-se de que a função trigonométrica que relaciona as medidas dos catetos é a tangente
  8. 8. 3 Executar : Temos o cateto oposto que é a altura da arvore do ponto de vista do homem, que chamaremos de Y. Logo, Tg26° = y/33 0,487 = y / 33 33x 0,487 = y Y= 16 A altura do triângulo (y = 16). Para concluir, analisamos se a altura da árvore é realmente 16 m? Devemos deduzir que é preciso somar a altura do homem (1,70 m) ao valor encontrado (16 m) para obter a altura da árvore. Portanto, a resposta é 16 + 1,70 = 17,70 m.
  9. 9. 4 Verificar Devemos conferir o resultado e examinar a resposta Concluímos que, em geral, é difícil medir a altura de uma árvore, mas com o auxílio da trigonometria essa medida pode ser calculada facilmente.
  10. 10. Exercício 2 Prove que a soma de dois números inteiros pares sempre é um número par. Sejam x, y pertencentes a Z, ambos pares. 1 Analisar: Logo, podemos escrever x = 2m e y = 2n para apropriados m e n pertencentes a Z( Pares). 2 Organizar e a resolução: Segue que x + y = 2m + 2n é par... 3 Executar: x + y = 2m + 2n = 2(m + n), que é o dobro de um inteiro 4 Examinar logo, é um número par e, portanto, a afirmação é verdadeira.
  11. 11. George Polya Fim

×