Comboio de Alta Velocidade

245 visualizações

Publicada em

Trabalho EM sobre Comboios de Alta Velocidade

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comboio de Alta Velocidade

  1. 1. Trem-bala é um transporte público que circula em caminhos de ferro excedendo os 250 km/h. Tipicamente, os comboios de alta velocidade viajam a velocidades de cruzeiro entre os 250 km/h e os 300 km/h.
  2. 2. • As estradas de ferro foram a primeira forma de transporte de massas e dominaram o transporte terrestre até o desenvolvimento das rodovias. • O primeiro trem de alta velocidade foi construído na Itália. • O Japão foi o primeiro país a dedicar linhas de carris de ferro para viagens a alta velocidade.
  3. 3. • Os trens mostraram-se mais lucrativos nas áreas de maior densidade populacional, como Europa e Japão, do que nos países como os EUA, com baixo nível demográfico na maior parte do território. No Japão e França existe uma grande proporção de eletricidade proveniente de energia nuclear, o que motivou o desenvolvimento de trens elétricos, mais baratos do que os movidos por derivados de petróleo.
  4. 4. • Viagens eficientes • Maior conforto, com relação às viagens de aviões, ou carros. • Danos ambientais menores do que os danos causados por automóveis e aviões
  5. 5. • Espera-se que, com a criação do TAV, o fluxo de carros nas rodovias possa diminuir. Também espera-se que os aeroportos não atinjam os limites de capacidade • Custo aproximado de 45 bilhões de dólares(2011) Um dos projetos estudados previa que 26% do trajeto seria feito em viadutos ou pontes e 33% em túneis.
  6. 6. • TAV Brasília-Goiânia • TAV Belo Horizonte-Curitiba • TAV Campinas-Triângulo Mineiro
  7. 7. Quando se trata de transporte ferroviário de passageiros, a Ásia e a Europa detém as malhas ferroviárias mais avançadas e com os veículos mais velozes, sendo o Japão o pioneiro na implementação do trem-bala, com o Shinkansen Série Zero, ativado em 1964. Dentre os trens mais sofisticados e rápidos do mundo, estão...
  8. 8. O trem CRH380, que em suas diferentes versões, é capaz de atingir velocidades de até 450 km/h em suas quatro rotas que passam por cidades como Pequim, Xangai, Nanjing e Guangzhou.
  9. 9. Esse foi o primeiro trem, no mundo, implantado pela Transrapid Xangai, do modelo Maglev, que significa “levitação magnética”, produzido na Alemanha.
  10. 10. A linha InterCity Express (ICE3) corre entre Franfkurt e Colônia, no Vale do Reno, e entre Munique e Nuremberg, na Bavária, com nove linhas que atingem velocidades de até 320 km/h.
  11. 11. Com o formato bico de pato em sua dianteira, o trem japonês mais rápido (sinkansen E5) opera a até 320 km/h na linha de 670 km entre Tóquio e Aomori, no norte da ilha de Honshu.
  12. 12. Europa-Eurail
  13. 13. Japão-Sinkansen
  14. 14. China-Diversas linhas (como a da Transrapid Xangai e a CRH380) até o ano de 2020
  15. 15. A linha liga o Aeroporto Internacional de Pudong à estação de metrô de Longyang Road, o Trem Magleveste, de levitação magnética, atinge velocidade máxima comercial de 430 km/h e faz o percurso de 30 quilômetros em apenas sete minutos, embora possa chegar a bem mais de 500 km/h. Essa velocidade máxima é atingida em dois minutos a partir da partida do trem, mantém-se por apenas três minutos e a partir daí desacelera para a chegada na plataforma.
  16. 16. Eles conseguem fazer isso graças a poderosos eletroímãs - peças que geram um campo magnético a partir de uma corrente elétrica - instalados tanto no veículo quanto nos trilhos. Os maglevs (abreviação de "levitação magnética") venceriam a distância entre Rio e São Paulo em 50 minutos.
  17. 17. Danillo Silva 13 Isabela Garcia 20 Filipe 16 Wellington Delfino 43 Yasmin Navarro 44 Professor: Victor Trabalho de Geografia Transportes Alternativos

×