Escultura grega

3.725 visualizações

Publicada em

Características relevantes da escultura grega.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.725
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
133
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escultura grega

  1. 1. Ocorre de meados do século VII (cerca de 650 a.C.) até primeira metade do século V (490 a.C.)Período entre as Guerras Pérsicas e o final da Guerra do Peloponeso (490 a 404 a.C.)
  2. 2. Kouros, final do séc.VII a.C. altura: 184 cm Egípcia Convincentemente realista. Grega Mais “genérica”, incorporando a simetria, e uso das formas em diferentes escalas (tamanhos). Rei Menkauré, de As tríades.
  3. 3. Esse tipo de escultura, de figura masculina, em posição ereta efrontal, com o peso igualmente distribuído sobreambas as pernas, échamada de kouros – plural de kouroi - palavra que significa “homem jovem”.
  4. 4. “EFEBO” Rapaz que atingiu a puberdade.Efebo de Crítios, ca. 480 a.C., altura: 86 cm
  5. 5. Em vez de olhar bempara frente, o rapazvolta ligeiramente acabeça para o lado. Em vez de se apoiarigualmente sobre ambasas pernas, transfere opeso para a perna maisrecuada, com a ancalevemente alteada.
  6. 6. Para que o artista pudesse termais facilidade na construção de novas poses o bronze era uma técnica que facilitaria esse trabalho.
  7. 7. O deus é retratado em plena e vigorosa ação. Pose livre e aberta. Caracterização dos homens e deuses – diferenciação de idade e personalidade.Zeus de Artemísio, segundoquartel do séc V a.C., altura:209 cm
  8. 8. Obra de Míron – original feita em 450 a.C., altura:125 cm A obra de bronze original desapareceu Discóbolo – Atleta lançador de disco nosjogos da Grécia Antiga.
  9. 9. Assimetria na forma.Lado direito: movimentocurvilíneo – fechado.Lado esquerdo:ziguezague irregular –aberto.Torso de frente, pernasde lado – traçoscaracterísticos sãoapresentadossimultaneamente.
  10. 10. A ação é muito menos vigorosa do que no Discóbolo, mas o torso reage plenamente a ela. O Doríforo segura a lança com a mão esquerda, com seu ombro esquerdo tenso e ligeiramente alteado.Cópia romana do Doríforo, de Policleto; original data de 440 a.C.
  11. 11. O braço direito pende relaxado, o ombro descaído. A perna esquerda não sustenta peso algum e a anca está, portanto, um pouco caída. O contraste entre o torso contraído de um lado e descontraído do outro, confere ao corpo um aspecto de equilíbrio dinâmico, muito diferente da simetria estática dos kouros.Doríforo – portador de lança ou lanceiro
  12. 12. À alternação de membros tensos e relaxados, combinada com o torso queresponde ao movimento dos membros, dá- se o nome de contraposto . Trata-se de um recurso repetidamenteusado ao longo da história da arte, dada a sua grande eficácia em infundir uma impressão de vitalidade em figuras de pedra ou bronze ou pintadas.
  13. 13. O giro da cabeça do Doríforo para a sua direita confere o toquefinal à escultura: descreve uma suave curva em “S”invertido, muito apreciadano período gótico e usada para dar graciosidade às estátuas da Madona.
  14. 14. Os gregos dos períodos arcaico e clássicopreferiam esculpir as mulheres vestidas. O vestuário efetivamente usado pelasmulheres gregas era bem solto e livre,podendo ser artisticamente disposto de váriasmaneiras, de acordo com a predileção de quemo usava.
  15. 15. O artistatambém tinha considerável liberdade na escolha de comorepresentar o drapeado.
  16. 16. A Vitóriade Samotrácia

×