2 Lc 24 Ressentimento Ou GratidãO

985 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

2 Lc 24 Ressentimento Ou GratidãO

  1. 1. A escolha a que não podemos fugir! RESSENTIMENTO OU GRATIDÃO?
  2. 2. Agradecemos, chorando as nossas perdas Acorremos à Eucaristia com o coração despedaçado, cho-rando as nossas perdas, não só as nossas, também as do mundo inteiro. Tal como os dois discípulos, também nós dizemos: «Esperávamos... mas perdemos a esperança»; e como eles, voltamos desiludidos, de olhar fixo no chão.
  3. 3. O ressentimento O ressentimento é uma opção real. Muitos seguem por ele. Quanto mais velhos nos tornamos, maior é a tentação de dizermos: «A vida enganou-me. Não há futuro para mim, já não tenho nada a esperar. A única coisa a fazer é defender o pouco que me resta, para que não venha a perder tudo.» As nossas perdas conduzem ao ressentimento ou à gratidão?
  4. 4. Como seria a minha vida sem ressentimentos? Estou tão habituado a recordar pessoas e acontecimentos que me provocaram muita dor, Estou habituado a agir com desconfiança e medo, que já não sei como seria a minha vida sem ninguém com quem me pegar!
  5. 5. O Ressentimento é uma força destrutiva O ressentimento é uma das forças mais destrutivas da nossa vida. É uma zanga fria que se instala no âmago do nosso ser, endurecendo o nosso coração.
  6. 6. O Ressentimento tornou-se para muitos um estilo de vida Infelizmente, o ressentimento pode tornar-se uma forma de vida que invade todas as nossas palavras e acções, impedindo-nos de o reconhecermos como tal.
  7. 7. Eu, também, alimento os ressentimentos Estou habituado a lidar com ele, tanto que, interrogo-me se realmente desejo libertar-me dele: sem me aperceber, tenho sentimentos de desconfiança, ciúme e inveja e maus pensamentos … vivo o meu dia na defensiva.
  8. 8. O ressentimento é uma reacção tão óbvia perante as nossas inúmeras perdas! A tragédia é que o ressentimento está oculto no interior dos cristãos, na Igreja. É esse um dos aspectos mais paralisantes da comunidade cristã. Haverá alguém que não tenha ressentimentos?
  9. 9. A Eucaristia, uma escolha diferente A Eucaristia dá-nos a possibilidade de uma escolha diferente: a gratidão. A palavra «Eucaristia» significa literalmente «acção de graças». A Eucaristia relaciona-se com a gratidão. Significa viver a vida como um dom, um dom precioso pelo qual agradecer! A Eucaristia torna-nos gratos pela vida, reconcilia-nos com todos, liberta-nos de todo o rancor. A gratidão
  10. 10. O primeiro passo é chorar as nossas perdas. As lágrimas são capazes de amaciar os nossos corações endurecidos e de abrir-nos a possibilidade de dizermos «obrigado». Um coração contrito que se abre à gratidão
  11. 11. Se o ressentimento pode tornar-se um estilo de vida, com toda a sua carga destrutiva, também a gratidão pode tornar-se um estilo de vida e ajudar-nos a crescer em humanidade. A gratidão, não é uma reacção espontânea! É uma escolha consciente, mas é preciso reconhecer que a vida é dom, um dom maravilhoso que recebemos de Deus continuamente e que se abre para a eternidade! Escolher a gratidão Educar-se à gratidão
  12. 12. 138 - SENHOR, EU QUERO TE LOUVAR Senhor, eu quero Te louvar, Honrar e bendizer (bis) A Ti, Senhor, somente a Ti Eu hei-de amar e adorar (bis)
  13. 13. No entanto, o grande mistério da Eucaristia consiste precisamente em que, chorando as nossas perdas, aprendemos a conhecer a vida como um dom. Eucaristia significa escolher, apesar de tudo, o agradecimento Eucaristia = gratidão
  14. 14. Fragilidade e beleza A vida é bela, mas esta sua beleza encontra-se intimamente ligada à sua fragilidade e mortalidade. Diariamente fazemos esta experiência – quando apanhamos uma flor, quando vemos uma borboleta a dançar no ar, quando acariciamos um bebé pequenino.

×