O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Comunicação da Mudança - Plano de Comunicação para integração, gestão e fusões

646 visualizações

Publicada em

Vai mudar? Comunica antes!

A Comunicação dos projetos de transformação – um novo sistema de gestão ou mudanças culturais – tendem a ser longas e geralmente perdem fôlego depois do lançamento. Falta updating e percepção de evolução. Inúmeros autores creditam o insucesso da gestão da mudança à comunicação inadequada ou insuficiente.

É essencial demonstrar constantemente as entregas, o que foi feito, o que está mudando, para que todos percebam que o projeto é uma realidade – e possam querer fazer parte dela. A gente costuma dizer por aqui que a comunicação é um processo, não pode ser um “susto”, especialmente em gestão da mudança. Já cuidamos de muitas ações de integração, mudança de gestão ou fusão de empresas e aprendemos alguns pontos estratégicos pra que a #comunicaçãointerna certo.

Milestones: contar cada etapa e fazer checking de tempos em tempos, explicar o que acontece em cada uma, quem está envolvidos, quais as áreas impactadas e como. Colocar todo o histórico num hotsite que se movimenta à medida em que as coisas acontecem, espelhar no mural (se for o caso), voltar atrás para contextualizar a evolução.

Patrocínio claro e sistemático: alguém ou alguéns que o #publicointerno reconheça como líder precisa estar à frente para dar as boas e – principalmente – as más notícias com transparência, no tempo certo. O que não se fala vai para as redes sociais em notícias bombásticas e o que se fala por canais errados gera descrença, medo, desacredita o processo.

Estratégia multimeios: unir presencial (#lideres), canais internos, boletins, ações na intranet e eventos, o importante é o conteúdo chegar por diversas fontes ao público-alvo, para que a percepção de “realidade” aconteça.
Públicos de relacionamento: são muitos e precisam receber a informação correta para o envolvimento. Gestores não são um público só, é preciso desdobrar para falar a cada um o essencial para a concretude do projeto. O coordenador que tem uma equipe no campo sem acesso à web é diferente do que lida com o pessoal de campo.

Celebrar, sempre. Mudar é difícil e se adequar a um novo ambiente, com todas as inseguranças que o novo traz para o ser humano, é muito doloroso, não adianta fingir que não. Elogiar, celebrar, num e-mail ou café da manhã, mostrar a evolução e apontar quem fez diferença é a única maneira de apaziguar os diabinhos da mudança.

Planning Estratégia de Comunicação
www.planning.net.br

Publicada em: Recrutamento e RH
  • Seja o primeiro a comentar

Comunicação da Mudança - Plano de Comunicação para integração, gestão e fusões

  1. 1. A comunicação dos projetos de transformação – um novo sistema de gestão ou mudanças culturais – tendem a ser longas. E geralmente, perdem fôlego depois do lançamento.
  2. 2. FALTA Updating Percepção da evolução.
  3. 3. Inúmeros autores creditam o insucesso da gestão da mudança à comunicação inadequada ou insuficiente.
  4. 4. É essencial demonstrar constantemente as entregas, o que foi feito, o que está mudando, para que todos percebam que o projeto é uma realidade – e possam querer fazer parte dela.
  5. 5. Milestones: Contar cada etapa e fazer checking de tempos em tempos, explicar o que acontece em cada uma, quem está envolvidos, quais as áreas impactadas e como. Colocar todo o histórico num hotsite que se movimenta à medida em que as coisas acontecem, espelhar no mural (se for o caso), voltar atrás para contextualizar a evolução.
  6. 6. Patrocínio claro e sistemático: alguém ou alguéns que o público interno reconheça como líder precisa estar à frente para dar as boas e – principalmente – as más notícias com transparência, no tempo certo. O que não se fala vai para as redes sociais em notícias bombásticas e o que se fala por canais errados gera descrença, medo, desacredita o processo.
  7. 7. Estratégia multimeios: unir presencial (#lideres), canais internos, boletins, ações na intranet e eventos, o importante é o conteúdo chegar por diversas fontes ao público-alvo, para que a percepção de “realidade” aconteça.
  8. 8. Públicos de relacionamento: são muitos e precisam receber a informação correta para o envolvimento. Gestores não são um público só, é preciso desdobrar para falar a cada um o essencial para a concretude do projeto. O coordenador que tem uma equipe no campo sem acesso à web é diferente do que lida com o pessoal de campo.
  9. 9. Celebrar, sempre. Mudar é difícil e se adequar a um novo ambiente, com todas as inseguranças que o novo traz para o ser humano, é muito doloroso, não adianta fingir que não. Elogiar, celebrar, num e-mail ou café da manhã, mostrar a evolução e apontar quem fez diferença é a única maneira de apaziguar os diabinhos da mudança.

×