Capítulo 1Capítulo 1
Prof.: Leonardo F. Peres
leonardo.peres@igeo.ufrj.br
Prof.: Leonardo F. Peres
leonardo.peres@igeo.ufr...
Observação da natureza é importante para o entendimento dos
fenômenos que nela ocorrem. Com base nas observações é
possíve...
Os dados obtidos podem também servir de entrada num
modelo para fazer previsões futuras
Os dados obtidos podem também serv...
1. Importância das observações meteorológicas: o principal
problema em Meteorologia
Estudo da circulação
atmosférica
Motiv...
Coleta de dados/observações/medições podem ser
realizadas normalmente de 2 formas:
•Diretamente no campo (chamada de colet...
Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ
• Neste caso os sensores são colocados em contato físico
direto com o objet...
Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ
• Exemplo de medidas diretas:
• Estação meteorológica, realizando diferente...
Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ
• Exemplo de medidas diretas:
Felizmente também é possível coletar informações
sobre um objeto ou área geográfica a partir de um
ponto distante privileg...
Sensoriamento Remoto:Sensoriamento Remoto:
ASPRS adotou uma definição
formal de sensoriamento remoto:
“a medição ou aquisi...
Sensoriamento Remoto:Sensoriamento Remoto:
“Sensoriamento Remoto é a
utilização de sensores para a
aquisição de informaçõe...
A transferência de dados/informações do objeto ao sensor é
feita através de energia!
Que tipo de energia? De maneira geral...
Informações sobre um Objeto ou Área
A energia eletromagnética emitida ou refletida por um
objeto ou área geográfica é usad...
A quantidade medida é função do parâmetro que se tem
interesse
Normalmente se mede a energia eletromagnética refletida e/o...
• É uma medida indireta que resulta num problema COMPLEXO
•ESTES PROBLEMAS SÃO CHAMADOS DE PROBLEMAS
INVERSOS (PIs)
• É um...
O mais famoso PI para a comunidade matemática:
Problema Direto (PD): Determinar o som emitido
por um tambor de forma conhe...
Representação Esquemática do PD e PI
Processo Físico
(modelo)
O que é
conhecido é a
Forma do Tambor
(causa)
A incógnita é
...
Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs
O que caracteriza o
sensoriamento remoto?
Medidas Indiretas
A quantidade medida é...
Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs
Processo
Físico
Parâmetro que
realmente se quer
saber (incógnita) =
perfil atmosf...
Geralmente um problema que ocorre é de Unicidade
(Solução Única)
•Unicidade
PI: Você é capaz de predizer a forma de um tam...
• Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de
procedimentos não adequados. Tal tipo de erro
pode ser introduzido por...
• Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de
procedimentos não adequados. Tal tipo de erro
pode ser introduzido por...
• Os dados tanto de sensores remotos como in situ
podem ser muito caros para serem coletados e
analisados. Normalmente, a ...
• Toda medida realizada por meio de SR é uma medida
indireta que resulta num PROBLEMA COMPLEXO e
introduz incertezas na va...
Normalmente os dados in situ são utilizados para
validar os dados de SR, visto que estes são obtidos por
medidas indiretas...
• Por que utilizar o Sensoriamento Remoto? Já que
medidas indiretas resultam em problemas complexos e
introduz incertezas ...
Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs
Já que medidas indiretas
resultam em problemas
complexos (PIs)
Por que se utiliza...
Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs
Astrofísica
ou
Geologia
Dados podem ser obtidos de
lugares onde é praticamente
im...
• Em Meteorologia?
•Satélites meteorológicos e ambientais observam todo o globo
com uniformidade (o mesmo sensor é utiliza...
• Em Meteorologia?
•Em relação à observação manual (observador meteorológico),
os dados de SR possuem a vantagem do espaço...
1. Orbital: Sensor a bordo de uma satélite;
2. Sub-orbital: Acoplados em aeronaves ou
mantidos ao nível do solo:
2.1 Acopl...
Medidas de
Reflectância Espectral
de Vegetação
Utilizando um
Espectroradiômetro
Medidas de
Reflectância Espectral
de Veget...
• Termômetro - medidas de temperatura do solo e vegetação
Razões selecionadas da importância do
sensoriamento remoto para o meio ambiente:
Razões selecionadas da importância do
sen...
Perspectiva LocalPerspectiva Local
Demolição de
moradias informais
em Harare,
Zimbábue
em 2005
http://en.wikipedia.org/wiki/Harare
Demolição de
moradias info...
Imagem IKONOS do World Trade CenterImagem IKONOS do World Trade Center
Evolução do Lago Chade
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Chade
Evolução do Lago Chade
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Ch...
Obtenção de informações
durante desastres
Obtenção de informações
durante desastres
AntesAntes
Modelo Digital de TerrenoMo...
Obtenção de Informação Geoespacial em Áreas Proibidas ou Perigosas:
Monitoramento de Produção e Erradicação de Drogas Ilíc...
Sistemas de Sensoriamento Remoto de Retroespalhamento de Raio-XSistemas de Sensoriamento Remoto de Retroespalhamento de Ra...
Obtenção de informações além
da percepção visual humana
Obtenção de informações além
da percepção visual humana
Obtenção de
informações além da
percepção visual
humana
Obtenção de
informações além da
percepção visual
humana
Obtenção de conhecimento durante o dia e a noite e
em condições de tempo inclemente
Obtenção de conhecimento durante o dia...
Os procedimentos de coleta e análise de dados de
sensoriamento remoto usados para aplicações aos
recursos da Terra são fre...
– (A) – Fonte de Energia: Primeiro requerimento em sensoriamento remoto é ter uma fonte
de energia que ilumina ou fornece ...
– (D) – Registro da Energia pelo Sensor: depois da energia ter sido refletida ou
emitida pelo alvo, é preciso de um sensor...
– (A) – Fonte de Energia: Fornecimento de energia
eletromagnética para o alvo de interesse. Ou emissão pelo
próprio alvo
O...
– (B) – Radiação e Atmosfera: Interação com a atmosfera
O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remo...
– (C) – Interação com o Alvo: A energia interage com o alvo e e a
energia resultante vai depender tanto das propriedades d...
– (D) – Registro da Energia pelo Sensor: Sensor (remoto – sem
contato com o alvo) para coletar e registrar a energia
eletr...
– (E) – Transmissão, Recepção e Processamento: A energia
registrada precisa ser transmitida para uma estação de recepção e...
– (F) – Análise e Extração de Parâmetros (Geração de Produtos):
Extração de informação sobre o alvo que foi iluminado pela...
– (G) – Aplicação: Usuários utilizam os produtos gerados na solução
de problemas.
O Processo do Sensoriamento RemotoO Proc...
Tais informações podem ser úteis para a modelagem:
• do ciclo global de carbono,
• da biologia e bioquímica dos ecossistem...
Capítulo 1 2014_pos
Capítulo 1 2014_pos
Capítulo 1 2014_pos
Capítulo 1 2014_pos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Capítulo 1 2014_pos

305 visualizações

Publicada em

Sensoriamento remoto

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capítulo 1 2014_pos

  1. 1. Capítulo 1Capítulo 1 Prof.: Leonardo F. Peres leonardo.peres@igeo.ufrj.br Prof.: Leonardo F. Peres leonardo.peres@igeo.ufrj.br
  2. 2. Observação da natureza é importante para o entendimento dos fenômenos que nela ocorrem. Com base nas observações é possível aceitar ou rejeitar hipóteses referentes a estes fenômenos. O conhecimento adquirido pode ser utilizado para proteger o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida dos seres humanos. Observação da natureza é importante para o entendimento dos fenômenos que nela ocorrem. Com base nas observações é possível aceitar ou rejeitar hipóteses referentes a estes fenômenos. O conhecimento adquirido pode ser utilizado para proteger o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida dos seres humanos. Medições/Observações?Medições/Observações?
  3. 3. Os dados obtidos podem também servir de entrada num modelo para fazer previsões futuras Os dados obtidos podem também servir de entrada num modelo para fazer previsões futuras Previsão de tempo (Meteorologia): problema de valor inicial Estado presente da atmosfera Eq. Horária – MUV sf = si + vi .t + ½at2 Posição e velocidade inicial
  4. 4. 1. Importância das observações meteorológicas: o principal problema em Meteorologia Estudo da circulação atmosférica Motivação Prever o estado futuro da atmosfera I. Estado presente da atmosfera Condições II. Leis físicas Previsão do tempo: problema de valor inicial Consideração de 3 componentes: Resolução prática • Observacional • Diagnóstica • Prognóstica Relacionadas com a condição I Relacionada com a condição II
  5. 5. Coleta de dados/observações/medições podem ser realizadas normalmente de 2 formas: •Diretamente no campo (chamada de coleta de dados in situ ou in loco) ou •A alguma distância do objeto em estudo (sensoriamento remoto) Coleta de dados/observações/medições podem ser realizadas normalmente de 2 formas: •Diretamente no campo (chamada de coleta de dados in situ ou in loco) ou •A alguma distância do objeto em estudo (sensoriamento remoto)
  6. 6. Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ • Neste caso os sensores são colocados em contato físico direto com o objeto de estudo • Há uma grande quantidade de instrumentos in situ que são utilizados para medir as condições meteorológicas. •Estes instrumentos podem estar posicionados em terra, na água e no ar. • Termômetro para medir a temperatura da água, solo, ou ar; anemômetro para medir a velocidade do vento, psicrômetro para medir a umidade do ar. • Neste caso os sensores são colocados em contato físico direto com o objeto de estudo • Há uma grande quantidade de instrumentos in situ que são utilizados para medir as condições meteorológicas. •Estes instrumentos podem estar posicionados em terra, na água e no ar. • Termômetro para medir a temperatura da água, solo, ou ar; anemômetro para medir a velocidade do vento, psicrômetro para medir a umidade do ar.
  7. 7. Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ • Exemplo de medidas diretas: • Estação meteorológica, realizando diferentes medições: Direção e velocidade do vento; temperatura, umidade entre outras
  8. 8. Coleta de Dados In SituColeta de Dados In Situ • Exemplo de medidas diretas:
  9. 9. Felizmente também é possível coletar informações sobre um objeto ou área geográfica a partir de um ponto distante privilegiado usando instrumentos de sensoriamento remoto (Figura) Felizmente também é possível coletar informações sobre um objeto ou área geográfica a partir de um ponto distante privilegiado usando instrumentos de sensoriamento remoto (Figura) Coleta de Dados por Sensoriamento RemotoColeta de Dados por Sensoriamento Remoto Fig. Um instrumento de sensoriamento remoto coleta informação sobre um objeto ou fenômeno sem estar diretamente em contato físico com o objeto ou fenômeno em estudo. O sensor está localizado numa plataforma sub-orbital ou satélite. Fig. Um instrumento de sensoriamento remoto coleta informação sobre um objeto ou fenômeno sem estar diretamente em contato físico com o objeto ou fenômeno em estudo. O sensor está localizado numa plataforma sub-orbital ou satélite.
  10. 10. Sensoriamento Remoto:Sensoriamento Remoto: ASPRS adotou uma definição formal de sensoriamento remoto: “a medição ou aquisição de informação de alguma propriedade de um objeto ou fenômeno, por um dispositivo de registro que não esteja em contato físico com o objeto ou fenômeno em estudo” (Colwell, 1983). ASPRS adotou uma definição formal de sensoriamento remoto: “a medição ou aquisição de informação de alguma propriedade de um objeto ou fenômeno, por um dispositivo de registro que não esteja em contato físico com o objeto ou fenômeno em estudo” (Colwell, 1983).
  11. 11. Sensoriamento Remoto:Sensoriamento Remoto: “Sensoriamento Remoto é a utilização de sensores para a aquisição de informações sobre objetos ou fenômenos sem que haja contato físico entre eles. Os sensores são equipamentos capazes de coletar energia proveniente do objeto, convertê- la em sinal passível de ser registrado e apresentá-lo em forma adequada à extração de informações” (Evlyn, 1989). “Sensoriamento Remoto é a utilização de sensores para a aquisição de informações sobre objetos ou fenômenos sem que haja contato físico entre eles. Os sensores são equipamentos capazes de coletar energia proveniente do objeto, convertê- la em sinal passível de ser registrado e apresentá-lo em forma adequada à extração de informações” (Evlyn, 1989).
  12. 12. A transferência de dados/informações do objeto ao sensor é feita através de energia! Que tipo de energia? De maneira geral, pode ser qualquer tipo de energia como energia acústica (sonares, sodar, sismógrafos); No nosso caso geralmente utilizamos equipamentos (radiômetros) que operam apenas através da detecção da energia eletromagnética ou radiação eletromagnética; A transferência de dados/informações do objeto ao sensor é feita através de energia! Que tipo de energia? De maneira geral, pode ser qualquer tipo de energia como energia acústica (sonares, sodar, sismógrafos); No nosso caso geralmente utilizamos equipamentos (radiômetros) que operam apenas através da detecção da energia eletromagnética ou radiação eletromagnética;
  13. 13. Informações sobre um Objeto ou Área A energia eletromagnética emitida ou refletida por um objeto ou área geográfica é usada como aproximação da propriedade real sob investigação. As medições de energia eletromagnética devem ser convertidas em informações úteis. Informações sobre um Objeto ou Área A energia eletromagnética emitida ou refletida por um objeto ou área geográfica é usada como aproximação da propriedade real sob investigação. As medições de energia eletromagnética devem ser convertidas em informações úteis. O que caracteriza o Sensoriamento Remoto?O que caracteriza o Sensoriamento Remoto?
  14. 14. A quantidade medida é função do parâmetro que se tem interesse Normalmente se mede a energia eletromagnética refletida e/ou emitida de um objeto para tentarmos extrair a propriedade do objeto que realmente temos interesse. A quantidade medida é função do parâmetro que se tem interesse Normalmente se mede a energia eletromagnética refletida e/ou emitida de um objeto para tentarmos extrair a propriedade do objeto que realmente temos interesse. O que caracteriza o Sensoriamento Remoto?O que caracteriza o Sensoriamento Remoto? Medidas indiretas sempre resultam em problemas complexos Medidas Indiretas
  15. 15. • É uma medida indireta que resulta num problema COMPLEXO •ESTES PROBLEMAS SÃO CHAMADOS DE PROBLEMAS INVERSOS (PIs) • É uma medida indireta que resulta num problema COMPLEXO •ESTES PROBLEMAS SÃO CHAMADOS DE PROBLEMAS INVERSOS (PIs) Principal Limitação do Sensoriamento Remoto Principal Limitação do Sensoriamento Remoto
  16. 16. O mais famoso PI para a comunidade matemática: Problema Direto (PD): Determinar o som emitido por um tambor de forma conhecida Problema Inverso (PI): Você é capaz de predizer a forma de um tambor pelo som que ele emite? Programa de auditório de perguntas e respostas (e.g., show do milhão) PD: Em que dia do mês é comemorado o dia do trabalhador? PI: 1º de maio. Exemplos Gerais de PIs
  17. 17. Representação Esquemática do PD e PI Processo Físico (modelo) O que é conhecido é a Forma do Tambor (causa) A incógnita é o Som (efeito) PD: Determinar o som emitido por um tambor de forma conhecida Processo Físico (modelo) A incógnita é a forma do tambor (causa) O que é conhecido é o som (efeito) PI: predizer a forma de um tambor pelo som que ele emite
  18. 18. Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs O que caracteriza o sensoriamento remoto? Medidas Indiretas A quantidade medida é função (efeito) do parâmetro (causa) que se tem interesse Caso do Tambor Quantidade medida = Som (efeito) Parâmetro que realmente se quer saber = forma do tambor (causa) Caso Atmosférico Típico Quantidade medida = radiação eletromagnética no topo da atmosfera (efeito) Parâmetro que realmente se quer saber = distribuição da temperatura (causa) Estimativa do perfil de temperatura
  19. 19. Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs Processo Físico Parâmetro que realmente se quer saber (incógnita) = perfil atmosférico de temperatura (causa) Quantidade medida (conhecido) = radiação eletromagnética no topo da atmosfera (efeito) PI: estimar o perfil atmosférico de temperatura pela radiação que ela emite
  20. 20. Geralmente um problema que ocorre é de Unicidade (Solução Única) •Unicidade PI: Você é capaz de predizer a forma de um tambor pelo som que ele emite? Resolvido pela negativa, isto é não há solução única: existem 2 ou mais tambores com formas distintas mas que emitem o mesmo som PI: 1º de maio. Também não há solução única: existem duas ou mais perguntas distintas que podem resultar na resposta 1º de maio. •Em que dia do mês é comemorado o dia do trabalhador? •Em que dia do mês é o aniversário do Lucas?
  21. 21. • Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de procedimentos não adequados. Tal tipo de erro pode ser introduzido por: • amostragem imprópria do fenômeno não captura a variabilidade espacial ou temporal do fenômeno investigado (i.e., alguns fenômenos ou áreas geográficas são sobre- amostrados enquanto outros são sub-amostrados). Normalmente, a variabilidade espacial é mais fácil de ser captada com instrumentos de SR, enquanto que a temporal com instrumentos in situ; • Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de procedimentos não adequados. Tal tipo de erro pode ser introduzido por: • amostragem imprópria do fenômeno não captura a variabilidade espacial ou temporal do fenômeno investigado (i.e., alguns fenômenos ou áreas geográficas são sobre- amostrados enquanto outros são sub-amostrados). Normalmente, a variabilidade espacial é mais fácil de ser captada com instrumentos de SR, enquanto que a temporal com instrumentos in situ; Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto
  22. 22. • Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de procedimentos não adequados. Tal tipo de erro pode ser introduzido por: • Operação imprópria do equipamento de medida. No caso do SR orbital, este erro pode ser introduzido quando os parâmetros da missão e do instrumento de sensoriamento remoto são especificados; • Instrumentos de medidas não calibrados. No caso do SR orbital se torna mais difícil de realizar uma calibração após eles se tornarem descalibrados com o passar do tempo. • Erro Produzido pelo Método – Resulta da adoção de procedimentos não adequados. Tal tipo de erro pode ser introduzido por: • Operação imprópria do equipamento de medida. No caso do SR orbital, este erro pode ser introduzido quando os parâmetros da missão e do instrumento de sensoriamento remoto são especificados; • Instrumentos de medidas não calibrados. No caso do SR orbital se torna mais difícil de realizar uma calibração após eles se tornarem descalibrados com o passar do tempo. Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto
  23. 23. • Os dados tanto de sensores remotos como in situ podem ser muito caros para serem coletados e analisados. Normalmente, a informação extraída compensa os gastos • Os dados tanto de sensores remotos como in situ podem ser muito caros para serem coletados e analisados. Normalmente, a informação extraída compensa os gastos Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto Limitações de inerentes às medições – Tanto in situ como por Sensoriamento Remoto
  24. 24. • Toda medida realizada por meio de SR é uma medida indireta que resulta num PROBLEMA COMPLEXO e introduz incertezas na variável medida. Esta é a principal limitação do SR. • Toda medida realizada por meio de SR é uma medida indireta que resulta num PROBLEMA COMPLEXO e introduz incertezas na variável medida. Esta é a principal limitação do SR. Limitações do Sensoriamento RemotoLimitações do Sensoriamento Remoto
  25. 25. Normalmente os dados in situ são utilizados para validar os dados de SR, visto que estes são obtidos por medidas indiretas. Entretanto, é impróprio se referir aos dados in situ como dados de verdade terrestre. Ao invés, deveríamos simplesmente referir a eles como dados de referência terrestre, e reconhecer que eles também contêm erros. Normalmente os dados in situ são utilizados para validar os dados de SR, visto que estes são obtidos por medidas indiretas. Entretanto, é impróprio se referir aos dados in situ como dados de verdade terrestre. Ao invés, deveríamos simplesmente referir a eles como dados de referência terrestre, e reconhecer que eles também contêm erros. Dados de Referência TerrestreDados de Referência Terrestre
  26. 26. • Por que utilizar o Sensoriamento Remoto? Já que medidas indiretas resultam em problemas complexos e introduz incertezas na variável medida? • Por que utilizar o Sensoriamento Remoto? Já que medidas indiretas resultam em problemas complexos e introduz incertezas na variável medida? Vantagens do Sensoriamento RemotoVantagens do Sensoriamento Remoto SEMPRE QUE MEDIDAS DIRETAS SÃO DIFÍCEIS OU CARAS Exemplos no quadro SEMPRE QUE MEDIDAS DIRETAS SÃO DIFÍCEIS OU CARAS Exemplos no quadro
  27. 27. Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs Já que medidas indiretas resultam em problemas complexos (PIs) Por que se utiliza medidas indiretas? Sempre que medidas diretas são difíceis ou caras Tomografia Médica Não é fisicamente invasiva, uma importante consideração no caso de seres vivos Estudos Atmosféricos Satélite é capaz de obter dados globais com uma boa resolução temporal e espacial com um único sensor
  28. 28. Relação entre Sensoriamento Remoto e PIs Astrofísica ou Geologia Dados podem ser obtidos de lugares onde é praticamente impossível enviar um instrumento para se fazer medidas in-situ
  29. 29. • Em Meteorologia? •Satélites meteorológicos e ambientais observam todo o globo com uniformidade (o mesmo sensor é utilizado em lugares diferentes) e continuidade (um único sensor fornece longas séries temporais de dados), uma capacidade não alcançada com a rede meteorológica convencional que cobre apenas cerca de 30% da superfície do Globo; • Capaz de obter dados globais com uma boa resolução temporal e espacial com um único sensor; •Escala espacial de 5 m a 5 km é mais precisa em comparação com dados convencionais de superfície de escala espacial de 100 km. • Em Meteorologia? •Satélites meteorológicos e ambientais observam todo o globo com uniformidade (o mesmo sensor é utilizado em lugares diferentes) e continuidade (um único sensor fornece longas séries temporais de dados), uma capacidade não alcançada com a rede meteorológica convencional que cobre apenas cerca de 30% da superfície do Globo; • Capaz de obter dados globais com uma boa resolução temporal e espacial com um único sensor; •Escala espacial de 5 m a 5 km é mais precisa em comparação com dados convencionais de superfície de escala espacial de 100 km. Vantagens do Sensoriamento RemotoVantagens do Sensoriamento Remoto
  30. 30. • Em Meteorologia? •Em relação à observação manual (observador meteorológico), os dados de SR possuem a vantagem do espaço de tempo ser muito curto entre a coleta dos dados e a sua disseminação (Distribuição em tempo real para os usuários); •Acresce que os satélites são fontes indispensáveis de informação como complemento dos dados convencionais, cuja observação e distribuição são afetadas por problemas de telecomunicação e pelo acesso limitado a áreas marginais, especialmente aquelas localizadas em países em desenvolvimento com pouca infra-estrutura e com poucos recursos para o monitoramento contínuo do meio-ambiente. • Em Meteorologia? •Em relação à observação manual (observador meteorológico), os dados de SR possuem a vantagem do espaço de tempo ser muito curto entre a coleta dos dados e a sua disseminação (Distribuição em tempo real para os usuários); •Acresce que os satélites são fontes indispensáveis de informação como complemento dos dados convencionais, cuja observação e distribuição são afetadas por problemas de telecomunicação e pelo acesso limitado a áreas marginais, especialmente aquelas localizadas em países em desenvolvimento com pouca infra-estrutura e com poucos recursos para o monitoramento contínuo do meio-ambiente. Vantagens do Sensoriamento RemotoVantagens do Sensoriamento Remoto
  31. 31. 1. Orbital: Sensor a bordo de uma satélite; 2. Sub-orbital: Acoplados em aeronaves ou mantidos ao nível do solo: 2.1 Acoplados em aeronaves : Sensor a bordo de aviões, helicópteros, etc. 2.2 Mantidos ao nível do solo: 2.2.1 Aquisição de dados em campo; 2.2.2 Aquisição de dados em laboratório. 1. Orbital: Sensor a bordo de uma satélite; 2. Sub-orbital: Acoplados em aeronaves ou mantidos ao nível do solo: 2.1 Acoplados em aeronaves : Sensor a bordo de aviões, helicópteros, etc. 2.2 Mantidos ao nível do solo: 2.2.1 Aquisição de dados em campo; 2.2.2 Aquisição de dados em laboratório. Níveis de Aquisição de Dados de SRNíveis de Aquisição de Dados de SR
  32. 32. Medidas de Reflectância Espectral de Vegetação Utilizando um Espectroradiômetro Medidas de Reflectância Espectral de Vegetação Utilizando um Espectroradiômetro detectordetector Computador pessoal Computador pessoal Radiômetro na mochila Radiômetro na mochila
  33. 33. • Termômetro - medidas de temperatura do solo e vegetação
  34. 34. Razões selecionadas da importância do sensoriamento remoto para o meio ambiente: Razões selecionadas da importância do sensoriamento remoto para o meio ambiente: • Perspectiva aérea em escalas global, nacional/regional e local; • Histórico de imagens pode documentar mudanças, o que pode nos ajudar a entender os processos físicos e/ou humanos em andamento; • Obter informações além da nossa percepção visual humana (dia/noite; em condições de tempo inclementes); • Perspectiva aérea em escalas global, nacional/regional e local; • Histórico de imagens pode documentar mudanças, o que pode nos ajudar a entender os processos físicos e/ou humanos em andamento; • Obter informações além da nossa percepção visual humana (dia/noite; em condições de tempo inclementes);
  35. 35. Perspectiva LocalPerspectiva Local
  36. 36. Demolição de moradias informais em Harare, Zimbábue em 2005 http://en.wikipedia.org/wiki/Harare Demolição de moradias informais em Harare, Zimbábue em 2005 http://en.wikipedia.org/wiki/Harare Imgagem DigitalGlobe QuickBird 61-cm obtida em 16 de Abril de 2005. Imgagem DigitalGlobe QuickBird 61-cm obtida em 16 de Abril de 2005. Imagem QuickBird 61-cm obtida em 4 de Junho de 2005. Imagem QuickBird 61-cm obtida em 4 de Junho de 2005. Detecção de mudanças e Documentação HistóricaDetecção de mudanças e Documentação Histórica
  37. 37. Imagem IKONOS do World Trade CenterImagem IKONOS do World Trade Center
  38. 38. Evolução do Lago Chade http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Chade Evolução do Lago Chade http://pt.wikipedia.org/wiki/Lago_Chade
  39. 39. Obtenção de informações durante desastres Obtenção de informações durante desastres AntesAntes Modelo Digital de TerrenoModelo Digital de Terreno Taum Sauk Dam, Missouri http://en.wikipedia.org/wiki/Taum_Sau k_Hydroelectric_Power_Station Taum Sauk Dam, Missouri http://en.wikipedia.org/wiki/Taum_Sau k_Hydroelectric_Power_Station Perspectiva do Modelo Digital de TerrenoPerspectiva do Modelo Digital de Terreno DepoisDepois Cortesia Sanborn, Inc.Cortesia Sanborn, Inc.
  40. 40. Obtenção de Informação Geoespacial em Áreas Proibidas ou Perigosas: Monitoramento de Produção e Erradicação de Drogas Ilícitas Obtenção de Informação Geoespacial em Áreas Proibidas ou Perigosas: Monitoramento de Produção e Erradicação de Drogas Ilícitas Produção indígenaProdução indígenaProdução MecanizadaProdução Mecanizada Erradicação com herbicida Glyphosate Erradicação com herbicida Glyphosate Folhas de CocaFolhas de Coca
  41. 41. Sistemas de Sensoriamento Remoto de Retroespalhamento de Raio-XSistemas de Sensoriamento Remoto de Retroespalhamento de Raio-X Para localizar pessoas Para localizar pessoas Sensor de raio-X montado numa van. Sensor de raio-X montado numa van. Drogas ilícitas Drogas ilícitas Explosivos: Ammonium nitrate Explosivos: Ammonium nitrate
  42. 42. Obtenção de informações além da percepção visual humana Obtenção de informações além da percepção visual humana
  43. 43. Obtenção de informações além da percepção visual humana Obtenção de informações além da percepção visual humana
  44. 44. Obtenção de conhecimento durante o dia e a noite e em condições de tempo inclemente Obtenção de conhecimento durante o dia e a noite e em condições de tempo inclemente Savannah River Imagem no infravermelho térmicoImagem no infravermelho térmico 4h28; 3 x 3 m4h28; 3 x 3 m
  45. 45. Os procedimentos de coleta e análise de dados de sensoriamento remoto usados para aplicações aos recursos da Terra são frequentemente implementados de um modo sistemático chamado de o processo do sensoriamento remoto. Os procedimentos de coleta e análise de dados de sensoriamento remoto usados para aplicações aos recursos da Terra são frequentemente implementados de um modo sistemático chamado de o processo do sensoriamento remoto. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  46. 46. – (A) – Fonte de Energia: Primeiro requerimento em sensoriamento remoto é ter uma fonte de energia que ilumina ou fornece energia eletromagnética para o alvo de interesse. Ou que o próprio alvo emita esta energia – (B) – Radiação e Atmosfera: A medida que a energia viaja da fonte até o alvo, ela irá entrar em contato com a atmosfera e interagir com ela. Esta interação acontece uma segunda vez quando a energia viaja do alvo até o sensor. No caso de emissão pelo alvo, ela interage uma única vez. – (C) – Interação com o Alvo: Depois de viajar pela atmosfera, a energia interage com o alvo e a energia resultante vai depender tanto das propriedades do alvo como da radiação O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  47. 47. – (D) – Registro da Energia pelo Sensor: depois da energia ter sido refletida ou emitida pelo alvo, é preciso de um sensor (remoto – sem contato com o alvo) para coletar e registrar a energia eletromagnética. – (E) – Transmissão, Recepção e Processamento: A energia registrada precisa ser transmitida para uma estação de recepção e processamento. – (F) – Análise e Extração de Parâmetros (Geração de Produtos): Extração de informação sobre o alvo que foi iluminado pela fonte. – (G) – Aplicação: Usuários utilizam os produtos gerados na solução de problemas. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  48. 48. – (A) – Fonte de Energia: Fornecimento de energia eletromagnética para o alvo de interesse. Ou emissão pelo próprio alvo O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  49. 49. – (B) – Radiação e Atmosfera: Interação com a atmosfera O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  50. 50. – (C) – Interação com o Alvo: A energia interage com o alvo e e a energia resultante vai depender tanto das propriedades do alvo como da radiação O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  51. 51. – (D) – Registro da Energia pelo Sensor: Sensor (remoto – sem contato com o alvo) para coletar e registrar a energia eletromagnética. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  52. 52. – (E) – Transmissão, Recepção e Processamento: A energia registrada precisa ser transmitida para uma estação de recepção e processamento. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  53. 53. – (F) – Análise e Extração de Parâmetros (Geração de Produtos): Extração de informação sobre o alvo que foi iluminado pela fonte. Ou da energia que foi emitida por ele. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  54. 54. – (G) – Aplicação: Usuários utilizam os produtos gerados na solução de problemas. O Processo do Sensoriamento RemotoO Processo do Sensoriamento Remoto
  55. 55. Tais informações podem ser úteis para a modelagem: • do ciclo global de carbono, • da biologia e bioquímica dos ecossistemas, • de aspectos dos ciclos globais de energia e água, • da variabilidade e previsão do clima, • da química da atmosfera, e • do monitoramento da mudança do uso da terra e desastres naturais. Tais informações podem ser úteis para a modelagem: • do ciclo global de carbono, • da biologia e bioquímica dos ecossistemas, • de aspectos dos ciclos globais de energia e água, • da variabilidade e previsão do clima, • da química da atmosfera, e • do monitoramento da mudança do uso da terra e desastres naturais. Perspectivas da Análise de Recursos TerrestresPerspectivas da Análise de Recursos Terrestres

×