Poemas ppt

6.457 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.457
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
163
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
161
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Poemas ppt

  1. 1. O Amor É Uma CompanhiaO amor é uma companhia.Já não sei andar só pelos caminhos,Porque já não posso andar só.Um pensamento visível faz-me andar maisdepressaE ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de irvendo tudo.Mesmo a ausência dela é uma coisa queestá comigo.E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.Se a não vejo, imagino-a e sou forte como asárvores altas.Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do quesinto na ausência dela.Todo eu sou qualquer força que me abandona.Toda a realidade olha para mim como um girassolcom a cara dela no meio. Alberto Caeiro (heterónimo de Fernando Pessoa)
  2. 2. AmizadeSer-se amigo é ser-se pai( — Ou mais do que pai talvez...)É pôr-se a boca onde caiA nódoa que nos desfez.É dar sem receber nada,Consciente da prisão,Onde os nossos passos vãoEm linha por nós traçada...É saber que nos consomeA sede, e sentirmos bemO Céu, por na Terra, alguémRir, cantar e não ter fome.É aceitar a mentiraE achá-la formosa e humanaSó porque a gente respiraO ar de quem nos engana. Pedro Homem de Mello
  3. 3. Olhos NegrosPor teus olhos negros, negros,Trago eu negro o coração,De tanto pedir-lhe amores...E eles a dizer que não.E mais não quero outros olhos,Negros, negros como são;Que os azuis dão muita esprançaMas fiar-me eu neles, não.Só negros, negros os quero;Que, em lhes chegando a paixão,Se um dia disserem sim...Nunca mais dizem que não. Almeida Garrett
  4. 4. Amor É Fogo Que Arde Sem Se VerAmor é fogo que arde sem se ver;É ferida que dói e não se sente;É um contentamento descontente;É dor que desatina sem doer;É um não querer mais que bem querer;É solitário andar por entre a gente;É nunca contentar-se de contente;É cuidar que se ganha em se perder;É querer estar preso por vontade;É servir a quem vence, o vencedor;É ter com quem nos mata lealdade.Mas como causar pode seu favorNos corações humanos amizade,Se tão contrário a si é o mesmo Amor? Luís Vaz de Camões
  5. 5. Senhora Partem Tam TristresSenhora, partem tam tristesmeus olhos por vós, meu bem,que nunca tam tristes vistesoutros nenhuns por ninguém.Tam tristes, tam saudosos,tam doentes da partida,tam cansados, tam chorosos,da morte mais desejososcem mil vezes que da vida.Partem tam tristes os tristes,tam fora desperar bem,que nunca tam tristes vistesoutros nenhuns por ninguém. João Roiz Castell-Branco
  6. 6. Amar!Eu quero amar, amar perdidamente!Amar só por amar: aqui... além...Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...Amar! Amar! E não amar ninguém!Recordar? Esquecer? Indiferente!...Prender ou desprender? É mal? É bem?Quem disser que se pode amar alguémDurante a vida inteira é porque mente!Há uma primavera em cada vida:É preciso cantá-la assim florida,Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!E se um dia hei-de ser pó, cinza e nadaQue seja a minha noite uma alvorada,Que me saiba perder... pra me encontrar... Florbela Espanca
  7. 7. Os AmigosOs amigos ameidespido de ternurafatigada;uns iam, outros vinham,a nenhum perguntavaporque partia,porque ficava;era pouco o que tinha,pouco o que dava,mas também só queriapartilhara sede de alegria —por mais amarga. Eugénio de Andrade
  8. 8. O Amor, Quando Se RevelaO amor, quando se revela,Não se sabe revelar.Sabe bem olhar pra ela,Mas não lhe sabe falar.Quem quer dizer o que senteNão sabe o que há de dizer.Fala: parece que menteCala: parece esquecerAh, mas se ela adivinhasse,Se pudesse ouvir o olhar,E se um olhar lhe bastassePra saber que a estão a amar!Mas quem sente muito, cala;Quem quer dizer quanto senteFica sem alma nem fala,Fica só, inteiramente!Mas se isto puder contar-lheO que não lhe ouso contar,Já não terei que falar-lhe Porque lhe estou a falar... Fernando Pessoa
  9. 9. Antes que Seja TardeAmigo,tu que choras uma angústia qualquere falas de coisas mansas como o luare paradascomo as águas de um lago adormecido,acorda!Deixa de vezas margens do regato solitárioonde te mirascomo se fosses a tua namorada.Abandona o jardim sem floresdesse país inventadoonde tu és o único habitante.Deixa os desejos sem rumode barco ao deus-daráe esse ar de renúnciaàs coisas do mundo.Acorda, amigo,liberta-te dessa paz podre de milagreque existeapenas na tua imaginação.Abre os olhos e olha,abre os braços e luta!Amigo,antes da morte virnasce de vez para a vida. Manuel da Fonseca
  10. 10. As sem razões do amor Eu te amo porque te amo. Não precisas ser amante, e nem sempre sabes sê-lo. Eu te amo porque te amo. Amor é estado de graça e com amor não se paga. Amor é dado de graça, é semeado no vento, na cachoeira, no elipse. Amor foge a dicionários e a regulamentos vários. Eu te amo porque não amo bastante ou demais a mim. Porque amor não se troca, não se conjuga nem se ama. Porque amor é amor a nada, feliz e forte em si mesmo. Amor é primo da morte, e da morte vencedor,por mais que o matem (e matam) a cada instante de amor. Carlos Drummond de Andrade
  11. 11. São Valentim O dia de S. Valentim É um dia especial Para fazer um festim,Vai ser um dia fenomenal. No dia dos corações,Na nossa escola popular,Onde cantamos cançõesVai ser um dia a recordar. O dia dos Namorados É um dia maravilhoso, Também para os casadosVai ser um dia estrondoso. O dia dos Namorados É um dia esplendorosoTambém para os casados Não é nada maldoso. João Poeiras 7ºB
  12. 12. Não se mate Carlos, sossegue, o amor é isso que você está vendo:hoje beija, amanhã não beija,depois de amanhã é domingoe segunda-feira ninguém sabe o que será. Inútil você resistir ou mesmo suicidar-se.Não se mate, oh não se mate, reserve-se todo para as bodas que ninguém sabe quando virão, se é que virão. Carlos Drummond de Andrade
  13. 13. O Mais é Nada Alimente a sua alma com amor, cure as suas feridas com carinho.Sonhe com as estrelas, Descubra-se todos os dias,apenas sonhe, deixe-se levar pelas vontades,elas só podem brilhar no céu. mas, não enlouqueça por elas.Não tente deter o vento, Abasteça seu coração de fé,ele precisa correr por toda parte, não a perca nunca.ele tem pressa de chegar, Alague seu coração de esperanças,sabe-se lá onde. mas, não deixe que ele se afogue nelas.As lágrimas? Se achar que precisa voltar, volte!Não as seque, Se perceber que precisa seguir, siga!elas precisam correr na minha, Se estiver tudo errado, comece novamente.na sua, em todas as faces. Se estiver tudo certo, continue.O sorriso! Se sentir saudades, mate-as.Esse, você deve segurar, Se perder um amor, não se perca!não o deixe ir embora, agarre-o! Se o achar, segure-o!Persiga um sonho, Circunda-te de rosas, ama, bebe e calamas, não o deixe viver sozinho. O mais é nada. Fernando Pessoa
  14. 14. Saudade Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...Saudade é amar um passado que ainda não passou, é recusar um presente que nos machuca, é não ver o futuro que nos convida...Saudade é sentir que existe o que não existe mais... Saudade é o inferno dos que perderam, é a dor dos que ficaram para trás, é o gosto de morte na boca dos que continuam... Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade: aquela que nunca amou. E esse é o maior dos sofrimentos: não ter por quem sentir saudades, passar pela vida e não viver. O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido. Pablo Neruda
  15. 15. Dia de São Valentim Lá ia eu pelos campos fora, Minhas mãos tocando no alecrim, A dado momento me lembrei, Que era dia de São Valentim. Dia de São Valentim, És um dia tão amado Porque trazes alegria A todos os namorados. Dia de São Valentim, Trazes muito desejos, Por isso todos os namorados Só querem ter beijos. Dia de São Valentim, Um dia rico em paixão, Vamos todos senti-la Bem dentro do nosso coração. Dia de São Valentim,Trazes sempre alguma coisa animada, Para que neste dia tão especial,Eu possa oferecer à minha namorada. Luís Rafael – 7ºB

×