O que são drogas:
      Todo mundo já tem uma ideia do significado da palavra droga. Em
linguagem comum, de todo dia ("Ah ...
cérebro, ou seja, deprimem o funcionamento do mesmo, o que significa dizer
que a pessoa que faz uso desse tipo de droga fi...
injeção deixa marcas de picada e o risco de contaminação por outras doenças
(DST/aids). Em todas as suas formas, causa sér...
Consequências:
     ESTIMULANTES:

      *Cocaína:          aumenta a pressão arterial e o batimento cardíaco.
Gera depend...
Trabalho realizado por Isa Mara
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Isa

2.135 visualizações

Publicada em

PIEF OEIRAS T1

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.135
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Isa

  1. 1. O que são drogas: Todo mundo já tem uma ideia do significado da palavra droga. Em linguagem comum, de todo dia ("Ah que droga" ou " logo agora droga" ou ainda, "esta droga não vale nada!") droga tem um significado de coisa ruim, sem qualidade. Já em linguagem médica, droga é quase sinónimo de medicamento. O termo droga teve origem na palavra droog (holandês antigo) que significa folha seca, isto porque antigamente quase todos os medicamentos eram feitos à base de vegetais. Actualmente, a medicina define droga como sendo: qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas ou de comportamento. A palavra psicotrópica é composta de duas outras: pisco e trópico. Psico é fácil de se entender, pois é uma palavra grega que significa nosso psiquismo (o que sentimos, fazemos e pensamos, enfim o que cada um é). Mas trópico não é como alguns podem pensar, referente a trópicos, clima tropical... A palavra trópico aqui relaciona-se com o termo tropismo que significa ter atracão por. Então psicotrópico significa atracção pelo psiquismo e drogas psicotrópicas são aquelas que actuam sobre o nosso cérebro, alterando nossa maneira de sentir, de pensar e, muitas vezes, de agir. Mas estas alterações do nosso psiquismo não são sempre no mesmo sentido e direcção. Obviamente elas dependerão do tipo de droga psicotrópica que foi ingerida. O Sistema Nervoso Central (SNC), contido na caixa craniana, tem como principal órgão o cérebro. Dependendo da acção no cérebro, as drogas psicotrópicas são divididas em três grandes grupos. Um primeiro grupo é aquele de drogas que diminuem a actividade do nosso
  2. 2. cérebro, ou seja, deprimem o funcionamento do mesmo, o que significa dizer que a pessoa que faz uso desse tipo de droga fica "desligada", "devagar", desinteressada pelas coisas. Por isso estas drogas são chamadas de Depressoras da Actividade do Sistema Nervoso Central Num segundo grupo de drogas psicotrópicas estão aquelas que actuam por aumentar a actividade do nosso cérebro, ou seja, estimulam o funcionamento fazendo com a pessoa que se utiliza dessas drogas fique "ligada", "eléctrica", sem sono. Por isso essas drogas recebem a denominação Estimulantes da Actividade do Sistema Nervoso Central. Finalmente, há um terceiro grupo, constituído por aquelas drogas que agem modificando qualitativamente a actividade do nosso cérebro; não se trata portanto, de mudanças quantitativas como de aumentar ou diminuir a actividade cerebral. Aqui a mudança é de qualidade. O cérebro passa a funcionar fora do seu normal e a actividade cerebral fica perturbada. Por essa razão este terceiro grupo de drogas recebe o nome de Perturbadores da Actividade do Sistema Nervoso Central. Tipos de droga: A cocaína também pode ser inalada, ingerida ou injetada. A duração dos efeitos varia, as a chamada euforia breve persiste por 15 a 30 minutos, em média. Nos primeiros minutos, o usuário tem alucinações agradáveis, euforia, sensação de força muscular e mental. Os batimentos cardíacos ficam acelerados, a respiração torna-se irregular e surge um quadro de grande excitação. Depois, ele pode ser náuseas e insônia. Segundo os especialistas, em pessoas que têm problemas psiquiátricos, o uso de cocaína pode desencadear surtos paranóides, crises psicóticas e condutas perigosas a ele próprio ou a terceiros. Fisicamente, a inalação deixa lesões graves no nariz e a
  3. 3. injeção deixa marcas de picada e o risco de contaminação por outras doenças (DST/aids). Em todas as suas formas, causa séria dependência, sendo o crack o principal vilão. A heroína é uma substância inalável. Excepcionalmente, pode ser injetada, o que leva a um quadro de euforia. Quando inalada, porém, resulta em forte sonolência, náuseas, retenção urinária e prisão de ventre – efeitos que duram cerca de quatro horas. A médio prazo, leva à perda do apetite e do desejo sexual e torna a respiração e os batimentos cardíacos mais lentos. Instalada a dependência, o organismo apresenta forte e tolerânsi. Os derivados da morfina apresentam efeitos muito parecidos com os da heroína, porém, com características euforizantes menores. Seu efeito depressor é explorado pela Medicina há várias décadas, principalmente no alívio da dor de pacientes com câncer em estado terminal. Já o cogumelo, geralmente, é ingerido em forma de chá. Seu efeito dura cerca de seis a oito horas, propiciando relaxamento muscular, náuseas e dores de cabeça, seguidos de alucinações visuais e auditivas. A médio prazo, não se conhecem seus efeitos sobre o organismo. Seus sintomas são muito parecidos com os do LSD.
  4. 4. Consequências: ESTIMULANTES: *Cocaína: aumenta a pressão arterial e o batimento cardíaco. Gera dependência e pode levar á morte por overdose. *Crack: o efeito da droga leva 15 segundos para atingir o cérebro e causar a fissura. As consequências são as mesmas da cocaína. *Ecstasy: desencadeia distúrbios psiquiátricos incluindo pânico, ansiedade, alucinações, depressão e paranóia. *Anfetaminas: causa secura na boca, febre transpiração, dor de cabeça, visão desfocada, tontura, perda do sono e do apetite. *Maconha: aumenta os batimentos cardíacos, deixa os olhos vermelhos e a boca seca; prejudica a noção de tempo e espaço; afecta temporariamente a visão, prejudicando o mecanismo de rastreamento; prejudica a memória e a habilidade matemática. *Heroína: em altas doses, a heroína provoca a perda dos sentidos e morte. Cogumelos: causa aumento da pressão arterial, perda de líquido no corpo, Náuseas e alucinações…
  5. 5. Trabalho realizado por Isa Mara

×