SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA- CESNORS



  Modalidades didáticas
  Discussões e Debates

               Acadêmica: Michele S. Carvalho



            Palmeira das Missões/2011
Significado de Discussão

s.f. O ato de discutir. / Investigação da verdade
 pelo exame de razões e provas que se
 oferecem         pró         e      contra.      /
 Questão, polêmica, controvérsia, debate.
Significado de Debate


s.m. Ação de discutir uma questão;
 discussão, polêmica: tomar parte num debate.
Discussões e Debates
Os debates e as discussões podem ser excelentes
 estratégias de ensino no desenvolvimento de
 aprendizagens significativas.

A ocorrência da aprendizagem significativa
 implica no crescimento e na modificação de
 conceitos relevantes preexistentes.
Discussões e Debates
Essa estratégia requer a leitura e estudo prévio
 sobre o assunto a ser discutido ou debatido.
Discussões e Debates
As aulas com discussões e debates são mais
 apropriadas quando o conteúdo já foi ministrado
 pela aula expositiva ou se é um assunto
 polêmico.

É mais adequado utilizar esta metodologia em
 situações de ensino em que os objetivos de
 aprendizagem envolvam o desenvolvimento da
 capacidade         e/ou        habilidade  de
 aplicação, análise, síntese e avaliação.
Procedimentos
Conhecer e dominar de forma ampla e profunda
 o tema;

 Definir com os alunos as regras a serem
 seguidas;

Dispor as cadeiras, possibilitando que todos os
 participantes possam ver e ser vistos.
Procedimentos
O professor deve se manter neutro;

Anotar os    questionamentos,    soluções   que
 surgem;

Observar indicativos de estudantes que não
 estão participando e que têm algo a dizer;
 estimulando-os;
Procedimentos
Comentar,      positivamente,      sobre      as
 contribuições;

Evitar responder a todos os comentários;

Estimular a discussão entre os próprios alunos;
Procedimentos

Controlar o tempo de realização da
 atividade, reservando espaço para as conclusões
 e sínteses.

Com base nas anotações resumir oralmente com
 a ajuda dos alunos os pontos principais que
 foram discutidos.
Problemas
Limitação imposta pelo tempo disponível;
Dificuldade em definir os critérios de avaliação;
Espaços inadequados;
Falta de confiança e preparação para as
 discussões e debates;
Visão distorcida sobre o que é considerado
 trabalho na sala de aula.
O debate e a discussão possibilitam ao
aluno:
Refletir acerca do conhecimento           obtido
 mediante leitura e estudo;

Explorar e refinar ideias, reflexões, vivências e
 experiências acerca de um assunto estudado;

 Argumentar e defender posições, respeitando a
 opinião dos outros alunos;
O debate e a discussão possibilitam ao
aluno:
 Formular e sugerir a aplicação de princípios
 elaborados com suas próprias palavras;

Participar   mais   ativamente  em    seu
 aprendizado, o que torna a aula mais
 interessante e aumenta sua motivação para
 aprender.

Respeitar regras e limites.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Organização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagem
Organização, métodos e sistema de Avaliação da AprendizagemOrganização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagem
Organização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagemjtchivelaius_wi3
 
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencar
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencarTecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencar
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencarPROIDDBahiana
 
Aprender a estudar
Aprender a estudarAprender a estudar
Aprender a estudarBlogsito
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarricardosantista
 
AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....
 AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos.... AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....
AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....adrianafrancisca
 
Como estudar para um teste
Como estudar para um testeComo estudar para um teste
Como estudar para um testeÉlio Geadas
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasexcelenciaunifacs
 
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃODICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃORicardo Bozzeda
 

Mais procurados (13)

Organização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagem
Organização, métodos e sistema de Avaliação da AprendizagemOrganização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagem
Organização, métodos e sistema de Avaliação da Aprendizagem
 
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencar
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencarTecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencar
Tecnicas e-instrumentos-de-avaliacao-gidelia-alencar
 
Aprender a estudar
Aprender a estudarAprender a estudar
Aprender a estudar
 
Orientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudarOrientacoes sobre como_estudar
Orientacoes sobre como_estudar
 
Modeloplanodeaula
ModeloplanodeaulaModeloplanodeaula
Modeloplanodeaula
 
Hábitos Eficazes Para Um Estudo Eficaz
Hábitos Eficazes Para Um Estudo EficazHábitos Eficazes Para Um Estudo Eficaz
Hábitos Eficazes Para Um Estudo Eficaz
 
Aprendendo a Aprender
Aprendendo a AprenderAprendendo a Aprender
Aprendendo a Aprender
 
AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....
 AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos.... AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....
AVLIAÇÃO DE DESEMPENHOO:Teorias e modelos....
 
Como estudar para um teste
Como estudar para um testeComo estudar para um teste
Como estudar para um teste
 
Estudar e Aprender na Universidade
Estudar e Aprender na UniversidadeEstudar e Aprender na Universidade
Estudar e Aprender na Universidade
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
 
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃODICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO
DICAS PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO
 
Como estudar para um teste
Como estudar para um testeComo estudar para um teste
Como estudar para um teste
 

Destaque

Destaque (8)

Aula expositiva dialogada
Aula expositiva dialogadaAula expositiva dialogada
Aula expositiva dialogada
 
Tipos de Planejamento - Nathália Martins
Tipos de Planejamento - Nathália MartinsTipos de Planejamento - Nathália Martins
Tipos de Planejamento - Nathália Martins
 
3 tipos-de-planejamento
3 tipos-de-planejamento3 tipos-de-planejamento
3 tipos-de-planejamento
 
Tecnica De Interpretação
Tecnica De InterpretaçãoTecnica De Interpretação
Tecnica De Interpretação
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Interpretação De Texto
Interpretação De TextoInterpretação De Texto
Interpretação De Texto
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Planejamento de Ensino
Planejamento de EnsinoPlanejamento de Ensino
Planejamento de Ensino
 

Semelhante a Discussões e debates na sala de aula

Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptx
Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptxTexto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptx
Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptxLauraHDayanne1
 
Didática do ensino superior videoaula 4
Didática do ensino superior videoaula 4Didática do ensino superior videoaula 4
Didática do ensino superior videoaula 4Karlla Costa
 
Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2Jeca Tatu
 
Processo de Avaliação da Aprendizagem
Processo de Avaliação da AprendizagemProcesso de Avaliação da Aprendizagem
Processo de Avaliação da AprendizagemAndrSoares140
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoCristiane Lahdo
 
Instrumentos de avaliação
Instrumentos de avaliaçãoInstrumentos de avaliação
Instrumentos de avaliaçãoEdson Mamprin
 
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptx
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptxAulas 4, 5 e 6 biologia .pptx
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptxdelminda1
 
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantes
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantesNove jeitos comuns de avaliar os estudantes
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantesCosmo Matias Gomes
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoCristiane Lahdo
 
Os nove jeitos mais comuns de avaliar
Os nove jeitos mais comuns de avaliarOs nove jeitos mais comuns de avaliar
Os nove jeitos mais comuns de avaliarMaju Ramos
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aulathayselm
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoCristiane Lahdo
 
estudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptxestudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptxSupervisoEMAC
 
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...Andreia Durães
 

Semelhante a Discussões e debates na sala de aula (20)

Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptx
Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptxTexto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptx
Texto 1 - Aula 9 - Metodologias ativas III. (1).pptx
 
Didática do ensino superior videoaula 4
Didática do ensino superior videoaula 4Didática do ensino superior videoaula 4
Didática do ensino superior videoaula 4
 
Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2Concepcao metodologica curriculo 2
Concepcao metodologica curriculo 2
 
Tipos de avaliação
Tipos de avaliaçãoTipos de avaliação
Tipos de avaliação
 
Processo de Avaliação da Aprendizagem
Processo de Avaliação da AprendizagemProcesso de Avaliação da Aprendizagem
Processo de Avaliação da Aprendizagem
 
Atividade de intervenção
Atividade de intervençãoAtividade de intervenção
Atividade de intervenção
 
Atividade de intervenção
Atividade de intervençãoAtividade de intervenção
Atividade de intervenção
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Instrumentos de avaliação
Instrumentos de avaliaçãoInstrumentos de avaliação
Instrumentos de avaliação
 
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptx
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptxAulas 4, 5 e 6 biologia .pptx
Aulas 4, 5 e 6 biologia .pptx
 
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantes
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantesNove jeitos comuns de avaliar os estudantes
Nove jeitos comuns de avaliar os estudantes
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
Método PBL - Problem Based Learning FGV
Método PBL - Problem Based Learning FGVMétodo PBL - Problem Based Learning FGV
Método PBL - Problem Based Learning FGV
 
TRABALHO DE AVALIAÇÃO
TRABALHO DE AVALIAÇÃOTRABALHO DE AVALIAÇÃO
TRABALHO DE AVALIAÇÃO
 
Os nove jeitos mais comuns de avaliar
Os nove jeitos mais comuns de avaliarOs nove jeitos mais comuns de avaliar
Os nove jeitos mais comuns de avaliar
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Aprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliaçãoAprendizagem, autoria e avaliação
Aprendizagem, autoria e avaliação
 
estudo_dirigido.pptx
estudo_dirigido.pptxestudo_dirigido.pptx
estudo_dirigido.pptx
 
estudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptxestudo_dirigido slides.orientações..pptx
estudo_dirigido slides.orientações..pptx
 
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...
Durães, Maia & Matos, (2010). Trabalho Colaborativo: Uma estratégia para a Re...
 

Mais de pibidbio

Slides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidSlides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidpibidbio
 
Projeto três mártires
Projeto três mártiresProjeto três mártires
Projeto três mártirespibidbio
 
Apresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidApresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidpibidbio
 
Slides projeto
Slides projetoSlides projeto
Slides projetopibidbio
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democráticapibidbio
 
Apresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistasApresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistaspibidbio
 
Aprentação artigo 01 dez 2011
Aprentação artigo   01 dez 2011Aprentação artigo   01 dez 2011
Aprentação artigo 01 dez 2011pibidbio
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticaspibidbio
 
Pibid demonstrações
Pibid demonstraçõesPibid demonstrações
Pibid demonstraçõespibidbio
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticaspibidbio
 
Modalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textoModalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textopibidbio
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didáticapibidbio
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursõespibidbio
 
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011pibidbio
 
O diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arteO diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e artepibidbio
 
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhosEnsino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhospibidbio
 
Aprendendo com imagens
Aprendendo com imagensAprendendo com imagens
Aprendendo com imagenspibidbio
 

Mais de pibidbio (20)

Slides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidSlides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibid
 
Projeto três mártires
Projeto três mártiresProjeto três mártires
Projeto três mártires
 
Apresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidApresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibid
 
Slides projeto
Slides projetoSlides projeto
Slides projeto
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democrática
 
Cesar
CesarCesar
Cesar
 
Apresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistasApresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistas
 
Pibid
PibidPibid
Pibid
 
Aprentação artigo 01 dez 2011
Aprentação artigo   01 dez 2011Aprentação artigo   01 dez 2011
Aprentação artigo 01 dez 2011
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticas
 
Pibid
PibidPibid
Pibid
 
Pibid demonstrações
Pibid demonstraçõesPibid demonstrações
Pibid demonstrações
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticas
 
Modalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textoModalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de texto
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didática
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursões
 
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
 
O diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arteO diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arte
 
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhosEnsino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
 
Aprendendo com imagens
Aprendendo com imagensAprendendo com imagens
Aprendendo com imagens
 

Discussões e debates na sala de aula

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA- CESNORS Modalidades didáticas Discussões e Debates Acadêmica: Michele S. Carvalho Palmeira das Missões/2011
  • 2. Significado de Discussão s.f. O ato de discutir. / Investigação da verdade pelo exame de razões e provas que se oferecem pró e contra. / Questão, polêmica, controvérsia, debate.
  • 3. Significado de Debate s.m. Ação de discutir uma questão; discussão, polêmica: tomar parte num debate.
  • 4. Discussões e Debates Os debates e as discussões podem ser excelentes estratégias de ensino no desenvolvimento de aprendizagens significativas. A ocorrência da aprendizagem significativa implica no crescimento e na modificação de conceitos relevantes preexistentes.
  • 5. Discussões e Debates Essa estratégia requer a leitura e estudo prévio sobre o assunto a ser discutido ou debatido.
  • 6. Discussões e Debates As aulas com discussões e debates são mais apropriadas quando o conteúdo já foi ministrado pela aula expositiva ou se é um assunto polêmico. É mais adequado utilizar esta metodologia em situações de ensino em que os objetivos de aprendizagem envolvam o desenvolvimento da capacidade e/ou habilidade de aplicação, análise, síntese e avaliação.
  • 7. Procedimentos Conhecer e dominar de forma ampla e profunda o tema;  Definir com os alunos as regras a serem seguidas; Dispor as cadeiras, possibilitando que todos os participantes possam ver e ser vistos.
  • 8. Procedimentos O professor deve se manter neutro; Anotar os questionamentos, soluções que surgem; Observar indicativos de estudantes que não estão participando e que têm algo a dizer; estimulando-os;
  • 9. Procedimentos Comentar, positivamente, sobre as contribuições; Evitar responder a todos os comentários; Estimular a discussão entre os próprios alunos;
  • 10. Procedimentos Controlar o tempo de realização da atividade, reservando espaço para as conclusões e sínteses. Com base nas anotações resumir oralmente com a ajuda dos alunos os pontos principais que foram discutidos.
  • 11. Problemas Limitação imposta pelo tempo disponível; Dificuldade em definir os critérios de avaliação; Espaços inadequados; Falta de confiança e preparação para as discussões e debates; Visão distorcida sobre o que é considerado trabalho na sala de aula.
  • 12. O debate e a discussão possibilitam ao aluno: Refletir acerca do conhecimento obtido mediante leitura e estudo; Explorar e refinar ideias, reflexões, vivências e experiências acerca de um assunto estudado;  Argumentar e defender posições, respeitando a opinião dos outros alunos;
  • 13. O debate e a discussão possibilitam ao aluno:  Formular e sugerir a aplicação de princípios elaborados com suas próprias palavras; Participar mais ativamente em seu aprendizado, o que torna a aula mais interessante e aumenta sua motivação para aprender. Respeitar regras e limites.