SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Baixar para ler offline
APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA,
 SOB O ENFOQUE DA PSICOLOGIA
   HUMANISTA, NO ENSINO DE
CIÊNCIAS DO 2º CICLO DO ENSINO
        FUNDAMENTAL.



                  Ivete Pellegrino Rosa
                 Márcia Zorello Laporta
                Maria Elena de Gouvêa
Resumo
 Análise da aprendizagem significativa do
  ponto de vista da psicologia humanista
  para alunos de 6ª e 7ª séries do ensino
  fundamental;
 Partiu-se da preocupação de aproximar
  do cotidiano dos alunos assuntos como
  bactérias, fungos, vírus..;
 Elaboração de um projeto ‘Ensino de
  Microbiologia’ em parceria com duas
  escolas da rede pública;
Resumo


 Resultou em um conjunto de 6 oficinas,
  incluindo     jogos       de     diferentes
  modalidades, associados ao trabalho do
  professor;
 Os alunos envolveram-se, construíram
  conhecimento e passaram a expressar
  sentimentos de valorização diante do
  processo vivido na interação com o
  professor, facilitador e orientador.
Introdução
 A aprendizagem é um desafio ao
  trabalho docente;
 Atualmente há problemas com livros
  didáticos contendo erros e professores
  despreparados;
 Importância da integração da teoria à
  prática;
 O modelo construtivista tem servido de
  referencial à prática pedagógica;
Introdução


A Psicologia Humanista propõe
que o foco de atenção se volte ao
 ser humano em sua totalidade,
    considerando-o como uma
 entidade complexa de natureza
 biológica, psicológica e vivendo
          em sociedade;
Introdução

   Conceito de pessoa:



     O ser humano possui uma tendência básica
        que o leva a expandir-se, realizar-se e
      manter-se, uma força interna que o conduz
            à socialização, à autonomia, ao
                      ajustamento.
Introdução

   Tendência atualizante e estrutura do Eu:

        O ser humano tem uma tendência ao
       desenvolvimento de suas potencialidades
                 e de seu próprio eu;



        O ser humano evolui como pessoa nas
         interações com os outros e no mundo.
Introdução

   Amplitudes da aprendizagem e
    aprendizagem significativa:
      Para que uma pessoa aprenda é preciso que
       ela esteja aberta às percepções e às
       diferenciações;
      A aprendizagem ocorre como um todo,
       provocando uma mudança;
      A aprendizagem significativa envolve o aluno
       como um todo;
      O professor deixa de ser a tradicional figura
       que centraliza o conhecimento ou que detém o
       saber, para compartilhar essa busca com seu
Introdução

Esses princípios teóricos orientaram o
    projeto ‘Ensino de Microbiologia’,
    desenvolvido com professoras de
Ciências e seus alunos de 6ª e 7ª séries,
focalizando a questão da aprendizagem
     significativa, contribuindo para a
 transformação da relação pedagógica.
O Projeto Ensino de
Microbiologia
 Tem a microbiologia como tema
central das oficinas propostas. Essa
 escolha resultou da demanda dos
   professores que encontravam
  dificuldade em transpor para a
  realidade dos alunos assuntos
 como micróbios, vírus, bactérias..
Objetivos
  Elaborar oficinas com o tema
microbiologia norteadas por duas
 premissas: o contexto do aluno e
seu conhecimento prévio do tema,
   de modo a capacitá-lo para a
elaboração de conceitos de modo
        mais estruturado.
Procedimento
   Conhecendo      o     cotidiano      dos
    professores de Ciências

    ◦ Foi feito um estudo da prática dos
      professores de Ciências por meio de
      entrevistas   e     questionários foram
      levantados todos os materiais e as
      condições que os professores dispunham
      para desenvolver seu trabalho;
    ◦ Reuniões periódicas para reflexão do
      trabalho desenvolvido;
Procedimento


   Conhecendo o cotidiano dos alunos
    participantes: o pré-teste

    ◦ Os alunos foram submetidos a uma
      avaliação de aprendizagem por meio da
      escala de diagnóstico de desempenho. A
      escala, elaborada pelos coordenadores do
      projeto, consiste de 13 questões que o
      professor responde, individualmente, para
      cada aluno. Foram avaliados 28 alunos no
      pré-teste.
Procedimento


   A elaboração e a aplicação das oficinas

    ◦ A partir de informações de alunos e
      professores foram elaboradas oficinas de
      microbiologia;
    ◦ Alunos-monitores propuseram 6 oficinas
      que foram aplicadas aos professores e em
      seguida aos alunos;
    ◦ Oficinas   foram    reformuladas,  sendo
      aplicadas pelos professores de Ciências
      aos seus alunos;
Procedimento

   Avaliando a eficácia das estratégias
    propostas   no    processo   ensino-
    aprendizagem: o pós-teste

    ◦ A aplicação das oficinas foi no período de 6
      meses;
    ◦ Um total de 32 alunos foram submetidos a
      uma avaliação, o pós-teste.
Resultados

Foram elaboradas seis oficinas,
 com propostas de atividades que
incluem a elaboração de modelos
  tridimensionais, atividades de
        laboratório e jogos.
Resultados

   Oficina 1: Trabalhando com células;

    ◦ Objetivo: conhecer as características gerais
      das células eucariota e procariota;
    ◦ Desenvolvimento: montagem de modelos
      tridimensionais;
    ◦ Conclusão: são propostos questões-
      problemas e a elaboração de um texto
      coletivo a respeito da oficina;
Resultados

   Oficina 2: Trabalhando com vírus;

    ◦ Objetivo: trabalhar com as diferenças de
      tamanho e de organização entre vírus e as
      células preparadas anteriormente;
    ◦ Desenvolvimento: construção de modelos
      em sucata e material simples;
    ◦ Conclusão: jogo de regras com perguntas
      situacionais ligadas ao cotidiano do aluno;
Resultados

   Oficina 3: Trabalhando com bactérias;

    ◦ Objetivo: conhecer as bactérias presentes
      em nosso corpo e ao seu redor;
    ◦ Desenvolvimento: construção de modelos
      de bactérias e meios de cultura alternativos,
      com coloração simples;
    ◦ Conclusão: jogo do tipo gincana que
      apresenta situações do cotidiano dos
      alunos;
Resultados

   Oficina 4: Trabalhando          com      algas
    microscópicas;

    ◦ Objetivo: mostrar que as algas microscópicas
      fazem parte do cotidiano;
    ◦ Desenvolvimento: os alunos montaram frascos
      para cultivo desses microorganismos e
      pesquisaram as necessidades para esse
      cultivo;
    ◦ Conclusão: jogo de tabuleiro cujas peças
      podem ser montadas pelos alunos. Os cartões
      com perguntas e respostas apresentam
      problematizações para desafiar os alunos;
Resultados

   Oficina    5:       Trabalhando        com
    protozoários;

    ◦ Objetivo: compreensão de que os
      protozoários estão presentes em diversos
      materiais ou que se têm contato no dia a
      dia;
    ◦ Desenvolvimento: cultivo de protozoários
      em laboratório, modelos de protozoários
      utilizando   cartelas    com    desenhos,
      fornecidos pelo professor;
    ◦ Conclusão: aplicado um jogo, com
      situações-problemas, divididas em cartelas
Resultados

   Oficina 6: Trabalhando com fungos;

    ◦ Objetivo: compreensão de que os fungos
      estão presentes em nosso dia a dia;
    ◦ Desenvolvimento: atividades experimentais,
      anotações em tabela de observações;
    ◦ Conclusão: aplicado um jogo do tipo bingo,
      com questões-problemas;
Resultados

 Os resultados foram submetidos ao
  teste de correlação linear de Sperman;
 Houve uma correlação positiva de 0,66
  entre as duas avaliações;
 O trabalho tornou-se uma necessidade;
 Possibilitou    a      integração   das
  experiências vividas no dia a dia dos
  alunos.
Discussão
 Vivenciar um processo de interação
  social;
 Criação de novos vínculos;
 Alunos tornaram-se mais envolvidos e
  comprometidos;
 Alunos      começaram         expressar
  sentimentos de valorização pessoal
  decorrentes do processo vivido;
Discussão


 A elaboração das tarefas e oficinas foi
  orientada conforme a teoria humanista
  e pela análise rogeriana;
 Os encontros oportunizaram a criação
  do ambiente de trabalho coletivo;
 A aprendizagem tornou-se facilitada
  devido o ambiente estar aberto às
  experiências.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos PptPedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos Pptroquematoso
 
Trabalho com Projetos de Aprendizagem
Trabalho com Projetos de AprendizagemTrabalho com Projetos de Aprendizagem
Trabalho com Projetos de Aprendizagemapolinarius
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaGreisomar
 
A teoria construtivista e as tecnologias
A teoria construtivista e as tecnologiasA teoria construtivista e as tecnologias
A teoria construtivista e as tecnologiasrosinet
 
Trabalhando Com Projeto
Trabalhando Com ProjetoTrabalhando Com Projeto
Trabalhando Com Projetoguest62ad7b
 
Portfolio prática morfofisio final
Portfolio prática  morfofisio finalPortfolio prática  morfofisio final
Portfolio prática morfofisio finalRegis Ferreira
 
Construtivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilConstrutivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilMayara Vellardi
 
Plano de ensino ead: Educação Ambiental
Plano de ensino ead: Educação Ambiental Plano de ensino ead: Educação Ambiental
Plano de ensino ead: Educação Ambiental Israel serique
 
Pedagogia de projetos
Pedagogia de projetosPedagogia de projetos
Pedagogia de projetostaniapresotto
 
Metodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasMetodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasevertonbronzoni
 
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...Gilvandenys Leite Sales
 
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático Público
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático PúblicoMary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático Público
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático PúblicoREA Brasil
 
Portfólio de Conclusão de Curso
Portfólio de Conclusão de CursoPortfólio de Conclusão de Curso
Portfólio de Conclusão de CursoJairo Felipe
 
Pedagogia de projetos fundamentos e implicações
Pedagogia de projetos   fundamentos e implicaçõesPedagogia de projetos   fundamentos e implicações
Pedagogia de projetos fundamentos e implicaçõesFernandes Meira
 

Mais procurados (20)

Pedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos PptPedagogiade Projetos Ppt
Pedagogiade Projetos Ppt
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
 
Trabalho com Projetos de Aprendizagem
Trabalho com Projetos de AprendizagemTrabalho com Projetos de Aprendizagem
Trabalho com Projetos de Aprendizagem
 
Trabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aulaTrabalhar com projetos em sala de aula
Trabalhar com projetos em sala de aula
 
A teoria construtivista e as tecnologias
A teoria construtivista e as tecnologiasA teoria construtivista e as tecnologias
A teoria construtivista e as tecnologias
 
Aprender por projetos
Aprender por projetosAprender por projetos
Aprender por projetos
 
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize BarrosApresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
 
Trabalhando Com Projeto
Trabalhando Com ProjetoTrabalhando Com Projeto
Trabalhando Com Projeto
 
Pedagogia de projetos
Pedagogia de projetosPedagogia de projetos
Pedagogia de projetos
 
Projeto de ensino
Projeto de ensinoProjeto de ensino
Projeto de ensino
 
Portfolio prática morfofisio final
Portfolio prática  morfofisio finalPortfolio prática  morfofisio final
Portfolio prática morfofisio final
 
Construtivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilConstrutivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao Infantil
 
Plano de ensino ead: Educação Ambiental
Plano de ensino ead: Educação Ambiental Plano de ensino ead: Educação Ambiental
Plano de ensino ead: Educação Ambiental
 
Pedagogia de projetos
Pedagogia de projetosPedagogia de projetos
Pedagogia de projetos
 
Metodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasMetodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicas
 
Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1
 
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
 
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático Público
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático PúblicoMary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático Público
Mary Lane Hutner - Folhas e Livro Didático Público
 
Portfólio de Conclusão de Curso
Portfólio de Conclusão de CursoPortfólio de Conclusão de Curso
Portfólio de Conclusão de Curso
 
Pedagogia de projetos fundamentos e implicações
Pedagogia de projetos   fundamentos e implicaçõesPedagogia de projetos   fundamentos e implicações
Pedagogia de projetos fundamentos e implicações
 

Destaque

Abordagem Humanista
Abordagem HumanistaAbordagem Humanista
Abordagem HumanistaInes Santos
 
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1Filosofia
 
Percepção existência essência
Percepção existência essênciaPercepção existência essência
Percepção existência essênciaCarminha
 
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF RIO CLARO – 2014
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF  RIO CLARO – 2014PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF  RIO CLARO – 2014
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF RIO CLARO – 2014Silvia Marina Anaruma
 
Santo Agostinho e a Folosofia
Santo Agostinho e a FolosofiaSanto Agostinho e a Folosofia
Santo Agostinho e a FolosofiaAndré Barrozo
 
Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoIsabella Silva
 
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_ii
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_iiPsicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_ii
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_iiLucas Coutinho
 
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANO
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANOAD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANO
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANOVictor França
 
A Vida Retribui E Transfere
A Vida Retribui E TransfereA Vida Retribui E Transfere
A Vida Retribui E Transferealex
 
A arte de educar
A arte de educarA arte de educar
A arte de educarelizacouto
 

Destaque (20)

Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Existencial - Humanista
Existencial - HumanistaExistencial - Humanista
Existencial - Humanista
 
Abordagem Humanista
Abordagem HumanistaAbordagem Humanista
Abordagem Humanista
 
Humanismo Carl Rogers
Humanismo Carl RogersHumanismo Carl Rogers
Humanismo Carl Rogers
 
Humanista
HumanistaHumanista
Humanista
 
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1
Aplicativos de filosofia.pptx darliene e tayane 1v2 1
 
Gnosiologia 21 mp
Gnosiologia 21 mpGnosiologia 21 mp
Gnosiologia 21 mp
 
Percepção existência essência
Percepção existência essênciaPercepção existência essência
Percepção existência essência
 
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF RIO CLARO – 2014
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF  RIO CLARO – 2014PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF  RIO CLARO – 2014
PROGRAMMING OF THE 16th WEEK OF BREASTFEEDING IN THE CITY OF RIO CLARO – 2014
 
Santo Agostinho e a Folosofia
Santo Agostinho e a FolosofiaSanto Agostinho e a Folosofia
Santo Agostinho e a Folosofia
 
Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimento
 
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_ii
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_iiPsicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_ii
Psicologia contemporanea articulacoes-teoricopraticas_slides_dilema_cap_i_e_ii
 
Educacao hulmanista
Educacao hulmanistaEducacao hulmanista
Educacao hulmanista
 
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANO
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANOAD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANO
AD1 - 1 BIMESTRE - 3 ANO
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
Princípios do contrato
Princípios do contratoPrincípios do contrato
Princípios do contrato
 
A Vida Retribui E Transfere
A Vida Retribui E TransfereA Vida Retribui E Transfere
A Vida Retribui E Transfere
 
Aula segundo sexo (1)
Aula segundo sexo (1)Aula segundo sexo (1)
Aula segundo sexo (1)
 
A arte de educar
A arte de educarA arte de educar
A arte de educar
 

Semelhante a Aprentação artigo 01 dez 2011

Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796
Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796
Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796Hildete Monte Verde
 
Slides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidSlides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidpibidbio
 
Metodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasMetodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasevertonbronzoni
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticaspibidbio
 
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciências
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciênciasI uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciências
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciênciasGilvandenys Leite Sales
 
2º encontro presencial
2º encontro presencial2º encontro presencial
2º encontro presencialanamariadis
 
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptx
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptxELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptx
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptxFranciscaalineBrito
 
13.apostila de didatica.docx
13.apostila de didatica.docx13.apostila de didatica.docx
13.apostila de didatica.docxAlineMelo123
 
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadas
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadasConhecimentospedaggicos 500questescomentadas
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadasGiovani Felipe
 
Apostila Didática
Apostila Didática Apostila Didática
Apostila Didática Luiz C. Melo
 
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdf
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdfTENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdf
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdfMarineideAmorim1
 
Projetos e interdisciplinaridade
Projetos e interdisciplinaridadeProjetos e interdisciplinaridade
Projetos e interdisciplinaridadefamiliaestagio
 
Slides projeto
Slides projetoSlides projeto
Slides projetopibidbio
 
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfPPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfBruno Pontes Costa
 
Orientações didáticas - terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturais
Orientações didáticas -  terceiro e quarto ciclo de Ciência NaturaisOrientações didáticas -  terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturais
Orientações didáticas - terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturaispibidbio
 
MGME - Diretoria de Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de ItaquaquecetubaMGME - Diretoria de Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de ItaquaquecetubaWolgram Marialva
 

Semelhante a Aprentação artigo 01 dez 2011 (20)

Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796
Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796
Documents.tips metodologia do-ensino-de-ciencias-biologicas-559c16638e796
 
Slides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibidSlides apresentação do projeto pibid
Slides apresentação do projeto pibid
 
Metodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicasMetodologia do ensino de ciências biológicas
Metodologia do ensino de ciências biológicas
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticas
 
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciências
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciênciasI uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciências
I uabce abordagen didático pedagógica para o ensino de ciências
 
Arq 5abb951a24f90
Arq 5abb951a24f90Arq 5abb951a24f90
Arq 5abb951a24f90
 
2º encontro presencial
2º encontro presencial2º encontro presencial
2º encontro presencial
 
Formação docente
Formação docenteFormação docente
Formação docente
 
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptx
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptxELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptx
ELETIVA PRATICAS EXPERIMENTAIS DO PRIMEIRO ANOslide eletiva.pptx
 
13.apostila de didatica.docx
13.apostila de didatica.docx13.apostila de didatica.docx
13.apostila de didatica.docx
 
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadas
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadasConhecimentospedaggicos 500questescomentadas
Conhecimentospedaggicos 500questescomentadas
 
Apostila Didática
Apostila Didática Apostila Didática
Apostila Didática
 
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdf
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdfTENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdf
TENDENCIAS PARA O ENSINO DE BIOLOGIA.pdf
 
Projetos e interdisciplinaridade
Projetos e interdisciplinaridadeProjetos e interdisciplinaridade
Projetos e interdisciplinaridade
 
Ensinoporproj
EnsinoporprojEnsinoporproj
Ensinoporproj
 
Slides projeto
Slides projetoSlides projeto
Slides projeto
 
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdfPPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
PPT-PROJETO-DE-VIDA_hotsite.pdf
 
Orientações didáticas - terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturais
Orientações didáticas -  terceiro e quarto ciclo de Ciência NaturaisOrientações didáticas -  terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturais
Orientações didáticas - terceiro e quarto ciclo de Ciência Naturais
 
MGME - Diretoria de Ensino Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de Ensino ItaquaquecetubaMGME - Diretoria de Ensino Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de Ensino Itaquaquecetuba
 
MGME - Diretoria de Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de ItaquaquecetubaMGME - Diretoria de Itaquaquecetuba
MGME - Diretoria de Itaquaquecetuba
 

Mais de pibidbio

Projeto três mártires
Projeto três mártiresProjeto três mártires
Projeto três mártirespibidbio
 
Apresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidApresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidpibidbio
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democráticapibidbio
 
Apresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistasApresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistaspibidbio
 
Pibid demonstrações
Pibid demonstraçõesPibid demonstrações
Pibid demonstraçõespibidbio
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticaspibidbio
 
Modalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textoModalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textopibidbio
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didáticapibidbio
 
Discussão
DiscussãoDiscussão
Discussãopibidbio
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursõespibidbio
 
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011pibidbio
 
O diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arteO diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e artepibidbio
 
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhosEnsino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhospibidbio
 
Aprendendo com imagens
Aprendendo com imagensAprendendo com imagens
Aprendendo com imagenspibidbio
 
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologia
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologiaAprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologia
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologiapibidbio
 
Investigando a contribuição de atividades experimentais nas
Investigando a contribuição de atividades experimentais nasInvestigando a contribuição de atividades experimentais nas
Investigando a contribuição de atividades experimentais naspibidbio
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democráticapibidbio
 

Mais de pibidbio (20)

Projeto três mártires
Projeto três mártiresProjeto três mártires
Projeto três mártires
 
Apresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibidApresentação projeto pibid
Apresentação projeto pibid
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democrática
 
Cesar
CesarCesar
Cesar
 
Apresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistasApresentação pibid entrevistas
Apresentação pibid entrevistas
 
Pibid
PibidPibid
Pibid
 
Pibid
PibidPibid
Pibid
 
Pibid demonstrações
Pibid demonstraçõesPibid demonstrações
Pibid demonstrações
 
Modalidades didáticas
Modalidades didáticasModalidades didáticas
Modalidades didáticas
 
Modalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de textoModalidades didáticas estudo de texto
Modalidades didáticas estudo de texto
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didática
 
Discussão
DiscussãoDiscussão
Discussão
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursões
 
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011Apresentação   modalidade didática - 13 dez 2011
Apresentação modalidade didática - 13 dez 2011
 
O diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arteO diálogo entre ciência e arte
O diálogo entre ciência e arte
 
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhosEnsino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
Ensino não formal no campo das ciências através dos quadrinhos
 
Aprendendo com imagens
Aprendendo com imagensAprendendo com imagens
Aprendendo com imagens
 
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologia
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologiaAprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologia
Aprendizagem significativa, sob o enfoque da psicologia
 
Investigando a contribuição de atividades experimentais nas
Investigando a contribuição de atividades experimentais nasInvestigando a contribuição de atividades experimentais nas
Investigando a contribuição de atividades experimentais nas
 
Microbiologia democrática
Microbiologia democráticaMicrobiologia democrática
Microbiologia democrática
 

Aprentação artigo 01 dez 2011

  • 1. APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA, SOB O ENFOQUE DA PSICOLOGIA HUMANISTA, NO ENSINO DE CIÊNCIAS DO 2º CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL. Ivete Pellegrino Rosa Márcia Zorello Laporta Maria Elena de Gouvêa
  • 2. Resumo  Análise da aprendizagem significativa do ponto de vista da psicologia humanista para alunos de 6ª e 7ª séries do ensino fundamental;  Partiu-se da preocupação de aproximar do cotidiano dos alunos assuntos como bactérias, fungos, vírus..;  Elaboração de um projeto ‘Ensino de Microbiologia’ em parceria com duas escolas da rede pública;
  • 3. Resumo  Resultou em um conjunto de 6 oficinas, incluindo jogos de diferentes modalidades, associados ao trabalho do professor;  Os alunos envolveram-se, construíram conhecimento e passaram a expressar sentimentos de valorização diante do processo vivido na interação com o professor, facilitador e orientador.
  • 4. Introdução  A aprendizagem é um desafio ao trabalho docente;  Atualmente há problemas com livros didáticos contendo erros e professores despreparados;  Importância da integração da teoria à prática;  O modelo construtivista tem servido de referencial à prática pedagógica;
  • 5. Introdução A Psicologia Humanista propõe que o foco de atenção se volte ao ser humano em sua totalidade, considerando-o como uma entidade complexa de natureza biológica, psicológica e vivendo em sociedade;
  • 6. Introdução  Conceito de pessoa: O ser humano possui uma tendência básica que o leva a expandir-se, realizar-se e manter-se, uma força interna que o conduz à socialização, à autonomia, ao ajustamento.
  • 7. Introdução  Tendência atualizante e estrutura do Eu: O ser humano tem uma tendência ao desenvolvimento de suas potencialidades e de seu próprio eu; O ser humano evolui como pessoa nas interações com os outros e no mundo.
  • 8. Introdução  Amplitudes da aprendizagem e aprendizagem significativa:  Para que uma pessoa aprenda é preciso que ela esteja aberta às percepções e às diferenciações;  A aprendizagem ocorre como um todo, provocando uma mudança;  A aprendizagem significativa envolve o aluno como um todo;  O professor deixa de ser a tradicional figura que centraliza o conhecimento ou que detém o saber, para compartilhar essa busca com seu
  • 9. Introdução Esses princípios teóricos orientaram o projeto ‘Ensino de Microbiologia’, desenvolvido com professoras de Ciências e seus alunos de 6ª e 7ª séries, focalizando a questão da aprendizagem significativa, contribuindo para a transformação da relação pedagógica.
  • 10. O Projeto Ensino de Microbiologia Tem a microbiologia como tema central das oficinas propostas. Essa escolha resultou da demanda dos professores que encontravam dificuldade em transpor para a realidade dos alunos assuntos como micróbios, vírus, bactérias..
  • 11. Objetivos Elaborar oficinas com o tema microbiologia norteadas por duas premissas: o contexto do aluno e seu conhecimento prévio do tema, de modo a capacitá-lo para a elaboração de conceitos de modo mais estruturado.
  • 12. Procedimento  Conhecendo o cotidiano dos professores de Ciências ◦ Foi feito um estudo da prática dos professores de Ciências por meio de entrevistas e questionários foram levantados todos os materiais e as condições que os professores dispunham para desenvolver seu trabalho; ◦ Reuniões periódicas para reflexão do trabalho desenvolvido;
  • 13. Procedimento  Conhecendo o cotidiano dos alunos participantes: o pré-teste ◦ Os alunos foram submetidos a uma avaliação de aprendizagem por meio da escala de diagnóstico de desempenho. A escala, elaborada pelos coordenadores do projeto, consiste de 13 questões que o professor responde, individualmente, para cada aluno. Foram avaliados 28 alunos no pré-teste.
  • 14. Procedimento  A elaboração e a aplicação das oficinas ◦ A partir de informações de alunos e professores foram elaboradas oficinas de microbiologia; ◦ Alunos-monitores propuseram 6 oficinas que foram aplicadas aos professores e em seguida aos alunos; ◦ Oficinas foram reformuladas, sendo aplicadas pelos professores de Ciências aos seus alunos;
  • 15. Procedimento  Avaliando a eficácia das estratégias propostas no processo ensino- aprendizagem: o pós-teste ◦ A aplicação das oficinas foi no período de 6 meses; ◦ Um total de 32 alunos foram submetidos a uma avaliação, o pós-teste.
  • 16. Resultados Foram elaboradas seis oficinas, com propostas de atividades que incluem a elaboração de modelos tridimensionais, atividades de laboratório e jogos.
  • 17. Resultados  Oficina 1: Trabalhando com células; ◦ Objetivo: conhecer as características gerais das células eucariota e procariota; ◦ Desenvolvimento: montagem de modelos tridimensionais; ◦ Conclusão: são propostos questões- problemas e a elaboração de um texto coletivo a respeito da oficina;
  • 18. Resultados  Oficina 2: Trabalhando com vírus; ◦ Objetivo: trabalhar com as diferenças de tamanho e de organização entre vírus e as células preparadas anteriormente; ◦ Desenvolvimento: construção de modelos em sucata e material simples; ◦ Conclusão: jogo de regras com perguntas situacionais ligadas ao cotidiano do aluno;
  • 19. Resultados  Oficina 3: Trabalhando com bactérias; ◦ Objetivo: conhecer as bactérias presentes em nosso corpo e ao seu redor; ◦ Desenvolvimento: construção de modelos de bactérias e meios de cultura alternativos, com coloração simples; ◦ Conclusão: jogo do tipo gincana que apresenta situações do cotidiano dos alunos;
  • 20. Resultados  Oficina 4: Trabalhando com algas microscópicas; ◦ Objetivo: mostrar que as algas microscópicas fazem parte do cotidiano; ◦ Desenvolvimento: os alunos montaram frascos para cultivo desses microorganismos e pesquisaram as necessidades para esse cultivo; ◦ Conclusão: jogo de tabuleiro cujas peças podem ser montadas pelos alunos. Os cartões com perguntas e respostas apresentam problematizações para desafiar os alunos;
  • 21. Resultados  Oficina 5: Trabalhando com protozoários; ◦ Objetivo: compreensão de que os protozoários estão presentes em diversos materiais ou que se têm contato no dia a dia; ◦ Desenvolvimento: cultivo de protozoários em laboratório, modelos de protozoários utilizando cartelas com desenhos, fornecidos pelo professor; ◦ Conclusão: aplicado um jogo, com situações-problemas, divididas em cartelas
  • 22. Resultados  Oficina 6: Trabalhando com fungos; ◦ Objetivo: compreensão de que os fungos estão presentes em nosso dia a dia; ◦ Desenvolvimento: atividades experimentais, anotações em tabela de observações; ◦ Conclusão: aplicado um jogo do tipo bingo, com questões-problemas;
  • 23. Resultados  Os resultados foram submetidos ao teste de correlação linear de Sperman;  Houve uma correlação positiva de 0,66 entre as duas avaliações;  O trabalho tornou-se uma necessidade;  Possibilitou a integração das experiências vividas no dia a dia dos alunos.
  • 24. Discussão  Vivenciar um processo de interação social;  Criação de novos vínculos;  Alunos tornaram-se mais envolvidos e comprometidos;  Alunos começaram expressar sentimentos de valorização pessoal decorrentes do processo vivido;
  • 25. Discussão  A elaboração das tarefas e oficinas foi orientada conforme a teoria humanista e pela análise rogeriana;  Os encontros oportunizaram a criação do ambiente de trabalho coletivo;  A aprendizagem tornou-se facilitada devido o ambiente estar aberto às experiências.