Design e Estética do Produto - Planejamento e Projeto do Produto

1.941 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado na disciplina de Planejamento e Projeto do Produto sobre a Estética do Produto, no curso de Engenharia de Produção Mecânica na UFPB.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Design e Estética do Produto - Planejamento e Projeto do Produto

  1. 1. UFPB – Universidade Federal da Paraíba Campus I – Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia de Produção Curso de Graduação em Engenharia de Produção Mecânica Planejamento e Projeto do Produto Estética do Produto Philippe Conrado de F. Elias 10921163
  2. 2. O que é Estética? • Do grego αισθητική (Aisthesis: percepção, sensação); • Ramo da filosofia que estuda a natureza do belo e dos fundamentos da arte; • Estudo dos sentimentos, conceitos e juízos da nossa apreciação das artes ou dos objetos considerados tocantes, belos ou sublimes; • “Por que tiramos prazer estético do inesperado, como uma tragédia ou com o horror de algumas cenas naturais? Por que coisas de tipos muito diferentes podem parecer igualmente belas?”
  3. 3. O que é Design? • Do latim designare (designar, diagramar); • Processo técnico e criativo relacionado à concepção, elaboração e especificação de um artefato; • Esse processo é orientado por uma intenção ou objetivo, ou para a solução de um problema; • É uma atribuição de valor identificado pelo mercado e transformado em atributo físico do produto.
  4. 4. A Estética é uma ferramenta do Design.
  5. 5. Origem do Design
  6. 6. Arts & Crafts• Oficina fundada na Inglaterra por William Morris em 1861; • Resposta à Revolução Industrial: produção em massa e sem identidade. • Valorizava o artesão e restabelecia o elo entre o trabalho belo e o trabalhador; • Visava melhorar qualidade de vida dos trabalhadores, levar cultura a todos e reatar a união entre as artes e os ofícios; • O movimento obteve apoio da monarquia vitoriana e grande sucesso entre a burguesia rica; • Produtos publicados em revistas especializadas geravam desejo no público feminino.
  7. 7. Stylism • Após o crash de 1929, o mercado dos E.U.A. precisava impulsionar suas vendas; • Designers criaram produtos onde sua aparência e aspecto exterior instingam os consumidores à compra; • O objeto não assumia nenhum valor importante em termos funcionais, de ambientes e ergonômicos; • O movimento defendia a valorização da função simbólica do produto.
  8. 8. Funcionalism o• Louis Sullivan (1960): “a forma segue a função”; • Reduzia cores e as formas em sua mínima expressão; • Materiais inovadores, desenho ergonômico, versátil e adaptável; • Criação de estruturas espaciais, componentes ajustáveis, objetos empilháveis e sistemas modulares; • Bom Design (Gute Form): durabilidade, relação com o meio-ambiente, adaptabilidade ao corpo humano.
  9. 9. “A estética do produto está ligado aos valores sociais e pessoais do consumidor e seu relacionamento com o estilo do produto. Assim, é importante que seja identificado o estilo de vida dos consumidores em potencial e quais as características que os consumidores mais valorizam nos produtos.”
  10. 10. Percebendo a
  11. 11. Elementos da Estética Muitos elementos contribuem para a percepção geral do produto, e na sua opinião em relação à estética do produto; Visão • Cor • Forma • Textura • Carga Visual • Equilíbrio • Movimento Audição • Sonoridade • Ritmo • Repetição • Melodia • Barulho • Volume Tato • Textura • Peso • Conforto •Vibração • Temperatura • Facildiade de uso Olfato e Paladar • Concentração • Sabor •Textura • Amargura
  12. 12. Estética no Design Uma das técnicas do design em relação à estética é despertar o prazer. Esse prazer pode ser categorizado nos seguintes tipos: Fisiológico • Prazer despertado através do tato, cheiro, prazer sensual, etc. Sociológico • O produto pode significar a reunião de um grupo ou definir o nível social do usuário. Ideológico • Prazer obtido de livros, artes e música. Também inclui valores como responsabilidad e social. Psicológico • O produto oferece prazer quando uma tarefa é cumprida ou ajuda a cumprir a tarefa com mais facilidade. Está intimamente ligado com a usabilidade do produto.
  13. 13. “A estética é uma parte fundamental dos produtos, pois é o que normalmente atrai o consumidor para a compra, despertando o desejo da aquisição. A estética do produto está ligada a tudo aquilo que o consumidor percebe.”
  14. 14. Chamando Atenção
  15. 15. Processamento Visual • Percepção Global: Processo veloz onde a imagem é enviada para o cérebro para reconhecimento de padrões. O objeto é visto inteiro e não em detalhes. • Atenção Visual: É feita uma atenção focalizada nas peculiaridades da imagem, prendendo a atenção de quem vê. • A percepeção prévia será dominante e determinará a atenção subsequente. • A imagem percebida primeiro é que vai determinar a estretégia para a exploração posterior de detalhes. • “Chamar a atenção e depois prender a atenção”;
  16. 16. Hipótese Visual• Em casos de informações dúbias ou incompletas, construímos hipóteses visuais em nossas mentes e as projetamos mentalmente sobre as figuras; • Figuras incompletas de formas complexas são rapidamentes identificadas pela mente com um padrão conhecido e o cérebro completa a imagem; • É feita uma separação de elementos-chaves da figura e suas associações com padrões previamente conhecidos; • Uma vez identificado esse padrão, torna-se uma forte imagem da figura. Isso acontece depois que sua mente formou a hipótese visual. • Quando olhamos para uma imagem, extraímos suas principais características. Com estas características, nossa mente identifica a imagem a partir de algum padrão conhecido. • “Enxergamos aquilo que queremos ver.”
  17. 17. … e o Produto com isso?• Produtos exercem apelo imediato, prendem a atenção e chamam os olhos; • Não requer atenção deliberada e nem exame detalhado do produto; • A forma ou imagem de um produto refere-se à percepção global do mesmo; • A beleza de um produto relaciona-se mais com as propriedades do sistema visual, do que alguma coisa bela no produto; • A beleza não está somente no produto, mas, principalmente, nos olhos e na mente do obsevador. • Para um produto ser belo, é preciso ser feito de acordo com as propriedades da visão humana.
  18. 18. Percepção Visual
  19. 19. Gestalt • Nosso cérebro está programado para extrair certos padrões visuais e ordená-los em uma imagem com significado; • Gestalt são as regras que fazem nosso cérebro reconhecer e ordenar estes padrões; • Proximidade: objetos e figuras que se situam próximos tendem a ser percebidos como um conjunto único; • Similaridade: objetos e figuras com formas ou aspectos semelhantes tendem a ser vistos como um padrão; • Continuidade: a percepção pode criar continuidade, trajetória ou prolongamento aos componentes da figura; • Outra característica da nossa percepção é a capacidade de separar uma parte da imagem que é considerada mais importante. Assim é feita a diferença entre figura e fundo.
  20. 20. …e eu com isso?
  21. 21. Simplicidade Visual• Produtos simétricos com linhas simples, assemelhando figuras geométricas. • A simplicidade tende a aumentar a segurança das pessoas, a complexidade provoca insegurança. A complexidade é um conceito relativo; • A complexidade gera curiosidade, atrai mais clientes e chama à exploração e interpretação; • No lançamento, uma forma complexa pode não ser atrativa, a familiaridade pode vir com o tempo; • Um objeto pode ter uma forma nunca vista e assim mesmo não causar tanta estranheza. Ele pode parecer familiar porque simboliza algo que é familiar; • Há uma combinação ótima de complexidade e simplicidade para o produto ser atrativo e não perder interesse em pouco tempo.
  22. 22. Proporção Áurea • Razão Áurea, Seção Áurea, Número de Ouro, Mágico ou Divino; • Aparece constantemente em fenômenos naturais e em obras onde o julgamento humano encontra beleza ou harmonia. • Presente na espiral de uma concha, na formação de ramos em um caule, nas proporções do corpo humano, na geometria de um floco de neve… • Utilizado nos cartões de crédito, logotipos, arquitetura, obras de arte, música, cinema e, obviamente, nos designs de produto; • Encontrado a partir da série de Fibonacci, quando um número é somado ao número anterior. (1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, …); • Quando o número é dividido pelo seu anterior encontra-se a aproximação da Proporção Áurea. O número ideal para a Proporção
  23. 23. Em um quadrado perfeito de qualquer tamanho, adicione um retângulo com lado igual à 0,61803399 da largura do quadrado. Esse processo pode ser repetido infinitamente formando retângulos cada vez menores que convergem em um ponto, formando uma espiral. A espiral logarítmica mostra a sequência que as folhas se distribuem ao redor do caule. As conchas de caracóis seguem essa mesma regra, assim como os chifres dos antílopes.
  24. 24. E isso funciona?
  25. 25. iPod
  26. 26. iPod • Primeira versão lançada em 2001; • Mais de 300 milhões de unidades vendidas; • Recebeu prêmios nas áreas de engenharia, fonografia, computação, ergonomia e design; • Produto tão revolucionário quanto o computador pessoal, walkman e GameBoy; • O portfólio de produtos do iPod envolve os modelos Shuffle, Nano, Classic, Video e Touch; • Cada um deles se tornou referência em sua própria categoria.
  27. 27. Estética do Produto
  28. 28. Estética do Produto •O produto está disponível em várias cores;
  29. 29. Estética do Produto •O produto está disponível em várias cores; • Pesa aproximadamente 140g;
  30. 30. Estética do Produto •O produto está disponível em várias cores; • Pesa aproximadamente 140g; • Seu tamanho e formato são versáteis, não incomoda e oferece conforto;
  31. 31. • Proporciona facilidade de uso. Estética do Produto •O produto está disponível em várias cores; • Pesa aproximadamente 140g; • Seu tamanho e formato são versáteis, não incomoda e oferece conforto;
  32. 32. Processamento Visual
  33. 33. Processamento Visual • Durante a fase de pré-atenção, o cérebro reconhece padrões presentes no formato do iPod;
  34. 34. Processamento Visual • Durante a fase de pré-atenção, o cérebro reconhece padrões presentes no formato do iPod;
  35. 35. Processamento Visual • Durante a fase de pré-atenção, o cérebro reconhece padrões presentes no formato do iPod; • Na segunda vista, o observador presta mais atenção na imagem, procurando peculiaridades;
  36. 36. Processamento Visual • Durante a fase de pré-atenção, o cérebro reconhece padrões presentes no formato do iPod; • Na segunda vista, o observador presta mais atenção na imagem, procurando peculiaridades; • “Chamar a atenção e depois prender a atenção.
  37. 37. Gestalt
  38. 38. Gestalt • Em relação à vertical, o iPod é simétrico;
  39. 39. Gestalt • Em relação à vertical, o iPod é simétrico; • Os botões de funcionamento encontram-se próximos um do outro, então ficam visualmente associados;
  40. 40. Gestalt • Em relação à vertical, o iPod é simétrico; • Os botões de funcionamento encontram-se próximos um do outro, então ficam visualmente associadas; • Há similaridades no dispositivo de controle (círculo maior-menor), mostrando com facilidade como operá- lo;
  41. 41. Gestalt • Em relação à vertical, o iPod é simétrico; • Os botões de funcionamento encontram-se próximos um do outro, então ficam visualmente associadas; • Há similaridades no dispositivo de controle (círculo maior-menor), mostrando com facilidade como operá- lo; • O controle do iPod é um círculo que pode ser considerado como o símbolo do infinito. Denotando continuidade.
  42. 42. Simplicidade Visual
  43. 43. Simplicidade Visual • O iPod é um produto simétrico e formado por linhas simples;
  44. 44. Simplicidade Visual • O iPod é um produto simétrico e formado por linhas simples; • Design incrivelmente simples, passa segurança ao observador;
  45. 45. Simplicidade Visual • O iPod é um produto simétrico e formado por linhas simples; • Design incrivelmente simples, passa segurança ao observador; • Presença de complexidade no controle do iPod: click-wheel é sensível ao toque. Inovação na época do lançamento;
  46. 46. Simplicidade Visual • O iPod é um produto simétrico e formado por linhas simples; • Design incrivelmente simples, passa segurança ao observador; • Presença de complexidade no controle do iPod: click-wheel é sensível ao toque. Inovação na época do lançamento; • Click-wheel: apesar de complexa, não causa estranheza, já que sua forma é familiar;
  47. 47. Simplicidade Visual • O iPod é um produto simétrico e formado por linhas simples; • Design incrivelmente simples, passa segurança ao observador; • Presença de complexidade no controle do iPod: click-wheel é sensível ao toque. Inovação na época do lançamento; • Click-wheel: apesar de complexa, não causa estranheza, já que sua forma é familiar; • A combinação entre simplicidade e complexidade é quase perfeita, deixando o produto atraente sem perder a atenção.
  48. 48. Proporção Áurea
  49. 49. Proporção Áurea • Entre os mp3 players disponíveis no mercado, na época de seu lançamento, o iPod era o que tinha melhor aproximação.
  50. 50. Proporção Áurea • Entre os mp3 players disponíveis no mercado, na época de seu lançamento, o iPod era o que tinha melhor aproximação. • iPod: 1.67 • iRiver: 1.75 • Nomad Zen: 1.47
  51. 51. “Por mais que a estética não seja o fator mais urgente durante o projeto dp produto, é importante que se dê a devida atenção, pois é através dela que será chamada a atenção do cliente e sua afeição pelo produto.” “O design do produto deve ser uma atividade integrada, trabalhando junto com as áreas técnicas, em todas as fases do projeto. As decisões sobre o estilo precisam ser tomadas em todas as fases, desde o planejamento do produto até a engenharia de produção.” Considerações Finais
  52. 52. Referências BAXTER, Mike. Projeto de Produto: Guia Prático para o Desenvolvimento de Novos Produtos. São Paulo: Edgar Blücher Ltda, 1998. ROZENFELD, H. et al (2006). Gestão de Desenvolvimento de Produtos - Uma referência para a melhoria do processo. São Paulo, Saraiva, 2006. http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ArticleURL&_udi=B8JGB-50PB9W6- 1&_user=10&_coverDate=10/31/2010&_rdoc=1&_fmt=high&_orig=search&_origin=search&_sort=d&_docanchor=&view=c&_acct=C000050221&_version=1&_urlVersion=0&_userid=10&md5=3a9fd 5dff06ec9c03ff076be4242ee39&searchtype=a http://www.acrwebsite.org/volumes/display.asp?id=7824 http://www.plasticstoday.com/mpw/articles/design-focus-industrial-design-aesthetics-produce-easier-sell-products https://springerlink3.metapress.com/content/l1506744318x54t3/resource-secured/?target=fulltext.pdf&sid=vadyngar1rysay55uodofu55&sh=www.springerlink.com http://psasir.upm.edu.my/3845/1/Pages_from_JST_VOL_13_NO._1-9.pdf http://www.ergonomics4schools.com/lzone/aesthetics.htm http://studiolab.io.tudelft.nl/static/gems/hekkert/DesignAesthetics.pdf http://sites.unifra.br/Portals/36/ALC/2003/estetica.pdf http://www.facadiferente.sebrae.com.br/2010/10/25/produtos-bem-desenhados-e-bolados-conquistam-a-clientela/ http://www.slideshare.net/piraua/slideshows http://ligiafascioni.wordpress.com/2008/05/13/funcao-ou-estetica/ http://rookery.s3.amazonaws.com/1046000/1046367_f3f7_625x1000.jpg http://fx.worth1000.com/contests/15920/archaeological-anomalies-10 http://www.mariosantiago.net/Textos%20em%20PDF/Design%20e%20%C3%A9%20arte.pdf http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=-ZrrkxDb5mcC&oi=fnd&pg=PT20&dq=estetica+do+produto&ots=V6J_OijQlv&sig=j5LoKCSQ5tmpME_jfUrUTYp3wkY#v=onepage&q&f=false http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=JKdKtpIHDNYC&oi=fnd&pg=PA13&dq=estetica+do+produto&ots=SDlyvqO9Zm&sig=AFkOs3Javt4RMtE5zOyyv1nKg_Q#v=onepage&q&f=false http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-530X1996000100004&script=sci_abstract&tlng=pt http://www.producao.ufrgs.br/arquivos/disciplinas/187_187_uma_analise_da_evolucao_dos_procedimentos_de_execucao_do_desenvolvimento_de_produtos.pdf http://www.lsc.ufsc.br/~edla/design/conceitos.htm http://www.consciencia.net/filosofia/estetica.html http://estudio.typepad.com/blog/2010/03/design-do-produto-muito-al%C3%A9m-da-est%C3%A9tica.html http://www.uff.br/trabalhonecessario/Esquef%20TN3.htm http://usabilidoido.com.br/estetica_antes_usabilidade_depois.html http://www.digital-web.com/articles/the_designer_is_dead/ http://estetica4ano.blogspot.com/ http://www.prcconsultoria.com.br/internas/colunas/colunas_planos.php?idColuna=67 http://nicholasgimenes.blogspot.com/2008/02/design-importante.html http://www.audiolog.pt/design-de-equipamento-e-importante http://tsetse.blogs.sapo.pt/11344.html http://www.branver.com.br/?p=462 http://www.estagiodeartista.pro.br/artedu/histodesign/5_funcionalismo.htm http://www.estagiodeartista.pro.br/artedu/histodesign/fucoes_produto.pdf http://www.portocultura.com.br/moda/53/7974/o-surgimento-do-design-e-sua-participacao-na-historia-industrial.html http://www.marketdesign.com.br/design-o-poder-do-belo.php http://www.telecentros.desenvolvimento.gov.br/_arquivos/capacitacao-empresarial/OqueeDesign.pdf http://300palavras.wordpress.com/ http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/07.080/3064 http://www.scribd.com/doc/35432505/O-design-do-desejo
  53. 53. Obrigado!

×