Composição de Cena, Cores e Planos na Animação

1.750 visualizações

Publicada em

Slides criados para uma aula da disciplina Animação Digital II na Universidade Cruzeiro do Sul, em SP.

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.750
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Composição de Cena, Cores e Planos na Animação

  1. 1. Animação Digital II Prof. MSc. Pedro Cacique PRINCÍPIOS DISNEY, COMPOSIÇÃO, CORES
  2. 2. Princípios da Animação DISNEY ANIMAÇÃO DIGITAL II 2
  3. 3. ANIMAÇÃO DIGITAL II 3
  4. 4. Squash & Stretch ANIMAÇÃO DIGITAL II 4 Essa ação dá uma noção de peso e volume ao personagem enquanto ele se move.
  5. 5. Anticipation ANIMAÇÃO DIGITAL II 5 Prepara o espectador para ação principal que o personagem está por realizar.
  6. 6. Staging ANIMAÇÃO DIGITAL II 6 É a clara apresentação de uma ideia.
  7. 7. Straight Ahead & Pose-to-Pose ANIMAÇÃO DIGITAL II 7 Pose-to-pose (quadro-a-quadro) é o desenho de quaros separados por intervalos. Straight-ahead (interpolação) começa com o primeiro quadro e desenha todos até o final.
  8. 8. Follow Trought & Overlapping ANIMAÇÃO DIGITAL II 8 Quando a animação Principal termina, as partes do personagem continuam em movimento até equilibrar a massa, não param de uma só vez.
  9. 9. Slow In & Slow Out ANIMAÇÃO DIGITAL II 9 Poucos desenhos deixam a ação rápida e muitos a deixam devagar.
  10. 10. Arcs ANIMAÇÃO DIGITAL II 10 A maioria das ações seguem padrões em arcos ou circulares, deixando-as mais naturais e mantendo uma melhor continuidade.
  11. 11. Secondary Action ANIMAÇÃO DIGITAL II 11 Uma ação secundária na cena usada como complemento da principal, reforçando sua intenção e dando mais ddimensão a ela.
  12. 12. Timing ANIMAÇÃO DIGITAL II 12 Mais desenhos entre os quadros deixam a animação mais devagar e suave. Menos desenhos a deixam mais rápida e rígida. Devem ser observados os princípios físicos.
  13. 13. Exaggeration ANIMAÇÃO DIGITAL II 13 Mantem-se a realidade, mas é apresentada de uma forma mais extrema
  14. 14. Solid Drawing ANIMAÇÃO DIGITAL II 14 Levar em consideração sua forma tridimensional e seu volume e peso.
  15. 15. Appeal ANIMAÇÃO DIGITAL II 15 Apresenta desenhos bonitos, é o carisma da ação.
  16. 16. Composição TRABALHANDO COM OS ELEMENTOS DE CENA ANIMAÇÃO DIGITAL II 16
  17. 17. ANIMAÇÃO DIGITAL II 17 O trabalho fundamental de um animador é concentrar a atenção do espectador no que está acontecendo na tela. Não se pode deixar o espectador entediado com cenas lentas e pobres nem cansá-lo com cenas cheias de elementos e contrastes.
  18. 18. ANIMAÇÃO DIGITAL II 18 O trabalho do diretor é guiar o espectador ao ponto focal da cena, onde estão localizados os elementos principais. O espectador tem apenas alguns poucos segundos para entender a cena, portanto o estudo da composição é de extrema importância.
  19. 19. Guia para Composição ANIMAÇÃO DIGITAL II 19 Composição com MOVIMENTO É a composição dinâmica típica do cinema, quando o movimento captura a atenção do espectador. Mesmo que o movimento esteja em uma zona secundária, ele captura a atenção do público.
  20. 20. ANIMAÇÃO DIGITAL II 20 Composição com ILUMINAÇÃO Colocar um objeto no centro de um feixe de luz, ou iluminá-lo em um ambiente escuro, é uma maneira de colocá-lo no centro da atenção. O mesmo vale para o contrário, quando deixamos um objeto mais escuro, com intenção de misturá-lo ao ambiente.
  21. 21. ANIMAÇÃO DIGITAL II 21 Composição com SELEÇÃO DE FOCO Pode-se focar na área de maior importância deixando as demais desfocadas. Desta forma, utilizam-se os recursos de câmera para composição.
  22. 22. ANIMAÇÃO DIGITAL II 22 Composição em SUPERFÍCIE É a típica composição cênica onde os elementos são animados de um lado a outro. Tem-se um resultado bem teatral, pois os personagens e elementos de cenário entram e saem de cena.
  23. 23. ANIMAÇÃO DIGITAL II 23 Composição com PROFUNDIDADE Utiliza-se o plano perpendicular à câmera para gerar uma distorção dos elementos, aproximando-os ou afastando-os da câmera, o que gera a imposição de um personagem sobre outro. Cria-se o volume da cena e um efeito bem cinemático.
  24. 24. ANIMAÇÃO DIGITAL II 24 Composição em FORMA ASSIMÉTRICA Distorção da cena, causando impacto e acentuando o movimento forte da ação. Usado em cenas que buscam o maior dinamismo, como cenas de corrida.
  25. 25. ANIMAÇÃO DIGITAL II 25 Composição em LINHA Quando as linhas do cenário direcionam o espectador ao ponto de interesse. Linhas verticais causam efeito de retidão, estabilidade, ordem e controle, enquanto linhas horizontais causam efeito ou exaustão. Linhas diagonais geram um efeito de desequilíbrio enquanto linhas curvas comunicam sensualidade.
  26. 26. ANIMAÇÃO DIGITAL II 26 Composição em CORES O uso de cores complementares e contrastantes. Objetos do mesmo tamanho podem parecer maiores de acordo com a cor utilizada, ou serem menos notados quando comparados ao background.
  27. 27. ANIMAÇÃO DIGITAL II 27 Regra dos Terços Regra clássica da composição que recomenda dividir a cena em três partes iguais na horizontal e na vertical. Não é recomendado posicionar nenhum elemento no centro da cena, mas em qualquer linha da grade. O elemento se torna ainda mais sólido quando localizado nos pontos de intersecção.
  28. 28. ANIMAÇÃO DIGITAL II 28 Regra dos Terços Regra clássica da composição que recomenda dividir a cena em três partes iguais na horizontal e na vertical. Não é recomendado posicionar nenhum elemento no centro da cena, mas em qualquer linha da grade. O elemento se torna ainda mais sólido quando localizado nos pontos de intersecção.
  29. 29. ANIMAÇÃO DIGITAL II 29 Usando Formas Geométricas Usar formas geométricas simples, ou mesmo os formatos das letras C, D, Z, S fazem a cena ser compreendida mais facilmente.
  30. 30. ANIMAÇÃO DIGITAL II 30
  31. 31. Teoria Cromática ANIMAÇÃO DIGITAL II 31
  32. 32. ANIMAÇÃO DIGITAL II 32
  33. 33. Harmonia Monocromática ANIMAÇÃO DIGITAL II 33
  34. 34. Harmonia Análoga ANIMAÇÃO DIGITAL II 34
  35. 35. Harmonia Complementar ANIMAÇÃO DIGITAL II 35
  36. 36. Harmonia Triádica ANIMAÇÃO DIGITAL II 36
  37. 37. Harmonia do Complemento Dividido ANIMAÇÃO DIGITAL II 37
  38. 38. Harmonia Duplo Complementar ANIMAÇÃO DIGITAL II 38
  39. 39. Planos Cinematográficos ANIMAÇÃO DIGITAL II 39
  40. 40. ANIMAÇÃO DIGITAL II 40
  41. 41. ANIMAÇÃO DIGITAL II 41 Primeiro Plano Segundo Plano
  42. 42. Plano Panorâmico ANIMAÇÃO DIGITAL II 42 Mostra quase todo o ambiente, deixando o personagem menor. Serve para preparar a cena.
  43. 43. Plano Geral ANIMAÇÃO DIGITAL II 43 Valor descritivo, narrativo ou dramático. Enquadra uma parte do todo, mas mostra o personagem por inteiro.
  44. 44. Plano Americano ANIMAÇÃO DIGITAL II 44 Evidencia a expressão corporal e facial do personagem, mostrado do joelho ou cintura para cima, geralmente, como um cowboy.
  45. 45. Plano Médio ANIMAÇÃO DIGITAL II 45 Ação na parte superior ddo personagem, focando sua expressão facial, como em um telejornal, por exemplo.
  46. 46. Plano Detalhe/Close ANIMAÇÃO DIGITAL II 46 Enquadra-se uma parte para ressaltar um detalhe específico.
  47. 47. Referências ANIMAÇÃO DIGITAL II 47
  48. 48. ANIMAÇÃO DIGITAL II 48 Càmara, Sergi, All About techniques in drawing for animation production. 1ª ed. Barron’s Educational Series, New York, 2006 Rousseau, David H., Storyboarding essentials: how to translate your story to screen for film, tv and other media. SCAD Creative Essentials, 2013 Notas de Aula de Pedro Henrique Cacique Braga do curso de Desenho da Quanta Acaddemia de Artes.

×