Gerenciamento de projetos & Empreendedorismo

537 visualizações

Publicada em

Como o Gerenciamento de Projetos pode ajudar seu empreendimento.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gerenciamento de projetos & Empreendedorismo

  1. 1. Como a Metodologia de Gerenciamento de Projetos pode trazer mais organização e produtividade ao seu negócio. Paulo Gilberti Tavares
  2. 2. – Definições de Projeto – Metodologia de Projetos – Exemplos de Utilização em Software – Perguntas e discussão
  3. 3. – DEFINIÇÕES DE PROJETO – Metodologia de Projetos – Exemplos de Utilização em Software – Perguntas e discussão
  4. 4. – “Um esforço temporário, empreendido para criar um produto, serviço ou resultado específico.” – PMBoK (PMI) – Projetos tem prazo determinado, possui recursos limitados e incertezas, é único em sua concepção, realizados através de pessoas e não é feito para ser repetitivo – Processos são repetitivos, rotinas e podem gerar vários resultados – Ambos possuem descrição de tarefas, recursos, qualidade, controle e podem acontecer simultaneamente (geralmente) – Palavra PROJETO: – Engenharia: Desenho do produto e detalhamento da construção – Legislação: Esboço, como projeto de lei – Negócios/Organizações: instrumento para “projetar” no futuro algo que se pensa hoje, combinando menores riscos, uso de menos recursos e no menor prazo. – Portfolio > Programa > Projetos
  5. 5. INICIAÇÃO PLANEJAMENTO EXECUÇÃO CONTROLE FECHAMENTO
  6. 6. – Definições de Projeto – METODOLOGIA DE PROJETOS – Exemplos de Utilização em Software – Perguntas e discussão
  7. 7. – Abordagem estruturada para guiar toda a equipe durante a execução do plano – Pode ser complexa ou extremamente simples – Importante para melhor controle da execução – Existem softwares que ajudam a estruturar e desenvolver o projeto – A Metodologia leva à Integração de todos os processos – EMPREENDEDORISMO: Abordagem menos complexa e mais enxuta
  8. 8. – Documento contendo principalmente os seguintes itens: – Descrição do “PRODUTO” do projeto (como o Plano de Negócios) – Restrições: Prazos, Orçamentos (Budget), Pessoas, Reuniões / Discussões online, etc. – Premissas: Informações que se assume como verdadeiras para a definição do projeto. Ex.: Considerando que as pessoas possuem disponibilidade, que o budget está disponível, que não haverá mudanças na direção da empresa, auditorias, etc. – Geração do Escopo – Menos complexo do que em projetos tradicionais – Serve de base para o planejamento – Deve conter a descrição detalhada sobre o trabalho que será feito para atingir o resultado esperado
  9. 9. – O Escopo deve antecipar as “Regras do Jogo”, com uma análise detalhada, baseada nas premissas, restrições e no Produto ou Resultado descrito. – EAP: Estrutura Analítica do Projeto – EAP: Detalha cada processo que será executado no projeto
  10. 10. – Entregas são itens tangíveis, como Plano de Mídia, Relação de Materiais, Fluxograma, etc. – Deve ser subdividido até o detalhe que responda: – Pode ser orçado ? Cronogramado ? Definido clara e completamente ? – Trabalho que não está no EAP não faz parte do Escopo do Projeto – EAP: Servirá de base para definição de datas, prazos, recursos, custos, entregas e responsabilidades nos processos
  11. 11. CRIAÇÃO EMPRESA XPTO PLANO DE MARKETING GESTÃO E OPERAÇÃO ESTUDO DE MERCADO • • • Contratar pesquisa Identificar Regiões Estudar Concorrentes Estudo de Preço Identificar diferenciação Desenho de Produto • • • Contratar Agência Estudo de Veículos disponíveis Definição de Peças Publicitárias • • • Contratação de Vendedores Definição de Equipamentos Definição de Recursos e Fluxo • • • Treinamento de pessoal Contratar empresa Assist. Técnica Estudo de Peças de Reposição LOGÍSTICA Buscar Fornecedores (Procurement) • Análise de Substitutos • Análise de Condições • • • • Definição de Máquinas e Equipamentos Planejamento do Espaço Recursos e Pessoal • • • • • Definir Fluxos de Processos Internos Necessidades de Recursos Definição / Adequação de Lay-Out Contratação de Pessoal Adm/Opr Instalações / Aspectos Legais Terceiros e Recursos Externos IMPACTO AMBIENTAL PROCESSOS E LAY-OUT • Análise de Fornecedores Definição de Estoques Remotos Transportadores e Agentes GESTÃO DE PESSOAS CAPACIDADE PRODUTIVA PRÉ/PÓS VENDAS COMUNICAÇÃO • • • Contratação de Imobiliárias Análise de Opções Definição de Adequações ESTRUTURA DE COMERCIALIZAÇÃO POSICIONAMENTO (MERCADO) • • • SELEÇÃO DE FORNECEDORES LOCALIZAÇÃO • • • PLANO FINANCEIRO • • Contratar Análise de Especialista Normatização Legal AQUISIÇÕES / COMPRAS
  12. 12. – Baseado nas informações da EAP e nas análises do produto – O item “Trabalho” deverá ser decomposto em atividades finais – A definição de Atividades deverá gerar uma lista, com detalhes que sejam pertinentes, como documentação, normas, suporte, recursos especiais, etc. – Compare com a EAP para alterar qualquer mudança percebida – Identifique restrições e premissas, se existirem
  13. 13. – Baseado nas informações da EAP e nas análises do produto – O item “Trabalho” deverá ser decomposto em atividades finais – A definição de Atividades deverá gerar uma lista, com detalhes que sejam pertinentes, como documentação, normas, suporte, recursos especiais, etc. – Compare com a EAP para alterar qualquer mudança percebida – Identifique restrições e premissas, se existirem
  14. 14. – Análise de Interdependência das Atividades – Pode ser definida em Fluxo de Processos ou em Rede de Processos – Exemplos: – Definir capacidade produtiva depende da definição de estimativa de venda – Para definir a Comunicação, é necessário a definição de Público Alvo e Posicionamento – Para análise logística é necessário saber preço dos concorrentes, natureza do produto, capacidade produtiva, etc.
  15. 15. – Podemos estimar o tempo de realização de uma determinada atividade associando a ela um ou mais recursos, humanos ou materiais. – A qualificação do recurso é importante: Uma pessoa inexperiente leva mais tempo para realizar a mesma atividade que uma pessoa Sênior – A experiência da equipe ou o histórico pode ajudar na definição do tempo / recursos – Importante definir riscos inerentes às atividades, como regulamentações, escassez de recursos, periculosidade, influências externas, etc. – Use contingência se não houver certeza do tempo da atividade
  16. 16. – Utiliza como informação a lista de atividades, o prazo total especificado no escopo e a interdependência das atividades. – A informação do tempo de cada atividade com o esperado e o pior caso ajuda na elaboração das contingências – Importante utilizar um software de gerenciamento de projetos – Os recursos disponíveis, calendário e restrições são complementos necessários para o cronograma – Aqui deverá ser atribuído a responsabilidade pela atividade
  17. 17. – Planejamento de recursos: Utiliza como informação a lista de atividades, o recurso necessário e o tempo de alocação desse recurso – A Estimativa de Custos deve ser associada a cada atividade, dependendo dos valores levantados para cada recurso alocado – Importante associar ao tempo de atividade esperado e ao pior caso – Dessa forma, se obtém o custo por processo, o custo total e a possibilidade de controlar o custo durante a execução do projeto
  18. 18. – Controle da Qualidade – Enfatiza a adequação à normas de cada setor (ISO, ABNT, SOX, ITIL) – Acompanhamento de processos para garantia de qualidade. Caso necessário o Escopo ou Lista de Atividades podem ser revistos – Utiliza ferramentas estatísticas e diagramas, como o de Paretto, para análise de concordância, ocorrências e inspeções (depende das normas de cada empresa) – Recursos Humanos – Associa cada pessoa alocada ao projeto e o número de horas utilizada. – O mesmo para materiais, onde o recurso pode ser locação – Muito importante em grandes corporações para utilização de pessoas em vários projetos e de recursos materiais compartilhados
  19. 19. – Gestão da Comunicação – Informações do projeto devem ser compartilhadas com a Equipe de forma previamente estabelecida – Cada membro da equipe tem acesso a determinadas informações – Plano de reuniões, discussões, conferências à distância e forma de comunicação escrita deve ser elaborado no projeto – Fechamento deve seguir protocolos de inspeção e aceitação formalizados em comunicação específica – Gerenciamento de Riscos – Associado a cada atividade descrita anteriormente – Classificada de acordo com a probabilidade, impacto no projeto (custos, tempo, qualidade) – Deve ser formalizado, especialmente se a empresa possui auditoria e normativas internas, e também para plano de contingências
  20. 20. – Definições de Projeto – Metodologia de Projetos – Exemplos de Utilização em Software – Perguntas e discussão
  21. 21. – Definições de Projeto – Metodologia de Projetos – Exemplos de Utilização em Software – PERGUNTAS E DISCUSSÃO
  22. 22. Contato: Paulo H. Gilberti Tavares paulo.gilberti@gmail.com 11-98266-8734

×