SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
I Semana da Inovação Tecnológica Núcleo Estudantil de Inovação Tecnológica UDESC/SC Propriedade Intelectual na Universidade Joinville – 10 de novembro de 2011
Contexto   Era da Informação  Globalização – A Propriedade Intelectual assumiu papel de destaque nas relações entre os países. Praticamente 70% das exportações americanas envolvem direitos de propriedade intelectual. Relações mais dinâmicas – necessidade de conhecimento para estabelecer tais relações Fácil disseminação da informação – Internet Necessidade de possuir e acessar informações estratégicas para obter vantagens e sobreviver no mercado
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Invenção X Inovação   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Invenção X Descoberta   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Patente X Artigo Científico   Estrutura documental    similar, ambos citam o  estado da arte, os  problemas encontrados e solução proposta. Diferença    quadro reivindicatório, necessário em  patentes, pois delimita o âmbito da  proteção. Meio de Divulgação    através de publicação Divulgação     Em trabalhos científicos - IMEDIATA. Em patentes - APÓS O PERÍODO DE  SIGILO.
Patente: O que é? Título de propriedade temporário outorgado pelo Estado ao  inventor ou pessoa legitimada. A patente permite que terceiros sejam  excluídos de atos relativos à matéria  protegida.
Princípio Básico Disseminação do conhecimento pela descrição detalhada da invenção, permitindo o desenvolvimento tecnológico
Patentes, Modelos de Utilidade e Desenhos Industriais   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Requisitos para Proteção de Patentes de Invenção  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Requisitos para Proteção de Modelo de Utilidade   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Invenções e Modelos não Patenteáveis ,[object Object],[object Object],[object Object]
Direitos Conferidos ao Titular da Patente  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Engenheiro do século XXI   ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
PI na Graduação e Pós-Graduação no Brasil   Educação: Ensino da PI ainda incipiente em cursos de Graduação e Pós-Graduação. Alguns cursos esparsos de Economia e Direito abordam o assunto, mas praticamente inexistente em cursos de Engenharia. Conseqüências: Profissionais que não estão habilitados a compreender, ensinar e usar o Sistema de PI. Na área de Patentes é muito pequeno o número de pesquisas implementadas nas universidades, especialmente, públicas, protegidas por patentes e que dêem retorno à sociedade. As instituições de pesquisa também pouco patenteiam, a sociedade paga a tecnologia exógena quando poderia haver tecnologia nativa à disposição.
Posição das Universidades Brasileiras em Ranking Mundial - 2011   Dados recentes (Quacquarelli Symonds)colocaram 31 universidades brasileiras entre as 100 melhores da América Latina. A USP foi a primeira da lista, seguida pela UNICAMP, UFMG, entre as 10 primeiras. O ranking utiliza sete critérios de avaliação de pesos distintos: reputação acadêmica (30%), reputação de empregabilidade (20%), estudantes da faculdade (10%), profissionais com doutorado (10%), artigos publicados (10%), citações por artigo (10%) e impacto na internet(10%).
Posição das Universidades Brasileiras em Ranking Mundial - 2010   Dados compilados pela Universidade de Comunicações de Xangai (China) reunindo as 500 melhores instituições de ensino no mundo incluiu 5 brasileiras: UNICAMP (entre as 300), UFMG, UFRJ, UNESP (entre as 400) e UFRGS.  Os critérios considerados levam mais em consideração as pesquisas, o número de prêmios recebidos e artigos publicados em revistas científicas.
Estudos sobre Patenteamento por Universidades   Dados compilados em estudos efetuados pelo INPI demonstram que somente a partir de 2004 houve um aumento significativo no número de pedidos de patentes depositados por instituições de ensino. Em reportagem de agosto de 2011 publicou-se que o investimento em pesquisa no Brasil é 0,57% privado e 0,54% público, relativamente ao PIB. A Coréia e o Japão são os dois países em que somados os termos atingem 3,5% aproximadamente. Fonte: MCTI
Ações do INPI – Capacitação  Educação – Estabelecimento do Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Inovação no INPI - 2007. Capacitação dos Núcleos de Inovação Tecnológica das Universidades ICT’s públicos. Cursos modulares e oficinas. Criação de uma Rede Regional de Tecnologia para os Escritórios de PI –usar a PI como uma ferramenta de desenvolvimento econômico e social para a região. Construir e estimular um espaço de discussão regional para a troca de experiências sobre procedimentos, legislação, aproveitamento de resultados, interação acadêmica, empresarial, políticas governamentais.
Considerações finais ,[object Object],[object Object],[object Object]
Considerações finais ,[object Object],[object Object],[object Object]
Obrigada! Luciana Goulart de Oliveira Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - DICOD Centro de Disseminação de Informação Tecnológica – CEDIN Centro de Estudos e Programas - CEPRO   [email_address] Tel. (21) 3037-3356

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Propriedade Intelectual na Universidade

INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
NIT Rio
 
Aula palestra gestão da inovação usp each nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
Aula   palestra gestão da inovação usp each  nov 2010 eduardo grizendi v 1.0Aula   palestra gestão da inovação usp each  nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
Aula palestra gestão da inovação usp each nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
Eduardo Grizendi
 
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
Universidade Salgado de Oliveira
 
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação TecnológicaInteração Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Portal Inovação UFMS
 
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
Nilton Nélio Cometti
 
Aula univas gestão da inovação ago 2013
Aula univas gestão da inovação  ago  2013Aula univas gestão da inovação  ago  2013
Aula univas gestão da inovação ago 2013
Eduardo Grizendi
 

Semelhante a Propriedade Intelectual na Universidade (20)

INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos AlbertoINOVA UPS 2011_Carlos Alberto
INOVA UPS 2011_Carlos Alberto
 
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamentoProjeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
Projeto de p&d&i parceiros, fomento e gerenciamento
 
Propriedade Intelectual
Propriedade IntelectualPropriedade Intelectual
Propriedade Intelectual
 
Cultura para Inovação
Cultura para InovaçãoCultura para Inovação
Cultura para Inovação
 
INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA
INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESAINTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA
INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA
 
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do ConhecimentoSistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
Sistema Nacional de Inovacao e o papel da Gestao do Conhecimento
 
Parque tecnologico de Anápolis
Parque tecnologico de AnápolisParque tecnologico de Anápolis
Parque tecnologico de Anápolis
 
Aula palestra gestão da inovação usp each nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
Aula   palestra gestão da inovação usp each  nov 2010 eduardo grizendi v 1.0Aula   palestra gestão da inovação usp each  nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
Aula palestra gestão da inovação usp each nov 2010 eduardo grizendi v 1.0
 
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
A Pesquisa em Engenharia de Produção na Universidade: Uma Proposta Metodológi...
 
Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005Brasiltec out/2005
Brasiltec out/2005
 
Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05Brasiltec 10 05
Brasiltec 10 05
 
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimentoO conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
O conhecimento tecnológico e a gestão do conhecimento
 
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência EmpresarialInovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
Inovação e Criatividade para a Gestão e Vivência Empresarial
 
Apresentação Inovação e Universidade
Apresentação Inovação e UniversidadeApresentação Inovação e Universidade
Apresentação Inovação e Universidade
 
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação TecnológicaInteração Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
Interação Universidade-Empresa em Projetos de Inovação Tecnológica
 
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
Palestra Seminário Arco norte 115-07-2014
 
Aula7 pi 01
Aula7 pi 01Aula7 pi 01
Aula7 pi 01
 
Aula univas gestão da inovação ago 2013
Aula univas gestão da inovação  ago  2013Aula univas gestão da inovação  ago  2013
Aula univas gestão da inovação ago 2013
 
KraftGreen
KraftGreen KraftGreen
KraftGreen
 
Araken Alves | OIS 2012 | A gestão da propriedade intelectual em um cenário d...
Araken Alves | OIS 2012 | A gestão da propriedade intelectual em um cenário d...Araken Alves | OIS 2012 | A gestão da propriedade intelectual em um cenário d...
Araken Alves | OIS 2012 | A gestão da propriedade intelectual em um cenário d...
 

Propriedade Intelectual na Universidade

  • 1. I Semana da Inovação Tecnológica Núcleo Estudantil de Inovação Tecnológica UDESC/SC Propriedade Intelectual na Universidade Joinville – 10 de novembro de 2011
  • 2. Contexto  Era da Informação Globalização – A Propriedade Intelectual assumiu papel de destaque nas relações entre os países. Praticamente 70% das exportações americanas envolvem direitos de propriedade intelectual. Relações mais dinâmicas – necessidade de conhecimento para estabelecer tais relações Fácil disseminação da informação – Internet Necessidade de possuir e acessar informações estratégicas para obter vantagens e sobreviver no mercado
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. Patente X Artigo Científico Estrutura documental  similar, ambos citam o estado da arte, os problemas encontrados e solução proposta. Diferença  quadro reivindicatório, necessário em patentes, pois delimita o âmbito da proteção. Meio de Divulgação  através de publicação Divulgação  Em trabalhos científicos - IMEDIATA. Em patentes - APÓS O PERÍODO DE SIGILO.
  • 8. Patente: O que é? Título de propriedade temporário outorgado pelo Estado ao inventor ou pessoa legitimada. A patente permite que terceiros sejam excluídos de atos relativos à matéria protegida.
  • 9. Princípio Básico Disseminação do conhecimento pela descrição detalhada da invenção, permitindo o desenvolvimento tecnológico
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. PI na Graduação e Pós-Graduação no Brasil Educação: Ensino da PI ainda incipiente em cursos de Graduação e Pós-Graduação. Alguns cursos esparsos de Economia e Direito abordam o assunto, mas praticamente inexistente em cursos de Engenharia. Conseqüências: Profissionais que não estão habilitados a compreender, ensinar e usar o Sistema de PI. Na área de Patentes é muito pequeno o número de pesquisas implementadas nas universidades, especialmente, públicas, protegidas por patentes e que dêem retorno à sociedade. As instituições de pesquisa também pouco patenteiam, a sociedade paga a tecnologia exógena quando poderia haver tecnologia nativa à disposição.
  • 17. Posição das Universidades Brasileiras em Ranking Mundial - 2011 Dados recentes (Quacquarelli Symonds)colocaram 31 universidades brasileiras entre as 100 melhores da América Latina. A USP foi a primeira da lista, seguida pela UNICAMP, UFMG, entre as 10 primeiras. O ranking utiliza sete critérios de avaliação de pesos distintos: reputação acadêmica (30%), reputação de empregabilidade (20%), estudantes da faculdade (10%), profissionais com doutorado (10%), artigos publicados (10%), citações por artigo (10%) e impacto na internet(10%).
  • 18. Posição das Universidades Brasileiras em Ranking Mundial - 2010 Dados compilados pela Universidade de Comunicações de Xangai (China) reunindo as 500 melhores instituições de ensino no mundo incluiu 5 brasileiras: UNICAMP (entre as 300), UFMG, UFRJ, UNESP (entre as 400) e UFRGS. Os critérios considerados levam mais em consideração as pesquisas, o número de prêmios recebidos e artigos publicados em revistas científicas.
  • 19. Estudos sobre Patenteamento por Universidades Dados compilados em estudos efetuados pelo INPI demonstram que somente a partir de 2004 houve um aumento significativo no número de pedidos de patentes depositados por instituições de ensino. Em reportagem de agosto de 2011 publicou-se que o investimento em pesquisa no Brasil é 0,57% privado e 0,54% público, relativamente ao PIB. A Coréia e o Japão são os dois países em que somados os termos atingem 3,5% aproximadamente. Fonte: MCTI
  • 20. Ações do INPI – Capacitação Educação – Estabelecimento do Mestrado Profissional em Propriedade Intelectual e Inovação no INPI - 2007. Capacitação dos Núcleos de Inovação Tecnológica das Universidades ICT’s públicos. Cursos modulares e oficinas. Criação de uma Rede Regional de Tecnologia para os Escritórios de PI –usar a PI como uma ferramenta de desenvolvimento econômico e social para a região. Construir e estimular um espaço de discussão regional para a troca de experiências sobre procedimentos, legislação, aproveitamento de resultados, interação acadêmica, empresarial, políticas governamentais.
  • 21.
  • 22.
  • 23. Obrigada! Luciana Goulart de Oliveira Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - DICOD Centro de Disseminação de Informação Tecnológica – CEDIN Centro de Estudos e Programas - CEPRO [email_address] Tel. (21) 3037-3356