A Ásia no período entre guerras

7.537 visualizações

Publicada em

Coltec UFMG

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.259
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Ásia no período entre guerras

  1. 1. A ÁSIA NO PERÍODO ENTRE GUERRAS
  2. 2. Trabalho apresentado para a disciplina de GeoPolítica, da professora Rogata, do Colégio Técnico da Universidade de Minas Gerais.
  3. 3. A Repercussão do Tratado de Versalhes na Ásia
  4. 4. O Tratado de Versalhes também se estendeu a Ásia, provocando várias mudanças, principalmente para a Rússia e para o Japão. A Rússia teve que reconhecer a independência da Polônia, que ainda ganhou o corredor polonês (limite territorial que dava ao país uma saída para o mar).
  5. 5. Por um embargo naval, a Alemanha é obrigada a ratificar o tratado assim perde todas as suas colônias na Ásia e seus domínios na região do Pacífico que foram partilhados pelo Japão e Inglaterra. Acaba que com o Tratado de Versalhes a Rússia fica prejudicada perdendo terras com saída para o mar e o Japão beneficiado ganhando terras estratégicas no Pacífico.
  6. 6. A Liga das Nações na Ásia
  7. 7. A URSS não foi aceita no inicio pela organização, devido aos seus projetos de exportação da revolução e da luta para levar o socialismo ao mundo todo. Só alguns anos mais tarde, em 1934, com as mudanças na política internacional da URSS, o país entrou na Liga das Nações. Mas logo foi expulsa quando invadiu a Finlândia em 1939.
  8. 8. O Japão era um dos membros permanentes do conselho da Liga das Nações. Mas depois de alguns anos a organização começou a desaprovar o imperialismo japonês no sudoeste asiático. Até o Japão invadir a Manchúria, em 1931, sendo condenado por ato de agressão e saindo da Liga das Nações em 1933.
  9. 9. A Rússia após Primeira Guerra Mundial
  10. 10. A Rússia saiu muito fragilizada da guerra, com a economia enfraquecida, o poder político desmoronando, cerca de 2 milhões de soldados russos mortos, e com uma destruição de mais de 25% das indústrias e mais de 10% das áreas cultivadas. Ao final da guerra os soldados, cansados da guerra exigiam paz; os camponeses, revoltados com a miséria, exigiam terra; os operários, pressionados pela fome, exigiam pão. Os operários organizavam greve e os soldados começaram a desertar.
  11. 11. A situação da Rússia era insustentável, a crise econômico-social e as sucessivas derrotas na guerra estavam piorando a situação cada vez mais, o que fez com que o país abandonasse a guerra em 1917 e negociasse a paz com a Alemanha em 1918. Para a Rússia a a Primeira Guerra Mundial foi um desastre, porque gastou muito, teve muitas perdas e não trouxe nenhuma compensação, apesar de fazer parte da Tríplice Entente .
  12. 12. O Japão após Primeira Guerra Mundial
  13. 13. O Japão saiu da guerra como vitorioso ao lado dos países da Tríplice Entente, o que permitiu a expansão de sua influência e de seu território de exploração. Japão ficou com vários territórios da Alemanha como as Ilhas Marianas, Ilhas Carolinas, e Ilhas Marshall localizadas no Pacífico. O que permitiu uma localização estratégica para as tropas do país.
  14. 15. Ao final da guerra o país investiu muito na ocupação de uma parte da Sibéria, e quando a guerra acabou decidiu continuar dominando aquele território tentando evitar que o comunismo da URSS chegasse tão perto. Mas com a pressão diplomática dos EUA e da Inglaterra o Japão retirou suas tropas em outubro de 1922, causando um grande prejuízo para o país que perdeu dinheiro e soldados. Para o Japão a primeira guerra mundial foi proveitosa, depois dos EUA foi o país que saiu como maior beneficiário, ganhando territórios, mantendo a economia estável e não perdendo muitos soldados.
  15. 17. A Revolução Russa de 1917
  16. 18. A situação da Rússia estava cada vez pior, e em fevereiro de 1917 eclodiu uma série de greves e manifestações populares, que foi conhecida como Revolução de Fevereiro. A Revolução acabou com a abdicação de Nicolau II e a derrubada da autocracia. Após a revolução surgiram dois centros de poder: A Duma Legislativa e os sovietes. Quem assumiu o governo foi a Duma Legislativa, composta por uma burguesia liberal, em aliança com os mencheviques e os social-revolucionários. O Governo provisório ganhou um caráter democrático, liberal e burguês, mas insistiu na permanência na guerra e acabou perdendo o apoio dos sovietes.
  17. 19. O novo regime foi perdendo o apoio popular e os bolcheviques nos sovietes foram se fortalecendo, liderados por Lênin e Trotski fizeram a Revolução de Outubro.
  18. 20. Em 25 de outubro a Guarda Vermelha tomou o Palácio onde era a sede do Governo provisório e instalou um novo governo, o Conselho de Comissários do Povo, presidido por Lênin. Assim como a Revolução de Fevereiro substituiu a autocracia czarista por um regime liberal-burguês, a Revolução de Outubro substituiu o regime liberal burguês por um regime operário-socialista.
  19. 21. A Guerra Civil (1918-1921) e o Comunismo de Guerra.
  20. 22. Foi uma guerra entre o Exército Branco, interessado na restauração do antigo regime e o Exército Vermelho, interessado na preservação da nova ordem socialista. Exército Branco era formado por pessoas da burguesia, da nobreza e também algumas da classe média, ele era comandado por militares ligados ao Czarismo e foi apoiado por forças militares de vários países capitalistas, como EUA, Japão, França e Inglaterra. Exército Vermelho era formado por operários, camponeses e pessoas que apoiavam os bolcheviques, ele era comandado por Trotski e chegou a contar com 3 milhões de soldados.
  21. 24. Para combater o cerco das potências capitalistas o governo comunista adotou uma nova política econômica, o “comunismo de guerra”. A nova política implicou a completa estatização dos bancos, do comercio exterior e da indústria fabril, na requisição compulsória da produção agrícola, o estabelecimento da igualdade salarial e o trabalho obrigatório.
  22. 25. A guerra civil chegou ao fim em 1921, com a vitória do Exército Vermelho. Foram nove milhões de mortos e o país estava completamente destruído. Os países capitalistas decidiram fazer uma “barreira” da Rússia soviética, impedindo a propagação e o crescimento do comunismo.
  23. 26. A Formação da URSS
  24. 27. Em 29 de dezembro de 1922 em uma conferência entre as delegações da Rússia, da Ucrânia, da Bielorússia e da Transcaucásia foi aprovado o Tratado e a declaração da Criação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas . Que depois foram confirmados pelo 1º Congresso dos Sovietes da URSS e assinada pelos chefes das delegações em 30 de dezembro de 1922.
  25. 28. Um pouquinho de Capitalismo: A NEP
  26. 29. Conforme a proposta de Lênin, o governo adotou a Nova política Econômica (NEP). O objetivo era recuperar a economia. As medidas radicais do comunismo foram abandonadas, houve permissão para que pequenas empresas pudessem existir, era uma espécie de minicapitalismo controlado pelo Estado socialista. Também foram assinados alguns acordos com empresas estrangeiras que podiam fornecer capital e tecnologia para o país. A NEP deu certo e em 1927 a economia soviética já apresentava sinais de recuperação.
  27. 30. A Morte de Lênin
  28. 31. Pouco antes de morrer em 1924, Lênin se preocupou com a continuidade da URSS e admitiu o desejo de que Trotski continuasse o que ele tinha começado. Mas quando Lênin morreu, aconteceu uma disputa de poder entre os dois mais importantes dirigentes soviéticos, Leon Trotski e Josef Stálin. Então começou uma guerra de ideais e planos para a URSS, com o tempo as idéias de Stálin estavam ganhando força. Ficou tão forte no partido comunista que derrotou Trotski. Trotski foi obrigado a abandonar a URSS em 1927 e Stálin virou um verdadeiro ditador socialista.
  29. 32. A ditadura Stalinista (1927-1953)
  30. 33. Stálin teve pleno poder na URSS até no dia da sua morte e exerceu esse poder como um ditador. Ao seu comando o Estado inchou e passou a engolir tudo. A sociedade ficou sem autonomia. Os sovietes perderam todo o poder, o Partido Comunista tomava todas as decisões importantes. As eleições eram apenas uma encenação, já que só havia os candidatos oficiais. As greves foram proibidas e os sindicados subordinados ao Estado. O governo soviético se autoproclamava a ditadura do proletariado, mas parecia mais a ditadura da burocracia.
  31. 34. A Crise de 29
  32. 35. A URSS não sofreu quase nada com a crise de 29, pois sua economia era baseada no socialismo. Apesar de todo o Mundo ter sofrido bastante com a crise da superprodução a URSS nem se abalou, ela foi uma das únicas federações que não tiveram que mudar o seu modo de governar para solucionar a crise. O Japão tinha uma economia baseada no capitalismo, então ele sofreu muito com a crise e teve que mudar o seu modo de governar, mas continuou com o capitalismo.
  33. 36. Pacto Molotov-Ribbentrop
  34. 37. Esse tratado foi feito em 1939 entre a URSS de Stálin e a Alemanha de Hitler, que consistia no pacto de não-agressão germânico-soviético. Existiam várias cláusulas secretas como a divisão da Polônia entre as duas federações se um dia ela fosse tomada. Outra cláusula secreta dava direito a URSS de ocupar as repúblicas bálticas (Letônia, Estônia, Lituânia). Mas o Tratado não passava de um modo de ganhar tempo, na realidade todos dois governantes sabiam que um romperia o pacto.
  35. 38. Expansionismo Japonês
  36. 39. O Japão possuía uma população de 70 milhões de habitantes, comprimida num pequeno território, carente de recursos naturais, como ferro, carvão e petróleo. O militarismo japonês chocava-se no Oriente e no Oceano Pacífico com a supremacia dos EUA, da França e da Grã-Bretanha. No início da década de 1930, um golpe militar com características fascistas depôs o governo liberal japonês.
  37. 40. Imediatamente, os governantes demonstraram interesse em anexar a Manchúria, onde os japoneses tinham grandes interesses econômicos. Em 1931, o Japão invadiu a Manchúria e outras regiões do norte da China.
  38. 41. A URSS antes da Segunda Guerra Mundial
  39. 42. <ul><li>A URSS estava com uma economia muito forte. - O Exército Vermelho já estava acostumado com grandes guerras. -A União Soviética recebeu petróleo e armas da Alemanha desde o tratado de Rapallo, e depois se intensificou após o tratado Russo-Germânico. </li></ul>
  40. 43. O Japão antes da Segunda Guerra Mundial
  41. 44. <ul><li>Japão vinha de um governo totalitarista - Sua economia estava crescendo cada vez mais - Seu Exército Japonês estava preparado para uma grande guerra - O ditador assumiu um pacto com a Alemanha e a Itália formando eixo-Roma-Berlim-Tókio </li></ul>

×