SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE
                        EBI DA QUINTA DO CONDE

                 CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO
                            Proposta de Trabalho

1. Pronuncie-se sobre a importância e o impacto das alterações climáticas nos estilos
    de vida e no aproveitamento dos tempos de lazer (por exemplo, refira-se ao cultivo
    de produtos alimentícios, ao desaparecimento de estâncias de esqui…).

2. Explique de que forma as mudanças climáticas/ ambientais influenciam a evolução
    da paisagem/ transformação paisagística.

3. Recorrendo a materiais diversos, ilustre a memória iconográfica de um local
    português à sua escolha (recolha, por exemplo, imagens ilustrativas de elementos
    que remetam para a transformação de um espaço rural numa área urbana,
    concentração populacional ou desertificação).

4. Ilustre a forma como a paisagem foi retratada, elaborando um power point onde
    caracterizará a obra, o pintor e a época em que foi pintada. Associe o quadro a um
    poema, cujo tema reflicta a paisagem ilustrada.


Período Renascentista:

Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.

Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís de Camões
                             A Virgem, o Menino e Santa Ana, Leonardo da Vinci



5. Emita a sua opinião sobre a importância das alterações climáticas a nível mundial
para a qualidade da vida humana, referindo, ainda, qual o papel dos mass media na
formação da opinião dos indivíduos, face a este assunto.
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE
                       EBI DA QUINTA DO CONDE

               CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO

Respostas:

1.
O maior conhecimento e consciência da nossa individualidade como parte de um todo
Universal, onde o desenvolvimento pessoal não se dá sem a participação do “outro”,
onde as atitudes individuais têm efeitos em tudo o que materialmente ou
imaterialmente nos rodeia, influencia-nos e interpela-nos a agir em função da
sobrevivência ou da qualidade de vida.

Na questão em concreto, o facto dos efeitos nocivos das alterações climáticas estarem
cada vez mais presentes e ameaçadores, leva ao despertar das consciências para
atitudes de defesa da sustentabilidade do ambiente, do qual depende a nossa
sobrevivência e a nossa qualidade de vida.

As evidências são inúmeras, desde o desaparecimento da estância de esqui ou da
praia onde habitualmente se passavam agradáveis férias, resultado do aquecimento
global. Ao peixe que já não existe no rio ou no mar, e se existe, não se aconselha a
comer, devido à extinção das espécies e à poluição. À agricultura que em muitos
locais deixou de ser um meio de subsistência devido à seca.

Em resposta, os cidadãos procuram hábitos de vida mais saudáveis e amigos do
ambiente, na relação com o uso da habitação (maior reaproveitamento e eficácia na
utilização dos produtos e da energia, maior cuidado com a reciclagem do lixo
doméstico), com a mobilidade, (uso de transportes públicos ou de veículos não
poluentes) e com o tempo de lazer, privilegiando o contato com a natureza (começam
a ressurgir as hortas urbanas, onde o hortelão é o “homem da cidade”, o mesmo, cujos
filhos, há bem pouco tempo, julgavam que a alface nascia na prateleira do
supermercado).

2.
Com maior ou menor intervenção humana, as alterações climáticas sempre existiram.
Os efeitos sobre a paisagem podem ser profundos e por vezes até devastadores,
considerando como exemplo, as alterações verificadas na Idade do Gelo em que,
devido a mudanças climáticas provocadas por diversos fatores naturais, os territórios
onde outrora existira uma flora abundante, ficaram cobertos de gelo, causando a
extinção de muitas espécies animais, permitindo, por outro lado, o êxodo doutras
espécies, incluindo a do homem, disseminando-se a sua influência sobre a paisagem,
em zonas até então inacessíveis. As catástrofes naturais como os sismos, os
tsunamis, os ciclones, as avalanches ou os deslizamentos de terras ocorrem
atualmente com mais frequência e em zonas até então raramente afetadas. Uma das
causas identificadas pelos cientistas está associada às alterações climáticas com
origem no aumento da temperatura da atmosfera.

O aquecimento global é responsável por diversas transformações na paisagem,
designadamente: nas orlas marítimas, verificando-se o aumento do nível do mar e a
consequente diminuição de terra firme, bem como a erosão da costa, provocando a
queda de arribas e falésias; na densidade florestal, que pode diminuir, ou aumentar de
acordo com as alterações do grau de humidade e de pluviosidade; nos solos para
cultivo, que se transformam em zonas áridas, sem utilidade agrícola ou pastorícia
originando a migração massiva de populações, em busca de meios de subsistência,
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE
                       EBI DA QUINTA DO CONDE

                  CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO
alimentos e água potável, concentrando-se noutros locais, onde o aumento da
densidade populacional pode alterar significativamente a paisagem, transformando
zonas rurais ou semi-rurais, em zona urbanas.

3.

Memória iconográfica da Vila de Sesimbra




Antiga praia da Doca                       Idem




Pesca artesanal                     Sesimbra antiga
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE
                         EBI DA QUINTA DO CONDE

                CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO




Edifício da Doca-pesca entretanto construído   Sesimbra contemporânea
no lugar da antiga Praia da Doca

A Vila de Sesimbra, situa-se no Distrito de Setúbal. Em 1323, foi elevada a Vila por D.
Dinis que a denominou Póvoa da Ribeira de Sesimbra, era à época uma pequena
aldeia de pescadores. A sua génese esteve desde sempre ligada ao mar, através dos
Descobrimentos e da secular actividade piscatória dos seus habitantes.

As imagens de Sesimbra antiga perdem-se no tempo, permanecem os registos
iconográficos que desvendam um pequeno núcleo urbano construído entre o mar e a
serra, emoldurada por uma vegetação predominantemente mediterrânica, cuja
paisagem se alterou significativamente, fruto da industrialização das actividades
marítimas (pesca, construção naval, industria conserveira) e, sobretudo, da pressão
urbanística associada ao turismo que é actualmente a principal actividade económica.


Resposta à questão nº 4. Vide documento em power point.

5.
Tal como referi anteriormente, as alterações climáticas assumem particular
importância em relação à qualidade de vida dos cidadãos, porque os despertam para a
exigência de mudar para um estilo de vida menos consumista e mais protetor dos
recursos naturais. Ao transpormos a responsabilidade individual para a colectiva e à
escala mundial, a exigência aumenta, na medida em que é necessário que os países
implementem políticas ambientais sustentáveis, ratifiquem e respeitem os protocolos
internacionais celebrados nesse sentido, tendo em conta que as alterações do clima
verificados à escala mundial, já se fazem sentir de forma dramática em muitos locais,
onde não se fala de qualidade de vida mas na garantia de sobrevivência. Não
desvalorizando as causas político-económicas que estão na origem do drama do povo
Somali, a grande seca de que são vítimas é um sério aviso para todos os povos,
mesmo para aqueles que hoje vivem na abundância.

Neste campo, os mass media, sobretudo os tecnológicos, assumem um papel
preponderante na sua missão de recolher e expandir a informação sobre o que se
passa na “aldeia global” em que os próprios transformaram a Terra. Um cidadão bem
informado está mais habilitado a construir uma opinião critica fundamentada e a agir
com assertividade. Muitos cidadãos, bem informados e em intercomunicação,
adquirem a capacidade de agir coletivamente, essencial, quando o problema exige
uma intervenção à escala mundial, como é o caso da defesa do ambiente, da gestão
solidária dos recursos naturais, da sobrevivência e da qualidade de vida das gerações
futuras.
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE
       EBI DA QUINTA DO CONDE

  CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ppt 15 A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervecçãO Do Homem ResíDuos
Ppt 15   A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervecçãO Do Homem   ResíDuosPpt 15   A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervecçãO Do Homem   ResíDuos
Ppt 15 A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervecçãO Do Homem ResíDuos
Nuno Correia
 
4 intervenção do homem
4   intervenção do homem4   intervenção do homem
4 intervenção do homem
margaridabt
 
Intervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
Intervenção do Homem nos Subsistemas TerresresIntervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
Intervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
guestdbe434
 
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
Nuno Correia
 
5 intervenção do homem
5   intervenção do homem5   intervenção do homem
5 intervenção do homem
margaridabt
 
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solosIfes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
Kéliton Ferreira
 
Plano de aula
Plano de aula Plano de aula
Plano de aula
Meli1980
 

Mais procurados (19)

6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
6377042 a-intervencao-do-homem-nos-subsistemas-terrestres-
 
Ppt 15 A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervecçãO Do Homem ResíDuos
Ppt 15   A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervecçãO Do Homem   ResíDuosPpt 15   A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervecçãO Do Homem   ResíDuos
Ppt 15 A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervecçãO Do Homem ResíDuos
 
4 intervenção do homem
4   intervenção do homem4   intervenção do homem
4 intervenção do homem
 
Meio ambiente2
Meio ambiente2Meio ambiente2
Meio ambiente2
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Intervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
Intervenção do Homem nos Subsistemas TerresresIntervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
Intervenção do Homem nos Subsistemas Terresres
 
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
 
Geografia vol1
Geografia vol1Geografia vol1
Geografia vol1
 
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestresIntervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestres
 
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David DrewProcessos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
Processos Interativos Homem-Meio Ambiente David Drew
 
5 intervenção do homem
5   intervenção do homem5   intervenção do homem
5 intervenção do homem
 
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solosIfes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
Ifes aula 8-erosão-e_contaminação_dos_solos
 
Mudanças Climáticas e as cidades
Mudanças Climáticas e as cidadesMudanças Climáticas e as cidades
Mudanças Climáticas e as cidades
 
Desertificação
DesertificaçãoDesertificação
Desertificação
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Diversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidadeDiversidade e sustentabilidade
Diversidade e sustentabilidade
 
Relação Homem-Natureza
Relação Homem-NaturezaRelação Homem-Natureza
Relação Homem-Natureza
 
Plano de aula
Plano de aula Plano de aula
Plano de aula
 
Desenvolvimento Sustentavel Bndes
Desenvolvimento Sustentavel BndesDesenvolvimento Sustentavel Bndes
Desenvolvimento Sustentavel Bndes
 

Semelhante a Ficha de trabalho sobre paisagem helena cordeiro

Ficha de trabalho alterações climáticas
Ficha de trabalho alterações climáticasFicha de trabalho alterações climáticas
Ficha de trabalho alterações climáticas
Helena Cordeiro
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
jovensnaeconomia
 
Oceanos e mares- 9º1
Oceanos e mares- 9º1Oceanos e mares- 9º1
Oceanos e mares- 9º1
Mayjö .
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Ana Reis
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Ana Reis
 

Semelhante a Ficha de trabalho sobre paisagem helena cordeiro (20)

Ficha de trabalho alterações climáticas
Ficha de trabalho alterações climáticasFicha de trabalho alterações climáticas
Ficha de trabalho alterações climáticas
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
 
Oceanos e mares- 9º1
Oceanos e mares- 9º1Oceanos e mares- 9º1
Oceanos e mares- 9º1
 
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
 
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
 
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
 
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
Alagamentos, inundações, deslizamentos de encostas, ... a mãe natureza volta ...
 
Jmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmenteJmab 2012 finalmente
Jmab 2012 finalmente
 
Visita ao litoral norte guião de atividades
 Visita ao litoral norte guião de atividades Visita ao litoral norte guião de atividades
Visita ao litoral norte guião de atividades
 
Poluição marinha por plásticos e o direito internacional do ambiente
Poluição marinha por plásticos e o direito internacional do ambientePoluição marinha por plásticos e o direito internacional do ambiente
Poluição marinha por plásticos e o direito internacional do ambiente
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
 
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
 
Água e meio ambiente
Água e meio ambienteÁgua e meio ambiente
Água e meio ambiente
 
ATIVIDADE 1º ANO.pdf
ATIVIDADE 1º ANO.pdfATIVIDADE 1º ANO.pdf
ATIVIDADE 1º ANO.pdf
 
Julya
JulyaJulya
Julya
 
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
Jmab2012finalmente 120726203449-phpapp02
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
 
Jornal, completo
Jornal, completoJornal, completo
Jornal, completo
 
DESENVOLVIMENTO SUSTETÁVEL EM RORAIMA
DESENVOLVIMENTO SUSTETÁVEL EM RORAIMADESENVOLVIMENTO SUSTETÁVEL EM RORAIMA
DESENVOLVIMENTO SUSTETÁVEL EM RORAIMA
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 

Mais de Helena Cordeiro

Semana social 2012 comunicado final
Semana social 2012 comunicado finalSemana social 2012 comunicado final
Semana social 2012 comunicado final
Helena Cordeiro
 
Diferença entre manuais escolares
Diferença entre manuais escolaresDiferença entre manuais escolares
Diferença entre manuais escolares
Helena Cordeiro
 
A história do corneteiro.pdf
A história do corneteiro.pdf A história do corneteiro.pdf
A história do corneteiro.pdf
Helena Cordeiro
 
Parecer do cme agregação escolas
Parecer do cme agregação escolasParecer do cme agregação escolas
Parecer do cme agregação escolas
Helena Cordeiro
 
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
Helena Cordeiro
 
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
Helena Cordeiro
 
Imagens do seminário loc em sesimbra
Imagens do seminário loc em sesimbraImagens do seminário loc em sesimbra
Imagens do seminário loc em sesimbra
Helena Cordeiro
 
Mensagem do mmtc 1º maio 2012
Mensagem do mmtc 1º maio 2012Mensagem do mmtc 1º maio 2012
Mensagem do mmtc 1º maio 2012
Helena Cordeiro
 

Mais de Helena Cordeiro (20)

Moção_Uma Recusa pelo Ambiente
Moção_Uma Recusa pelo AmbienteMoção_Uma Recusa pelo Ambiente
Moção_Uma Recusa pelo Ambiente
 
Moção Centenário da OIT
Moção Centenário da OITMoção Centenário da OIT
Moção Centenário da OIT
 
Moção Paz e Justica para todos os Povos
Moção Paz e Justica para todos os PovosMoção Paz e Justica para todos os Povos
Moção Paz e Justica para todos os Povos
 
Resolucao encontro comissoes de utentes regiao setubal
Resolucao encontro comissoes de utentes  regiao setubalResolucao encontro comissoes de utentes  regiao setubal
Resolucao encontro comissoes de utentes regiao setubal
 
Mercado das Cebola na Suiça
Mercado das Cebola na SuiçaMercado das Cebola na Suiça
Mercado das Cebola na Suiça
 
Rumo à Vitória
Rumo à VitóriaRumo à Vitória
Rumo à Vitória
 
Programa assembleia diocesana de setúbal
Programa assembleia diocesana de setúbalPrograma assembleia diocesana de setúbal
Programa assembleia diocesana de setúbal
 
Programa assembleia diocesana de setúbal
Programa assembleia diocesana de setúbalPrograma assembleia diocesana de setúbal
Programa assembleia diocesana de setúbal
 
LOC/MTC - Programa da Assembleia Diocesana de Setúbal
LOC/MTC - Programa da Assembleia Diocesana de SetúbalLOC/MTC - Programa da Assembleia Diocesana de Setúbal
LOC/MTC - Programa da Assembleia Diocesana de Setúbal
 
Semana social 2012 comunicado final
Semana social 2012 comunicado finalSemana social 2012 comunicado final
Semana social 2012 comunicado final
 
Diferença entre manuais escolares
Diferença entre manuais escolaresDiferença entre manuais escolares
Diferença entre manuais escolares
 
A história do corneteiro.pdf
A história do corneteiro.pdf A história do corneteiro.pdf
A história do corneteiro.pdf
 
Fenprof
FenprofFenprof
Fenprof
 
Parecer do cme agregação escolas
Parecer do cme agregação escolasParecer do cme agregação escolas
Parecer do cme agregação escolas
 
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
Participação da equipa de base da quinta do conde na discussão pública do reg...
 
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
Proposta de alteração ao regulamento do horário de funcionamento dos estabele...
 
Imagens seminário
Imagens seminárioImagens seminário
Imagens seminário
 
Imagens do seminário loc em sesimbra
Imagens do seminário loc em sesimbraImagens do seminário loc em sesimbra
Imagens do seminário loc em sesimbra
 
Mamã maravilha
Mamã maravilhaMamã maravilha
Mamã maravilha
 
Mensagem do mmtc 1º maio 2012
Mensagem do mmtc 1º maio 2012Mensagem do mmtc 1º maio 2012
Mensagem do mmtc 1º maio 2012
 

Ficha de trabalho sobre paisagem helena cordeiro

  • 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE EBI DA QUINTA DO CONDE CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO Proposta de Trabalho 1. Pronuncie-se sobre a importância e o impacto das alterações climáticas nos estilos de vida e no aproveitamento dos tempos de lazer (por exemplo, refira-se ao cultivo de produtos alimentícios, ao desaparecimento de estâncias de esqui…). 2. Explique de que forma as mudanças climáticas/ ambientais influenciam a evolução da paisagem/ transformação paisagística. 3. Recorrendo a materiais diversos, ilustre a memória iconográfica de um local português à sua escolha (recolha, por exemplo, imagens ilustrativas de elementos que remetam para a transformação de um espaço rural numa área urbana, concentração populacional ou desertificação). 4. Ilustre a forma como a paisagem foi retratada, elaborando um power point onde caracterizará a obra, o pintor e a época em que foi pintada. Associe o quadro a um poema, cujo tema reflicta a paisagem ilustrada. Período Renascentista: Verdes são os campos, De cor de limão: Assim são os olhos Do meu coração. Campo, que te estendes Com verdura bela; Ovelhas, que nela Vosso pasto tendes, De ervas vos mantendes Que traz o Verão, E eu das lembranças Do meu coração. Gados que pasceis Com contentamento, Vosso mantimento Não no entendereis; Isso que comeis Não são ervas, não: São graças dos olhos Do meu coração. Luís de Camões A Virgem, o Menino e Santa Ana, Leonardo da Vinci 5. Emita a sua opinião sobre a importância das alterações climáticas a nível mundial para a qualidade da vida humana, referindo, ainda, qual o papel dos mass media na formação da opinião dos indivíduos, face a este assunto.
  • 2. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE EBI DA QUINTA DO CONDE CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO Respostas: 1. O maior conhecimento e consciência da nossa individualidade como parte de um todo Universal, onde o desenvolvimento pessoal não se dá sem a participação do “outro”, onde as atitudes individuais têm efeitos em tudo o que materialmente ou imaterialmente nos rodeia, influencia-nos e interpela-nos a agir em função da sobrevivência ou da qualidade de vida. Na questão em concreto, o facto dos efeitos nocivos das alterações climáticas estarem cada vez mais presentes e ameaçadores, leva ao despertar das consciências para atitudes de defesa da sustentabilidade do ambiente, do qual depende a nossa sobrevivência e a nossa qualidade de vida. As evidências são inúmeras, desde o desaparecimento da estância de esqui ou da praia onde habitualmente se passavam agradáveis férias, resultado do aquecimento global. Ao peixe que já não existe no rio ou no mar, e se existe, não se aconselha a comer, devido à extinção das espécies e à poluição. À agricultura que em muitos locais deixou de ser um meio de subsistência devido à seca. Em resposta, os cidadãos procuram hábitos de vida mais saudáveis e amigos do ambiente, na relação com o uso da habitação (maior reaproveitamento e eficácia na utilização dos produtos e da energia, maior cuidado com a reciclagem do lixo doméstico), com a mobilidade, (uso de transportes públicos ou de veículos não poluentes) e com o tempo de lazer, privilegiando o contato com a natureza (começam a ressurgir as hortas urbanas, onde o hortelão é o “homem da cidade”, o mesmo, cujos filhos, há bem pouco tempo, julgavam que a alface nascia na prateleira do supermercado). 2. Com maior ou menor intervenção humana, as alterações climáticas sempre existiram. Os efeitos sobre a paisagem podem ser profundos e por vezes até devastadores, considerando como exemplo, as alterações verificadas na Idade do Gelo em que, devido a mudanças climáticas provocadas por diversos fatores naturais, os territórios onde outrora existira uma flora abundante, ficaram cobertos de gelo, causando a extinção de muitas espécies animais, permitindo, por outro lado, o êxodo doutras espécies, incluindo a do homem, disseminando-se a sua influência sobre a paisagem, em zonas até então inacessíveis. As catástrofes naturais como os sismos, os tsunamis, os ciclones, as avalanches ou os deslizamentos de terras ocorrem atualmente com mais frequência e em zonas até então raramente afetadas. Uma das causas identificadas pelos cientistas está associada às alterações climáticas com origem no aumento da temperatura da atmosfera. O aquecimento global é responsável por diversas transformações na paisagem, designadamente: nas orlas marítimas, verificando-se o aumento do nível do mar e a consequente diminuição de terra firme, bem como a erosão da costa, provocando a queda de arribas e falésias; na densidade florestal, que pode diminuir, ou aumentar de acordo com as alterações do grau de humidade e de pluviosidade; nos solos para cultivo, que se transformam em zonas áridas, sem utilidade agrícola ou pastorícia originando a migração massiva de populações, em busca de meios de subsistência,
  • 3. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE EBI DA QUINTA DO CONDE CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO alimentos e água potável, concentrando-se noutros locais, onde o aumento da densidade populacional pode alterar significativamente a paisagem, transformando zonas rurais ou semi-rurais, em zona urbanas. 3. Memória iconográfica da Vila de Sesimbra Antiga praia da Doca Idem Pesca artesanal Sesimbra antiga
  • 4. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE EBI DA QUINTA DO CONDE CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO Edifício da Doca-pesca entretanto construído Sesimbra contemporânea no lugar da antiga Praia da Doca A Vila de Sesimbra, situa-se no Distrito de Setúbal. Em 1323, foi elevada a Vila por D. Dinis que a denominou Póvoa da Ribeira de Sesimbra, era à época uma pequena aldeia de pescadores. A sua génese esteve desde sempre ligada ao mar, através dos Descobrimentos e da secular actividade piscatória dos seus habitantes. As imagens de Sesimbra antiga perdem-se no tempo, permanecem os registos iconográficos que desvendam um pequeno núcleo urbano construído entre o mar e a serra, emoldurada por uma vegetação predominantemente mediterrânica, cuja paisagem se alterou significativamente, fruto da industrialização das actividades marítimas (pesca, construção naval, industria conserveira) e, sobretudo, da pressão urbanística associada ao turismo que é actualmente a principal actividade económica. Resposta à questão nº 4. Vide documento em power point. 5. Tal como referi anteriormente, as alterações climáticas assumem particular importância em relação à qualidade de vida dos cidadãos, porque os despertam para a exigência de mudar para um estilo de vida menos consumista e mais protetor dos recursos naturais. Ao transpormos a responsabilidade individual para a colectiva e à escala mundial, a exigência aumenta, na medida em que é necessário que os países implementem políticas ambientais sustentáveis, ratifiquem e respeitem os protocolos internacionais celebrados nesse sentido, tendo em conta que as alterações do clima verificados à escala mundial, já se fazem sentir de forma dramática em muitos locais, onde não se fala de qualidade de vida mas na garantia de sobrevivência. Não desvalorizando as causas político-económicas que estão na origem do drama do povo Somali, a grande seca de que são vítimas é um sério aviso para todos os povos, mesmo para aqueles que hoje vivem na abundância. Neste campo, os mass media, sobretudo os tecnológicos, assumem um papel preponderante na sua missão de recolher e expandir a informação sobre o que se passa na “aldeia global” em que os próprios transformaram a Terra. Um cidadão bem informado está mais habilitado a construir uma opinião critica fundamentada e a agir com assertividade. Muitos cidadãos, bem informados e em intercomunicação, adquirem a capacidade de agir coletivamente, essencial, quando o problema exige uma intervenção à escala mundial, como é o caso da defesa do ambiente, da gestão solidária dos recursos naturais, da sobrevivência e da qualidade de vida das gerações futuras.
  • 5. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE EBI DA QUINTA DO CONDE CURSO EFA – NÍVEL SECUNDÁRIO