CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS     REPRESENTATIVAS EM PAREDES EXTERIORES NAS CONSTRUÇÕES DA ...
CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM                         PAREDES EXTERIORES...
CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM                         PAREDES EXTERIORES...
CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM                            PAREDES EXTERIO...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Caracterização Construtiva e Levantamento das Anomalias Mais Representativas em Paredes Exteriores Nas Construções da AZARÉ

1.031 visualizações

Publicada em

Esta monografia pretende referenciar e caracterizar algumas das anomalias mais representativas evidenciadas em ambiente exterior em paredes nas construções da Nazaré. Este trabalho decorre de um levantamento fotográfico e termográfico elaborado aleatoriamente em ambiente exterior onde para tal se percorreram a maioria das ruas na Nazaré e no Sítio, tendo por base as evidências patológicas visíveis nas paredes de fachada aos edifícios.

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.031
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caracterização Construtiva e Levantamento das Anomalias Mais Representativas em Paredes Exteriores Nas Construções da AZARÉ

  1. 1. CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM PAREDES EXTERIORES NAS CONSTRUÇÕES DA NAZARÉ Filomeno Pequicho fipeng@gmail.com 1 RESUMO 43 KEYWORDS 2 44 45 3 Esta monografia pretende referenciar e caracterizar 46 Pathologies in exterior walls, Nazaré, Environment, 4 algumas das anomalias mais representativas evidenciadas Urban Loop. 5 em ambiente exterior em paredes nas construções da 47 6 Nazaré. Este trabalho decorre de um levantamento 48 1 INTRODUÇÃO 7 fotográfico e termográfico elaborado aleatoriamente em 49 8 ambiente exterior onde para tal se percorreram a maioria 50 A função das paredes que definem a envolvente exterior 9 das ruas na Nazaré e no Sítio, tendo por base as evidências 51 dos edifícios é tanto mais eficaz quanto melhor10 patológicas visíveis nas paredes de fachada aos edifícios. 52 enquadrada estiver quer nos processos de construção11 Pretende-se, utilizando o levantamento fotográfico 53 utilizados em cada caso, no meio ambiente em que se12 efectuado, caracterizar as ocorrências patológicas de maior 54 insere. A eficácia destes elementos depende ainda da sua13 expressão tendo em consideração as condições ambientais 55 boa execução, dos materiais utilizados, dos estudos que14 em que se inserem, a disposição urbanística existente e as 56 devam ser feitos no decurso da elaboração dos projectos15 características da construção em cada caso levantado. 57 bem como, e muito importante, dos cuidados de16 Este trabalho dará lugar á elaboração, para cada caso 58 manutenção durante o período de vida de todo o sistema.17 levantado, de uma ficha de registo das anomalias 5918 verificadas. 60 Uma parede de um edifício e mais concretamente as que19 61 definem a envolvente exterior, não é senão um sistema que20 PALAVRAS-CHAVE 62 combina estética com materiais, exequibilidade e21 63 adequabilidade.22 Patologias em paredes, Nazaré, Ambiente, Malha 6423 Urbana. 65 A estética conjuga-se em fase de arquitectura, os materiais24 66 determinam a sua resistência em vários aspectos, a25 ABSTRACT 67 exequibilidade determina, entre outros, a possibilidade de2627 68 prolongamento da vida útil do sistema bem como o seu28 This monograph intends to refer to and characterize some 69 aspecto económico, a adequabilidade é sobretudo função29 of the deficiencies highlighted in the most representative 70 directa da aceleração ou retardamento do aparecimento30 environment outside walls of buildings in Nazareth. This 71 das patologias. Qualquer um destes quatro aspectos que31 paper derives from a photographic survey and 72 caracterizam o sistema “parede” deve ser resolvido em32 thermographic drawn at random to the outside 73 sede de projecto tendo em consideração factores tão33 environment where this is most traveled streets in 74 importantes como a envolvente onde se enquadra, a zona34 Nazareth and the site, based on the pathological findings 75 onde se constrói, quem a constrói e o ambiente a que35 visible on the walls of the buildings facade. 76 estará sujeito.36 It is intended, using the photographic survey carried out to 7737 characterize the pathological events of greater expression 78 A Nazaré é, por excelência, um aglomerado populacional38 taking into account the environmental conditions under 79 que desde o início da sua história sempre esteve ligada á39 which they operate, the existing urban layout and the 80 actividade piscatória. As primeiras referências que se têm40 characteristics of construction in each case up. 81 sobre esta vila datam do início do século XVII (cerca de41 This work will lead to the elaboration, for each case 82 1640). brought in a record sheet of malfunction. 83 As primeiras construções implantaram-se dando logo42 84 naquela época origem á actual malha urbana, –1–
  2. 2. CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM PAREDES EXTERIORES NAS CONSTRUÇÕES DA NAZARÉ Filomeno Pequicho 1 designadamente na zona histórica e que consistia em 63 muitas outras construções com anomalias foram 2 construir ao longo de ruas estreitas perpendiculares á linha 64 identificadas apenas com tomada de nota sendo que estas 3 da água para que cada pescador pudesse avaliar as 65 se inserem dentro das que mereceram maior atenção não 4 condições do mar e decidir a sua faina piscatória. 66 tendo merecido levantamento fotográfico pela menor 5 67 incidência dessas mesmas patologias. 6 No início do século XVII as construções eram executadas 68 7 em paredes de adobe em pedra e tijolo cerâmico maciço 69 Procurou-se identificar os aspectos patológicos que 8 cozido e pavimentos / coberturas em madeira, matérias 70 pudessem, de forma global, compatibilizar quer com os 9 abundantes na região. 71 processos de construção, com o meio ambiente existente,10 72 com o elevado grau de falta de manutenção destes11 As casas, na sua maioria, não tinham mais que 5m de 73 elementos da construção não esquecendo os erros12 frente e era frequente cada construção ter apenas uma 74 cometidos nomeadamente em projecto e durante a fase da13 frente com acesso ao exterior. 75 construção.14 7615 2 CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA DAS 77 4 ANOMALIAS VERIFICADAS.16 PAREDES EXTERIORES. 7817 79 Das anomalias verificadas, dividem-se as que se18 Actualmente, a maioria das construções na Nazaré é 80 identificaram por maior grau de frequência e gravidade:19 executada com dois panos de alvenaria de tijolo cerâmico, 8120 cintado com estrutura em betão armado, segundo os 82 4.1 Frequência21 actuais regulamentos nacionais. Refira-se que durante a 8322 segunda metade do século passado se fabricava tijolo 84 • Mau comportamento térmico do sistema;23 cerâmico na Nazaré o que ajudou a desenvolver e 85 • Mau comportamento hidráulico dos revestimentos;24 promover a construção de paredes, nomeadamente as 86 • Falta de aderência entre tinta e reboco;25 exteriores, conferindo-lhes carácter mais económico, 87 • Má ligação entre panos de alvenaria e a estrutura;26 maior facilidade de execução, resistência estrutural 88 • Má ligação entre elementos secundários (ex.27 térmica e acústica bem como menor peso nas construções. 89 platibandas) e a estrutura;28 Este facto traz outras consequências. Os revestimentos das 90 • Aparecimento de humidades ascensionais por29 paredes passam a ser executados com argamassas 91 capilaridade;30 tradicionais de reboco e posteriormente são pintadas com 92 • Fendilhamento dos rebocos por retracção térmica;31 tintas sobretudo de base aquosa embora exista igualmente 93 • Infiltrações nas ligações com a cobertura;32 a utilização de tintas de borracha. 94 • Reparações de revestimentos com materiais de33 95 diferentes composições;34 A realidade actual transforma a construção existente na35 Nazaré, como em tantos outros lugares de Portugal, num 96 • Falta de manutenção.36 misto entre processos antigos e actuais. 97 • Eflorescências e cripto-eflorescências. 983738 Cada um destes dois processos apresenta patologias 99 4.2 Gravidade 10039 diferentes como teremos oportunidade de desenvolver40 mais adiante. 101 • Descasque dos revestimentos;41 102 • Desgaste por erosão das alvenarias;42 As construções antigas, em adobe de pedra ou tijolo 103 • Fenfilhamento na base por rotação do apoio;43 maciço raramente ultrapassam os dois pisos de construção, 104 • Fendilhamento por flecha excessiva em consolas;44 têm espessuras de paredes que variam entre os 50 e 60cm, 105 • Pulverulência das alvenarias e revestimentos;45 apoiam em fundação corrida de pedra arrumada e muitas 106 • Evidências de líquenes e vegetação;46 vezes solta e são argamassadas quer nas juntas quer nos 107 • Falta de juntas entre edifícios;47 rebocos com uma mistura de cal hidráulica e areia de Rio 108 • Assentamentos de fundações;48 Maior (areia de tom avermelhado) com características 109 • Fugas nas canalizações.49 quer resistentes quer higrométricas bastante fracas. 11050 111 Do levantamento efectuado, as construções antigas51 As construções recentes obedecem aos padrões actuais da 112 evidenciam frequentemente:52 legislação nacional. 11353 114 • Descasque dos revestimentos;54 3 LEVANTAMENTO EFECTUADO. 115 • Erosão das alvenarias e revestimentos;55 116 • Infiltrações nas ligações com coberturas;56 O levantamento das anomalias em estudo foi efectuado 117 • Transferência de humidade solo/parede;57 tendo por objectivo abranger construções antigas e actuais 118 • Pulverulência nas alvenarias e revestimentos;58 quer na zona histórica da Nazaré quer fora desse perímetro59 incluindo o Sítio tendo-se identificado, pelo seu aspecto 119 • Fissurações por assentamentos diferenciais;60 mais degradado, 23 construções e que simultaneamente 120 • Líquenes e vegetação. 12161 representam a grande maioria das patologias identificadas62 no perímetro urbano da Nazaré e Sitio. É de salientar que –2–
  3. 3. CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM PAREDES EXTERIORES NAS CONSTRUÇÕES DA NAZARÉ Filomeno Pequicho 1 As construções mais recentes apresentam com maior 62 transporte de água do mar pelos ventos, vi) 2 incidência. 63 excesso de humidade no solo por elevado nível 3 64 freático (água que contêm sais sobretudo de 4 • Mau desempenho térmico; 65 cloro e sódio), 5 • Mau desempenho hidráulico por higrospicidade; 66 • Reologia e topografia do terreno em i) 6 • Falta de manutenção; 67 assentamentos diferenciais das fundações por 7 • Descasque dos rebocos e pinturas; 68 arrastamento intersticial subterrâneo de 8 • Eflorescências e cripto-eflorescências; 69 partículas devido à forte inclinação dos 9 • Fissuração por retracção térmica dos rebocos; 70 arruamentos e á forte permeabilidade dos10 • Bolores e vegetação. 71 pavimentos exteriores (sobretudo calçada11 72 grossa). 7312 Recorde-se que este estudo aborda apenas patologias em 7413 paredes da envolvente exterior identificada pelo exterior14 das construções, recorrendo apenas ao levantamento visual 75 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS 7615 não podendo aqui ser feita qualquer abordagem sobre16 anomalias de carácter químico, bacteriológico ou 77 As construções expostas a meios ambientais agressivos17 estrutural. 78 estão mais vulneráveis à aceleração da sua degradação a18 79 todos os níveis quer estruturais, quer funcionais. Alterando19 O levantamento termo-fotográfico efectuado bem como a 80 a estrutura do sistema “parede” altera-se-lhe igualmente a20 descrição caso a caso de cada um dos edifícios estudados, 81 sua capacidade de desempenho inicialmente pretendida.21 constará das fichas de registo de anomalias que fará parte 82 Os factores que mais contribuem para esta aceleração22 do anexo desta monografia. 83 foram anteriormente descritos.23 84 As construções costeiras têm um nível de degradação mais24 5 CAUSAS POSSÍVEIS. 85 acelerado e com maior gravidade que as construções25 86 protegidas deste meio agressivo.26 Dentro das patologias referidas e verificadas, apontam-se 87 Particularmente, a Nazaré, pela distribuição que têm da27 as causas mais prováveis para a sua ocorrência. 88 sua malha urbana, encontra-se sujeita a uma forte28 89 aceleração degradativa devido essencialmente á29 Assim e correlacionando cada uma das patologias com a 90 potenciação da erosão por ampliação da pressão dos30 causa ou causas mais prováveis que lhes estão associadas, 91 ventos a Nascente ou NW (situação predominante) devido31 referem-se as seguintes: 92 ao efeito de “funil”. Esta acção, acompanhada do32 93 transporte aéreo da água do mar, particularmente nociva33 • Má execução de projecto, projecto deficientemente 94 aos materiais normalmente utilizados na construção bem 95 como ao transporte de areias que provocam o efeito de34 pormenorizado incluindo má escolha de35 materiais, má execução da obra ou má 96 abrasão nas superfícies das paredes, requerem estratégias 97 diferentes no acto de abordar qualquer projecto de36 preparação de quem a executou, nas situações de37 i) mau comportamento térmico das paredes, ii) 98 construção. Estão particularmente em causa os processos 99 de construção, os materiais a utilizar e, fundamentalmente,38 mau comportamento hidráulico, iii) má ligação 100 uma maior preocupação na periodicidade e qualidade da39 das tintas ás argamassa de reboco, iv) descasque40 dos materiais de revestimento, v) aparecimento 101 manutenção quer preventiva quer de reparação das 102 anomalias ainda no seu estado inicial.41 de bolores, líquenes ou vegetação, vi) 10342 aparecimento de eflorescências ou cripto- 10443 eflorescências, vii) fissurações nas ligações com44 a base, ligações com a estrutura ou flecha 105 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10645 excessiva em consolas, viii) fissuração entre46 edifícios. 107 [1] Silva, J. Mendes – “Alvenarias não estruturais, 108 Patologias e Estratégias de Reabilitação” - Seminário47 • Falta de manutenção ou incúria nas situações de i) 109 sobre Paredes de Alvenaria, P.B. Lourenço & H.48 desgaste da pintura, ii) descasque dos 110 Sousa (Eds.), Porto,2002 (20 páginas).49 revestimentos, iii) transferência de humidades 111 [2] Santos, Pedro Henriques Coelho, Filho, António50 através do solo, iv) aparecimento de líquenes e 112 Freitas Silva – “Eflorescências: Causas e51 vegetação, v) reparação de revestimentos com 113 Consequências”, Brasil (16 páginas).52 matérias impróprios, vi) fuga nas canalizações, 114 [3] Silva, J. Mendes; Carvalhal, Mário J.; Vicente,53 vii) infiltrações pela cobertura por falta de 115 Romeu S. – “Reforço Mecânico de Fachadas de54 manutenção de algerozes ou caleiras. 116 Alvenaria de Tijolo: Reabilitação de Cunhais e55 • Ambientais nas situações de i) pulverulência dos 117 Grampeamento Metálico Pós-Construção”. 3º56 revestimentos, ii) erosão das alvenarias por 118 Encontro de Conservação e Reabilitação de Edifícios57 ampliação das acções do vento devido ao efeito 119 (3º ENCORE), LNEC; Lisboa, Maio 2003 (1058 de “funil”, iii) eflorescências e cripto- 120 páginas).59 eflorescências, iv) fissurações por pressões 121 [4] APFCA, Associação Portuguesa dos Fabricantes de60 dinâmicas exteriores elevadas devidas ás acções 122 Argamassas de Conservação – “Monografias APFAC61 de ventos fortes, v) humidades excessivas por –3–
  4. 4. CARACTERIZAÇÃO CONSTRUTIVA E LEVANTAMENTO DAS ANOMALIAS MAIS REPRESENTATIVAS EM PAREDES EXTERIORES NAS CONSTRUÇÕES DA NAZARÉ Filomeno Pequicho 1 sobre Argamassas de Construção”, Lisboa (45 23 [11] Henriques, Fernando M. A. – “Humidade em 2 páginas). 24 Paredes”, LNEC, 4ª edição 2007. 3 [5] NANDO – Europe Commission – Enterprise – 25 [12] Aguiar, José; Veiga, Maria do Rosário; Silva, 4 Regulatory Policy. 26 António Santos Silva; Carvalho, Fernanda – 5 [6] Gonçalves, Adelaide; Brito, Jorge; Branco, Fernando 27 “Conservação e Renovação de Revestimentos de 6 – “Causas de Anomalias em Paredes de Alvenaria de 28 Paredes de Edifícios Antigos” – LNEC, edição 2004. 7 Edifícios Recentes” – Direcção de Infra-Estruturas da 29 [13] Appleton, João Guilherme. – “Reabilitação de 8 Força Aérea Portuguesa, Instituto Superior Técnico – 30 Edifícios “Gaioleiros”” , 1ª edição, Maio 2005 9 Lisboa 2008 (18 páginas). 31 [14] Pereira, Manuel Fernando Paulo – “Anomalias em10 [7] Silva, J. Mendes; Abrantes, Vitor. – “Patologias em 32 paredes de alvenaria sem função estrutural” –11 Paredes de Alvenaria: Causas e Soluções” - 33 Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil –12 Seminário sobre Paredes de Alvenaria, P.B. Lourenço 34 Universidade do Minho – Guimarães 2005 (48913 & H. Sousa (Eds.), Porto,2002 (20 páginas). 35 páginas)14 [8] Sousa, Vitor; Pereira, Dias Fernando; Brito, Jorge. – 36 [15] Garcez, Nuno Feliciano Silva, - Sistema de15 “Rebocos Tradicionais: Principais Causas de 37 INSPECÇÃO E Diagnóstico de Revestimentos16 Degradação” Lisboa 2005 (18 páginas) 38 Exteriores de Coberturas Inclinadas – Dissertação17 [9] Paiva, José Vasconcelos; Aguiar, José; Pinho, Ana – 39 para obtenção do grau de mestre em Engenharia de18 “Guia Técnico de Reabilitação Habitacional” – 40 Aeródromos – IST / Academia da Força Aérea 200919 Volumes I e II – INH & LNEC, 1ª edição, 2006. 41 (204 páginas)20 [10] Freitas, Vasco Peixoto de Freitas; Torres, Maria 4221 Isabel; Guimarães, Ana Sofia. – “Humidade 4322 Ascencional” – FEUP edições, 1ª edição 2008. 44 DECLARAÇÃO DE ORIGINALIDADE O autor desta monografia declara que o conteúdo da mesma é da sua autoria e não constitui cópia parcial ou integral de textos de outros autores. (Assinatura do autor) –4–

×