Simbologia do conto o tesouro

125 visualizações

Publicada em

A simbologia do conto de Eça de Queirós, "O tesouro"

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
125
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simbologia do conto o tesouro

  1. 1. Simbologia do conto O Tesouro
  2. 2. O Tesouro • O conto “O Tesouro” é enriquecido com uma simbologia especial. Há símbolos que tornam a história macabra e sombria acentuando a fraternidade familiar versus ambição, que revela o poder do egoísmo e as suas consequências.
  3. 3. O número três • Durante a narrativa nota-se a presença marcante do número três, que, além de outros significados, refere-se na obra à representação de um inteiro. Como uma família, que é representada por pai, mãe e filho, numa hierarquia, os irmãos Medranhos possuem tal hierarquia. No entanto, são uma família imperfeita, ao contrário do três, símbolo da perfeição. • “Os três irmãos de Medranhos...” • “... a comprar três alforjes de couro, três maquias de cevada, três empadões de carne e três botelhas de vinho.” • “... três chaves nas suas três fechaduras...”
  4. 4. O cofre, as fechaduras, as chaves • O cofre simboliza a proteção e a preservação que são asseguradas pelas três fechaduras. Só as três chaves em conjunto permitem abrir o cofre. Num momento de cooperação entre os irmãos foi-lhes possível ver o tesouro; no entanto, esse espírito não se manteve, por causa da ganância, e perderam o tesouro e a vida.
  5. 5. A lareira • A lareira, na simbologia, é o “centro de vida”, pois traz calor e luz ao lar. No conto, ela é descrita como “lareira negra” que não é acesa há muito tempo, passando a ter significado oposto. • “... diante da vasta lareira negra, onde desde então não estalava lume, nem fervia panela de ferro...”
  6. 6. A água • A simbologia da água representa, principalmente, a “vida” • e a “purificação”. • “…Rostabal arremessara para a relva o sombrero e a espada; e debruçado sobre a laje escavada em tanque, de mangas arregaçadas, lavava, ruidosamente, a face e as barbas.” • “Rostabal caiu sobre o tanque, sem um gemido, com a • face na água, os longos cabelos flutuando na água.” • “... entre uivos, procurava o fio de água, que recebia pelos olhos, pelos cabelos.” • “A fonte, cantando, lavava o outro morto.”
  7. 7. O vinho • O vinho, segundo a simbologia, representa o sangue, derramado por todos os personagens do conto. • “Oh vinho bendito, que tão prontamente aquecia o sangue!”
  8. 8. O corvo • A figura do corvo aparece no conto por mais de uma vez. Segundo a simbologia, o corvo representa mau agouro, é a ave negra dos românticos. É também importante, porque é uma ave necrófaga. • “Um bando de corvos passou sobre eles, grasnando.” • “Dois corvos de entre o bando que grasnava, além nos silvados, já tinham pousado sobre o corpo de Guannes. “
  9. 9. A cor ruiva • Rui, personagem mais ativo desde o começo até o fim do conto, é um homem ruivo. Desde as iniciais de seu nome, até suas atitudes, mostram que a simbologia do ruivo é muito importante na obra. Segundo a simbologia, o ruivo representa fogo impuro. • “Então Rui, que era gordo e ruivo...”
  10. 10. O ouro • Embora a simbologia do ouro seja repleta de significados, na obra podemos dizer que o ouro moeda (tesouro) é de perversão e exaltação impura dos desejos, uma vez que poderia ser a possibilidade de elevação das personagens, mas estes não o merecem. • “E dentro, até as bordas, estava cheio de dobrões de ouro!”
  11. 11. A cantiga de Guanes • A música cantada por Guanes quando parte e chega de Retortilho representa o luto e preconizava má intenção. Olé! Olé! Sale la cruz de la iglesia, Vestida de negro luto . . .

×