O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Ciência Aberta na Prática: serviços, ferramentas e políticas para o Acesso Aberto a Publicações e Dados Abertos (Seminário EPI-S – 18 junho 2020)

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 68 Anúncio

Ciência Aberta na Prática: serviços, ferramentas e políticas para o Acesso Aberto a Publicações e Dados Abertos (Seminário EPI-S – 18 junho 2020)

Baixar para ler offline

Apresentação no dia 18 junho 2018, no Seminário Epidemiologia da Faculdade de Medecina da Universidade de Lisboa.

Apresentação no dia 18 junho 2018, no Seminário Epidemiologia da Faculdade de Medecina da Universidade de Lisboa.

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Semelhante a Ciência Aberta na Prática: serviços, ferramentas e políticas para o Acesso Aberto a Publicações e Dados Abertos (Seminário EPI-S – 18 junho 2020) (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Ciência Aberta na Prática: serviços, ferramentas e políticas para o Acesso Aberto a Publicações e Dados Abertos (Seminário EPI-S – 18 junho 2020)

  1. 1. @openaire_eu CIÊNCIA ABERTA NA PRÁTICA Serviços, ferramentas e políticas para o Acesso Aberto a Publicações e Dados Abertos Pedro Príncipe Universidade do Minho, OpenAIRE support Manager 18 junho 2018 | Seminário Epidemiologia, FMUL
  2. 2. AGENDA CiênciaAberta nos resultados emétodos asrazõeseaspráticas Acesso Aberto àliteratura cientifica eacadémica ViasparaoAcessoAberto,Revistase RepositóriosdeAcessoAberto Requisitos deCiência Abertanos financiadores deCiênciaeInovação: FCTeCE Gestão eabertura de dados deinvestigação 2 1 3 3 4
  3. 3.  Paraalémdaaberturadosresultadosda investigação,apráticadaciênciaabertaimplica queoprocessodeinvestigaçãosejaelepróprio aberto,usandométodos,ferramentase workflowsquefacilitemapartilha,reutilizaçãoe colaboração.  Porisso,aCiênciaAbertaéumconceito abrangentequesebaseiaemdiversospilarese incluimúltiplasdimensões. A CIÊNCIA ABERTA É MAIS DO QUE O ACESSO ABERTO ÀS PUBLICAÇÕES E DADOS DE INVESTIGAÇÃO.
  4. 4. Ciência Aberta Nos resultados • Publicações • Dados Nos métodos • Processos • Ferramentas • Infraestruturas Para tornar a ciência mais eficiente, transparente, confiável e reprodutivel.
  5. 5. CIÊNCIA ABERTA - PROGRESSO DA CIÊNCIA www.nytimes.com/2010/08/13/health/research/ 13alzheimer.html?pagewanted=all&_r=0
  6. 6. CIÊNCIA ABERTA - VALIDAR E CORRIGIR RESULTADOS, COMBATER A FRAUDE www.guardian.co.uk/politics/2013/apr/18/uncovered-error-george-osborne-austerity
  7. 7. CIÊNCIA ABERTA - MELHORAR A REPRODUCIBILIDADE Begley, C. G. & Ellis, L. M. Nature 483, 531–533 (2012).
  8. 8. OprojetoFOSTERdefineaciênciaabertacomoapráticadaciênciadetalformaque outrospodemcolaborarecontribuir,naqualosdadosdeinvestigação,asnotasde laboratórioeoutrosprocessosdepesquisaestãodisponíveislivremente,em condiçõesquepermitemareutilização,redistribuiçãoereproduçãodainvestigaçãoe dosdadosemétodossubjacentes. ACiênciaAbertaéaatividadecientíficapraticadade modoaberto,colaborativoetransparente,emtodosos domíniosdoconhecimento,desdeasciências fundamentaisatéàsciênciassociaisehumanidades. [FOSTER, Open Science Definition:https://www.fosteropenscience.eu/foster-taxonomy/open-science-definition ]
  9. 9. https://www.fosteropenscience.eu
  10. 10. AGENDA CiênciaAberta nos resultados emétodos asrazõeseaspráticas Acesso Aberto àliteratura cientifica eacadémica ViasparaoAcessoAberto,Revistase RepositóriosdeAcessoAberto Requisitos deCiência Abertanos financiadores deCiênciaeInovação: FCTeCE Gestão eabertura de dados deinvestigação 14 1 3 3 4
  11. 11. Open Access, "Acesso Livre" (ou “Acesso Aberto”) significa a disponibilização livre na Internet de literatura de carácter académico ou científico, permitindo a qualquer utilizador ler, descarregar, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou referenciar o texto integral dos documentos. O que é o Open Access? 15
  12. 12. Acesso Aberto – porquê • Promover a eficiência e o progresso da investigação e da ciência. • Aumentar a visibilidade, o acesso, a utilização e o impacto dos resultados de investigação. • Melhorar a monitorização, avaliação e gestão da actividade científica.
  13. 13. Acesso Aberto
  14. 14. Vias para o Acesso Aberto VERDE (Repositórios) DOURADA (Revistas OA) DUAS VIAS
  15. 15. • Dourada:Publicar os artigos em revistas deacesso aberto sempre queexistam revistas adequadas para oefeito (presentemente mais de9700, ≃34% - ver www.doaj.org). • Verde:Depositar os artigos em repositórios (atualmente cerca de 3000 – ver www.opendoar.org) independentemente das revistas ondese publicam (incluindo as “tradicionais”, presentemente cerca de19000, ≃66%). Acesso Aberto – Como?
  16. 16. Checklist para Como encontrar uma revista de acesso aberto adequada Como encontrar um Repositório adequado para as minhas publicações >>> Publique em revistas de acesso aberto ou na revista da sua eleição, mas deposite uma cópia num repositório https://vimeo.com/151882443
  17. 17. AGENDA CiênciaAberta nos resultados emétodos asrazõeseaspráticas Acesso Aberto àliteratura cientifica eacadémica ViasparaoAcessoAberto,Revistase RepositóriosdeAcessoAberto Requisitos deCiência Abertanos financiadores deCiênciaeInovação: FCTeCE Gestão eabertura de dados deinvestigação 21 1 3 3 4
  18. 18. A maioria das políticas são focadas no arquivo em repositórios Políticas de Acesso Aberto
  19. 19. Estabeleciment o de políticase mandatos Desenvolvimento de infraestruturas de informação
  20. 20. RequisitosOpenSciencenoH2020e FCT O Acesso Aberto é o PADRÃO para os resultados de investigação no H2020. Mandato: publicações Requisitos piloto: dados abertos até 2016. Mandato com opt-out desde 2017. H2020 FCT A FCT defende a disponibilização dos resultados da investigação científica através da internet, de forma aberta, livre e sem custos para o utilizador. As Políticas de Acesso Aberto da FCT englobam regras e recomendações para o acesso livre e online a publicações sujeitas a revisão por pares e a dados resultantes de investigação científica financiada pela FCT - em vigor a 5 de maio de 2014.
  21. 21. Multi-beneficiary General Model GA 29.2openaccessto scientificpublications 29.3openaccessto researchdata 5 http://ec.europa.eu/research/participants/data/ref/h2020/ grants_manual/amga/h2020-amga_en.pdf https://www.fct.pt/acessoaberto/ Política de Acesso Aberto Políticasobreacesso abertoapublicações Recomendaçõessobrea disponibilizaçãodedados
  22. 22. “Ensureopen access… assoonaspossibleandat the latest on publication, deposit amachine-readable electronic copy of the published version or final peer-reviewed manuscript accepted for publication in arepositoryfor scientific publications together with bibliographic metadata providing the nameof the action, acronym & grantnumber”
  23. 23. RequisitosOpenAccessnoH2020 Auto-arquivo (greenopenaccess) Oartigoédepositadonumrepositório. Oacessoabertoéfrequentementeatrasado (períododeembargo). Publicaçãoemacessoaberto (goldopenaccess) Oartigoépublicadoimediatamenteemacesso aberto,atravésdarevista/editor. Existemfrequentementecustosdepublicação (taxasdepublicaçãoouAPCs). Oartigotemsempredeserdepositadonumrepositório, mesmoquando forusadaa„viadourada“.
  24. 24. Osinvestigadores devemdepositar numrepositório digital depublicações científicas àsuaescolha: REPOSITÓRIOINSTITUCIONAL DAINSTITUIÇÃODEAFILIAÇÃO. OU REPOSITÓRIODISCIPLINAR/TEMÁTICOADEQUADO. OU REPOSITÓRIOCENTRALIZADO,EX.OREPOSITÓRIOZENODO DISPONIBILIZADOPELOPROJETOOPENAIRE. REQUISITOS OPEN ACCESS NO H2020 Onde O quê Quando ONDEDEPOSITAR?
  25. 25. UMACÓPIALEGÍVEL PORMÁQUINADAVERSÃOPUBLICADA  versãofinaldoeditor,incluindo todasasmodificações do processoderevisãopelospares,copyediting eediçãográfica,e alteraçõesdeformatação(geralmenteumdocumento PDF). OU VERSÃOFINALCOMREVISÃOPELOS PARESACEITEPARA PUBLICAÇÃO  versãofinaldoartigocomrevisãopelosparesaceitepara publicação numarevista,incluindo todasasalteraçõesdo processoderevisãopelospares,masaindanãoformatadopelo editor(tambémconhecido comoversãode"post-print"). REQUISITOS OPEN ACCESS NO H2020 Onde O quê Quando OQUE DEPOSITAR:
  26. 26. Oquedepositar? Pre-print Antes de revisão por pares Publisher’s version Versão e layout do editor Embargo Período durante o qual o acesso à publicação é limitado Post- Print Depois de revisão por pares
  27. 27. Cada beneficiário deve depositar o mais cedo possível, o mais tardar na data de publicação. REQUISITOS OPEN ACCESS NO H2020 Onde O quê Quando QUANDO DEPOSITAR
  28. 28. OAcessoAberto deve serassegurado imediatamente, ou após umperíodo deembargo: • imediatamente, seéumapublicação emacesso aberto (Gold OA), • noprazodeseismesesdapublicação (12meses para publicações dasciências sociais ehumanas) em qualquer outro caso. REQUISITOSOPENACCESSNO H2020 Onde O quê Quando QUANDO DEVESER ASSEGURADOO ACESSOABERTO?
  29. 29. INVESTIGADOR/AUTOR DECIDE ONDE PUBLICAR Verificaaspolíticas editoriaisem www.sherpa.ac.uk/romeo RevistasdeAcessoAberto doaj.org Verificaroscustos de processamento do artigo Revistasde subscrição/assinatura Auto-arquivonorepositório openaire.eu ACESSOABERTO IMEDIATO ACESSOABERTO IMEDIATOOUADIADO www.openaire.eu/h2020openaccess
  30. 30. CustosdePublicação Oscustos dedisseminação, parapublicar emrevistas/livros deacesso aberto,sãocustos elegíveis durante operíodo doprojeto. Queorçamentosedeveconsiderarnaspropostas? APC=ArticleProcessingCharges Orçamentoparapublicações=APCMédioxnúmerodepublicações  Método1:APCmédiobaseadonalistaderevistasusadaspeloconsórcio (verificarpreçosnossitesdasrevistas/consultarbibliotecário)  Método2:APCmédiobaseadonosvaloresglobaisdemercado
  31. 31. CustosdePublicação–CustomédiodeAPCs Björk/Solomon(2014) estimamqueopreçomédiodosArticleProcessingCharges(APC) éde1,020EURpararevistasdeacessoabertoe 1,980EURpararevistashíbridas(revistasdeassinaturacomopção deacessoabertoa artigosindividuais) AmbosostiposdepublicaçãopodemserreembolsadosnosprojetosH2020. PresentementenãoháumlimiteparaocustodosAPCs.(ParaopilotodeAcessoAberto DouradopósFP7,olimitefoi2,000EUR)
  32. 32. APolítica OAda FCT Depósito Obrigatório Permite períodosde embargo ConsiderapagamentodeCustosdeProcessamentode Artigos UsodeLicençasCreative Commons Alinhada internacionalmente
  33. 33. Âmbito temporal de aplicação Abrangetodasaspublicaçõescientíficasresultantesdeprojetosfinanciadospela FCTnoâmbito deconcursosabertos a partir de5 demaio de2014, inclusive Depósito Depósito, pelos autores, de qualquer publicaçãoemqualquer repositóriodoRCAAP • Publicações de artigos em revistas e atas de conferências [embargo máximo de 6 a12 meses(CSH)] • Livros, capítulos de livros e monografias (embargo máximo de 18meses) • Tesesde doutoramento (embargo máximo de 36 meses) Aaplicação de uma Licença Creative Commons CC-BY,ou equivalente, àpublicação érecomendada Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (slides de Vasco Vaz, FCT)
  34. 34. Formasde publicação aceites Publicação em revistas, atas de conferências ou livros que: a) Disponibilizem diretamente na Internet acessoimediato e semrestriçõesàversão final do artigo (publicação em AcessoAberto)  Opagamento de “Custos de Processamento da Publicação” (CPP)pode ser cobrado e reembolsoelegível ou b) Autorizem o acesso sem restrições ao artigo aceite, na versão final, mediante a sua disponibilização através de um repositório  Aceites períodos de embargo variáveis consoante o tipo de publicação e aárea científica. Não é aceite o pagamento de CPP Emqualquer casoé exigido o depósito imediato, após aceitação para publicação, da versão final do autor num repositório doRCAAP Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (slides de Vasco Vaz, FCT)
  35. 35. https://www.openaire.eu/guides https://www.fct.pt/acessoaberto/tutoriais.phtml.pt#
  36. 36. AGENDA CiênciaAberta nos resultados emétodos asrazõeseaspráticas Acesso Aberto àliteratura cientifica eacadémica ViasparaoAcessoAberto,Revistase RepositóriosdeAcessoAberto Requisitos deCiência Abertanos financiadores deCiênciaeInovação: FCTeCE Gestão eabertura de dados deinvestigação 43 1 3 3 4
  37. 37. GESTÃO E ABERTURA DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO Razões? Tornar o processo de investigação mais fácil Salvaguardar os dados Partilhar os dados para reutilização Obter ganhos e créditos por isso Evitar acusações de fraude ou má ciência Cumprir com os requisitos de financiadores
  38. 38. Dados Abertos e Planos de Gestão de Dados no H2020
  39. 39. Desde janeiro de 2017é a práticapadrão… Projeto piloto 2014-2016 Prática padrão 2017-2020 …
  40. 40. DADOSparavalidarosresultados apresentadosempublicações científicas. Outrosdados,conforme especificadono planodegestão dedados. Requisitos do Open Research Data no H2020 QUE DADOS?
  41. 41. Criare manter atualizado um planode gestãodos dados Assegurarodepósitodosdados numrepositório Requisitos do Open Research Data no H2020 COMO?
  42. 42. Dadosabertos no H2020 - OPTOUT • Emcasodeconflito comasobrigações de confidencialidade. • Emcasodeconflito comasobrigações nacionaisde segurança. • Emcasodeconflitocomasregrasem matéria deproteçãodedados pessoais. • Seoprojeto nãogerar/recolherdados. • Emcasodeconflito coma obrigaçãode proteçãodosresultados(seé esperado que osresultados sejam comercial ou industrialmente explorados). • Searealizaçãodoobjetivo principal do projeto (ação)ficar comprometidocoma disponibilizaçãoaberta dosdados. Osprojetospodemoptar porsair,nafasedepropostaoudurante aexecução (devidamente justificadonoplanodeprojeto), combase em: “optout does not affecttheevaluation… Proposals will not be penalisedfor opting out”
  43. 43. Requisitosnaprática(simplificados) Criar um plano de gestão dos dados Assegurar o depósito num repositório Associar licenças CC Documentar e providenciar informação sobre ferramentas O foco deve ser o planeamento >> para a disponibilização dos dados, facilitando o depósito e a licença para permitir a reutilização.
  44. 44. https://www.fct.pt/documentos/PoliticaAcessoAberto_Dados.pdf
  45. 45. Recomendações aos beneficiários FCT Nas candidaturas a financiamento apresentadas à FCT, sugere-se que os candidatos incluam um plano de gestão de dados, contendo: 1)descrições de tipos de dados, amostras, coleções, software, modelos, materiais curriculares e outros materiais que se prevê venham a ser produzidos no âmbito das atividades financiadas; 2)normas a serem usadas para formatos e conteúdo de dados e metadados (nos casos em que estas normas não existam ou sejam julgadas inapropriadas tal deve ser documentado juntamente com as soluções propostas); 3)políticas de acesso e partilha incluindo disposições de proteção apropriada de privacidade, confidencialidade, segurança, propriedade intelectual e outros direitos ou requisitos; 4) políticas e disposições para reutilização, redistribuição e produção de subprodutos; 5) planos para arquivo de dados, amostras, software, modelos e outros materiais produzidos.
  46. 46. PGDs – quando apresentar
  47. 47. Ferramenta web para ajudar os investigadores a elaborar o seu plano de gestão de dados. – Disponibilizada de forma gratuita pelo DCC – Incluiu já um template para o Horizonte 2020 https://dmponline.dcc.ac.uk
  48. 48. www.re3data.org
  49. 49. https://datarepositorium.sdum.uminho.pt
  50. 50. @openaire_eu ZENODO Repositório de Dados Abertos do OpenAIRE & CERN
  51. 51. DEPOSITAR 62
  52. 52. DESCREVER 63
  53. 53. DESCREVER 64
  54. 54. PUBLICAR 65 http://www.datacite.org www.openaire.eu
  55. 55. PUBLICAR 66
  56. 56. Questões?
  57. 57. Obrigado! Pedro Principe pedroprincipe@sdum.uminho.pt https://openaccess.sdum.uminho.pt

×